Derrotado, França parabeniza Doria e diz se sentir vitorioso após campanha 7

Derrotado, França parabeniza Doria e diz se sentir vitorioso após campanha

Janaina Garcia

Do UOL, em São Paulo

  • Janaína Garcia/UOL

    Márcio França (PSB) discursa após ser confirmada derrota no segundo turno

    Márcio França (PSB) discursa após ser confirmada derrota no segundo turno

Instantes após ser confirmada a derrota para João Doria (PSDB) no segundo turno na eleição para o governo de São Paulo, o candidato Márcio França (PSB) afirmou se sentir vitorioso com a campanha que fez e prestou homenagens ao ex-governador Geraldo Alckmin, do PSDB, e ao ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), morto em um acidente aéreo em agosto de 2014, em discurso feito na noite deste domingo no Palácio dos Bandeirantes.

França perdeu a disputa para o ex-prefeito São Paulo, João Doria, para quem telefonou na noite deste domingo (28) cumprimentando pela vitória. “Liguei ao João e desejei toda a sorte. Farei todo esforço para ele [Doria] fazer um grande governo, e também para Bolsonaro: todo esforço. Não podemos ter gesto de rancor; é torcer para dar certo”, afirmou.

O atual governador começou a campanha disputando o terceiro lugar nas pesquisas Ibope e Datafolha e não passava de 5% até o fim de agosto. Aos poucos, ele foi crescendo na campanha, ganhou uma disputa voto a voto com Paulo Skaf (MDB) pela segunda vaga no segundo turno, e chegou ao dia da eleição em empate técnico com o vitorioso.

“A gente tem que aprender ganhar e perder, senão a gente não disputa. Democracia é a coisa mais linda, mas nem sempre a gente ganha – mas sai de cabeça erguida”, disse. “Hoje, me sinto vitorioso”, afirmou.

Vice de Alckmin até abril deste ano, quando o tucano se desincompatibilizou do cargo para disputar a Presidência, França lembrou que, se não tivesse integrado a chapa dele, hoje não teria disputado a eleição para o governo.

“Quero agradecer de maneira especial o ex-governador Alckmin, pelo convite para eu ser vice-governador. Sem ser vice, eu não poderia ter disputado as eleições agora. É um homem honrado, decente, que ainda vai ter muitos passos na política”, avaliou.

Sobre Campos, que presidira o PSB, França lembrou ter convivido “muito com ele”. “Ele infelizmente não teve a chance de disputar [a eleição presidencial de 2014], mas com certeza torceu muito hoje por mim e eu queria homenageá-lo”, declarou França, que foi o coordenador da campanha do pessebista em 2014.

Agradecimento a aliados

Também os aliados de segundo turno foram agradecidos por França no discurso. Entre eles, citou o terceiro colocado no primeiro turno, Paulo Skaf (MDB), e o senador eleito Major Olímpio, coordenador da campanha de Jair Bolsonaro (PSL) em São Paulo.

“Major Olimpio fez um gesto diferente. Algumas coisas que ele pensava não eram iguais às que eu pensava, mas ele foi muito correto”, enfatizou.

Tido no meio político como alguém de perfil mais conciliador — destacou-se, por exemplo, pela atuação pelo fim da greve dos caminhoneiros, em maio deste ano —, França lembrou que hoje é dia de São Judas, padroeiro do servidor público, categoria para quem direcionou boa parte do discurso de campanha. Aos servidores, pediu: “Todo mundo presta serviço ao povo, e não ao governador. Que venham momentos melhores, mais afinados”, definiu.

Discurso de conciliação

A exemplo do que afirmou ao longo de todo o segundo turno, também no discurso em que reconheceu a derrota neste domingo (28), o pessebista destacou a necessidade de posições não extremadas no campo político. Ao contrário do tucano, que colou a imagem e o discurso em Bolsonaro já no domingo do primeiro turno, França optou pela neutralidade.

“Não merecemos um país dividido”, pediu. Para ele, a partir de agora, começa um novo processo. “Eleição é assim: acaba uma, começa outra. Tenho 17 eleições apoiando ou participando, mas, de todas, saio com mais vontade de fazer política. A partir de agora é uma nova fase, temos que respeitar os resultados”, comentou.

O tom conciliador adotado após a divulgação dos resultados contrasta com a mágoa registrada nas últimas declarações de França sobre o adversário. Em mais de uma ocasião, acusou Doria de ter destinado cerca de 90% do tempo de campanha para mentiras. A principal, afirmara, era um suposto atrelamento de França à esquerda.

Pneumonia

O governador afirmou que vai descansar, nos próximos dias, por recomendações médicas, para se tratar de uma pneumonia diagnosticada nesta reta final de campanha. “Que a gente tenha bastante felicidade”, definiu.

  1. AGORA É O FIM……. MAS BEM QUE MÁRCIO FRANÇA PODERIA DAR UM MERECIDO AUMENTO E DEIXAR A CONTA PARA O PSDBOSTA PAGAR!!!!!!

  2. QUEM NOS DIAS DE HOJE, ACREDITA EM PAPAI-NOEL? REAJUSTE? CHORANDO ELE NOS DARÁ, POR FORÇA DE LEI, O REAJUSTE ANUAL DA INFLAÇÃO.

  3. Só faltava essa, aliás nem falta mais, repercutir pesquisas de renomados institutos neste blog lhe acarretar representação no TRE. O que mostra que seu blog é mais “visto” do que as mais conhecidas empresas de televisão deste país, parabéns, será que elas receberam também a notificação?

    O Dólar mandou avisar que vai dar aos policiais do Estado mais rico da federação o que deu para as primas no hotel.
    Disse mais, para o Olink e para o Pizzaiolo (futuro DGP da finada PC) uma boca livre com as primas, tudo pago, mão de obra, hotel 5 estrelas, comida farta e bebidas importadas.
    Continuaremos sendo o pior salário do Brasil para delegados e demais policiais civis e a média dos salários pagos em outros Estados para integrantes das Polícias Militares.
    É isso ai,” Ele Sim” agora segura o BO.
    A única esperança dos policiais deste Estado é a Bancada da Segurança na AL, salvo engano, a maior.
    Só nos resta eles e quem nunca nos faltou, o Senador Olímpio.

  4. FRANÇA PERDEU A ELEIÇÃO, POIS SE RECUSOU APENAS DIZER BOLSOFRANÇA, COISA DE TONTO, CASO CONTRARIO TERIA VENCIDO O OUTRO COMUNA, AQUELE QUE ESTÁ ENCHENDO A PREFEITURA DE CORRUPTOS CONDENADOS EM ALGUMA INSTÂNCIA. LAMENTÁVEL PARA QUEM TRABALHOU EM SUA CAMPANHA, ASSIM COMO MUITOS OUTROS RESTA A DECEPÇÃO DE ENGOLIMOS NOVAMENTE NÃO SEI MAIS QUANTOS ANOS DE PSDBOSTA!

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS.. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s