Ponte Jornalismo associa supostas indicações do deputado Campos Machado à corrupção na Polícia Civil instrumentalizada para fazer caixa dois eleitoral 38

Deputado investigado por jogos de azar teria indicado nomes para Polícia Civil de SP

Após a nomeação do novo delegado geral da Polícia Civil de São Paulo, o governador Márcio França (PSB) redefiniu a cúpula da corporação. Quatro delegacias, a Corregedoria e a Acadepol tiveram novos comandantes definidos e divulgados no Diário Oficial desta quarta-feira (27/6). Parte desses nomes teriam sido indicados pelo deputado estadual Campos Machado (PTB), investigado por participar de esquema com máquinas caça-níquel.

Ponte apurou com integrantes da alta cúpula da corporação que ao menos cinco destes nomes teriam sido escolhidos por Machado e repassados a França. O atual governador assumiu o cargo no começo de abril, substituindo Geraldo Alckmin (PSDB), que se lançou na disputa presidencial. A fim de ser eleito para seguir no comando do estado, França tem buscado apoio de outros partidos, como o PTB.

As indicações seriam para os novos comandantes da Decap (Departamento de Polícia Judiciária da Capital), Demacro (Departamento de Polícia Judiciária do Interior), DPPC (Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania), Corregedoria e Acadepol (Academia da Polícia Civil Dr. Coriolano Nogueira Cobra).

Em fevereiro deste ano, o deputado foi citado e passou a ser investigado na “Operação Cabaré” do MP-SP (Ministério Público de São Paulo), que apura esquemas de jogos de azar com máquina caça-níquel. Segundo o órgão, PMs recebiam mesadas para permitir o funcionamento de cassinos clandestinos em bairros ricos da capital paulista.

A promotoria aponta que Campos Machado tem o nome citado por PMs em áudios gravados pela Corregedoria da corporação. Um dos donos de cassino teria afirmado que o parlamentar teria influência direta no Comando Geral da PM, cargo ocupado à época pelo coronel Nivaldo César Restivo – substituído no fim de abril pelo coronel Marcelo Vieira Salles, em outra decisão do governador Márcio França.

Inicialmente, as conversas do governador em busca de parceria política estavam avançadas com o PP do delegado Olim, que teria chegado a ser cogitado como vice na chapa de França. Porém, uma “traição” com o apoio do partido à candidatura de João Dória (PSDB), que também almeja comandar o estado de SP, fez com que França recuasse da indicação de Olim para que Júlio Guelbert ficasse no cargo de delegado-geral. No lugar, o governador nomeou Paulo Afonso Bicudo, conforme publicado nesta terça-feira (26/6). Ao mesmo tempo, teria passado a buscar outros apoios, entre eles o do PTB de Campos Machado, que é o presidente estadual e secretário nacional da legenda.

Em contato com a Ponte, a assessoria de imprensa do Campos Machado negou veementemente a possibilidade de o deputado estadual ter indicado nomes para a Polícia Civil de São Paulo, bem como desmente a possibilidade de acordo político com o governador Márcio França. Sobre a citação na Operação Cabaré, apontaram ser uma ligação “absolutamente infundada”, e, por isso, não “prosperou”. “É uma viagem”, definiu um dos assessores de imprensa de Campos por telefone.

A reportagem procurou a assessoria de imprensa de França por telefone e contatou a assessoria do Governo de São Paulo por e-mail, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

Confira o quadro de comandos na Polícia Civil de São Paulo:

Fonte: SSP-SP

https://ponte.org/deputado-investigado-por-jogos-de-azar-teria-indicado-parte-da-nova-cupula-da-policia-civil-de-sp/

  1. Isso é falácia! Não acontece na nossa gloriosa polícia civil! Boa noite! Vou dormir que ganho mais!

  2. Faz todo sentido…taí os motivos da PC estar nesta draga danada. Torço pra que acabe de uma vez pra essa classe dominante de paus mandados sifu…

  3. Por todo o contexto, depreende-se que s Polícia Civil é constituída de uma única e exclusiva carreira, dos: especialíssimos, Excelentíssimos e esselentíssimos delegados de pelúcia e o resto que nem existem e nem existem,!!!

  4. Muito triste isto, o que vemos e a implosão de uma instituição centenaria. O que foi publicado foi a certidão de obito, para resolver isto, devemos valorizar a carreira dos delegados, danto autonomia, indepedencia, salario digno, com mecanismo de não depender de favor politico para ter reajuste salarial.
    Para isto os delegados deve se espelhar nos juizes e promotores, tem que ser exclusivamente carreira juridica. Não podendo exercer a administração da pcesp, abrindo mão para os demais policiais, como carreira unica. pq exercendo a administração tem que pedir favor para prefeitos, deputados, governadores e entre outras instituições, evitando que sofra pressões pelos favores pedidos.

  5. Basta publicar qualquer coisa para que automaticamente se torne verdade.

  6. É é é…
    Tudo que tem política no meio é podre.
    Para “alcançar certas cadeiras” deveria existir uma prova.

  7. É lamentável ver a politicagem ditar os rumos da nossa instituição! Será que algum dia foi diferente?

  8. Só uma dúvida por que será que há tantos pontos de apontamento de jogo do bicho por ai?

    Será que o art 58 da Lei das Contravenções Penais foi revogado?

    Será que ninguém vê os apontadores?

  9. Scriper Incompetenta disse:
    02/07/2018 ÀS 10:15
    É é é…
    Tudo que tem política no meio é podre.
    Para “alcançar certas cadeiras” deveria existir uma prova.

    Esse é um dos motivos que não querem a carreira única com seus cargos providos através de concurso interno, somente, acabando com qualquer tipo de indicação politica.

  10. O Deputado Estadual Campos Machado sempre foi uma “persona grata”, amiga e companheira da Polícia Civil ao longo de décadas e também goza de grande admiração pelos integrantes da PM e do restante do funcionalismo público estadual. Por conta disso, deve causar inveja àqueles que nada fazem a não ser perseguir, difaMar e viliPendiar a imagem de quem não lhes agrada.
    Em relação a nova dança das cadeiras, é lógico que não da para ficar quieto. Não houve mudança nenhuma, a não ser a posição das cadeiras na mesa do Conselho, as nádegas de que as ocupam continuam as mesmas. Isso permanece assim há décadas.
    Fica evidenciado que DG não apita com nada, não manda nada e não passa de figura decorativa.
    A força está no Pós Sábado.
    Foi para a Corregedoria e deixou sua cria no Decap. Agora transfere sua cria para o Demacro, deixa nova cria na Corregedoria e volta para o Decap. Em síntese, , tem a Polícia Civil nas mãos. É só correr para a galera.

  11. O mais do mesmo

    Por favor nos diga, ENUMERANDO OS ATOS, o que esse senhor fez pela polícia civil.
    Diga por favor! Sou ignorante.





  12. Este “cidadão” foi o responsável pela vergonhosa extinção da greve de 2008, doando o NU para duas carreiras em detrimento das demais.
    Ao fim do ato puramente cenográfico, os ex NB, e ex NM, ganharam novamente na canetada, a mudança de nível para NU. Ato continuo, envaideceram, menosprezaram e por fim, não levaram nada, um verdadeiro passa moleque.
    As demais carreiras, exceto os pelúcias e peritos, esta na M…. e assim continuarão enquanto prevalecer o ego inflado dos canetados NU.

  13. Será que ninguém enxerga que a polícia judiciária só precisa de três carreiras (delegado, escrivão e agente). É sobre isso que estes políticos deveriam se manifestar, não ficar escolhendo este ou aquele policial, para este ou aquele cargo.

  14. AO MEU VER A POLÍCIA CIVIL DEVERIA SER COMPOSTA APENAS DE INVESTIGADORES, AFINAL, A FUNÇÃO DA POLÍCIA CIVIL É INVESTIGAR.

    Fora Temer e seus aliados! disse:
    02/07/2018 ÀS 19:43
    Será que ninguém enxerga que a polícia judiciária só precisa de três carreiras (delegado, escrivão e agente). É sobre isso que estes políticos deveriam se manifestar, não ficar escolhendo este ou aquele policial, para este ou aquele cargo.

  15. Ta ai outro que se “traveste”de amigo de policia mas no fundo só quer nos Fud%$#@

  16. Que saudades do Fininho e a Scuderie Le Cocq

  17. Polícia Judiciária
    Delegado
    Investigador e escrivão

    Extingue o resto igual carcereiro

    Faz concurso apenas para as três e já era.. Quem quiser exonera da carreira extinta e faz concurso.

    Teve conselho quinta e segunda porque?

  18. Scriper Incompetenta disse:
    02/07/2018 ÀS 10:15
    É é é…
    Tudo que tem política no meio é podre.
    Para “alcançar certas cadeiras” deveria existir uma prova.

    Não adianta, no ultimo concurso para tira e escrivão aqui na minha seccional só entrou apadrinhado de bode, agora virou o caos porque os caras não querem trabalhar e está sobrecarregando os antigões, gerando uma enxurrada de aposentadoria via judicial!!!
    Não existe mais concurso feito com honestidade!

  19. Na verdade o melhor seria unificar a policia e criar a carreira unica a Administração iria economizar mais de 50% do orçamento da Segurança Pública, como exemplo o problema que ocorre hoje com a comunicação da PC, unificando haveria apenas um centro de comunicação, ou seja, o Estado teria um serviço de qualidade mair pagando muito menos, e esse é apenas um dos benefícios para sociedade e o erário.

    Outra grande vantagem é a instituição da carreira única , através de concurso interno,com esse tipo de progressão funcional acarretaria em uma redução enorme em custo e no tempo de formação dos policiais, sem falar no aumento da qualidade dos profissionais , teriam a experiencia das ruas, não aquilo que viram em sala de aula, também aumentaria a motivação dos agentes, esse modelo de Policia é o adotado por países conhecidos como referência em segurança como EUA e Canadá.

    O modelo atual não funciona mais, além de ser muito caro é ineficiente, contudo há uma grande resistência para mudança porque com o sistema da POLÍCIA ÚNICA COM CARREIRA ÚNICA acabaria com o privilégio de alguns.

  20. Essa denúncia eu ouço desde quando ingressei na Polícia Civil. Existe um loteamento político dos cargos de direção (Departamentos, Seccionais, Alguns Distritos Policiais,etc.) da Polícia Civil, mormente na Capital e Grande São Paulo, para viabilizar a arrecadação de propinais, principalmente, de jogos de azar (maquininhas, jogo do bicho, bingos, etc.) cuja arrecadação é dividida entre titular/chefe de investigador da unidade e boa parte encaminhada ao escalão superior para a mesma divisão, sendo certo que parte da vantagem indevida vai também para o proprietário político da cadeira.

    A pergunta que eu faço é a seguinte:

    Já que o Ministério Público, sempre soube, sempre ouviu dizer, já investigou várias vezes, através de operações via GAECO, tipo CABARÉ,porque NÃO PROVA MATERIALMENTE O QUE INSINUA E NÃO DÁ NOME AOS BOIS. A Procuradoria da República (MP FEDERAL) mata a cobra e mostra o pau.Aqui em SP acusam tanto a PC de estar envolvida com zoológico e outros tipos de jogatina mas não PROVAM PHORRA NENHUMA. Por que será hein!

  21. Não sei sobre o esse caso específico, mas fiquei até com desconfiança dessa batata quente cair sobre os França e o Machado.

    De qualquer forma, a corrupção claramente se institucionalizou, efeito da LC 922/02 e sua “via rápida” que permite demitir quem atrapalha a corrupção.

  22. Ahahahahahahahsohohihihohohoohoo !!!! Santa Hipocrisia Batmam!!! Ahahahah ohohohoh

  23. O mais do mesmo de novo. disse:

    Já que o Ministério Público, sempre soube, sempre ouviu dizer, já investigou várias vezes, através de operações via GAECO, tipo CABARÉ,porque NÃO PROVA MATERIALMENTE O QUE INSINUA E NÃO DÁ NOME AOS BOIS. A Procuradoria da República (MP FEDERAL) mata a cobra e mostra o pau.Aqui em SP acusam tanto a PC de estar envolvida com zoológico e outros tipos de jogatina mas não PROVAM PHORRA NENHUMA. Por que será hein!

  24. Vocês já se perguntaram se o ministério público também não é loteado?

Os comentários estão desativados.