A democracia é maravilhosa por conceder representatividade a todas as pessoas: Érica Malunguinho, primeira transgênera na Assembleia de São Paulo 17

Érica Malunguinho, primeira transgênera na Assembleia de São Paulo

Eleita deputada estadual pelo PSOL, educadora teve 55.223 votos, apesar de uma campanha bem modesta – gasto de R$ 561, segundo prestação parcial de contas

Luiz Vassallo

08 Outubro 2018 | 17h49

A Assembleia Legislativa de São Paulo terá sua primeira representante transgênera. Érica Malunguinho, do PSOL, nascida em Pernambuco e moradora da capital paulista há 16 anos, foi eleita com 55.223 votos neste domingo, 7.

Érica, que é educadora, fez campanha com pouco dinheiro. Seu financiamento foi de R$ 11 mil recebidos pelo diretório do PSOL e fruto de financiamento coletivo. Em campanha, gastou R$ 561, segundo a prestação parcial de contas que consta no Tribunal Superior Eleitoral.

Bolsonaristas batem recorde de votação na Câmara e Assembleia em SP

Em sua página de propostas, ela diz pretender ‘construir um terreno para autonomia e emancipação coletiva por meio de ações afirmativas direcionadas e específicas para o povo preto, indígena, lgbtqia+ e periférico’.

Ela afirma querer brigar pela ‘humanização’ do atendimento nas delegacias da mulher e pelo atendimento de ‘mulheres em situação de aborto’.

Também afirma que vai apoiar ‘iniciativas de amparo aos moradores de rua, lutar pela expansão dos programas de acolhimento e reinserção’, além da ‘revisão de programas habitacionais, expansão e readequação de imóveis ociosos’.

Na área de educação, afirma que vai ‘fazer valer e aprimorar os mecanismos de democratização do acesso e permanência nas Universidades públicas’ e também propõe a ‘reavaliação do currículo escolar para garantir a implementação da Lei 11.645 (obrigatoriedade do ensino das culturas e histórias indígenas, africanas e afro brasileiras’.

Na área de segurança pública, afirma que vai propor medidas voltadas à reinserção da população carcerária por meio de medidas sócio educativas e de ‘trabalho na própria Assembleia, em órgãos do estado e em empresas privadas’.

  1. “construir um terreno para autonomia e emancipação coletiva por meio de ações afirmativas”

    Não entendi.
    Construir um terreno quer dizer montar uma área de atuação?
    Emancipação coletiva então nem vou me arriscar para não passar vergonha, pois já pensei besteira. Kkk

    • Sucupira,

      É facil entender…Ela fala pelas pessoas como ela!
      Construir terreno é buscar a compreensão das demais pessoas; emancipação coletiva diz respeito , acredito, aos transgeneros…Ação afirmativa deve ser buscar demonstrar que são pessoas como quaisquer outras; não são aberrações!

      • Os gays podem ser consideradas minorias para participarem de alguma ação afirmativa? disse:

        Caro Guerra, as ações afirmativas ou discriminações positivas são atos que o governo toma para ajudar as minorias com quem ele tem alguma dívida histórica!

  2. Quanto às delegacias:

    Brigará por melhores condições de trabalho dos policiais ?

    Quanto aos programas habitacionais:

    Servidor público com salário de fome poderá se inscrever também?

    Quanto à educação:

    Valerá também para OSPB e Educação Moral e Cívica?

    Quanto à Segurança Publica:

    Lutará por salários dignos aos policiais?

    PSOL né?! entendi

  3. PSDB expulsa Goldman, Saulo de Castro e mais 15. Cabe a pergunta: Um partido que mantem Aécio Neves em seus quadros tem moral pra expulsar alguém?

    • Não podia deixar de parabenizar o chuchu pelos quatro por cento obtido , já que ele adora este número quatro, quatro anos…

  4. 2017 entrará na história da vida do Chuchu como o dia em que ele caiu de quatro!

  5. refe ao deputado eleito… digo o seguinte..

    que tal a ONU criar um pais somente de LGBTs??????????????????
    pois ai eles não seriam vitimas de preconceitos , como alegam hoje que são, e sempre as vitimas………..
    nunca eles estão errados… eles são cheios de razão…………

    tão com muita frescuragem estas viadadas……………….

  6. EIÇÕES 2018
    Resposta de Bolsonaro é do nível do candidato, diz Haddad sobre ser chamado de ‘canalha’
    Petista havia proposto carta de boas práticas nas redes sociais no segundo turno

    O candidato do PT à Presidência Fernando Haddad durante entrevista a jornalistas em Curitiba
    O candidato do PT à Presidência Fernando Haddad durante entrevista a jornalistas em Curitiba – Rodolfo Buhrer – 08.out.2018/ Reuters
    9.out.2018 às 11h35
    Diminuir fonte Aumentar fonte
    Catia Seabra
    Marina Dias
    SÃO PAULO
    O candidato do PT ao Planalto, Fernando Haddad, afirmou nesta terça-feira (9) que seu adversário, Jair Bolsonaro (PSL), deu uma resposta “do nível do candidato” ao chamá-lo de “canalha” e refutar a proposta do petista de firmar um acordo de boas práticas nas redes sociais no segundo turno.

    O PT está preocupado com o avanço de notícias falsas contra Haddad, que avalia isso como um fator importante para o avanço da onda em apoio ao capitão reformado na reta final do primeiro turno.

    “As duas campanhas poderiam se ajudar e contribuir para que o eleitor recebesse informações reais”, afirmou Haddad antes de uma reunião de dirigentes e governadores petistas, em São Paulo.

    “Acenamos ontem numa entrevista e recebemos uma resposta do nível do candidato”, completou o petista.

    Nesta segunda (8), após a proposta pública de Haddad pelo protocolo de ética nas redes sociais, Bolsonaro publicou no Twitter que “o pau mandado de corrupto me propôs assinar ‘carta de compromisso contra mentiras na internet’.” E o chamou de “canalha”.

    “O mesmo que está inventando que vou aumentar imposto de renda para pobre. É um canalha! Desde o início propomos isenção a quem ganha até R$ 5.000. O PT quer roubar até essa proposta”, escreveu o capitão reformado.

    Haddad disse ainda que se solidariza com a jornalista Miriam Leitão, da GloboNews, que tem sido atacada nas redes sociais por um comentário sobre a postura autoritária de Bolsonaro.

    “Sentimos que a democracia está sendo atacada por esse tipo de atitude, na minha opinião, covarde dos que não convivem com regras democráticas”, disse o petista.

  7. Eleita deputada estadual, é o caralho! Menino é menino, menina é menina, o único Trans existe, é TRANSVIADO !!!

    • SANDRINHA PISTOLÃO MANDANDO A REAL,

      E quando a criança nasce com os dois aparelhos reprodutores, ou seja, buceta , ovários , utero ; mais pinto e bagos, o que é ?

      Vá estudar um pouco de ciência e medicina, antes de falar besteira!

      A perfeição só no paraíso biblico, lá não tem deficientes, não tem portadores de síndrome de down, tampouco autistas.

      Mas GLTBs sempre existiram e existirão , por isso lá na Torá ( Biblia ) , há cerca de 4.000 anos , está escrito que homem com homem , mulher com mulher e coito anal em geral é uma abominação aos olhos de Deus…kkk
      ABONINAÇÃO, este é o termo bíblico!
      Se escrevessem aberração a culpa seria toda de Deus sempre perfeito e misericordioso…kkk
      Mas como ele nunca erra…

      De qualquer forma, transgeneridade nada tem a ver com orientação sexual…

      Trans ( aquilo que está além ), genero ( femino e masculino ).

  8. Eleita deputada estadual, é o caralho! Menino é menino, menina é menina, o único Trans que existe, é TRANSVIADO !!!

  9. Pingback: A questão dos transgêneros – sob a ótica do Direito Constitucional e Civil – deveria ser abordada em todas as Academias de Polícia do Brasil « Jornal Flit Paralisante

Os comentários estão desativados.