Mensagem ao Dia do Soldado 15

Mensagem ao Dia do Soldado

“Com bravura e coragem defende a nossa Nação. Com amor e atenção, tenho-o guardado em meu coração! Parabéns pelo seu dia, soldado!”

“Aos que arriscam a vida para proteger a vida dos milhões de brasileiros e das ricas terras de nosso país, meus parabéns por vosso dia!”

“A tua força, determinação e perspicácia! Qualidades ímpares para a construção de um bom soldado, que deseja apenas proteger os seus conterrâneos e ajudar a construir um mundo de paz! Feliz Dia do Soldado!”

Imagem relacionada

Será que o Delegado fez acerto com o PM bandido? 21

PM é detido suspeito de extorquir moradores no Campo dos Alemães em São José dos Campos

Segundo o boletim de ocorrência, ele fingia ser policial civil no Campo dos Alemães para intimidar os moradores. Por não ser flagrante, PM foi liberado após prestar depoimento.


Por G1 Vale do Paraíba e Região

 

PM é preso por extorsão no Campo dos Alemães em São José (Foto: Reprodução/TV Vanguarda)PM é preso por extorsão no Campo dos Alemães em São José (Foto: Reprodução/TV Vanguarda)

PM é preso por extorsão no Campo dos Alemães em São José (Foto: Reprodução/TV Vanguarda)

Um policial militar que atua na capital foi detido na manhã desta quinta-feira (23) por concussão, que é quando um agente público age para obter vantagem, na zona sul de São José dos Campos (SP). Segundo o boletim de ocorrência, ele fingiu ser policial civil no Campo dos Alemães para intimidar as vítimas. O PM foi ouvido e liberado após registro da ocorrência porque não houve flagrante.

Ainda de acordo com o registro, policiais da Delegacia de Investigação Sobre Entorpecentes (Dise) estavam em um carro descaracterizado fazendo patrulhamento pela zona sul. Durante o trabalho, eles abordaram um jovem que mexia em um celular.

Ele confessou que estava em uma chamada de vídeo com várias pessoas dialogando sobre a venda de drogas na rua 24. Os policiais verificaram o celular e constataram que era utilizado exclusivamente para o tráfico.

Em uma das conversas, os policiais viram uma mensagem de alerta dizendo que um policial civil estava em um veículo cor vinho abordando os moradores para exigir dinheiro. Os policiais verificaram que não havia nenhuma viatura da polícia com essas característas na cidade e pediram para que outros policiais fossem até a rua 24 conferir a informação.

O carro foi encontrado e o motorista foi abordado. Ao descer do veículo, o homem avisou que era soldado da PM em São Paulo e que morava em São José. Uma arma foi encontrada no carro, além de R$ 252.

Durante a aborgagem, dois moradores do bairro foram até os policiais contar que há vários dias o PM ameaçava com a arma as pessoas, principalmente jovens e adolescentes, dizendo ser policial civil e exigia R$ 1 mil.

“As duas testemunhas prestaram depoimento e disseram que ele agarra os jovens pelo colarinho para intimidar, mexia no bolso deles para pegar dinheiro. Localizamos no bolso do PM o dinheiro em notas picadas, típicas das provenientes do tráfico de entorpecente. Esse material vai para perícia para comprovação”, afirmou o delegado Hugo Pereira de Castro, responsável pelo caso.

CANOA FURADA – A campanha do governador Márcio França culpa o sistema pela ilegível certidão acerca de pretérita condenação por improbidade…Falha ou amadora tentativa de esconder aquilo que não é muito conveniente mostrar ? 6

Procuradoria Eleitoral contesta registro do governador de SP, Márcio França

Segundo o órgão, candidato entregou certidões judiciais ilegíveis e não provou estar elegível

Reynaldo Turollo Jr.
Brasília

A Procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo contestou nesta terça-feira (21) o registro de candidatura do governador Márcio França (PSB). Segundo o órgão, França “não provou que está em pleno exercício de seus direitos políticos, tendo em vista que deixou de juntar as certidões formalmente regulares”.

Parte das certidões que deveriam atestar que França não tem pendências na Justiça que o tornem inelegível, entregues pelo candidato ao Tribunal Regional Eleitoral, está ilegível —impossível de ler.

A principal delas, que está ilegível, diz respeito a uma condenação por ato de improbidade administrativa praticado no final dos anos 1990, quando França foi prefeito de São Vicente (SP). Ele foi acusado de contratar 154 funcionários para um órgão da Saúde municipal sem fazer concurso público.

Trecho da certidão para fins eleitorais do candidato Márcio França
Trecho – Certidão para fins eleitorais – Márcio França – pag5 – Folhapress

O caso tem recurso pendente de análise no STJ (Superior Tribunal de Justiça). O tribunal inicialmente havia imposto a França uma série de sanções, como perda da função pública, dos direitos políticos e multa.

Após um recurso da defesa, o STJ reviu a decisão, em 2014, e manteve somente a sanção de perda da função pública. Após novo recurso, a turma que analisou o caso decidiu que a função pública que deveria ser perdida era aquela que o réu ocupava quando cometeu o ato de improbidade (prefeito de São Vicente), o que já não teria efeitos práticos.

Por esse entendimento, a decisão não afetaria a carreira política de França, que foi vice-governador de Geraldo Alckmin (PSDB), assumiu o governo quando o tucano se licenciou e decidiu se candidatar para mais um mandato.

Em maio do ano passado, porém, o Ministério Público paulista recorreu da decisão do STJ, apresentando embargos de divergência.

Nesse recurso levado ao próprio STJ, o Ministério Público sustentou que a decisão de limitar a perda da função pública ao cargo de prefeito contraria outras decisões do próprio tribunal em processos anteriores e semelhantes. O Ministério Público cita dois exemplos em que o entendimento divergiu do que foi aplicado a França.Em agosto do ano passado, a ministra do STJ Assusete Magalhães admitiu os embargos de divergência, que aguardam julgamento. No pior cenário para França, se o argumento do Ministério Público for acolhido, a sanção poderá ser a perda da função pública que ele estiver ocupando no momento da decisão final.

A Folha teve acesso aos despachos do processo, que tramita no STJ sob segredo de Justiça.

Na impugnação feita pela Procuradoria Eleitoral nesta terça, os procuradores eleitorais Luiz Carlos dos Santos Gonçalves e Pedro Barbosa Pereira Neto pediram à Justiça Eleitoral para notificar França para que apresente sua defesa no prazo legal (de sete dias).

A Justiça notificou o candidato nesta quarta (22) para que se manifeste, caso queira.

OUTRO LADO

A campanha do governador afirmou, em nota, que o questionamento da Procuradoria Eleitoral “se deu por uma falha no sistema de envio da documentação, que apresentou trechos ilegíveis”.

“A foto do candidato também apresentou problemas em função da sobrecarga do sistema no momento do envio. Cópias digitalizadas e físicas já foram reenviadas para os devidos esclarecimentos e comprovação de todas as exigências documentais. Da mesma forma a foto foi reenviada”, afirmou.

Adeptos de perseguição a Blogs e páginas virtuais , Tucanos não conseguem alavancar a campanha de Geraldo Alckmin e desconstruir Jair Bolsonaro 20

 

SOB PRESSÃO, ALCKMIN DEMITE MARQUETEIRO RESPONSÁVEL PELAS MÍDIAS DIGITAIS

A campanha do candidato à presidência Geraldo Alckmin entrou em crise com a perfomance pífia do candidato, cuja intenção de voto não passa de um dígito; a primeira baixa da equipe foi justamente no setor mais sensível destas eleições: as mídias sociais; o responsável pela área digital, o publicitário Marcelo Vitorino, foi retirado do cargo nesta quinta-feira, 23; tucanos admitem reservadamente que a campanha não consegue encontrar uma narrativa nas redes sociais para “desconstruir” o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, e tornar Alckmin mais palatável.

http://amp.brasil247.com/pt/247/midiatech/366333