1. Caso “Cadê o Queiroz” tinge a posse de Bolsonaro de laranja
    O Jornal de todos Brasis
    Caso “Cadê o Queiroz” tinge a posse de Bolsonaro de laranja
    QUA, 26/12/2018 – 14:26
    ATUALIZADO EM 26/12/2018 – 15:35

    Foto: Reprodução/ Twitter

    Presidente eleito costuma postar em suas redes sociais cenas em que procura passar imagem de cidadão humilde

    da Rede Brasil Atual

    Mesmo tendo suposta explicação “plausível” para movimentação apontada como suspeita, ex-assessor e amigo da família Bolsonaro não dá as caras há 20 dias e faltou a dois depoimentos

    São Paulo – A cerimônia de posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), na próxima terça-feira (1º), está manchada pelo escândalo envolvendo seu filho, senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), e seu ex-assessor Fabrício Queiroz.

    Ex-militar, Queiroz é apontado em relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) como tendo realizado “movimentações atípicas” de R$ 1,2 milhão em sua conta, entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, quando atuava como motorista e assessor de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Amigo da família Bolsonaro há mais de 20 anos, Queiroz não foi convidado para a festa da posse em Brasília.

    O caso veio a público em 6 de dezembro. Desde então, Queiroz foi intimado a prestar esclarecimento ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), mas faltou por duas vezes – nos dias 19 e 21 de dezembro. A defesa do ex-assessor alegou motivos de saúde para justificar o não comparecimento de Queiroz.

    Segundo a revista Veja, “em busca de proteção”, Queiroz, que trabalhou com Flávio como motorista e segurança, além de assessor, deve seguir utilizando manobras jurídicas para evitar falar às autoridades antes da posse do novo presidente.

    O Ministério Público também oficiou a Assembleia do Rio para que Flávio Bolsonaro seja ouvido sobre o caso no próximo dia 10. Familiares de Queiroz e outros assessores do gabinete do filho de Bolsonaro devem depor no dia 8.

    Seguidores de Bolsonaro, que chegaram a acreditar em mamadeira com bico de pênis, seguem na batalha do WhatsApp, agora para propagar ‘explicações’Usuário compulsivo das redes sociais, assim como o pai, Flávio Bolsonaro tem silenciado desde o surgimento do escândalo. Na última sexta-feira (21), ele afirmou não ter cometido nenhuma ilegalidade e disse não poder ser “responsabilizado por atos de terceiros”, transferindo o ônus da explicação ao ex-assessor, sumido desde então.

    Queiroz trabalhou com Flávio por “mais de 10 anos”, segundo o próprio deputado estadual, que reputa “confiança” ao ex-assessor. Quando as primeiras informações do relatório do Coaf vieram à tona, o filho de Bolsonaro afirmou ter conversado com seu motorista, e que esse teria explicação “bastante plausível” para a movimentação sob suspeita, mas sem dar qualquer detalhe sobre a suposta plausibilidade.

    A movimentação atípica incluía uma série de saques de médio valor (em torno de R$ 5 mil) que eram antecedidos de depósitos na conta de Queiroz com valores equivalentes. Nove assessores do gabinete do filho de Bolsonaro realizaram transações em nome de Queiroz, que coincidiam com os dias de pagamento da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. A suspeita é que o motorista de Flávio Bolsonaro seria uma espécie de “laranja”, responsável pelo recolhimento de parte dos salários desses assessores, que depois eram encaminhados à família do atual deputado e senador eleito.

    A trama não se restringe apenas a Flávio e também atinge diretamente o presidente eleito. Dentre a movimentação suspeita, consta um cheque de Queiroz no valor de R$ 24 mil destinado à futura primeira-dama Michelle Bolsonaro. A família diz tratar-se do pagamento de um empréstimo que haviam concedido ao amigo e ex-assessor.

    Outro elo com Jair Bolsonaro é que a filha do ex-militar, Nathalia Melo de Queiroz, trabalhava como assessora no seu gabinete em Brasília. Coincidentemente, ela foi exonerada, em Brasília, no mesmo dia em que o pai era dispensado do pelo filho do presidente eleito, no Rio de Janeiro, no dia 15 de outubro, entre o primeiro e o segundo turno das eleições 2018, o que denota que a família Bolsonaro soube do relatório do Coaf sobre as transações suspeitas dos seus assessores ainda durante o processo eleitoral. Movimentações entre Queiroz e a filha somaram R$ 84 mil, segundo o Coaf.

    Reportagem da Folha de S.Paulo mostrou que Nathalia, enquanto era funcionária da Câmara, em Brasília, trabalhava como personal trainer no Rio, em horários em que deveria estar cumprindo jornada como assessora parlamentar. Antes de atuar junto ao presidente eleito, Nathalia também trabalhou na Alerj entre setembro de 2007 a dezembro de 2016, quando também enviava dinheiro ao pai, em transações que somaram R$ 97.641,20, segundo o Coaf. O valor das transações correspondia a 99% do pagamento líquido feito pela Alerj à assessora em janeiro de 2016, segundo registros da folha salarial daquela Casa.

    O Coaf, ligado ao Ministério da Fazenda, passará ao comando do Ministério da Justiça, sob o ex-juiz Sérgio Moro, no governo Bolsonaro. Moro alega que o presidente eleito “já apresentou alguns esclarecimentos” sobre o caso Queiroz. “Tem outras pessoas que precisam prestar seus esclarecimentos e os fatos, se não forem esclarecidos, têm de ser apurados. Mas eu não tenho como ficar assumindo esse papel. O ministro da Justiça não é uma pessoa para ficar interferindo em casos concretos”, se esquivou Moro, na única vez que tratou publicamente do escândalo.

    Já o vice-presidente eleito, o general da reserva Hamilton Mourão, afirmou que, se for confirmado que o caso envolve o repasse de dinheiro de assessores a Queiroz, configurando uma espécie de “caixinha” paga a Flávio Bolsonaro, seria uma “burrice ao cubo”. “O dono da bola se chama Queiroz. Esse cara tem de vir a público e dizer”, afirmou Mourão à revista Crusoé.

    O caso Queiroz também não é a única polêmica envolvendo assessores de Bolsonaro e família. Em agosto, também foi revelado que uma funcionária contratada pelo gabinete de Jair Bolsonaro, na Câmara, trabalhava vendendo açaí numa praia onde o presidente eleito possui uma casa de veraneio, na Vila Histórica de Mambucaba, a 50 quilômetros de Angra dos Reis, litoral sul do Rio de Janeiro.

    Além da Wal do Açaí, Renato Bolsonaro, irmão do presidente eleito, foi descoberto como sendo funcionário fantasma do gabinete do deputado estadual André do Prado (PR), na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Ele foi exonerado em abril de 2016, após três anos recebendo R$ 17 mil mensais, mas não aparecia para trabalhar.

    • Sétimo parágrafo da reportagem acima, hilário:

      Seguidores de Bolsonaro, que chegaram a acreditar em mamadeira com bico de pênis, seguem na batalha do WhatsApp, agora para propagar ‘explicações’Usuário compulsivo das redes sociais, assim como o pai, Flávio Bolsonaro tem silenciado desde o surgimento do escândalo. Na última sexta-feira (21), ele afirmou não ter cometido nenhuma ilegalidade e disse não poder ser “responsabilizado por atos de terceiros”, transferindo o ônus da explicação ao ex-assessor, sumido desde então.

      • Correto, papinho de vender carros, não justifica as transferências entre assessores e ele, tampouco a habitualidade dessas transações.

  2. Notícia de bolsomion para agradar bolsominions e demais imbecis.

    Fabrício Queiroz diz ao SBT que dinheiro vem de negócios com carros

    SALVAR
    Brasil 26.12.18 19:40
      
    Fabrício Queiroz, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro, reapareceu –e disse em entrevista ao SBT que parte do R$ 1,2 milhão que movimentou vem de negócios como compra e venda de carros.

    É a primeira entrevista do ex-assessor do senador eleito desde que o Coaf detectou a “movimentação atípica” em sua conta bancária. Assessor da Alerj, Queiroz recebia cerca de R$ 23 mil mensais.

    “Eu sou um cara de negócios, eu faço dinheiro. Compro, revendo, compro, revendo, compro carro, revendo carro. Sempre fui assim, gosto muito de comprar carro de seguradora. Na minha época, lá atrás, compra um carrinho, mandava arrumar, revendia –tenho uma segurança.”

    Questionado sobre os depósitos feitos na sua conta, Queiroz disse que pretende dar a resposta ao MP-RJ –ele já faltou a dois depoimentos no órgão.

    Fonte: Fabrício Queiroz diz ao SBT que dinheiro vem de negócios com carros

    SALVAR
    Brasil 26.12.18 19:40
      
    Fabrício Queiroz, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro, reapareceu –e disse em entrevista ao SBT que parte do R$ 1,2 milhão que movimentou vem de negócios como compra e venda de carros.

    É a primeira entrevista do ex-assessor do senador eleito desde que o Coaf detectou a “movimentação atípica” em sua conta bancária. Assessor da Alerj, Queiroz recebia cerca de R$ 23 mil mensais.

    “Eu sou um cara de negócios, eu faço dinheiro. Compro, revendo, compro, revendo, compro carro, revendo carro. Sempre fui assim, gosto muito de comprar carro de seguradora. Na minha época, lá atrás, compra um carrinho, mandava arrumar, revendia –tenho uma segurança.”

    Questionado sobre os depósitos feitos na sua conta, Queiroz disse que pretende dar a resposta ao MP-RJ –ele já faltou a dois depoimentos no órgão.

    Fonte: Fabrício Queiroz diz ao SBT que dinheiro vem de negócios com carros

    SALVAR
    Brasil 26.12.18 19:40
      
    Fabrício Queiroz, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro, reapareceu –e disse em entrevista ao SBT que parte do R$ 1,2 milhão que movimentou vem de negócios como compra e venda de carros.

    É a primeira entrevista do ex-assessor do senador eleito desde que o Coaf detectou a “movimentação atípica” em sua conta bancária. Assessor da Alerj, Queiroz recebia cerca de R$ 23 mil mensais.

    “Eu sou um cara de negócios, eu faço dinheiro. Compro, revendo, compro, revendo, compro carro, revendo carro. Sempre fui assim, gosto muito de comprar carro de seguradora. Na minha época, lá atrás, compra um carrinho, mandava arrumar, revendia –tenho uma segurança.”

    Questionado sobre os depósitos feitos na sua conta, Queiroz disse que pretende dar a resposta ao MP-RJ –ele já faltou a dois depoimentos no órgão.

  3. Nova fake news de Bolsonaro: ‘Queiroz é do PT’
    26 de dezembro de 2018 por Esmael Morais

    Sem explicar o sumiço do motorista Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), a tropa de choque de Jair Bolsonaro (PSL) apelou [outra vez] para a fake news. Segundo bolsonaristas, Queiroz era agente infiltrado do PT no gabinete do filho do presidente eleito na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

    Queiroz foi flagrado em movimentação atípica de R$ 1,2 milhão pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). A suspeita no relatório do órgão de controle é que o motorista tenha servido como laranja dos Bolsonaro há mais de 30 anos.

    Policial militar de profissão, amigo da família Bolsonaro, o ex-assessor e motorista teria movimentado 99% dos salários dos funcionários do gabinete na Alerj.

    Como o leitor pode perceber, Queiroz nunca foi do PT, mas as correntes no WhatsApp dizem que o “mais provável é que o motorista é integrante do PT infiltrado na família para prejudicar Bolsonaro” e que o motorista “recebia dinheiro do PT e depositava na conta de pessoas da família Bolsonaro sem o consentimento dos mesmos”, afirma a fake news.

  4. Meuuuu Deuuus!!!! Essa vai impedir a posso do Bolsonaro! Agora fodeu!!! Que ABSURDOOOO!!! EXTRA EXTRA EXTRA!! Bolsonaro tenta matar homem pardo e pobre com uma facada!!! Fascista, calhorda! Nazista, taxista, massagista, comentarista…hehehehe

    • Datafolha reprova Bolsonaro: 66% contra submissão do Brasil aos EUA
      27 de dezembro de 2018 por Esmael Morais

      Foto do Grafite do artista brasileiro Yuri Sousa, conhecido como Bad Boy Preto.

      O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) é reprovado por 66% dos brasileiros quanto o assunto é submissão aos Estados Unidos, diz pesquisa do instituto Datafolha publicada nesta quinta (26).

      O alinhamento automático do Brasil aos interesses dos norte-americanos é a mola mestra da diplomacia de Bolsonaro que, antes mesmo de assumir, rompeu com Cuba, Venezuela, Nicarágua, China dentre outros países que ameaçam a hegemonia cultural e econômica dos Estados Unidos.

      LEIA TAMBÉM
      Globo leva chapéu de Bolsonaro no ‘Caso Queiroz’

      O Datafolha entrevistou 2.077 pessoas, de 130 municípios, entre os dias 18 e 19 de dezembro de 2018. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos.

      Segundo o instituto, apenas 15% concordam totalmente com a ideia de submeter a política externa brasileira aos interesses de Donald Trump.

      Dos pesquisados, 14% concordam parcialmente com o atrelamento automático do país aos EUA e 1% não quiseram opinar. Os que não souberam opinar sobre o tema somam 4%.

      Resumo da ópera: o cidadão médio brasileiro é contra o complexo de vira-lata de Jair Bolsonaro.

    • Fabrício gagueja, fala, mas a história segue mal-contada
      POR FERNANDO BRITO · 26/12/2018

      A entrevista “dócil” de Fabrício Queiroz a Debora Bergamasco, arranjada pelo SBT não convenceu ninguém.

      Não posso, claro, colocar em dúvida que tenha problemas de saúde, mas não saber dizer o nome do hospital onde esteve internado é demais.

      Assim como não dizer nada sobre os motivos da movimentação financeira.

      A história da “compra e venda” de automóveis é descrita como algo de seu passado de “fazedor de dinheiro”, mas não é a isso que ele atribui os movimentos de dinheiro vivo em sua conta, diretamente.

      E ainda que fossem, não explicaria o movimento “picado” de dinheiro, não ultrapassando os R$ 5 mil que soam o alarme do COAF.

      A não ser muito “caidinho”, carro por menos de R$ 5 mil é negócio de ferro velho.

      Aliás, não é crível que quem compra e vende tantos automóveis não fosse conhecido de todos por esta atividade.

      Não se movimenta R$ 1,23 milhão de reais em um ano sem saber apontar, ao menos, uma operação de peso – a venda de um apartamento, por exemplo.

      Ou se é compelido a “ir viver numa comunidade” com renda de “R$ 23, 24 mil” por mês, mesmo pagando pensão alimentícia.

      Fabrício alegou que não dizia o que eram os depósitos “em respeito” ao Ministério Público e sinalizou que seu depoimento será em meados ou final de janeiro, depois dos das filhas e da mulher, no dia 8.

      Não se sabe o que faz o Ministério Público que não pede ao menos a abertura de um inquérito e a quebra do sigilo bancário de Fabrício, nem que seja para impedir a montagem de “histórias plausíveis”.

      Porque na entrevista ele não apresentou uma que fosse digna de credibilidade, embora, repito, não se possa fazer juízo de seu estado de saúde.

      Tenho a impressão que o tiro saiu pela culatra e vai deixar inúmeras pontas soltas para qualquer repórter competente.

      Se a imprensa quiser, claro.

      Assista a entrevista de quase 23 minutos em que nada de concreto é provado, sempre com documentos “que vou lhe dar depois”, mas que não são mostrados em momento algum.

  5. Já a alma mais honesta do Brasil possou o natal em cana, que é lugar de ladrão e corrupto, comendo bandeco.
    Fiquei sabendo que ele não foi convidado para a posse do Bolsonaro. kkkkkk
    Outra que não pode falar nada é a”dona” do triplex, que por sinal não trabalhava e não tinha renda, como comprovado.
    Afinal de contas morta não fala.
    Outro que não pode falar nada é o Celso Daniel, por que será?

  6. Só trocaram os corruptos e a gangue, o saque aos cofres públicos nunca para.

    • Mas o complexo de vira-lata do “irmãozinho babaquinha, não aceita o óbvio, que os demais seres pensantes já tem como certo. Deus nos ajude!!!!

      • Complexo de vira lata tem você, energúmena! Lula honesto…kkkkkkkk!!! Assista a delaçao do Palocci na íntegra! Ah, ele foi braço direito do luladrão. Por que você não posta aí, hein? mau caráter!

      • esse de “irmõzinho” babaquinha, janais tirará de mim a minha capacidade de racionar, ele até pode ipressionar os babaca feitito ele.

        Se neta minha postagem tiver algum erro de digitaçãp, me descupem, perdi minha ca´pacidade visual, não consigo ler o que digito; Sou da turma asdfg . Mas creio que TODOS vão entender, mesmo que meus estekam mal polsicionados. Feli\ ano novo a todos quesemmanipilações querem de fato, um Brasil sem corrupções. Tamos juntos.

    • Quando é que vc vai largar a mamadeira em formato de penis?????? E acordar para o mundo que te espera?????

        • Como falo para devolver as pilhas e o vibrador que sua mulher esqueceu no açougue aqui perto de casa. ???? Ah!

  7. Continue babaquinha, quanto mais melho, para os seres pensantes.

    apresente um argument, somente um para comprovar que seu MITO é honesto????? Para vc babaquinha continuar mamando na mamadeira em formato de pênis. Vc goza quando mama???

    • Argumento? Ok! Conhece Sergio Moro? Pois é…tem váaaaarios vídeos no youtube m9strando o depoimento, defesa, delações, provas do seu amiguinho cadeieiro…rsrsr. No youtube você vê bastanteeee coisa. Os argumentos estão lá! Inclusive, a maioria, se convenceu disso, fato é, que o partido dos trambiqueiros comeu poeira…rsrsr cadê Suplicy eleito, Dilma? Haddad?…taí!!!! Chora!!

      • Irmãozinho rsrsrsrs

        Pode ir pra cima que a Escriludida já tá caidinha por vc, apesar de toda a briga, tô vendo que ela tá dando brecha kkkkkkkk

        Ela disse que é formosa, aproveita kkkkkkkk

  8. a escriludida tanta preocupação com o bolsonaro enquanto os cumpanheiros encheram o bolso com a petrobras….

    • E agora vai ser a vez do clã bolsonaro, só com uma diferença, os mais pobres vão ficar mais pobres.

  9. Para mim, o prêmio de babaca do ano aqui no FLIT VAI para o Irmãozinho, conseguiu superar o SeUCIPIRA..

    “E QUEM IRÁ DIZER QUE NÃO EXISTEM RAZÕES PARA O MEU CORAÇÃO?”

    E aí bolsominions de plantão, quero saber o que vocês pensam, Bolsonaro é honesto, e etá sendo vítima dos esquerdopatas?? Ou e só mais um que roubou pouquinho, por não ter tido capacidade para chegar onde se pode roubar muito mais.; agora chegou,;, graãsa aos idiotas que nele votaram, e aos covardes que deixaram os outros escolherem D (Os que se abstiveram,, votaram em branco ou nulo)

    Deus nos protejam dias piores virão.

    • Posso twitar com o Bolsonaro, faço sempre, viu?! E pedir a ele viabilizar sua ida pra Venezuela…hahahaha. despachar essa mala pro país “democrático” que o luladrão ama…Lá as coisas vão” muito bem.”….rsrsrsr

      • Ai! tolinho!. Na minha atual situação, eu só vou para Venezuela ou para qualquer outro país do nosso. E você babaquinha, já obteve seu os Estados Unidos. É bom se prevenir mesmo que em lá chegando poderás ser tratado como um vira-lata latino. Eu já tenho o meu há quase três décadas. Afinal tá ficando cada vez mais difícil adivinhar pra onde os ventos vão soprar. Nunca tive interesse e nunca fui ao EUA, mas agora sinto que está na hora de ampliar meus horizontes No carnaval estarei lá.

    • Fala isso pq quebro SEMPRE suas pernas com argumentos e daí fica fácil de irritar vc.
      Vc é alvo fácil. Sem argumentos. Cega. Hipocrita.
      Pode continuar a procurar e provocar. Isso apenas endossa o que escrevo da senhora.

      Pode continuar essa batalha infrutífera com o morde barranco.

      Aliás… Manera no capim aí veinha. Fica procurando briga depois não aguenta. Fica precisando de atenção dos outros igual a uma criança mimada.

  10. Kkkkkkkkkkkk. Fabrício Queiroz agente petista infiltrado no gabinete de Flávio Bolsonaro. Esse agente é de fazer inveja a antiga KGB durante a guerra fria. Imaginem ficar 10 anos só espionando e fazendo ponte com milicianos cariocas para legalizar as milícias a mando do parlamentar filho do Mito.

  11. Por que privilegiar a quem não nos privilegia?
    POR FERNANDO BRITO · 27/12/2018

    A pesquisa Datafolha, sobre o apoio/rejeição a um “tratamento privilegiado” do Brasil às relações com os Estados Unidos quer dizer muito e quer dizer nada, ao mesmo tempo.

    Quer dizer muito, porque décadas de “o que é bom para os EUA é bom para o Brasil”, apesar dos 50 anos de martelamento como verdade na cabeça do nosso povo não conseguiram transformar em otários (ou cúmplices) mais do que uma pequena parcela dos brasileiros, os 15% que concordam incondicionalmente com a afirmação.

    Ou seja, os que fazem coro à frase do primeiro embaixador do País nos Estados Unidos, após 1964, Juraci Magalhães – cuja alma parece ter reencarnado no projeto diplomático (generosidade chamar de projeto, mas vá…) do entrante governo Bolsonaro – enxergam o Brasil como nada além de um mero caudatário norte-americano.

    Boas relações com os Estados Unidos, ao longo da história, sempre dependeram mais deles do que de nós. E foram raríssimos momentos em que tiveram interesse ou boa-vontade em nos dar um tratamento especial que justificasse a recíproca.

    Nem mesmo no regime militar isso aconteceu, e não foi á toa que o Brasil acabou firmando com a Alemanha o Acordo Nuclear, ante a recusa norte-americana em nos transferir tecnologia.

    Há várias razões para isso, muito além da doutrina do “Destino Manifesto” norte-americano – não por acaso inspiração do Lebensraum (espaço vital) do geógrafo alemão Friedrich Ratzel, que animaria a expansão nazista.

    O Brasil não é vetor estratégico para eles em geopolítica, como são no Oriente Médio, Arábia Saudita e Israel e, no Extremo Oriente, o Japão, apesar das limitações bélicas que este ainda herda da II Guerra.

    Quando fomos, naquele conflito mundial, para a projeção dos EUA na África e, de lá, para a Europa, a coisa foi bem diferente e Volta Redonda, durante a guerra, e a Comissão Mista Brasil-Estados Unidos, da qual nasceu o BNDES,no início dos anos 50, foram a exceção a confirmar a regra.

    Depois disso, só o leite em pó da Aliança para o Progresso, no período John Kennedy.

    E é só por isso que um “tratamento privilegiado” aos Estados Unidos por parte do Brasil não quer dizer nada, porque poderia dizer muito, se os EUA aceitassem a ideia de que um Brasil poderoso economicamente lhe seria mais útil do que perigoso.

    Não o podem fazer, porém, porque se tornaram, ao longo destas décadas, uma nação predadora.

    Consomem energia e recursos minerais em escala planetária, e impõe, seus padrões e hábitos perdulários de consumo – que não podem ser supridos em relações comerciais equilibradas.

    Pior ainda no campo financeiro, onde a imposição do dólar como unidade universal de valor transformou os mercados mundiais em apêndices de Wall Street e do Federal Reserve.

    O Estados Unidos são o acionista majoritário do mundo, tal como ele está hoje e um acionista que não quer aceitar – do Acordo do Clima aos tratados comerciais que a “empresa” precisa se reestruturar.

    Quando isso não acontece, o “controlador” acaba perdendo o controle, diante do que o mercado chama de “ofertas hostis”.

  12. Ontem saiu artigo do José Nêumane Pinto no OESP, sobre o Marco Aurélio…
    Sabe a diferença entre ele e o Bolsonaro?
    Nem uma! Os dois trataram de ajeitar a vida dos filhos à custa do Estado/erário. Tal como fez Lula, aliás. .

  13. Com Queiroz ou sem Queiroz, com todas as estorinhas, tenham certeza, será um governo bem melhor do que o PT, partido que destruiu nosso país, em todos os aspectos!!!!

  14. Escriludida vai eh se foder…

    Sou mais a família Bolsonaro do que essa cambada de asquerosos da esquerda
    Banho ninguém quer
    Trabalhar tb não
    Mamar na teta do governo todos querem
    Cabelo no sovaco as mulheres do pt isso querem

    …E antes que comecem o mimimi… Politicamente correto eh meu ovo…

  15. eh so 2 ou 3 nesse espaço que acham que 99% eh otário
    pt NUNCA mais todos mortos isso sim
    o Brasil eh Bolsonaro
    entendam de uma vz por todas …
    o Brasil eh Bolsonaro o Brasil eh Bolsonaro o Brasil eh Bolsonaro o Brasil eh Bolsonaro o Brasil eh Bolsonaro o Brasil eh Bolsonaro o Brasil eh Bolsonaro o Brasil eh Bolsonaro o Brasil eh Bolsonaro o Brasil eh Bolsonaro o Brasil eh Bolsonaro
    Enfiaram trilhoes de dolares brasileiros no anos da america comunista e agora querem misturar todos no mesmo saco?
    vtc
    tamos cansados dessa conversinha

    EU PAGO A CONTA DO QUEIROZ

    600 MIL nao eh nada
    cadê os trilhoes trilhoes trilhoes trilhoes trilhoes trilhoes que o 9 dedo roubou do Brasil???

    me poupem

  16. Quem defendia o Lula cegamente já ganhou a medalha de “babaca” faz tempo. O cara tá preso, condenado em duas instâncias.
    Agora os defensores do Bolsonaro estão lutando bravamente e com chances certas de por a mesma medalha no pescoço.
    No caso do Lula existe a discussão da prisão sem o trânsito em julgado e no caso do Bolsonaro os “fãs” alegam que ainda não houve provas….
    Meu Jesus….estamos verdadeiramente fudidos com esse povo que não para pra pensar um pouquinho só.
    Lula, Dilma, Bolsonaro (s), Aécio, Temer…… Tudo safado, só não vêem isso os extremistas de esquerda e direita, nobres integrantes de uma polícia que está acabando exatamente por essa falta de visão da realidade.

    • Exato. Antigamente todos eram uníssonos em dizer: político não presta. Aí veio um pilantra distribuindo esmola e ganhou milhares de zumbis mamadores. Agora vem milhares de iludidos. Torcer pelo melhor. Uma coisa é fato… Antes o Bozo que o PT novamente.

      • Sério irmão, eu prefiro esperar pra ver… Nesses meus quase 50 anos de vida eu aprendi uma máxima que faz todo sentido:
        “Os opositores de hoje serão os ditadores de amanhã”.
        Na política, nunca vi nada mais verdadeiro…

  17. Sr. Lucas, é por esta falta de visão, entre outros, o motivo dos índices de esclarecimento de delitos ser tão baixo.

    • Não resta a menor dúvida! E esse é o mesmo problema do Brasil pós promulgação da cf/88. Parece que criamos um monte de robôs teleguiados e programados para não pensar.
      Eu esperava um pouco mais de senso crítico dos integrantes da PC… Estamos acostumados a ver todos os dias crimes das mais diversas naturezas, entretanto nos cegamos a ponto de acreditar que este ou aquele político são tão inocentes a ponto de não fazer falcatruas…
      Só uma pergunta: de onde vem as fortunas do Lula, do Doria (sim, ele também), do Aécio e, por que não dizer, do Bolsonaro?
      Será que o patrimônio deles é compatível com as respectivas rendas?
      Só é cego quem quer….. E quem defende esses caras só pode ter um atraso mental.

  18. Dr. Guerra,
    Ele, o “mito”, está planejando tornar a renovação de CNH a cada 10 amos.
    Quebrará auto-escolas e afins, que votaram em peso nele.
    Será que vai desburocratizar a venda de veículos, também?

    • Senhor Eduardo

      No nosso estado, faz anos que se renova habilitação no poupa tempo, tem até o médico para examinar, apenas para os “com atividade remunerada” faz o psicotécnico fora.

      C.A.

      • O Sr. concorda com esse alongamento do prazo?
        Tomando em conta que já nascemos morrendo aos poucos…
        Que a condição de saúde da pessoa com 20 anos será totalmente diferente aos 30, 35, 40, 45…
        Muito embora a exigência – ou falta dela – para brasileiros, na prática, não faça a menor diferença…

  19. Essa escriludida é uma petista doente , aceita que o Lula tá preso pq é ladrao e não preso político e vai ser outro Sérgio Cabral da vida a hora que começar a somar as broncas , parece que não enxerga o que aconteceu os últimos 16 anos , e aceita que dói menos , Bolsonaro e o novo presidente e não é esses seus posts desesperados de comedora de mortadela que vai mudar alguma coisa , o choro é livre .

  20. “Com Queiroz e Bolsonaro, Lava Jato muda nome para Passa Pano”, diz líder do PT
    28 de dezembro de 2018 por Esmael Morais

    O líder do PT na Câmara dos Deputados, deputado Paulo Pimenta (RS), criticou nesta sexta-feira (28) a subserviência do Ministério Público diante do laranja da família Bolsonaro, o motorista Fabrício Queiroz. Mesmo após faltar a dois depoimentos, ele é tratado pelos procuradores com um nível de compreensão e servilismo que destoa completamente da animosidade, desrespeito e perseguição dispensados aos investigados da Lava Jato. “A Lava Jato diante do Queiroz e do clã Bolsonaro vai mudar de nome e passará a se chamar Passa Pano”, disse Pimenta.

    Nesta quinta-feira (27), o Ministério Público “engoliu” oficialmente o argumento da defesa de Queiroz, segundo a qual o investigado seria portador de enfermidade grave e só poderia prestar depoimento após uma cirurgia. O que a defesa e os procuradores – que parecem trabalhar em parceria – não explicaram é por que Queiroz tem condições de dar uma entrevista ao SBT, mas não tem condições de prestar depoimento.

    “É no mínimo ridícula a posição do Ministério Público sobre esse assunto do Queiroz, o laranja da família metralha. O Ministério Público deu uma declaração, que é uma espécie de declaração do advogado de defesa: que o Queiroz está doente e que, portanto, é necessário que se aguarde ele fazer uma cirurgia para prestar depoimento”, protestou Paulo Pimenta, em vídeo divulgados nas redes sociais.

    O líder petista insistiu na pergunta que continua sem resposta: “Se ele pôde dar uma entrevista ao SBT, porque não pode dar um depoimento ao Ministério Público? Se ele tem condições de falar com a imprensa, tem todas as condições de prestar um depoimento antes da cirurgia. É ridículo, isso é jogo de cena, é inaceitável a covardia do Ministério Público no caso do Queiroz”.

    Fabrício Queiroz – amigo próximo da família Bolsonaro e ex-assessor de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro – foi flagrado pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) em transações bancárias que somam R$ 1,28 milhão. Os valores são incompatíveis com sua renda. Depois de semanas em silêncio, ele argumentou em entrevista que os valores se devem a sua atividade informal como vendedor de veículos.
    Com informações PT na Câmara

  21. Essa “Escriludida”tem problema mesmo….
    Parece mãe em porta de cadeia.

Os comentários estão desativados.