MPSP ajuíza ação para aumento de recursos humanos em delegacias de polícia de Campinas…( Igual iniciativa deveria ser extendida a todo o Estado de São Paulo ) 7

Segunda-Feira, 03 de dezembro de 2018


MPSP ajuíza ação para aumento de recursos humanos em delegacias de polícia de Campinas


Promotores pedem contratações para oito cargos


Dezenove promotores de Justiça de Campinas ajuizaram uma ação contra a Fazenda Pública do Estado de São Paulo após um inquérito civil apontar que as delegacias de polícia daquele município vêm sofrendo com a falta de uma estrutura satisfatória de recursos humanos. Na ação, os membros do MPSP pedem ao Judiciário concessão de tutela de urgência para que o Estado seja obrigado a, no prazo de 12 meses, adequar o efetivo da Polícia Civil em Campinas de modo a atender, no mínimo, ao contingente solicitado pelos delegados de polícia do município: mais 17 delegados de polícia, 50 escrivãos, 91 investigadores, 30 agentes policiais, quatro carcereiros, 12 agentes de telecomunicações, três auxiliares de papiloscopia e um papiloscopista.

A ação solicita ainda que a Justiça determine a estruturação das delegacias especializadas de Defesa da Mulher de Campinas, para atender a todos os flagrantes relativos à violência de gênero da cidade, com funcionamento contínuo, sete dias da semana e 24 horas por dia.

De acordo com a petição inicial, “não apenas os delegados de polícia de Campinas, de forma unânime, mas a própria Delegacia Geral de Polícia do Estado de São Paulo reconhece a falta de estrutura humana e apresentam, de forma muito assertiva e objetiva, o contingente de pessoal faltante para que os trabalhos possam transcorrer de forma minimamente eficiente”.

A ação, que faz um histórico da precarização da estrutura da Polícia Civil de Campinas ao longo dos anos e destaca os apelos das autoridades policiais por mais concursos públicos, decorre de um trabalho integrado feito entre promotores com atuação nas áreas de Patrimônio Público, Criminal e Infância e Juventude.

Assinam a ação os promotores de Justiça Cristiane Hillal, Elisa Camuzzo, Rodrigo de Oliveira, Gabriela Lima, Yumica Asahara, Leonardo Liberatti, Nelson Barboza Filho, Adriana Tezine, Alexandre Wild, Cynthia de Moraes, Rossana Inacarato, Daniela Alhadef, João Carlos de Moraes, Celso Cavalheiro, Regina Venâncio, Marcela Bianchini, Simone Gomes, Verônica Kobori e Rebeca Estevão.

Núcleo de Comunicação Social
Ministério Público do Estado de São Paulo – Rua Riachuelo, 115 – São Paulo (SP)
comunicacao@mpsp.mp.br | Tel: (11) 3119-9027 / 9028 / 9031 / 9032 / 9039 / 9040 / 9095

  1. Ação pra perder tempo, se tiver gente pra aposentar no DEINTER 2, vai precarizar ainda mais. O fim está perto.

  2. Nenhuma novidade. É a terceira vez que o MP faz isso, mas nenhuma providência foi tomada.

  3. agora o ministerio publico deixara de ser governo, agora a administração deveria copiar a polícia federal.

  4. Só uma questão a ser levantada: Ha 24 anos, a segurança publica do Estado de São Paulo é chefiada por qual profissional? Quem ocupou a cadeira de secretario pertencia a qual órgão mesmo? Então se há ingerência demonstrando incompetência em administrar uma instituição que hoje esta fadada a funcionar abaixo do minimo necessário, seria por ma gestão de quem?
    Dai agora, que a noticia será de mudança querem passar a ideia de que não concordam com o atual cenário e que nenhuma culpa recaia sobre a inercia dos profissionais que geriram a pasta?
    Tudo santo!
    Pior que a sociedade abraça! O policial abraça!

  5. no DP onde trabalho e em todas as delegacias que passo, através de colegas, sei que em todas mais de 70% está apto a aposentar no momento, uns 20% nos próximos 5 anos e 10% calça branca.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS.. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s