MP – SP: Concurso Público com 80 vagas…Grande oportunidade para jovens delegados estudiosos 18

MP – SP: Concurso Público com 80 vagas é divulgado

Candidatos devem atender a todos os requisitos do edital para se inscrever, dentre eles é necessário comprovar três anos de atividade jurídica.

Terça-feira, 26 de março de 2019 às 09h58

MP - SP: Concurso Público com 80 vagas é divulgadoNesta terça-feira, 26, o Ministério Público do Estado de São Paulo (MP – SP) divulgou no Diário Oficial o edital do 93º Concurso Público para preencher 80 vagas na função de Promotor de Justiça Substituto.

Dentre os requisitos exigidos o candidato deve ter concluído o curso de bacharelado em Direito, em escola oficial ou reconhecida; haver exercido por três anos, no mínimo, atividade jurídica; estar quite com o serviço militar; estar no gozo dos direitos políticos; gozar de boa saúde física e mental; ter boa conduta social e não registrar antecedentes criminais incompatíveis com o exercício da função.

A inscrição preliminar será realizada pela internet, mediante acesso à página eletrônica do Ministério Público do Estado de São Paulo (www.mpsp.mp.br), a partir das 9 horas do dia 27 de março de 2019 até às 21 horas do dia 25 de abril de 2019, observado o horário oficial do Estado de São Paulo. Nesta etapa é preciso efetuar o pagamento da taxa no valor de R$ 280,00.

Há isenção de taxa para os candidatos que se enquadrem nos itens especificados no edital de abertura disponível em nosso site. O procedimento para solicitar o benefício também encontra-se discriminado no documento oficial.

Este Concurso será realizado em três etapas fases, sucessivamente: Prova preambular, de caráter eliminatório; Prova Escrita, de caráter eliminatório e classificatório; e Prova oral, de caráter eliminatório e classificatório.

A prova preambular, terá duração de cinco horas e constará de 100 questões objetivas de múltipla escolha, com questões de: Direito Penal; Direito Processual Penal; Direito Civil; Direito Processual Civil; Direito Constitucional; Direito da Infância e da Juventude; Direito Comercial e Empresarial; Tutela de Interesses Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos; Direitos Humanos; Direito Administrativo; Direito Eleitoral.

Já a Prova Escrita será composta de Dissertação, uma peça prática e cinco questões sobre matérias indicadas no edital. Neste caso a duração é de quatro horas.

Em nosso site você encontra o edital de abertura oficial e pode obter mais informações.

Jornalista: Karina Felício
 
edital_de_abertura

  1. Esse concurso não é só para delegados e sim para todos os operacionais bacharéis em direito que atendam os requisitos constitucionais e, as resoluções do CNMP e logicamente que estejam preparados.

    • CAN

      O concurso é para qualquer um que atenda aos requisitos mínimos constantes no edital; sendo que as inscrições são muito bem recebidas e bem pagas ( R$ 280,00 ).

      Mas o ingresso na carreira é apenas para alguns eleitos. Se você é policial operacional , não diplomado em Direito pela USP, PUC , MACK ou FGV, nem desperdice tempo e dinheiro. Não tem chances.

      Se for negro , aguarde o aniversário de 150 anos da libertação dos escravos!

      Direito FGV?

      Na Polícia não tem nenhum , certamente!

  2. Gostaria de saber se vale como atividade jurídica a fo exercício da função policial, como no concurso da PC para Delegado?
    E se a função de Delegado é considerada jurídica, pelo MP?

  3. A maioria não têm condições de passar. Já vi ao menos uns 4 que nem imagino como passaram. Uma eu sei… A “bichona” era investigadora achacadora nervosa e depois de ingressar como “delta” hj fica dando “esporro” nos policiais que “saem” da linha. Como essa corregedoria é um lixo. A “muie” maior ficha extensa, super burra e “passa” como DELEGADA. Vai parar por aí. Magistratura é demais para alguns. Promotor tira sarro de Delegado e defensor, que por sua vez são zoados pelos juízes.

    Vamos ver quantos serão carreira jurídica de verdade!! Teve um colega que fez a analogia correta: carreira jurídica de Delegado é igual nível superior de investigador e escrivão. Doutor sem doutorado, nível superior sem faculdade. Viva a PC. Terra do “status” sem ser orra nenhuma.

    • É assim se constituiu à nação tupiniquim, formada por portugueses que aqui chegaram, degradados e sifilíticos, que cruzaram com índias absolutamente incapazes, dando origem a esse povo sob o signo do estigma de Macunaíma… o que poderia se esperar! Parafraseando o teatrólogo pernambucano Nelson Rodrigues: o óbvio ululante!

  4. Bom concurso, com certeza! Garanto que serão nomeados e tomarão posse antes dos candidatos dos editais de Delegado(DP1/2017), Escrivão(EP1/2017) e Investigador(IP1/2017), todos da ACADEPOL.
    Curiosamente, o DÓRIA não mete o dedo nos concursos do MP, PM e da Defensoria. Todos os demais concursos estão proibidos ou congelados.
    Mas lembrem-se, na prova oral do MP não fale que é policial.

    • Os concursos da PC são os mais demorados. Ineficiência completa. Quem ganha é aplica os exames pela Acadepol.

  5. Quem estuda de verdade para concursos da área do Direito, não fica como Delegado. Geralmente, O cargo de Delegado é pra quem não conseguiu passar para Juiz ou promotor.

    • novopolicial,

      Nem sempre foi assim e , também, não é como você pensa.

      Até 1989 , quando o TJ-SP , alterou as regras para ingresso e formação de novos magistados, o exercício do cargo de delegado de polícia era considerado título equivalente a doutorado. Assim os delegados – e os Promtores – recebiam 1,0 ponto a mais na nota final. Em razão da luta pela isonomia salarial , sendo este um dos argumentos dos delegados para sustentar o exercício de função jurídica , o Tribunal retirou tal privilégio .

      Pelo incentivo muitos bacharéis ingressavam na carreira de delegado objetivando futuro ingresso na magistratura; até pelo fato de , então , não existir preconceito classista.

      Com efeito, por mais inteligente e estudioso que seja o concursando sempre há o fator sorte, além da premente necessidade de muitos em prover a própria subssistência e a da família. Assim ingressam e permanecem na carreira, pois uma vez empossado e trabalhando nos confins fica muito dificil estudar com disciplina .

      O subscritor ingressoou no concurso DP-1 de 1988, no ano de 1989 foi aprovado nas duas provas iniciais da magistratura; sendo reprovado na oral realizada no início de 1990. Meses depois sofreu uma penalidade de repreensão; nunca mais nem sequer pode voltar a fazer inscrição no concurso.

      De qualquer forma, o cargo de delegado sempre foi bom para quem era operacional ou Praça da PM.
      É muito melhor e mais vantajoso!
      Por fim, a despeito do objetivo do candidato, quem tem vocação para o direito e pra buscar justiça exerce com excelência quaisquer carreiras.
      Não custa dizer que aqueles que mais menosprezam a carreira são os incapazes de nela ingressar.

  6. que mancada hein ?????????porque somente delegados ?????????????????????

    conheci na PC a mais de 20 anos atrás um carcereiro … depois ele passou p escrivão… depois passou juiz do tribunal de justiça de são paulo………………………………hoje ele trabalha na área do demacro como juiz de direito……………

  7. Uma das coisas que aprendi é que não devemos nos desvalorizar pessoalmente porque não fizemos a faculdade badalada ou não tivemos QI (quem indicasse) para dar uma aliviada no oral. Acredite em si mesmo, porquê conheço vários que fizeram USP e etc, garanto que são burros pra cacete. Seja educado, Leia muito, não tenha vergonha de perguntar o que não sabe. Com certeza alguém irá simpatizar com você.

  8. Antigamente delegado ganhava cerca de 90% do salario de um promotor; hoje recebe menos da metade.
    O prestígio que o parquet goza e bem maior q um delegado.
    E triste ver o salário da pc não acompanhando o do judiciario; escrevente há 15 anos ganhava praticamente igual a um operacional pc.
    Hoje, recebe pelo menos 2000 iniciais a mais.

  9. Para quem tem vocação para promotor, boa sorte (dinheiro não é tudo). Como desde o primeiro dia de faculdade nunca tive dúvidas quanto ao que queria, continuo na melhor profissão do mundo, me frustrando algumas vezes devido ao sistema não nos permitir exercer nossa função pública em sua plenitude, mas fazendo o possível com o que temos.
    .
    Não conheço ninguém que brincava de promotor e réu quando era criança.
    .
    Embora alguns sintam prazer em denegrir nossa carreira, exercermos um dos cargos públicos mais importantes da república. Quem tiver dúvidas compareça em um cartório qualquer de uma vara criminal qualquer e peça pera ver um processo criminal iniciado por denúncia baseada em peças de informação com dispensa do inquérito policial.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS.. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s