Bolsonaro é uma ameaça para Brasil e América Latina, diz “The Economist” 10

Bolsonaro é uma ameaça para Brasil e América Latina, diz “The Economist”

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Reprodução

A prestigiada revista britânica “The Economist” traz na capa desta semana o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e diz que ele é uma ameaça, não só para o país, mas para toda a América Latina.

Em editorial publicado nesta quinta-feira (20) com o título “Jair Bolsonaro, a última ameaça da América Latina“, a revista analisa o momento atual do Brasil e afirma que “a economia é um desastre, as finanças públicas estão sob pressão e a política está completamente podre”.

A publicação compara o brasileiro, líder nas pesquisas, ao presidente americano Donald Trump e afirma que, “se a vitória for para Bolsonaro, um populista de direita, o Brasil corre o risco de tornar tudo pior”.

Procurado pelo UOL para comentar a reportagem da revista inglesa, o presidente em exercício do PSL, Gustavo Bebianno, destacou que o texto afirmou que Bolsonaro “would be” [seria, em português], verbo auxiliar usado na condicional.

“Os outros [candidatos] seriam ‘must be’ [devem ser]. ‘Should be’ [deveria ser] seria fraco. É só esse o comentário”, declarou Bebianno.

Bolsonaro continua internado após ser esfaqueado no dia 6 deste mês.

Bolsonaro, cujo nome do meio é Messias, promete a salvação; na verdade, ele é uma ameaça para o Brasil e para a América Latina

Trecho do editorial da “Economist”

A crise econômica brasileira é um dos fatores apontados pela “Economist” para o crescimento de Bolsonaro nas pesquisas.

“Os populistas recorrem a queixas semelhantes. Economia fracassada é uma delas –e no Brasil a falha foi catastrófica. Na pior recessão de sua história, o PIB encolheu 10% entre 2014 e 2016 e ainda não se recuperou. A taxa de desemprego é de 12%”, escreveu a revista. Na capa da publicação está escrito “Bolsonaro presidente” em português.

O editorial cita o guru econômico de Bolsonaro, Paulo Guedes, e lembra que ele estudou nos Estados Unidos. “Ele [Guedes] defende a privatização de todas as empresas estatais brasileiras e a simplificação brutal dos impostos”, afirma o texto.

As falas polêmicas de Bolsonaro também foram citadas pela publicação. “Ele tem uma longa história de ser grosseiramente ofensivo. Disse que não iria violentar uma congressista porque ela era ‘muito feia’ e que preferiria um filho morto a um gay”.

Ainda segundo a revista, Bolsonaro tem uma “preocupante admiração pela ditadura” e o compara ao ex-ditador chileno Augusto Pinochet [1915-2006] por misturar autoritarismo e liberalismo econômico.

“Ele pode não ser capaz de converter seu populismo em ditadura ao estilo de Pinochet, mesmo que quisesse. Mas a democracia do Brasil ainda é jovem. Até mesmo um flerte com autoritarismo é preocupante”, diz.

Essa não é a primeira vez que a revista inglesa se manifesta sobre a candidatura de Bolsonaro. Sob o título de “Brasília, nós temos um problema”, o editorial publicado no começo de agosto já dizia que o militar é um risco à democracia brasileira e seria um presidente desastroso.

  1. Tal revista é produto de esquerdistas. Não adianta nada, Bolsonaro vai ganhar no primeiro turno!
    Faço Uber e converso com pessoas de diversos níveis e informalmente de forma espontânea a grande maioria declara que o voto será no Bolsonaro.

  2. Boa tarde!

    Senhoras e Senhores!

    É evidente que alguns países de primeiro mundo estejam preocupados com Bolsonaro.

    Estão preocupados porque a mamata pode acabar.

    Acabar com o comércio clandestino de riquezas minerais e de biodiversidade que saem do País de maneira sórdida arquitetado por péssimos políticos e empresários maledicentes fazendo uso de códigos alterados e de documentos falsos e duvidosos.

    Acabar com a balança comercial da Inglaterra que comanda o NIÓBIO sem contudo possuir uma grama sequer. Somos possuidores de 98% do NIÓBIO do mundo, mas continuamos pobres. Por sua vez, o Canadá que detém 02% do restante mundial, vive muito bem.

    Rouban-nos à mais de quinhentos anos. Precisamos acabar com essa roubalheira.

    Bandido bom é bandido preso e morto.

    Uma Nação só se torna rica e independente se acabar com essa quadrilha. Se acabar com essa submissão destes países que somente querem a nossa ruína.

    BOLSONARO 2018

    Caronte

  3. Haddad é o comunista que apoia Maduro e que quer soltar Lula. Ciro é o autoritário que manda prender jornalista que lhe questiona. Boulos é um invasor de propriedades, mas para a revista “The Economist” a ameaça para a América latina é Bolsonaro. Pelo jeito, uma das ameaças à América Latina é a revista The Economist.
    O folhetim disse o mesmo sobre Trump, o melhor presidente americano desde Reagan.

  4. Tá bom, mudei meu voto. Agora para Presidente voto no 17, para Governador 40 e Senador 177.

  5. A nova do Chuchu no horário eleitoral:
    É oposição a Bolsonaro e Hadad, pois ele é a favor do Brasil. Será que é por conta disso que se coligou com os maiores fichas sujas do Congresso Nacional: Ciro Nogueira, Waldemar Costa Neto e Roberto Jeferson. Já imaginou se ele fosse contra o Brasil?

  6. Estamos cercados de pessoas, policiais ou não, que usam exatamente a tática esquerdoPaTa Psdebosta de semear a discórdia, desunião e ódio. Neste delicado momento político que vivemos, onde o futuro do nosso país esta em jogo, a tática de dividir para conquistar esta sendo usada com força máxima pelos políticos do mal. O momento é muito importante para não permitir reconduzir ao poder pessoas que lá estiveram como chefes, seja na presidência, seja no estado ou seja no município. Todos já tiveram sua chance e não fizeram nada de bom. Mentiram e nos enganaram. Prometeram e não fizeram. Vamos conduzir pessoas que nunca foram presidente, governador, deputado e senador. Muito cuidado com seu voto. Vote consciente. Não se deixe levar por opiniões de qualquer um. Juntos somos fortes. Pensem no futuro. Caso contrario, seremos uma Venezuela. Boa sorte a todos nós.

  7. quer saber galera vamos eleger o 17 e fazer uma abixo-assinado mandando exilar todos os comunistas em cuba.

Os comentários estão desativados.