Se o candidato Jair Bolsonaro prometer manter e aprimorar o SUS; além de acabar com a roubalheira das empresas de planos de saúde: ganhará meu voto e apoio incondicional…Governo prejudica mais de 9 milhões de brasileiros em dia de Seleção na Copa do Mundo 139

Governo autoriza alta de até 10% nos preços dos planos de saúde individuais

Do UOL, em São Paulo

Imagem relacionada

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) autorizou, nesta quarta-feira (27), aumento de até 10% nas mensalidades dos planos de saúde individuais. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União e vale até 30 de abril de 2019.

É o 15º ano seguido em que o reajuste fica acima da inflação do ano anterior. A última vez que os planos de saúde subiram menos que a inflação foi em 2003.

No ano passado, o reajuste máximo autorizado pelo governo foi de 13,55%.

Atualmente, cerca de 9,1 milhões de pessoas têm planos de saúde individuais no país.

Relatório do TCU apontou falhas no cálculo

A resolução da ANS ocorre após a derrubada de uma liminar da Justiça que limitava a 5,72% o reajuste dos planos.

A liminar havia sido pedida pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) em uma Ação Civil Pública usando como argumento um relatório do TCU (Tribunal de Contas da União) sobre a política de aumento de preços dos planos. A auditoria apontou haver falhas, falta de transparência e de mecanismos para conter abusos na metodologia usada pela ANS para determinar o porcentual máximo dos planos individuais.

Uma das falhas é o uso, a partir de 2009, de um fator moderador, batizado de “impacto de fatores exógenos”, sobre a média do reajuste de planos coletivos. Os reajustes dos planos coletivos são usados como base no cálculo do reajuste de planos individuais.

O argumento para o fator moderador era o rol de procedimentos mínimos, uma lista fixada pela ANS com diagnósticos e tratamentos que operadoras são obrigadas a ofertar a seus clientes. Essa relação é atualizada de forma periódica.

O problema, segundo o Idec, é que existiria uma dupla cobrança por esse fator, uma vez que ele já entra na conta das mensalidades de planos coletivos.

Além do fator moderador, o TCU questionou o fato de as informações prestadas pelas operadoras de saúde não serem checadas pela ANS.

Para o juiz da 22ª Vara Cível Federal de São Paulo que concedeu a liminar e limitou o reajuste, são necessários mais estudos, audiências e consultas públicas sobre os critérios de cálculo do reajuste. Ele afirmou que a ANS deve se manifestar sobre o interesse de realizar uma audiência de conciliação para adotar uma metodologia que “não comprometa a capacidade de pagamento dos conveniados nem a sustentabilidade dos planos de saúde disponibilizados aos consumidores pelas operadoras”.

ANS recorreu, e Justiça permitiu aumento

A ANS recorreu da decisão e, na sexta-feira (22), o Tribunal Regional Federal da 3ª Região suspendeu a liminar, dando total liberdade à agência para estabelecer o percentual de reajuste.

Na decisão, o desembargador Nelton dos Santos afirmou que “a questão dos reajustes dos planos de saúde é muito mais complexa, envolvendo aspectos técnicos que não podem ser desprezados.” Argumentou ainda ser “bastante abstrato o conceito de reajustes excessivos.”

(Com Agência Estado)

 

____________________________

Só no Brasil que se vê agência reguladora – juridicamente criadas para ser o cidadão no governo – agindo contra o interesse do próprio cidadão.

A propina deve ser muito boa, pois os empresários sempre levam total vantagem.

  1. Qual a lógica de Bozonaro fortalecer o SUS se seu discurso é neoliberal e pro privatização?? ELE VAI É DEFENDER INTERESSE DOS PLANOS PRIVADOS!! MILICO entreguista e a favor de vender a amazônia e Petrobras, só aqui mesmo.

  2. O único candidato que não pertence a corja é o MITO, simples porque todos são contra ele?

    BOLSONARO 2018

  3. Um bom candidato da direita como o bolsonaro deve:
    Privatizar a saúde acabando com SUS ou no mínimo depois do atendimento de primeiros socorros por exemplo no caso de acidente de carro levar a conta para a vítima pagar
    Todas as escolas a partir do ensino médio devem ser privadas ou seja particulares
    Acabar com esse negócio de ProUni e ENEM faculdade somente particulares Ou no máximo faculdades públicas depois de um excelente vestibular onde o candidato se prepara após dois anos de cursinho no Anglo
    Acabar com subsídio das passagens de ônibus porque o governo deve pagar uma parte da passagem de ônibus não faz sentido no mundo liberal
    Acabar com o sistema de Assistência aos idosos com o pagamento de um salário mínimo como aposentadoria a quem nunca contribuiu sistema LOAS
    Fazer com que as famílias arque com a despesa com a manutenção dos idosos Afinal foram eles que nos criaram então é justo que as famílias dividam pensão alimentícia aos idosos

    • Jamelão,

      Esse seu bom candidato de direita , em pouco tempo, conseguirá dizimar metade da população e transformar outros 25% em mendigos .
      “Seu candidato” seria a personificação do demônio…E você um grande recalcado que acredita estar sustentando o alheio desvalido .

  4. kkkkk nossa as esquerdinhas estao revoltadas nos comments . Sera que estao com medo da tetinha acabar e estao organizando pra votar em quem tem codinome em lista de corrupçao ?

  5. Esperar que um candidato da extrema direita se preocupe com problemas sociais é muita ingenuidade.

  6. Ibope: Sem Lula, Bolsonaro tem 17%, Marina, 13%, Ciro, 8%, e Alckmin, 6%28 Felipe Amorim Do UOL, em Brasília 28/06/201810h07 > Atualizada 28/06/201811h24 Ouvir texto 0:00 Imprimir Comunicar erro Senado, Reuters, BBC e divulgaç… – Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/06/28/ibope-sem-lula-bolsonaro-tem-17-marina-13-ciro-8-e-alckmin-6.htm?cmpid=copiaecola

    Segundo a pesquisa:

    Lula 33 e Bolsonaro 15% . Sem Lula, Bolsonaro tem 17%.

    Imagina quando começarem os debates oficiais:

  7. FacebookTwitterGoogle+IMPRIMIRA+AALTERAR CONTRASTE
    PUBLICIDADE

    Política
    INTENÇÕES DE VOTOS
    Pesquisa Ibope aponta Lula em primeiro, com 33%, seguido de Bolsonaro, com 15%
    Em cenário sem o ex-presidente, Marina e Bolsonaro apresentam empate técnico dentro do limite da margem de erro registrada pelos estatísticos

    10:28 | 28/06/20188578FacebookTwitterGoogle+

    (Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula e Marcelo Camargo/Agência Brasil)

    Atualizada às 10h55min.

    Nova pesquisa Ibope foi divulgada na manhã desta quinta-feira, 28, pelo portal de notícias G1. Conforme a consulta de intenções de votos, Lula (PT) apresenta 33% da preferência dos eleitores, enquanto Jair Bolsonaro (PSL) acumula 15%, Marina Silva (Rede) tem 7%, Ciro Gomes (PDT) soma 4% e Geraldo Alckmin (PSDB) também tem 4%. Em cenário sem o ex-presidente, Marina e Bolsonaro apresentam empate técnico dentro do limite da margem de erro registrada pelos estatísticos.

    O levantamento foi encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) sob registro BR-02265/2018 no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Foram entrevistados dois mil eleitores entre os dias 21 e 24 de junho, em 128 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

    Fator Lula

    Sem o ex-presidente, Bolsonaro acumula 17% das intenções de votos. Já Marina tem 13%. Ciro e Alckmin também apresentam empate técnico dentro da margem de erro. O cearense tem 8%, já o ex-governador de São Paulo soma 6% das intenções de votos.

    Em questionário sem o ex-presidente, atualmente preso na sede da Polícia Federal de Curitiba, o maior crescimento em pontos percentuais é dos indecisos. Eles chegam a 33%, aumento de 11 pontos percentuais, se comparado com o cenário em que Lula é uma possibilidade de voto.

    Intenções de votos com Lula entre os candidatos

    Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 33%

    Jair Bolsonaro (PSL): 15%

    Marina Silva (Rede): 7%

    Ciro Gomes (PDT): 4%

    Geraldo Alckmin (PSDB): 4%

    Álvaro Dias (Podemos): 2%

    Manuela D’Ávila (PC do B): 1%

    Fernando Collor de Mello (PTC): 1%

    Flávio Rocha (PRB): 1%

    Levy Fidelix (PRTB): 1%

    João Goulart Filho: 0

    Outro com menos de 1%: 2%

    Branco/nulo: 22%

    Não sabe/não respondeu: 6%

    Intenções de votos sem Lula entre os candidatos

    Jair Bolsonaro (PSL): 17%

    Marina Silva (Rede): 13%

    Ciro Gomes (PDT): 8%

    Geraldo Alckmin (PSDB): 6%

    Álvaro Dias (Podemos): 3%

    Fernando Collor de Mello (PTC): 2%

    Fernando Haddad (PT): 2%

    Flávio Rocha (PRB): 1%

    Guilherme Boulos (PSOL): 1%

    Henrique Meirelles (MDB): 1%

    Levy Fidelix (PRTB): 1%

    Manuela D’ Ávila (PC do B): 1%

    Rodrigo Maia (DEM): 1%

    João Goulart Filho: 1%

    Outro com menos de 1%: 1%

    Branco/nulo: 33%

    Não sabe/não respondeu: 8%

  8. Neste mundo virtual, não se pode acreditar em NADA, tudo por ser MENTIRA ! Todavia, esta “revelação” pode ser uma maneira de denegrir o divino GOVERNO MILITAR que afastou os COMUNISTAS e colocou o Brasil nos eixos ! Caso seja verdade isto, nada mais justo o que COSTAESILVA pois jamais o governo deveria ser entregue nova mente aos malditos POLÍTICOS (= DEMÔNIOS) … se o GOVERNO MILITAR ainda estivesse no comando, hoje seríamos o 2º país do mundo, atrás apenas dos EUA ! Tenho dito.

  9. e so quem estiver no poder roubar menos, que sobra dinheiro para a saude, educação e segurança.

  10. O BOLSOMITO ESTA IGUALZINHO O CORINTHIANS.

    AQUI EM SAMPA TODOS SÃO CONTRA O TIMÃO..
    É O TIMÃO CONTRA TODOS.

    ENTÃO SENDO ASSIM = SOU TIMÃO E BOLSOMITO 2018..

  11. Fachin libera para o plenário do Supremo pedido de liberdade de Lula
    Caberá à presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, definir a data para o julgamento. Defesa quer que ex-presidente aguarde em liberdade enquanto houver possibilidade de recursos à segunda instância.
    Por Mariana Oliveira, TV Globo, Brasília

    28/06/2018 14h06 Atualizado há 30 minutos

    Ministro Edson Fachin durante sessão no plenário do STF em abril (Foto: Carlos Moura/SCO/STF ) Ministro Edson Fachin durante sessão no plenário do STF em abril (Foto: Carlos Moura/SCO/STF )
    Ministro Edson Fachin durante sessão no plenário do STF em abril (Foto: Carlos Moura/SCO/STF )

    O ministro Luiz Edson Fachin liberou nesta quinta-feira (28) para julgamento no plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) o recurso da defesa de Luiz Inácio Lula da Silva contra a decisão que arquivou o pedido de liberdade do ex-presidente.

    Caberá à presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, marcar a data. Com a decisão de liberar o caso para a pauta do plenário antes mesmo de parecer da PGR, Fachin tenta garantir que o pedido de liberdade de Lula seja analisado pelo plenário na volta do recesso, a fim de evitar uma decisão liminar (provisória) de outro ministro antes disso. O STF entra em recesso em julho e retoma as atividades em agosto.

    Fachin tomou a decisão de liberar o processo depois que a defesa de Lula apresentou um novo pedido de liberdade e solicitou a mudança de relator.

    Lula foi preso em abril, depois de ser condenado pelo Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4) a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá (SP). Lula se diz inocente.
    A prisão do ex-presidente foi baseada em entendimento do STF de que a pena pode começar a ser cumprida a partir da condenação na segunda instância, como o TRF-4.

    A defesa de Lula, no entanto, argumenta que ele tem direito de ficar livre enquanto houver possibilidades de recursos.
    Pedido da defesa
    A ação movida pela defesa, chamda de agravo regimental, precisa seguir um trâmite específico de prazos e o relator tem que ouvir a Procuradoria Geral da República antes de levar o recurso a julgamento. Mas a defesa quer que se pule essa etapa em razão da urgência, já que se isso fosse seguido só daria tempo de julgar em agosto o caso de Lula.

    No agravo contra a decisão de Fachin, que arquivou o pedido de liberdade, a defesa afirma que o fato de o recurso ao Supremo ter sido rejeitado pelo TRF-4 não impede a Suprema Corte de analisar o pedido para suspender os efeitos da condenação. Cabe ao tribunal regional fazer admissibilidade do recurso aos tribunais superiores – no caso de Lula, só houve remessa de recurso ao Superior Tribunal de Justiça.

    Os advogados frisam que o recurso já foi apresentado no TRF-4 e que isso é um “fato novo”. E destacam que Lula corre “risco de grave e irreparável lesão a um direito fundamental”.
    Conforme a defesa, o recurso contra a condenação necessariamente terá que ser remetido pelo TRF-4 ao Supremo. Portanto, não há necessidade de se aguardar a chegada dele antes de analisar o efeito suspensivo da condenação. Isso porque se o TRF-4 mantiver a decisão de não enviar ao Supremo, as regras exigem que o próprio STF avalie o cabimento do recurso contra a condenação.

  12. Jamelão (28/06/2018 às 9:43)

    Um bom candidato da direita como o bolsonaro deve:
    Privatizar a saúde acabando com SUS ou no mínimo depois do atendimento de primeiros socorros por exemplo no caso de acidente de carro levar a conta para a vítima pagar
    Todas as escolas a partir do ensino médio devem ser privadas ou seja particulares
    Acabar com esse negócio de ProUni e ENEM faculdade somente particulares Ou no máximo faculdades públicas depois de um excelente vestibular onde o candidato se prepara após dois anos de cursinho no Anglo
    Acabar com subsídio das passagens de ônibus porque o governo deve pagar uma parte da passagem de ônibus não faz sentido no mundo liberal
    Acabar com o sistema de Assistência aos idosos com o pagamento de um salário mínimo como aposentadoria a quem nunca contribuiu sistema LOAS
    Fazer com que as famílias arque com a despesa com a manutenção dos idosos Afinal foram eles que nos criaram então é justo que as famílias dividam pensão alimentícia aos idosos

    FLIT PARALISANTE (28/06/2018 às 13:05)

    Jamelão,

    Esse seu bom candidato de direita , em pouco tempo, conseguirá dizimar metade da população e transformar outros 25% em mendigos .
    “Seu candidato” seria a personificação do demônio…E você um grande recalcado que acredita estar sustentando o alheio desvalido .

    Eu acredito que o Estado deve ser mínimo e dar assistência social.

    Bem como, em São Paulo, criar o HOSPITAL DA POLÍCIA CIVIL DE SÃO PAULO

    O livre mercado aumentaria significativamente a riqueza das pessoas e, consequentemente, a arrecadação do Estado em taxas humanamente suportáveis, não os impostos em 40% de hoje que roubam comida da mesa das pessoas mais pobres.

    O Estado, com muito mais dinheiro saudável em caixa, deve realmente cuidar dos necessitados, como idosos pobres (muitos não contribuíram porque nunca conseguiram um registro em carteira, mas trabalharam a vida toda, mais um motivo para atualizar a CLT), deficientes e doentes e similares. Nunca deveria ter dado dinheiro para artistas, ONGs, nem pagar por eventos culturais, carnaval, F1 que eu adoro etc, gastos evidentemente para comprar imagem política e não para benefício das pessoas.

    Assistência social não pode ser confundido com distribuição de renda, nem invasão de propriedades etc. O Estado provedor de tudo a todos, além de impossível, exige, como pagamento aos sonhadores, a escravidão.

    Quanto mais o governo cria leis e controla empresas e relações de trabalho, mais difícil fica conseguir abrir uma empresa (menos concorrência, maiores os preços), mais difícil é conseguir um emprego (menos empresas, menos empregos e mais direitos, mais caro fica o empregado, menos empregos também). Um exemplo é ver como o número de diaristas cresceu quando começaram a regulamentar as empregadas domésticas.

    E, para quem acredita no Estado patrão, é só ver como médicos, professores e policiais são tratados.

  13. Como essa tal de escriludida é impertinente. Ô pessoa chata. Esses vídeos e notícias que não trazem relação com a postagem só enchem o saco!!!

  14. Espero que o Bolsonaro vença apenas para ver o pessoal da esquerda se suicidar. A primeira a praticar o sepukku com a Mortadela será essa Escriludida. Certeza. O medo dela é tanto que fica postando vídeos de segundo em segundo. Vai ter que se mudar p a Venezuela. Não terá por onde! Kkkk

  15. Acho que não perceberam ainda… Lula morreu politicamente. Nunca mais vai poder se candidatar (eu acho), mas uma coisa é certa: nestas eleições el não entra. Pode mandar essas “intenções de voto” p pqp. Kkk

  16. Repetir, até papagaio repete.
    Pensar e estudar que é bom, ninguém quer mais, não é?

    O combo de palavras é composto de: bolsonaro2018, petralha, mito, esquerda, esquerdalha, cuba e venezuela.
    Podem pedir para argumentar, falar algo sobre a História, mas tenham certo que retornarão com uma resposta envolvendo essas palavras com algumas outras só para tentar formar uma frase.

  17. Ou então, psdbista, facista, direitista, homofobico, taxista, racista, misógeno, torturista, motorista, taxista, etc…

    C.A.

  18. Denuncismo, górpi, coxinha, presidenta, eleita democraticamente e etc.
    Nunca gostei de politica. Sempre é a mesma ladainha… Bom para alguns… Ruim para outros… Mas sempre se tentando perpetuar no poder.
    Todos partidos e políticos, sem exceção, são a mesma coisa! Apenas muda a corrupção de mãos.
    Por isso o voto nunca deveria ser obrigatório e sim um privilégio. A pessoa deveria contribuir com a sociedade para poder votar e não simplesmente pagar ”impostos” quando compra comida no mercado ou afins.
    Deveria ter algum mecanismo de controle. Se não colabora com a sociedade não tem direito a voto.
    Parece a diferença entre cidadão, população e povo.
    Obrigar a votar dá nisso. Quer democracia? Colabore com ela contribuindo com a sociedade.

  19. Anti Escriludida disse:
    29/06/2018 ÀS 9:11

    b ,b,b,,,,,b

    Eu já penso que o voto deveria ser facultativo e sem segregação, como é na maioria dos países desenvolvidos..

  20. Dr. Guerra,
    Faz um tempo precisei de auxílio médico.
    O primeiro medico, relativamente jovem, pediu uma série de exames – quase todos realizados na própria clínica. Nao viu nada de anormal, nem conseguiu explicar a possível causa do problema.
    Resolvi procurar outro, já senhorzinho, bom bairro e clínica modesta. Conversou bastante, hábitos, trabalho, condições diárias.. . Ao fim, sugeriu-me mudanças de hábitos. Parece que deu certo…
    Minha esposa passou em consulta, exigiram um exame. Na hora de assinar guias, três exames. Só um seria realizado. Não assinou as outras duas.
    No Servidor Público – que considero de qualificada excelência – o atendimento é ruim… Os diagnósticos são precisos, mas atendimento ruim. Muito da falta de leitos parece ser gerado pelo excesso do tempo de ocupação. Poderiam liberar um paciente em dia e meio ou dois, mas seguram porque o médico não assina, porque foi embora sem assinar aí só daqui 36 horas…Enfim, faltam vagas mas talvez menos. Se o leito não ficasse ocioso (ocupado sem necessidsde) a fila na Enfermaria seria um pouco menor ou menos demorada.
    Planos exploram médicos, e médicos tiram o prejuízo de outra forma, em cima dos planos.
    No SUS não há gestão eficiente.
    Parece que setor de saúde é bom para todos os envolvidos, exceto pacientes e seus parentes.

  21. Dr. Guerra

    Vale um post Supremo meteu uma pá de cal na obrigatoriedade da cobrança sindical.

    E aí SIPESP, como faço pra pegar o que me surrupiou heim?

    Vem na boa ou teremos que entrar com ação?

  22. SR C.A. NO MEU TIROCINIO POLICIAL , neste caso da menina de ARAÇOIABA DA SERRA , tenho uma opinião. e la vai.

    quando acharam o corpo da menina na mata amarrada e com vários hematomas , veio me uma curiosidade.
    e me perguntei ;; estupraram ela ? resposta não….

    ai cheguei me a conclusão de que, quem fez aquela barbaridade , só podia ter o envolvimento de uma mulher na cena.

    e de imediato , ja condenei o casal de mairinque , acusados desde o início…., que agora estão presos .

    acho que se dois homem fosse os autores COM CERTEZA A MENINA TERIA SIDO ESTUPRADA.

  23. Chapa puro sangue verde oliva. Bolsonaro – General Heleno. Chega de vagabundos mortadelentos. Aço !!!

  24. C.A …. hoje eu ouvi na tv que por investigação ( ERP,) foi constatado QUE O CELULAR DOS ACUSADOS ESTEVE NO LOCAL do corpo encontrado.

    então se for isso mesmo…. ta rachado………………

    cana nos pilantras……….

  25. No dia 26 de junho aconteceu a votação e aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 02/2018 pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia Legislativa, no auditório Franco Montoro.

    A Associação dos Cabos e Soldados (ACS), entidades de classe e policiais militares estiveram presentes para pressionar a votação e aprovação da Proposta, que já havia sido adiada na semana passada por falta de quórum.

    O próximo passo da PEC 02 será a votação em Plenário.

    Veja PEC 02/2018 na íntegra

    PROPOSTA DE EMENDA Nº 2, DE 2018, À CONSTITUIÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO

    Inclui §2º – A no artigo 138 da Constituição do Estado.

    A Mesa da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, nos termos do § 3º do artigo 22 da Constituição do Estado, promulga a seguinte Emenda ao texto constitucional:

    Artigo único – Inclua-se §2º – A no artigo 138 da Constituição do Estado com a seguinte redação:

    ‘§2º-A – A diferença da remuneração no salário padrão, entre os postos e graduações para o imediatamente superior não poderá ser superior a 10% (dez por cento). ”(NR)

    JUSTIFICATIVA
    Os oficiais ocupantes do posto de 2º Tenente PM, apesar de exercerem as mesmas funções que os 1º Tenente PM, percebem remuneração 30,03% menor. Essa diferença salarial não se justifica, ainda mais se considerarmos que seus ocupantes, muitas vezes, prestaram 30 anos de serviços à população paulista.

    A diferença entre os demais cargos não é tão drástica: a entre 1º Tenente e

    Capitão é de 7,95%, e entre Soldado e Cabo, é de 13,6% e, assim como os tenentes, apesar da distância hierárquica e funções distintas, exercem, na maioria das vezes, as mesmas atividades.

    Nos postos de Capitão, Major, Tenente-coronel e Coronel PM essa diferença está fixada em 10,5% entres os postos, sendo injustificável que exista nos postos de Tenentes, onde as funções e atribuições são basicamente as mesmas.

    A presente emenda visa corrigir essa distorção, estabelecendo uma gradação homogênea, de 10%, de um posto ou graduação para o imediatamente superior, valorizando, desta forma, não só os 2° tenentes que foram praças por toda a carreira, mas toda a Polícia Militar.

  26. Não vejo outro caminho para o Brasil a não ser elegermos Bolsonaro. Caso esse homem não seja eleito, não da pra ter noção do que será da nossa nação, nossos filhos e netos. Estou decidido a sair desse país de corruptos caso tenha alguma manipulação nas urnas eletrônicas e Bolsonaro não seja eleito.

  27. Jamiro

    Essa de mesma função não cola. O 2º Ten ao qual vc se refere são aqueles que nunca exerceram e nunca vão exercer as mesmas funções do 1º Tenente. Isso não passa de uma jogada para que o Subten aposentado receba salário de 1º Tenente.
    Ou seja, ao invés de estudar e prestar concurso, querem ganhar no tapetão.

  28. Skaf venceria Dória no segundo turno. Ainda que não faça um bom governo, vai ser muito divertido ver o PSDB ser varrido do palácio dos bandeirantes.

  29. Opa…calma lá.
    A que eu me refiro não. A quem redigiu o texto da PEC (Fernando Capez).
    E outra, isso não beneficiária somente subtenentes que vão para a reserva como 2 tenentes, isso beneficiária toda a carreira dos Praças posto que o 2 Ten passa a ganhar 10% a menos que o 1 Ten.
    O Asp 10% a menos que o 2 Ten.
    O Subtenente 10% a menos que o Asp.
    O 1 Sgt 10% a menos que o Sub e assim até soldado.
    Uma das readequações de maior percentual seria do Sd de 1 Classe.
    Isso valoriza a CARREIRA Policial Militar.
    Acaba com uma diferença injustificável que perdura há anos.
    Veja, não sou Praça e não seria beneficiado diretamente por esta PEC, mas que seria ótimo para a carreira de Policial Militar seria.
    Tem Oficiais IDIOTAS que se colocam como desprivilegiados…babaquice.
    Quanto a estudar…Quem disse que nos oficiais estudamos muito mais que Praças?
    Papo furado.
    Esta cheio de Oficial jurana.

  30. Jamiro
    Não sou nem um e nem outro, porém a diferença deve existir, assim como existe diferença entre os salários de delegados e investigadores. Esse negócio de ganhar todo mundo igual é coisa de comunista. Daqui a pouco não teremos mais ninguém interessado pela carreira de oficial, pois praça tem menos responsabilidade e ganha quase igual.
    Só existe uma forma de se ganhar mais: estudando, assim como em qualquer carreira, público ou privado. É a chamada meritocracia. Quer ganhar igual ao seu chefe? Estude e seja chefe!

  31. Dr Guerra boa noite,

    O senhor poderia moderar mais essas mensagens fora de tópico.

  32. Se todos ganham igual, ninguém precisa ser chefe de ninguém…soldado, sargento e oficial, cada um fazendo o seu e já era…sem stress.

  33. Essa escriludida curte o ” Bom dia Lula”, então lanço a campanha ” se Fudê escriludida”

  34. herbert richards
    Veja, não é ganhar todo mundo igual.
    É um posto ou graduação não ter tanta diferença de outro.
    E dizer que Oficiais tem mais responsabilidadesobre que Praças é piada.
    Na PM quanto mais alto o posto menos se trabalha.
    Na Civil não vou me meter.
    Mas eu trabalhava 1000% mais quando era Sargento do wue como Tenente.
    É incomparável.
    Presidente Bolsonaro.

  35. Outra
    Um 1° Tenente ainda ganharia 30% a mais que um 1° Sargentino.
    Uma diferença mais que razoável.
    E não praticamente 100% a mais. Diferença injustificável.
    Um Coronel ainda ganharia 110% a mais que um Soldado.
    Justo!
    O chefe sempre ganha mais. Só não tem justificativa de ganhar tanto a mais como é hoje.
    Isso inventiva a carreira. Não apenas de Oficiais e sim a carreira como um todo.
    Assim como, na minha opinião, não desvalorizaria nada os delegados se um Escrivão/Investigador de Classe Especial ganhar 10% a menos que um Delegado de 3 Classe.
    E daí pra baixo 10% a menos para os escrivães e investigadores de 1 classe e por aí vai.
    Isso valoriza quem merece e precisa sem desvalorizar quem já é valorizado.
    Quem não é a favor disso não pensa nas instituições como um todo mas apenas no seu próprio umbigo.
    E ademais, se dá mais valor do que de fato tem!

  36. Essa escriludida não da pra levar em consideração de tanta mortadela ficou retardada, os esquerdistas morrem mas voto teria que ter seu peso pelo CPF ou CNPJ , quem mais cobtribui , gera empregos o peso do voto deveria valer mais e beneficiários de bolsas vagabundo não deveria votar , como pode um cracudo ou um vagabundo que vive de auxílio ter o mesmo voto de um empresário que gera emprego e riqueza para o país , a culpa de o país estar nessa m… não é só de políticos mas sim do Zé povinho , que olha sempre para baixo para se comparar … acha que tá bom comparando-se com países da África , Venezuela ao invés de enxergar que estamos na merda comparando-se com países da Europa e EUA . Síndrome de vira latas , esquerda e PT. Bolsonaro neles

  37. Comecei a ver o vídeo da retardada e já li logo de cara escritor e filósofo. Parei ali.
    Como está senhora quer ser levada a sério? Ela consegue demostrar na prática que imbecilidade não tem idade. Vai se tratar minha senhora.

  38. É falta de pinto!

    Mulher sem macho dá nisso!!!!

    Sublima na internet.

  39. O que os policiais civis podem esperar de um governante que demorou três meses para escolher seu comandante?

  40. Dr.Guerra, favor publicar.

    COMBATE À VIOLÊNCIA

    Moraes autoriza porte de arma para guardas-municipais de cidades pequenas

    29 de junho de 2018, 14h03
    Por Ana Pompeu

    O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, autorizou, por meio de liminar, o uso de arma de fogo para guardas municipais de quaisquer cidades. O Estatuto de Desarmamento previa a permissão apenas para capitais e cidades com mais de 500 mil habitantes. Para o ministro, no entanto, é “primordial” que os diversos órgãos governamentais estejam entrosados no combate à “criminalidade violenta e organizada, à impunidade e à corrupção”.

    Grande desafio brasileiro é encontrar novas formas de combater a criminalidade, afirma o ministro Alexandre de Moraes ao liberar que guardas municipais de cidades pequenas andem armados.
    Carlos Moura/SCO/STF
    “É evidente a necessidade de união de esforços para o combate à criminalidade organizada e violenta, não se justificando, nos dias atuais da realidade brasileira, a atuação separada e estanque de cada uma das Polícias Federal, Civis e Militares e das Guardas Municipais; bem como, seu total distanciamento em relação ao Ministério Público e do Poder Judiciário”, escreveu na decisão.

    De acordo com o ministro, a eficiência na prestação da segurança pública é garantia essencial para a estabilidade democrática no país. Isso só será possível, para ele, se a interpretação constitucional e o exercício das competências legislativas e administrativas garantirem a cooperação entre todos os poderes da República nos três níveis da Federação. Esta garantia se dá com o financiamento, estruturação e infraestrutura, acredita o ministro, que já foi secretário de Segurança de São Paulo.

    A ação foi proposta pelo Democratas em maio deste ano e questionou o trecho que restringe o uso de arma de fogo a integrantes de guardas municipais das capitais e dos municípios com mais de 500 mil habitantes — um universo de cerca de 40 cidades, segundo o IBGE. De acordo com o DEM, o dispositivo afronta os princípios da isonomia e da autonomia municipal.

    Para o ministro, caso alguma restrição seja estabelecida ao porte de arma de fogo a integrantes de instituição do sistema geral de segurança pública — “e esse ponto, em si mesmo, já é bastante questionável” — ela teria de ter relação com o exercício das atividades de segurança pública, e não com a população do município. “As variações demográficas não levam automaticamente ao aumento ou à diminuição do número de ocorrências policiais ou dos índices de violência”, afirmou Alexandre.

    “O grande desafio institucional brasileiro da atualidade é evoluir nas formas de combate à criminalidade, efetivando um maior entrosamento dos diversos órgãos governamentais na investigação à criminalidade organizada, na repressão à impunidade e na punição da corrupção, e, consequentemente, estabelecer uma legislação que fortaleça a união dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, bem como do Ministério Público na área de persecução penal, no âmbito dos Estados da Federação”, justificou o ministro.

    O Plenário do STF, no julgamento de um recurso extraordinário do qual Alexandre foi relator, reconheceu as guardas municipais como entes que executam atividade de segurança pública essencial ao atendimento de necessidades inadiáveis da comunidade. Esse reconhecimento fez com que elas fossem incluídas no Sistema Único de Segurança Pública, instituído em 11 de junho deste ano.

    “Atualmente, portanto, não há nenhuma dúvida judicial ou legislativa da presença efetiva das Guardas Municipais no sistema de segurança pública do país”, apontou o ministro.

    Na peça inicial, o DEM alegou que o dispositivo criou uma “desigualdade arbitrária entre os integrantes das guardas municipais, ante a fixação de um escalão numérico e pouco isonômico para se estimar quem pode portar arma de fogo dentro e fora do período de serviço. Argumentou ainda que o critério usado pelo Estatuto do Desarmamento é “demasiadamente impreciso”, além de depreciativo.

    Outra ação, apresentada pela Procuradoria-Geral da República em setembro de 2015, trata do mesmo tema, embora em sentido oposto. A PGR entrou com uma ação declaratória de constitucionalidade em que alega a existência de controvérsia judicial relevante a respeito da matéria, citando casos em que alguns tribunais proclamam a inconstitucionalidade e outros a validam.

    Alexandre afirma ter pedido a inclusão do tema na pauta do Plenário em fevereiro deste ano, mas o julgamento ainda não foi agendado. A ação era de relatoria do ministro Teori Zavascki, que, como lembrou Moraes, também havia pedido a inclusão na pauta do colegiado. Estaria justificado, portanto, a concessão da cautelar.

    O ministro fez ainda, para a decisão, um levantamento estatístico da atuação das guardas municipais, especialmente em São Paulo. Segundo dados disponíveis na Coordenadoria de Análise e Planejamento da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, e apresentados por Moraes, 286 municípios tiveram, em 2016, ocorrências policiais apresentadas por Guardas Municipais nas Delegacias de Polícia; no ano seguinte, 2017, isto ocorreu em 268 municípios.

    “Essa participação, ainda segundo as estatísticas da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, foi ainda mais intensa nos menores municípios, aqueles com menos de 500 mil habitantes, onde, em 2016, diversos tiveram mais de 50% dos registros policiais originados em atuação de Guardas Civis”, disse. Ele acrescentou ainda que o número de mortes violentas tem sido maior nos municípios que tiveram restrição do uso de arma de fogo.

    Leia aqui a íntegra da decisão
    ADI 5.948

  41. Quem tem que decidir sobre porte de arma é o congresso. Este supremo precisa parar de legislar e se limitar a julgar.

  42. Será manifestação de um militar, enciumado e preocupado com o avanço das guardas?

    Fora Temer e seus aliados! disse:
    30/06/2018 ÀS 15:51
    Quem tem que decidir sobre porte de arma é o congresso. Este supremo precisa parar de legislar e se limitar a julgar.

  43. C.A. disse:
    30/06/2018 ÀS 5:09
    https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2018/06/29/pericia-encontra-dna-de-suspeito-em-unhas-de-vitoria-diz-policia.htm

    ggggggggggggggggggggggggggggg

    C.A..
    pelos fatos divulgados, desconfia se que a menina foi pega por engano….
    precisa investigar o porque , de justamente no dia em que a menina foi patinar sozinha , a mesma foi capturada.
    POIS SABE SE QUE ELA SEMPRE IA COM DUAS COLEGUINHAS patinar . . E NO DIA AS COLEGUINHAS NÃO FORAM.

  44. C.A..

    a policia precisa investigar se aquelas duas coleguinhas dela tem algum parente próximo envolvido com dividas de drogas.
    se tiver .. é mais um motivo daqueles bandidos terem confundido a menina com outra menina.

  45. LULA DISPARA NA PREFERÊNCIA DO ELEITOR PAULISTA, MOSTRA IBOPE
    Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva segue disparado na preferência do eleitor do estado de São Paulo para retornar à presidência. Segundo pesquisa Ibope, divulgada pela Band, Lula aparece com 24% de intenções de voto, bem à frente Jair Bolsonaro (PSL), que tem 17%; ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), aparece com 13% das intenções, seguido por Marina Silva (Rede) com 8% e Ciro Gomes (PDT), que tem 4% das intenções; sem Lula, votos brancos e nulos lideram com 28%

    30 DE JUNHO DE 2018 ÀS 12:56 // INSCREVA-SE NA TV 247 Youtube

    Ouça este conteúdo Audima

    SP 247 – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva segue disparado na preferência do eleitor do estado de São Paulo para retornar à presidência. Segundo pesquisa Ibope, divulgada pela Band, Lula aparece com 24% de intenções de voto, bem à frente Jair Bolsonaro (PSL), que tem 17%.

    O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), aparece com 13% das intenções, seguido por Marina Silva (Rede) com 8% e Ciro Gomes (PDT), que tem 4% das intenções.

    Álvaro Dias (Podemos) e Henrique Meirelles (MSB) têm 2% cada e são seguidos por Fernando Collor de Mello (PTC), João Goulart Filho (PPL), Rodrigo Maia (DEM), Guilherme Boulos (PSOL) e João Amoêdo (Novo), todos com 1%. Aldo Rebelo (SD), Flávio Rocha (PRB), Levy Fidelix (PRTB), Valéria Monteiro (PMN), Manuela D’Ávila (PCdoB) e Paulo Rabelo de Castro (PSC) não pontuaram.

    Somente Lula, neste cenário, supera o índice de brancos e nulos, que é de 21%.

    Sem Lula, brancos e nulos superam primeiro lugar, com 28%. Jair Bolsonaro vem em seguida com 17%, Geraldo Alckmin, com 15%, e Marina Silva, com 13%. O quarto lugar é de Ciro Gomes, com 6%, e Fernando Haddad, sondado no levantamento, aparece em quinto, com 3%.

    Confira a pesquisa na íntegra.

  46. e digo mais ..

    se tiver algum parente das duas meninas que eram colegas de patinação, envolvidos , é só interrogar o mesmo que ele dira para quem esta devendo..

    que ao que tudo indica .. é aquele casal que esta preso ..

  47. “No ano dezenove de TIBÉRIO CÉSAR, Imperador Romano de todo mundo. Monarca invencível na olimpíada cento e vinte … sob o regimento e governador da cidade de Jerusalém, Presidente Gratíssimo, PÔNCIO PILATOS. Regente na baixa Galiléia, HERODES ANTIPAS. Pontífice sumo sacerdote, CAIFÁS, magnos do Templo, ALIS ALMAEL, ROBAS ACASEL, FRANCHINO CENTAURO. Cônsules romanos da cidade de Jerusalém, QUINTO CORNÉLIO SUBLIME E SIXTO RUSTO, no mês de março e dia XXV do ano presente – EU, PÔNCIO PILATOS, aqui presidente do Império Romano, dentro do palácio e arqui-residente julgo, condeno e sentencio à morte, Jesus, chamado pela plebe – CRISTO NAZARENO – e Galileu de nação, homem sedicioso, contra a Lei Mosaica – contrário ao grande Imperador TIBÉRIO CÉSAR. Determino e ordeno por esta, que se lhe dê morte na cruz, sendo pregado com cravos como todos os réus, porque congregando e ajuntando homens, ricos e pobres, não tem cessado de promover tumultos por toda a Galiléia, dizendo-se filho de DEUS E REI DE ISRAEL, ameaçando com a ruína de Jerusalém e do Sacro Templo, negando os tributos a César, tendo ainda o atrevimento de entrar com ramos e em triunfo, com grande parte da plebe, dentro da cidade de Jerusalém. Que seja ligado e açoitado, e que seja vestido de púrpura e coroado de alguns espinhos, com a própria cruz nos ombros, para que sirva de exemplo a todos os malfeitores, e que, juntamente com ele, sejam conduzidos dois ladrões homícidas; saindo logo pela porta sagrada, hoje ANTONIANA, e que se conduza JESUS ao Monte da Justiça chamado de CALVÁRIO, onde, crucificado e morto, ficará seu corpo na cruz, como espetáculo para todos os malfeitores e que sobre a cruz se ponha, em diversas línguas, este títuto: JESUS NAZARENUS, REX JUDEORUN. Mando, também, que nenhuma pessoa de qualquer estado ou condição se atreva, temerariamente, a impedir a justiça por mim mandada, administrada e executada com todo rigor, segundo os Decretos e Leis Romanas, sob pena de rebelião contra o Imperador Romano. Testemunhas da nossa sentença: Pelas doze tribos de Israel: RABAIM DANIEL, RABAIM JOAQUIM BANICAR, BANBASU, LARÉ PETUCULANI. Pelos feriseus: BULLIENIEL, SIMEÃO, RANOL, BABBINE, MANDOANI, BANCUR FOSSI Pelo Império Romano: LUCIO EXTILO E AMACIO CHILCIO

    http://www.soleis.adv.br/sentencacristo.htm

  48. A ELITE DOMINANTE NAQUELA OCASIÃO, EM SUA GRANDE MAIORIA ERA COMPOSTA POR INTEGRANTES DO PMDB, PFL, PSDB, SENDO QUE O SENHOR LULA, SEM NENHUM PUDOR ALIOU-SE A DOIS DELES!!!

    C.A.

  49. NA REALIDADE SENHORES, ESTAMOS É MUITO MAL DE POSTULANTES A FAIXA VERDE E AMARELA!!!

  50. Se Lula conseguir se candidatar, nenhum outro candidato irá super[a-lo nas urnas, ele poderá vencer as eleições já no primeiro turno.

    Não vou nem responder aos “elogios” que tenho recebido, pois para tal teria que descer ao nível dos que me fazem “elogios” neste blog.

    Boa tarde a todos!!!!

  51. Se bem, com um STF com a sua maioria absoluta indicada pelo pt, tudo é possivel!

  52. Na fala do Lula no vídeo postado às 15:01 hs não houve misoginia.

    Diferentemente dos discursos proferidos por aquele candidato misógino, com intuito de diminuir as mulheres em geral.

    Obs.?: Misógeno eu não sei o que significa.

  53. JURISTA GARANTE QUE LULA PODE SER CANDIDATO

    “Essa inelegibilidade não é automática; não basta a condenação criminal. Ela precisa ser declarada pela Justiça Eleitoral”, afirma o professor e jurista Antonio Alberto Machado, ao defender que o ordenamento jurídico garante ao ex-presidente Lula o direito de ser candidato a presidente; “Mesmo condenado e preso, Lula pode registrar sua candidatura e ir participando normalmente da campanha”, diz ele

    1 DE JULHO DE 2018 ÀS 11:31 // INSCREVA-SE NA TV 247 Youtube

    Ouça este conteúdo Audima

    247 – O jurista e professor Antônio Alberto Machado defendeu em artigo que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode ser candidato novamente à Presidência da República, mesmo mantido sob prisão política na sede da Polícia Federal em Curitiba.

    “Essa inelegibilidade não é automática; não basta a condenação criminal. Ela precisa ser declarada pela Justiça Eleitoral. De acordo com o art. 11, § 10, da Lei de Eleições (Lei nº 9.504/97), ‘as causas de inelegibilidade devem ser aferidas no momento da formalização do pedido de registro da candidatura’. Ou seja, mesmo condenado e preso, Lula pode registrar sua candidatura e ir participando normalmente da campanha”, diz ele.

    Leia o texto na íntegra, publicado em seu blog Avesso e Direito:

    Lula pode ser candidato?

    Por Antonio Alberto Machado

    A GRANDE dúvida do momento é saber se Lula da Silva pode ser ou não candidato à Presidência da República estando condenado e preso. Seu nome ainda é considerado uma alternativa por todos os institutos de pesquisa eleitoral; e, como se sabe, o ex-presidente continua liderando a corrida presidencial; lidera contra qualquer outro pré-candidato em todos os cenários – no primeiro e no segundo turnos.

    Lula vem se declarando candidato, aliás, “candidatíssimo”; e o Partido dos Trabalhadores também já lançou oficialmente sua candidatura. Assim, logo após a convenção partidária, o PT, conforme declarou sua presidenta, registrará normalmente a candidatura de Lula junto à Justiça Eleitoral, dentro do prazo estipulado pela lei, que se encerra às dezenove horas do dia 15 de agosto.

    Juridicamente, porém, o quadro se mostra meio confuso: nunca se viu um candidato à Presidência da República concorrer às eleições de dentro da cadeia, com uma condenação criminal nas costas. O cenário jurídico, além de confuso, é inusitado. Mas, apesar disso, dá pra entendê-lo: não é uma situação juridicamente tão hermética; tão inacessível.

    Se não, vejamos.

    Por força das modificações introduzidas pela Lei da Ficha Limpa (LC 135/10), o art. 1º, I, alínea “e” da LC 64/90, determina expressamente que quem tiver uma condenação criminal em segunda instância, ou seja, proferida por um órgão judicial colegiado, já será considerado inelegível. É o caso do Lula. Ele foi condenado pelo TRF4 de Porto Alegre e, a partir dessa condenação, ficou inelegível; impedido, portanto, de concorrer nas próximas eleições presidenciais.

    Acontece, porém, que essa inelegibilidade não é automática; não basta a condenação criminal. Ela precisa ser declarada pela Justiça Eleitoral. De acordo com o art. 11, § 10, da Lei de Eleições (Lei nº 9.504/97), “as causas de inelegibilidade devem ser aferidas no momento da formalização do pedido de registro da candidatura”. Ou seja, mesmo condenado e preso, Lula pode registrar sua candidatura e ir participando normalmente da campanha.

    É claro que o registro da candidatura de Lula será impugnado: tanto pelos partidos adversários quanto pelo Ministério Público. E o registro ficará então sub judice. A impugnação tramitará pela Justiça Eleitoral e, enquanto ela não for definitivamente julgada pelo TSE, Lula da Silva será candidato, podendo participar normalmente da campanha, em igualdade de condições com os outros concorrentes, participando até dos debates televisivos – isso é o que garante a lei, expressamente.

    De fato, o art. 16-A da Lei 9.504/97, assegura que “o candidato cujo registro esteja sub judice poderá efetuar todos os atos relativos à campanha eleitoral, inclusive utilizar o horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão e ter seu nome mantido na urna eletrônica”. Quer dizer: enquanto a Justiça Eleitoral não indeferir o registro da candidatura de Lula, em última instância, ele poderá ser candidato, ou, como ele diz: “candidatíssimo”.

    Claro que fica um pouco esquisito: Lula está hoje inelegível, mas pode ser candidato. É esquisito mas nas últimas eleições municipais quase 150 prefeitos concorreram nessas condições; autorizados pelos tribunais eleitorais. De modo que há uma jurisprudência nesse sentido; e jurisprudência firmada com base na letra da lei – ou melhor, na interpretação literal da lei.

    Dessa forma, Lula somente não será candidato se o TSE decidir, com trânsito em julgado, a tempo e a hora, pelo indeferimento de seu registro. A questão estará, portanto, nas mãos do TSE. Será a Justiça, e não a Política, quem definirá o resultado da próxima eleição presidencial. Isso talvez não seja nada bom pra democracia, porque substitui a soberania o voto popular pela tecnocracia das decisões judiciais burocráticas – nem sempre justas ou imparciais.

    Neste ponto, é interessante notar que num caso idêntico, numa decisão recente, o TSE autorizou um candidato a prefeito da cidade de Araújos-MG a participar da eleição municipal porque sua condenação no processo-crime, exatamente como a condenação de Lula, estava pendente de recurso, não era definitiva; ainda não tinha transitado em julgado.

    O TSE decidiu assim em respeito ao princípio constitucional de inocência (art. 5º, LVII, CF). E decidiu bem. Pois ninguém deve ser considerado culpado antes da condenação definitiva, com trânsito em julgado. Resta saber se esse princípio e os precedentes jurisprudenciais aplicados ao prefeito mineiro (e a outros 145 prefeitos nas últimas eleições municipais) valerão também para o ex-presidente Lula: pois os casos são idênticos; resta saber, enfim, se a Justiça usará também agora os mesmos pesos e as mesmas medidas – como nos Estados de Direito.

  54. Senhor Guerra

    Por favor nos avise, se há restrição na postagem de videos de minima duração….

    C.A.

  55. Nossa Escriludida
    Lula…sério?
    Policial cogitando votar em ladrão?
    Lula???
    Tenha dó!
    Lula é condenado. Já era.
    Vota na biscate da Manuela ou no imbecil do Boulos.
    Vota no espancador de mulheres do CIro.
    Vota em quem o PT mandar já que (incompreensivelmente) você é policial e votar na esquerda.
    Mas Lula tá preso. Já era.
    Esquece!
    Aceita que dói menos!!!

  56. Senhores

    O causídico mencionado as 16.29 não poderia defender outra tese, é LIGADO AO PT!

    C,A,

  57. Senhores

    Se esta tal pesquisa for verdadeira, feita fora dos currais eleitorais do pt, então, eu desisto, não tem mais jeito mesmo.
    Metade do povo quer um presidiário, já condenado em 2ª instancia, que não admite mais recurso com efeito suspensivo, participando de uma eleição, contrariando a lei da ficha limpa, então, a unica saida é o aeroporto.
    Não viverei em um Pais, que descaradamente o povo apoia um criminoso condenado, cujo partido acabou com a iniciativa privada e enriqueceu os banqueiros, destruiu produção nacional, roubou até o pó debaixo do tapete da Petrobras, acabou com os fundos de pensão das Estatais, este senhor ainda tem mais 6 processos em que foi indiciado.
    Ou o povo é imbecil, ou a pesquisa é manipulada, sinceramente eu prefiro acreditar na segunda hipótese!
    NOTA-NÃO QUE OS DEMAIS SEJAM SANTOS, MAS O PT TEVE 14 ANOS PARA FUD….-LOS, MAS SUA MAIOR PREOCUPAÇÃO FOI SUPERA-LOS…

    é o que penso

    C.A.

  58. Escrifudida,

    Se mata petralha nojenta!
    Tá ganhando quanto pra passar essa vergonha e defender bandido??
    Policial que defende bandido tem que ser enforcado!!

  59. Pensem em uma besta…
    A imbecil adora corrigir os outros e escreve “se o”, além de ficar se corrigindo. Senhora deplorável.
    Desce no nosso nível aí “incompetenta”!
    Eu também não conheço uma pessoa que “fez faculdade de matemática” e virou escrivã. Não pera aí. Conheço sim. A Escriludida fez!!! Hahahahaha
    Nunca vou esquecer o chororô da moça falando que era “velha demais” para prestar outro concurso.
    Conta dos tarja preta que a senhora toma para rapaziada. São para sua cachola não são?
    É muita incompetência mesmo…
    Só podia ser 13 (literalmente).

  60. AO MEU VER A POLÍCIA CIVIL DEVERIA SER COMPOSTA APENAS DE INVESTIGADORES, AFINAL, A FUNÇÃO DA POLÍCIA CIVIL É INVESTIGAR.

  61. Sra. Escriludida

    Não mencionei que o tal “terço” é falso, que não veio do Vaticano, apenas a noticia denota que é normal e corriqueiro o Papa, distribuir terços aos presos, o Sr. Lula é o que?

    C.A.

  62. Sr. C.A.

    Correto quanto a distribuição do terço, porém no caso específico do ex-Presidente Lula, o terço foi benzido pelo Santo Papa e entregue ao seu representante, para ser entregue ao Lula r a grande mídia tentou propagar que não era verdade que o Santo Papa não havia presenteado Lula com o terço.

  63. Escriludida disse:
    03/07/2018 ÀS 19:45
    Sr. C.A.

    Os quinhentos objetos ofertados ao presidio Portugues pelo Papa, também foram “bentos” pelo proprio, compreendo a sua admiração pessoal a certas pessoas, é questão pessoal, mas lhe aconselho a não cegar-se. LULÃ NÃO É PRESO POLITICO, É POLITICO PRESO, ELE NÃO ESTÁ RECLUSO POR IDÉIAS, É POR CORRUPÇÃO.
    Advogado, como é compreensível, faz acordo até com o “capiroto” para defender seu cliente. Mas isso não implica que suas argumentações possuam veracidade. simples assim….

    C.A.

  64. Fãs usam imagem de torturador para promover Bolsonaro

    Por Amanda Audi Última Atualização 04 jul, 2018 – 11:18
    NotíciasDireitos Humanos
    Compartilhar

    Uma das camisetas vendidas em sites que apoiam Bolsonaro
    Primeiro militar a ser reconhecido pela Justiça como torturador durante a ditadura, o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra (1932-2015) é homenageado em camisetas vendidas em lojas virtuais que apoiam Jair Bolsonaro (PSL). Morto em outubro de 2015, o coronel aparece na estampa das camisetas como um ícone pop. Sua imagem, estilizada em forma de cartum, é ladeada pelas palavras “Ustra Vive”.

    O nome do coronel passou a ser associado a Bolsonaro desde que o deputado federal justificou seu voto pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), em 17 de abril de 2016, em nome “da memória do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra”, que seria “o pavor de Dilma”. A fala provocou protestos e aplausos em plenário, com repercussão imediata nas redes sociais, contra e a favor da homenagem ao torturador.

    Na época, pelo menos duas lojas aproveitaram o filão e começaram a produzir camisetas com o rosto do coronel. O boom de vendas foi instantâneo. Em poucos dias foram mais de 300 camisetas vendidas pela loja “Direita Store”, o que é considerado um número expressivo para o dono da marca, José Leão, de Barueri (SP).

    Leia mais
    Coronel Braga Netto descarta continuidade de intervenção no Rio em…
    4 jul, 2018
    Dispara o número de mulheres militares que vão concorrer às eleições
    3 jul, 2018
    “A ideia é provocar esquerdistas”, disse Leão ao Congresso em Foco. Sua loja vende três modelos de camisetas que remetem a Ustra, com preço entre R$ 28,90 e R$ 49,90.

    “Eu tinha uma loja de camisetas de super-heróis e o faturamento não estava bom. Resolvi focar no nicho da direita. Eu sou de direita e via muita gente reclamando que fazia falta produtos assim. Deu certo e o negócio está rendendo”, diz o empresário. Ele não costuma usar as roupas da sua marca, pois prefere camisas do tipo social.

    Conselho de Ética rejeita processo contra Bolsonaro por homenagem a torturador
    Para Denise Bueno Amaral, de Caçapava (SP), da loja “Camisetas Opressoras”, os produtos com nome do coronel seriam uma brincadeira. “É uma sátira. Achamos engraçado que as pessoas nos questionam por causa do Ustra, mas ninguém fala nada quando se usa uma camiseta do Che Guevara, do Carlos Marighella, que também são acusados de atos violentos”, disse à reportagem. “Só vou deixar de produzir [o modelo de Ustra] quando acabar a demanda.”

    O nome da loja, segundo ela, é uma resposta às pessoas que dizem que todo mundo de direita é “opressor”. “Eu vou oprimir pacificamente” é a estampa de uma caneca vendida no site. Bolsonaro e seus filhos já apareceram em eventos usando camisetas da marca, o que Denise considera “uma grande honra”.

    “Admiração”

    As duas lojas virtuais vendem prioritariamente produtos que exaltam a campanha de Bolsonaro. Ambas dizem não ter qualquer relação com o militar, “a não ser a de admiração”.

    Passados dois anos do pronunciamento de Bolsonaro, as camisetas continuam vendendo consideravelmente, a ponto de não serem retiradas do catálogo de produtos. De acordo com os dois empresários, a procura pelas camisetas não é muito grande, mas constante.

    Até o momento, dizem, as duas marcas nunca foram questionados judicialmente por causa das estampas das camisetas. Ambos relatam sofrer críticas de internautas que se sentem ofendidos, mas não chegam a responder, uma vez que os próprios apoiadores da causa já o fazem.

    “Quem critica está no direito de não gostar do nosso trabalho. Mas para cada um que não gosta, tem dez que gostam”, comentou Amaral.

    Apologia a crime

    Para o advogado Antonio Rodrigo Machado, presidente da Comissão de Legislação Anticorrupção da seccional do Distrito Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/DF), os empresários deveriam se preocupar com possíveis representações criminais. Para ele, a homenagem a Ustra pode ser considerada como publicidade ou apologia a crime de ódio – no caso, a tortura.

    “A liberdade de expressão permite que todos possam emitir opiniões. Uma das poucas limitações é quando é usada para a prática de ideias de crimes de ódio. E Ustra é reconhecido oficialmente como um dos que organizaram atos de tortura”, diz o advogado.

    Quem foi Ustra

    O coronel Carlos Brilhante Ustra foi comandante do Destacamento de Operações de Informação – Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi) de São Paulo, um dos aparelhos mais violentos da repressão militar, entre 1970 e 1974. Foi acusado pelo Ministério Público Federal por envolvimento em crimes de tortura e assassinato, como o assassinato do militante comunista Carlos Nicolau Danielli, sequestrado e torturado nas dependências do órgão.

    Em maio de 2013, ele compareceu à sessão da Comissão Nacional da Verdade. Negou que tivesse cometido qualquer crime e disse que recebeu ordens de seus superiores no Exército para fazer o que foi feito, e que suas ações à frente do órgão tinham como objetivo o combate ao terrorismo. Ustra afirmou ainda que os militares que participaram da ditadura militar no Brasil “defendiam a democracia”.

    O militar morreu aos 83 anos, vítima de câncer e complicações cardíacas.

  65. Se fude Escriludida.

    Para ele, a homenagem a Ustra pode ser considerada como publicidade ou apologia a crime de ódio – no caso, a tortura.

    Quanta estupidez. Uma pessoa ser reconhecida como a tortura em pessoa e por este motivo ser apologia ao crime ou incitação ao ódio. Só pode ser um advogado de extrema esquerda. A própria reportagem já responde… Usar camisa do Che pode.
    Boçalidade. Então usar camisa do PT deveria ser considerado ato de terrorismo. Não roubavam bancos? Usavam explosivos? Fizeram “guerrilha”?

    Em tempo: SE FUDE ESCRILUDIDA.

  66. Indagação:
    Quem são os eleitores de Bolsonaro?

    Resposta:
    Os dementes como ele.

    Ainda bem que não são a MAIORIA dos eleitores.

Os comentários estão desativados.