O Fantástico Mundo do Dr. Bobby – Certamente, a depressão alcança a qualquer um, mas é melhor ser juiz depressivo ganhando R$ 50.000,00 – por mês- do que ser um policial qualquer com R$ 3.500,00…( Dinheiro não garante uma boa e feliz vida, mas garante bom tratamento e bom funeral!) 50

SEGUNDA LEITURA

A depressão alcança e prejudica as carreiras jurídicas

Por Vladimir Passos de Freitas

Há cerca de dois anos, participando de um encontro de juízes do Trabalho, tomei conhecimento de que o TRT daquela região enfrentava um sério problema com o número de magistrados com depressão. Assustei-me. Sabidamente, a classe recebe vencimentos muito superiores aos da média nacional, goza férias de 60 dias por ano e ainda tinha, naquela região, apoio do tribunal para estudar no exterior.

De lá para cá passei a prestar atenção no assunto. Fui à minha infância, à juventude e ao início da vida adulta. Não me lembrei de um só amigo depressivo. Disso vem-me a conclusão de que este é um fenômeno do século XXI.

A depressão pode ser um mal físico e daí o tratamento fica por conta de um médico e de remédios. Mas, em parte cada vez maior, ele é fruto da vida contemporânea. Essa é a hipótese aqui analisada.

A rotina da maioria das pessoas começa assistindo aos jornais da televisão. Aí começa o problema, pois eles nos abastecem das desgraças mais recentes. Mortes pela violência urbana, problemas de tratamento no SUS, desemprego, índices escolares baixos e o Brasil perdendo crédito no cenário internacional. As coisas boas que também acontecem não são noticiadas, porque não dão audiência.

Ao desfile de desgraças da TV somam-se as das redes sociais. Vídeos nos bombardeiam com a última atrocidade em Miamar e com a diáspora de venezuelanos fugindo da fome.

Em paralelo, o contato redobrado das pessoas através das redes sociais corresponde à ausência de contatos pessoais. Não há tempo para conversas descompromissadas, onde se trocam experiências, temores e se solidariza com as adversidades alheias. O almoço em família foi substituído por um sanduíche devorado à frente da TV. Para agravar, o Facebook exibe relatos de vitórias pessoais, levando o leitor a crer que é o único que não alcança o sucesso e não está aproveitando a vida.

Além disso tudo, há as dificuldades normais da existência, como a morte de familiares, as dificuldades de emprego, a reprovação em concurso público, problemas de saúde e decepções amorosas. E assim a pessoa se sente impotente para enfrentar os obstáculos da existência, abandona os amigos, isola-se, dorme em excesso, não sente prazer em nada e, por vezes, não deixa que lhe auxiliem.

O quadro é grave. Segundo estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS) referentes ao ano de 2015, “a depressão afeta 322 milhões de pessoas no mundo”1. E quebrando o consenso de que somos um povo feliz, a mesma enquete revela que, “no caso do Brasil, a OMS estima que 5,8% da população nacional seja afetada pela depressão. A taxa média supera a de Cuba, com 5,5%, a do Paraguai, com 5,2%, além de Chile e Uruguai, com 5%”2.

Se esse é o quadro da população em geral, ele não é diferente nas carreiras jurídicas. Muitos estudantes de Direito afastam-se de tudo, assustados com a ausência de líderes, corrupção e por não verem perspectivas de um futuro profissional de plena realização pessoal.

Advogados jovens ficam desapontados ao saber que, depois de anos de estudo, o mercado lhes oferece um salário de R$ 1,4 mil. Advogados antigos perdem a clientela em razão da grande quantidade de novos inscritos na OAB e das dificuldades de adaptar-se aos desafios da tecnologia.

Policiais afastados por problemas psicológicos aumentam a cada dia, frustrados com o serviço de alto risco e a ausência de reconhecimento da sociedade. Defensores públicos mostram desgaste por receber, diariamente, uma carga elevada de problemas, às vezes insolúveis. Agentes do Ministério Público mostram-se insatisfeitos com os resultados de seu trabalho. Magistrados frustram-se com um sistema que lhes impõem uma interminável carga de trabalho, sendo grande o número de depressivos, inclusive com dois suicídios recentes (Paraná e Minas Gerais).

Mas é preciso evitar cair nessa situação, fugir do pessimismo contagiante. E a primeira medida é lembrar o alerta do psicanalista Augusto Cury, para quem “mais de 90% das nossas preocupações sobre o futuro não se materializarão. E os outros 10% ocorrerão de maneira diferente da que desenhamos”3. Portanto, não corresponde à realidade imaginar que o futuro será ruim.

Em seguida, afastar a ideia de que o passado era um paraíso. A vida, de diferentes formas, nunca foi fácil. Por exemplo, se nos anos 60 a violência era menor, as discriminações eram maiores. A uma mulher não era dada a possibilidade de ser juíza de Direito, era reprovação na certa. Outro exemplo, o estágio. Enquanto hoje a lei regula o número máximo de horas, férias e outros direitos, no meu caso eram oito horas de trabalho diário, de paletó e gravata, recebendo meio salário mínimo de remuneração, sem vale transporte ou alimentação.

Os que se acham em carreiras públicas, por vezes inconformados com alguma decepção momentânea, devem focar o que possuem a seu favor. O primeiro fator é a estabilidade. Em um país de economia paralisada, com comerciantes fechando suas portas a cada dia, o sustento assegurado ao fim do mês é algo que precisa ser valorizado. É verdade que em um ou outro estado há atraso no pagamento dos vencimentos. Mas essa é uma fase que se espera seja superada, e a eleição para governador e deputado estadual é o exato momento.

Outras vezes o problema é o local da lotação. O jovem procurador regional da República ingressou no MPF certo de que influenciaria grandes decisões constitucionais e acaba passando o tempo em pareceres e sessões que discutem ações previdenciárias idênticas. Nesse e nos casos semelhantes é oportuno que se tente transferência e, se ela demora, que se olhe para o que há de positivo no local e na função.

Se a defensora pública se cansa pela energia negativa dos reclamantes, é preciso pensar que, para aquelas pessoas, algo simples como retificar erro material na certidão de nascimento pode ser o que mudará para melhor suas vidas.

A advocacia costuma exigir pelo menos dois anos para se impor no mercado. E não faltarão motivos para desanimar. Um cliente ganha, mas não paga, ou uma liminar tida como certa é negada. Encarar obstáculos como aprendizado é uma boa tática para espantar o desalento. Ser enganado pelo sócio do escritório é uma ótima oportunidade para se precaver em outros contratos. Aos que iniciam em grandes escritórios, levar uma reprimenda do chefe pode ser muito bom para corrigir um defeito.

A magistratura, com o tempo poderá se revelar frustrante. A cada decisão surgem mais cinco conclusões à espera. E algumas matérias são repetitivas, não despertam nenhuma satisfação. Então este é um bom momento para iniciar uma atividade extra, seja ligada ao trabalho (um curso de mestrado) ou simplesmente lúdica. Conviver com pessoas de fora do Judiciário é ótimo para ouvir outra forma de pensar e reagir.

Em qualquer idade ou profissão, do estagiário ao mais elevado posto do Judiciário, fazer amizades, cercar-se de pessoas positivas, procurar antigos amigos da turma de faculdade, visitar aquele professor que foi mais atencioso são medidas acertadas para evitar a depressão.

Aos que se aposentam, o cuidado é redobrado. Cedo perceberão que a perda do cargo ou a posição importante em um escritório significará queda nos convites e até na forma de tratamento. O pomposo título de desembargador poderá ser substituído por “seu João” pelo novo empregado do condomínio. Encarar isso como parte da vida, ver o lado cômico da situação, interessar-se por outras atividades (por exemplo, atuando como conciliador) são hipóteses a serem consideradas.

Mas a depressão não é um problema apenas do portador. Família e amigos são essenciais. Os que nunca tiveram depressão tendem a desconsiderar o fato. É um erro. O depressivo sofre muito e sair de tal estado de espírito nem sempre é fácil. Qualquer ajuda será valiosa.

Visitas, convites, um simples telefonema, uma mensagem eletrônica podem ser decisivos. É preciso tentar, com todas as forças, tirar o depressivo do isolamento, mostrar-lhe outras oportunidades da existência.

Em suma, é necessário olhar o que a vida oferece e crer que o futuro não é necessariamente sombrio. A partir de tal postura, com certeza, as oportunidades se abrirão, a alegria e a cordialidade com outros retornarão na mesma intensidade. E a depressão poderá ser, um dia, mera lembrança de uma fase ruim.


1 Depressão cresce no mundo, segundo OMS; Brasil tem maior prevalência da América Latina. Disponível em: https://g1.globo.com/bemestar/noticia/depressao-cresce-no-mundo-segundo-oms-brasil-tem-maior-prevalencia-da-america-latina.ghtml.
2 Brasil é o país mais depressivo da América Latina, diz OMS. Disponível em: https://saude.estadao.com.br/noticias/geral,brasil-e-o-pais-que-mais-sofre-com-depressao-na-america-latina,70001676638.
3 Ansiedade. Como enfrentar o mal do século. Saraiva: São Paulo, 2014, p. 135.

  1. Juiz Deprimido ??

    Vai vai atender uma ocorrência com os Policiais de roubo a carro forte, com. 50 e 18 armados com 7.62

    A depressão vai passar em 1 segundo..

    Fala sério se os policiais ganhassem 4.000 de auxílio moradia não precusariam continuar se arriscando nos bicos

    Bolsonaro Presidente
    17 neles

  2. Pois é, Dr. Guerra. Li o texto do colunista, que parece replicar seus escritos passados a cada semana.
    Contam, em alguns casos, com auxílio hardware, software, para livros… Os que atuam nos Colégios Recursais ganham por voto redigido (assumem trabalho adicional por opção); têm Assistentrs para dar conta do trabalho, ordinário e excepcional…

  3. Depressão não escolhe sexo, idade, raça e religião, mas com certeza é mais fácil um policial ficar com depressão do que qualquer outro profissional, levando-se em consideração o baixo salário e alguns tipos de delegados e chefes que gostam de sacanear os policiais, afinal pimenta no ©u dos outros é refresco.

  4. Depressão não escolhe sexo, idade, raça e religião, mas com certeza é mais fácil um policial ficar com depressão do que qualquer outro profissional, levando-se em consideração o baixo salário e alguns tipos de delegados e chefes que gostam de sacanear os policiais, afinal pimenta no ©u dos outros é refresco.

  5. A diferença entre o PM e o PC é que o PM só zoado quando Recruta e o PC é zoado do começo ao fim. Depressão. Transferência. Bundamolismo. Covardia. Trairagem. Bandidagem…

  6. Bolsonaro tem tudo pra ganhar. Mas o que ele poderá fazer pelos policiais de São Paulo que, ao que tudo indica, continuarão sob a tirania do PSDB, juntamente com os profissionais da educação e da saúde, é óbvio.

  7. CASCAVEL

    paulo será dirigido pelo governador SKAF em 2019.

    xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

    Até aí talvez não existisse problema, ocorre que em sendo,

    A Polícia será dirigida pelo Fleury e Ferreira Pinto.

    E tome mais 8 anos no mínimo de penúria para nós.

    Paga pra ver, paga!

  8. o voto em SP não é por boas opções, mas sim para eliminar as piores.

    Marcio França é vice do Alckmin, logo, pensa parecido em muita coisa.

    Doria nada mais é que a 100% a continuação do Alckmin: sem reajuste, sem concurso, sem nada.

    O único que pode tirar o Doria é o Skaf, embora não seja meu preferido.

    O Rodrigo Tavares, apoiado pelo PSL (partido do Bolsonaro), não mostrou muita maturidade nos debates e dificilmente vai ganhar muitos votos…

  9. Sinceramente gostaria muito de saber em mundo esses juízes vivem…falam em depressão ganhando 50 mil e negam até quinquênio em ação dos policiais…não são eles os responsáveis por justiça no Estado de direito????

  10. Pois é, torço pelo Márcio França, seria o melhor para nós. Mas acho que o segundo turno será entre Dória e Skaf. Quanto aoSkaf, sinceramente tenho minhas dúvidas, principalmente por causa do Ferreira Pinto. Sou indeciso mas tendente a votar no Skaf , pq o Dória, ninguém merece.

  11. Muita calma nessa hora…

    Mas é preciso evitar cair nessa situação, fugir do pessimismo contagiante. E a primeira medida é lembrar o alerta do psicanalista Augusto Cury, para quem “mais de 90% das nossas preocupações sobre o futuro não se materializarão. E os outros 10% ocorrerão de maneira diferente da que desenhamos”. Portanto, não corresponde à realidade imaginar que o futuro será ruim.

  12. Depressão é pensar em mais 4 anos de PSDB. Aí o negócio é adentrar o HPM “puxando” a arma pelo fiel como se fosse um cachorrinho e chamá – lá de Totó.
    Baixa de vez na psiquiatria. Agrega e só volta perto da reserva.
    Mais 4 anos de PSDB é quadro terminal para as polícias paulistas.

  13. E o paredon?
    Na “democracia” Cubana.

    Fato ocorrido em 2 de abril de 2003, quando, depois de um julgamento sumário por um tribunal especial, três sequestradores cubanos de uma balsa com 50 pessoas a bordo foram condenados à morte e fuzilados.

    Se lá pode! Por que aqui não?

  14. Um dado de experiência: em 2003, após as eleições que elegeram Lula para o seu primeiro mandato, conversei com algumas pessoas do meio da política (candidatos, advogados, assessores..) e todos relatavam uma estranheza: como pode Lula ter sido eleito se ninguém diz (assume) que votou nele? O povo havia votado, mas não assumia.
    Conclusão contemporânea: VERGONHA!
    O cenário agora é diferente, porque muita gente assume que votará no Bolsonaro. NÃO HÁ VERGONHA!
    Não o considero exemplo de candidato, nem que ele seja o melhor preparado. E nem estou dizendo que votarei nele.
    Mas se quem votou no PT não teve responsabilidade eleitoral – e ainda votou com VERGONHA! -, tendo contribuído para que o pêndulo tenha ido muito para um lado, agora sinto-me AUTORIZADO e nem um pouco constrangido a, se assim decidir-me, votar em Bolsonaro.
    Se quem votou em Lula teve o direito de errar, outorgo-me igual direito de errar para, eventualmente, votar em Bolsonaro.

  15. VÍDEO: Em comício, Bolsonaro diz que vai “fuzilar essa petralhada aqui do Acre”

    Publicado por Larissa Bernardes – 2 de setembro de 2018

    Jair Bolsonaro fez incitação ao crime de cima de um trio elétrico no centro de Rio Branco, no Acre, no sábado (1º).

    Durante seu discurso, pegou um tripé de câmera de filmagem e usou como se fosse uma arma.

    “Vamos fuzilar a petralhada aqui do Acre e botar esses picaretas pra correr. Já que gostam tanto da Venezuela vamos mandar essa turma pra lá”, falou.

    Bolsonaro foi ovacionado pela multidão fascista.

  16. da Espanha, a escriludida dá seus pitacos, melhor seria que arranjasse um toureiro ou um touro para dar o que quiser, menos dar uma de comunista. como será que essa mulher consegue dinheiro para viajar e ter tanta prosperidade como o baixo provento de escrivã ? não vale dizer que trabalha muito, pois, todos os escrivães trabalham muito e não tem como passar ferias na Espanha . Casou com homem rico, então não pode falar que é comunista, Deu pitaco com o majura certo , herdeiro de muitas posses, que resolveu sustenta-la , é a hibotese mais viavel .

  17. Já pensou se alguns funcionários da Secretaria da saúde, segurança publica, educação e outras secretaria, ganhassem mais de quarenta e cinco mil reais, acredito e vai entrar em depressão de ver tanto dinheiro e benefícios.

  18. nesse mês de setembro (setembro amarelo) era bom lembrar de uma das classes com mais ocorrências de suicídio, os agentes penitenciários. antigos guardas prisionais .. juiz depressivo ? acredito que exista, mas deve ser aquela depressão por não poder comprar um jatinho, por mais grana que tenha, por não ter aquele carrão de 2 milhões dos cantores sertanejos .. acho que é essa a depressão que os aflige.

  19. essa escriludida é uma figurinha mesmo kkkkkkkkkkkkkkk

    ela disse que o MITO foi no ACRE – terreiro do senador petralha ( TIÃO VIANA) .. ela ta dizendo que os facistas do acre ovacionaram o MITO KKKKKKKKKKKK( TA COM CIUMINHO .. TÁ ??????

    UÉ ATÉ ONTEM O ACRE ERA DOS PETRALHAS…. e agora os acreanos não os querem mais ???????????????????????????????????

    VOTEM CERTO … VOTEM MITO 2018……………..

  20. na verdade o MITO 2018 esta sendo ovacionado em todos as cidades em que ele esta indo………..de norte a sul e deleste a oeste … ele é o cara……………………é festa geral…. o povo esta esperto com os bandidos raposas velhas misturados aos petralhas…..

    o povo quer o MITO no comando da nação……………..

    VOTEM CERTO—- VOTEM MITO 2018…………………..

  21. DEPRESSÃO É DOENÇA DE QUEM NÃO TEM COM O QUE SE PREOCUPAR………….
    É DOENÇA DE RICO………………………

    TANTO É VERDADE QUE A ALEMANHA É ONDE MAIS PESSOAS SE SUICIDAM COM ESTA DOENÇA….

  22. O NEGÓCIO É O SEGUINTE,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,

    O DÓRIA E O SKAF IRÃO DISPUTAR O SEGUNDO TURNO…………….
    MAS NO 2º TURNO O MARCIO FRANÇA APOIARA O SKAF…………..
    E VAI DAR SKAF NA CABEÇA ……….EU OUVI O SKAF DIZER QUE A PC PRECISA DE RESTRUTURAÇÃO…………

    E O SKAF É O CANDIDATO DO MITO AQUI EM SÃO PAULO JUNTO COM O OLIMPIO NÉ ???

    É SIMPLES ….ENTÃO VAMOS DE SKAF… 2018……………

  23. Quem tem tempo para se aposentar, caia fora logo. Quem ficar terá que amargar mais quatro anos, no mínimo, de PSDB.

  24. Tem diferença de FICAR DEPRESSIVO EM PARIS, DO QUE FICAR DEPRESSIVO NO BOTECO TOMANDO RABO DE GALO. Eu fico depressivo todos os meses, por excesso de trabalho, cansaço, e bico, e o pior, fico todos os meses pensando: e se o bico acabar o mês que vem? Como pagar as contas?

    Fico mais DEPRESSIVO AINDA DE VER COMO O ESTADO MAIS RICO DO BRASIL TEM A CARA DE PAU DE PAGAR OS PIORES SALARIOS DO BRASIL, NO AMAZONAS OPERACIONAL INICIANDO COM 13 MIL REAIS, É UMA VERGONHA NÃO TERMOS UM SALÁRIO DIGNO

  25. esta tabela da doida da escriludida deve ser totalmente falsa……………………

    eu duvido que somente nos estados de DF= ACRE- RORAIMA= SANTA CATARINA..é que existam eleitores sábios e inteligentes capazes de não votarem no PRESODENCIAVEL DE CURITIBa ( vulgo chefe dos petralhas )..

    pergunto= somente nestes 04 estados e o distrito federal , é que tem eleitores inteligentes, e que saibam votar no candidato certo para dirigir o brasil….e fazer as mudanças que o pais esta urgentemente precisando ????????????

    VOTEM CERTO… VOTEM MITO 2018……………………………

  26. Folha diz em editorial ter medo de Lula e Bolsonaro
    4 de setembro de 2018 por Esmael Morais

    O jornalão paulistano Folha de S. Paulo, que torce pelo tucano Geraldo Alckmin, afirmou em editorial desta segunda-feira (3) que tem medo de Bolsonaro e de Lula.

    Segundo a Folha, em seu momento Regina Duarte, as duas candidaturas — do PT e do ex-capitão do Exército — lançam dúvidas sobre a legitimidade das regras do jogo eleitoral.
    Ora bolas, carambolas! A Folha participou dos golpes de 1964 e 2016, portanto, não tem moral para falar em legitimidade muito menos em democracia.
    Ainda de acordo com o jornalão golpista, Bolsonaro questiona a lisura das urnas eletrônicas, elogio a ditaduras (pelo jeito a Folha quer exclusividade!) e violência física.
    Na parte que cabe ao PT, o jornal dos Frias que Lula promove “ataques infundados às regras do jogo” ao se insurgir contra a cassação de sua candidatura em tribunal superior (STF).
    De golpe, de ditadura e de desrespeito ao jogo democrático a Folha entende.

  27. Essa Escriludida só posta merda aqui!!

    Você não faz nada da vida???

    Não tem B.O. para fazer ai não??

    Não tem inquérito para rolar???

    Ou é aposentada e fica enchendo o saco aqui???

    Cacete é o dia inteiro postando merda do PT, você quer entrar aqui e ler algo de útil e só tem postagem dela!!!

    Vai defender Ladrão na casa do C.*

    Não devia estar na Policia….Tira essa roupa preta !!!

    Ladrão é Ladrão, e seu lugar é na cadeia!!!

    Pela valorização do trabalho policial, para voltarmos a ser respeitados e temidos nas rua eu digo:
    BOLSONARO PRESIDENTE!!!!

    PS: E VÊ SE PARA DE POSTAR COISA DO PT NESSA MERDA, PQ AQUI É UM BLOG PARA QUEM ESTA COMBATENDO O CRIME!!!

  28. GARANTO QUE UM JUIZ O PROMOTOR TEM MESMO MUITA DEPRESSÃO, E OBVIAMENTE O MESMO IRA PEDIR APOSENTADORIA, QUE SERÁ COM INTEGRALIDADE E PARIDADE E NÃO PRECISARÁ RECORRER OU MENDINGAR COMO ACONTECE AOS MORTAIS DE OUTRAS SECRETÁRIAS.

  29. TSE rejeita pedido de Bolsonaro para tirar do ar propaganda de Alckmin

    Coligação do PSL apontou ofensa à honra em montagens com falas do deputado sobre mulheres e empregadas domésticas; para ministros, peças são protegidas pela liberdade de expressão.

    Por Renan Ramalho e Mariana Oliveira, G1 e TV Globo, Brasília
    04/09/2018 13h21 Atualizado há 4 horas

    Os ministros Sérgio Banhos e Luis Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negaram pedido do candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, para suspender propagandas de seu rival do PSDB, Geraldo Alckmin, veiculadas na TV e no rádio.

    Numa inserção na TV, a propaganda de Alckmin exibiu discussões de Bolsonaro com a deputada Maria do Rosário (PT-RS) e com uma jornalista.

    A defesa do deputado apontou montagem “divulgando sua imagem e fala em contexto totalmente desconectado da realidade dos fatos”, “tentando imprimir a pecha de que maltrata as mulheres”.

    No rádio, a propaganda de Alckmin veiculou trecho de uma entrevista de Bolsonaro ao Jornal Nacional em que ele afirma ter votado contra a proposta de emenda à Constituição (PEC) que ampliou direitos trabalhistas das empregadas domésticas.

    Na peça, um locutor questiona: “Ô Bolsonaro, escuta, vem cá, o que você tem contra pobre, hein?”. Para a defesa do deputado, a fala também foi veiculada fora do contexto, para modificar o sentido das palavras concedidas na entrevista.

    A decisão

    Ao analisar os pedidos, Banhos e Salomão entenderam que as montagens não resultaram em ofensa à honra de Bolsonaro e que o direito à crítica nas propagandas está protegida pela liberdade de expressão na campanha eleitoral.

    “A propaganda impugnada expõe acontecimento amplamente divulgado pela mídia nacional e que, embora possa representar uma mácula na imagem do candidato, traduz fatos efetivamente ocorridos, imagens reais e amplamente divulgadas, já conhecidas, portanto, da população, inclusive com repercussão judicial em razão do ajuizamento de ação penal no STF”, escreveu Banhos sobre a discussão com Maria do Rosário.

    “A propaganda eleitoral em apreço, mesmo que se trate de eventual montagem ou trucagem, ou ainda apresentada fora de contexto, não acarreta ofensa à honra ou à imagem do candidato Jair Messias Bolsonaro, suficiente a exigir interferência imediata desta Justiça especializada para suspender o conteúdo hostilizado”, concluiu o ministro Luis Felipe Salomão em sua decisão sobre a peça veiculada no rádio.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. ATÉ O ENCERRAMENTO DAS ELEIÇÕES VIDEOS ESTÃO PROIBIDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s