Ministério Público Militar de SP denuncia 53 PMs por associação ao PCC 20

Por André Guilherme Vieira | Valor

SÃO PAULO  –  (Atualizada às 20h19) O Ministério Público Militar do Estado de São Paulo (MPM-SP) ofereceu denúncia contra 53 policiais militares por formação de organização criminosa e associação ao tráfico de drogas com o Primeiro Comando da Capital (PCC) – facção criminosa que controla os presídios paulistas e que busca obter o monopólio do tráfico de cocaína no país.

De acordo com a acusação formalizada à Justiça militar, os policiais denunciados praticavam uma série de crimes para favorecer o PCC e permitir que a facção realizasse o comércio de drogas na região do Jardim Marajoara, zona Sul de São Paulo. O patrulhamento nessa área é de responsabilidade do 22º batalhão da PM, que era integrado pelos policiais acusados.

O promotor da Justiça Militar Cláudio Henrique Bastos Giannini denunciou os policiais por concussão (extorsão praticada por agente público no exercício da função), corrupção passiva, falsidade ideológica, violação de sigilo funcional e associação ao tráfico de entorpecentes.

As investigações começaram a partir do recebimento de denúncia anônima. O relato forneceu detalhes sobre como os policiais militares envolvidos no esquema apreenderam grande quantidade de drogas e passaram a negociar com um traficante local, exigindo dinheiro para evitar a prisão em flagrante e apontar uma adolescente como responsável pelo crime.

Interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça revelaram que não se tratava de um caso isolado. Diversos integrantes da corporação, segundo a denúncia, todos lotados no 22º Batalhão, estavam envolvidos.

“O papel dos policiais militares dentro da organização criminosa também era claro, não reprimir a prática do delito de tráfico, bem como facilitá-lo, não passando de viatura policial próximo aos pontos de venda, informando acerca de alguma operação policial pelo local e até mesmo alterando a verdade em documentos públicos para que não ocorresse apreensão de droga ou a prisão dos traficantes”, afirma o promotor, na denúncia.

O MPM-SP ressalta também que alguns pagamentos eram feitos obedecendo ao critério de graduação do policial militar – quanto mais alta a patente, maior o valor da propina.

Outros pagamentos eram realizados por equipe e havia ainda propinas distribuídas conforme o interesse de momento do PCC. “O pagamento era feito pessoalmente ao corrupto ou por interposta pessoa, quando apenas um da equipe fazia contato com o traficante negociando a propina de todos os demais policiais”, narra a acusação.

Leniência 

Secretário-executivo da Polícia Militar de São Paulo no governo João Doria (PSDB), o ex-vereador, deputado estadual e coronel da reserva Álvaro Camilo (PSD) avalia que os governos estadual e federal foram lenientes com o crescimento do Primeiro Comando da Capital (PCC) e diz que, agora, a diretriz é partir para o enfrentamento.

“Com o PCC durante muito tempo houve leniência do Estado em relação a essa e outras facções. Leniência do Estado brasileiro mesmo, que nunca deu muita bola para facção, porque era uma coisa que parecia estar muito longe. Agora, não. Agora está batendo na porta de todo mundo, a água está batendo na canela.”

Na opinião de Camilo, ex-comandante-geral da PM e idealizador do projeto que permite à prefeitura pagar diárias a policiais militares de folga a pretexto de aumentar o efetivo na rua — a chamada Operação Delegada –, governos estaduais do PSDB minimizaram o perigo representado pelo PCC e o seu desenvolvimento no interior das prisões paulistas.

“Há uma nova leitura sobre o crime organizado que não é nem oito, nem 80. Não é mais como era quando alguns governantes passaram por aqui e minimizaram demais a facção. Não é assim. Ela existe, tem problema, tem comando. Não dá pra negar a realidade. Mas também não dá pra atribuir tudo ao PCC.”

Pacote anticrime

O secretário Camilo acredita que, se o pacote anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, for aprovado pelo Congresso, ficará mais fácil para a polícia enfrentar o crime organizado.

“Na área federal o enfrentamento ao crime organizado, à corrupção e às ações violentas vai ser muito forte. Fica mais fácil para as polícias agirem [se o pacote for aprovado]. E o enfrentamento ao crime está sendo pensado nacionalmente, não mais por Estado, por área”, afirma.

Segundo Camilo, a interlocução do governo Doria com o ministro Moro tem sido “frequente e proveitosa”. Na segunda-feira (4), o governador paulista se reuniu por cerca de 45 minutos com o ministro da Justiça a portas fechadas, em Brasília.

“É fundamental que haja descentralização das verbas federais destinadas à segurança pública nos Estados. Às vezes o governo central nos envia uma viatura, mas não precisamos de viatura. É melhor contar com a verba para poder direcioná-la para onde é necessário.”

Incremento do arsenal

Camilo também diz que o Estado de São Paulo já abriu licitação internacional para aquisição de novas pistolas para repor o arsenal da PM paulista. Entre as empresas participantes está a Glock, fabricante austríaca de pistolas ponto 40 e de calibre 9 milímetros, que já forneceu para São Paulo após vencer certame realizado na gestão Geraldo Alckmin (PSDB).

Ainda de acordo com o secretário, está em estudo com montadoras brasileiras um projeto para blindar viaturas táticas da PM – promessa de campanha de Doria feita pelo então candidato no segundo turno da eleição.

Inicialmente, a ideia é desenvolver projeto para viabilizar a blindagem de partes das viaturas estatisticamente mais propensas a ser alvejadas por criminosos durante tiroteios, como o capô e o parabrisa.

  1. “Pacote anticrime

    O secretário Camilo acredita que, se o pacote anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, for aprovado pelo Congresso, ficará mais fácil para a polícia enfrentar o crime organizado.”

    Ai meu Deus do céu!
    O tal pacote anticrime pode bater de frente com os oficiais da pm hein.
    Imaginem se o pacote anticrime confrontar com o crime do coronel da pm Adriano.

  2. “Há uma nova leitura sobre o crime organizado que não é nem oito, nem 80. Não é mais como era quando alguns governantes passaram por aqui e minimizaram demais a facção. Não é assim. Ela existe, tem problema, tem comando. Não dá pra negar a realidade. Mas também não dá pra atribuir tudo ao PCC.”

    Ele disse “não é mais como…Não é assim. Ela existe…”, se referindo ao pcc.

    Pera aí Sucupira! Ele era o comandante geral dessa pm qdo o ssp Ferreira Pinto afirmou que o PCC não existia e se tratava de uma lenda urbana.
    Por que ele não contestou o ssp naquela ocasião Sucupira?

      • É fundamental que haja descentralização das verbas federais destinadas à segurança pública nos Estados. Às vezes o governo central nos envia uma viatura, mas não precisamos de viatura. É melhor contar com a verba para poder direcioná-la para onde é necessário.”
        Essa é a parte principal. Quer o dinheiro vivo para “direcionar para onde é necessário”
        E onde será??

    • Os pilantras estão lá como aqui. Pouco me importa. O post é sobre isso mesmo. Não passe vontade. O único problema é quando o Sr segue a linha Escriludida e não muda o disco.

  3. Não se trata do Ministério Público Militar, este órgão do Ministério Público da União. Trata-se do Ministério Público estadual com funções junto à Justiça Militar Estadual.

    • A Civil é corrupta?
      Corrupção de verdade aconteceu na sede do comando geral da pm aqui em São Paulo, foram levados mais de 200 milhões colega!

  4. Nessa briga, de quem?, a resposta é :- “TODAS”, todas as policiais são corruptas na sua grande parte, quando não, coniventes, salvo pequenas exceções você anda na grande São Paulo, em cada esquina um jogatina (bicho,Caça niqueis etc) , puteiros, biqueiras, bancas de piratarias há 300 metros do fórum , será que ninguém vê isso, a PM em patrulhamento não vê, as delegacias não vê, um promotor não passe em frente em seu horário de almoço por exemplo,, enfim , tem que haver um bom motivos para que essa venda estenda-se para os olhos de todas as autoridades. Uma vergonha, enquanto houver o maldito cargo de confiança e a politica envolvida, nada mudará.

    • Verdade enquanto houver cargo de confiança realmente nada mudará, por esse motivo deve ser implantada a CARREIRA ÚNICA com cargos preenchidos através de concurso interno, é a única forma de acabar com esses acontecimentos.

  5. Boa Noite!

    Senhoras e Senhores.

    “QUEM NÃO TEM PECADO QUE ATIRE A PRIMEIRA PEDRA!”

    Quem é o culpado desta malfadada situação?

    1 – Será o político que foi aliciado e bancado pelo crime para quando eleito servisse apenasmente aos interesses da Facção?

    2 – Será o político que por falta de preparo, caráter, tato e profissionalismo somente serve àqueles atinentes ao Partido?

    3 – Será o candidato que adentra ao Serviço Público para se aproveitar da Carteira Funcional e assim se achar no direito de fazer mau uso do Ofício para interesse escuso e próprio?

    4 – Será o administrador duvidoso que mesmo sabedor de suas responsabilidades querendo esconder sua incompetência para o ofício se alia ao crime e assim passam a controlar as estatísticas para esconder suas atividades ilícitas?

    5 – Será o profissional concursado que mesmo sabedor de suas infinitas obrigações decide abaixar a guarda em troca de uns míseros trocados pois seu salário é aquem do esperado e merecido?

    Ou,

    6 – Será que somos controlados à décadas por uma minoria que nos faz de escravos e de peças de uma máquina de satisfação pecuniária para engrandecimento do crime e ao empobrecimento da Nação?

    Caronte

  6. A policia civil está nessa situação sim , não são os delegados que quando a cana é boa e de repercussão, eles aparecem em entrevista, passando uma situação que comandaram e blá,blá,blá…mesmo que permaneçam sentados em suas cadeiras e o restopol faça o levantamento, infiltração, campana etc… da mesma forma, quando notamos que o MP impõe suas “regras” e os delegados aceitam sem ao minimo opinar, quando a PM apresenta uma ocorrência , a qual eles mesmo já determina a natureza (caso contrário chega um oficial, entra na sala e sai sorridente pois será feita de acordo com sua escolha), isso mostra que no básico os delegados se omitem, já no quesito defender os interesse dos policiais, é zero, infelizmente.

  7. Verdade é uma só: junta as duas polícias que não dá uma. Duas porcarias, cada qual com suas peculiaridades e ganhando um salário de bosta.

  8. Acreditar em denuncia do MP como prova é de um descalabro sem tamanho!
    Realmente muitos que aqui postam desconhecem como são feitas as investigações, transcrições, provas, etc pelo MP.
    Lá só por você ser policial já esta condenado, sem direito a defesa e contraditório. E pau na sua cabeça!
    Tatica são todas iguais: prende sei la quantos, põem trechos subjetivos na midia, usam os canais formadores de opinião, e PÁ, te prendem e acabam com sua vida mesmo sem provas. E se consegue provar sua inocência, nada acontece, pois não são responsabilizados por seus maus atos! indenização é o Estado que paga, entra em precatória e nem seus tataranetos recebem!

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS.. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s