24 anos de PSDB – Doria e os 8.860 dias de SP sob governos tucanos, por Emidio de Souza 46

Doria e os 8.860 dias de SP sob governos tucanos, por Emidio de Souza

Com um plano de metas que mais parece um catálogo de produtos em liquidação, Doria segue piorando o que estava ruim

Foto: Gilberto Marques/Governo de São Paulo Por Emidio de Souza*

Ao olhar atentamente para as ações dos 100 dias de governo Doria, podemos perceber que se trata de uma continuidade à era de desmonte do Estado, iniciada pelos tucanos na década de 90. Ao longo desses 24 anos em que o PSDB governa São Paulo, a população paulista viu os tucanos desmontarem o patrimônio, cortar serviços públicos e transformar direitos sociais em mercadoria.

A partir da lógica de que a privatização e a concessão iriam melhorar as receitas do estado e possibilitar mais investimentos, os tucanos entregaram serviços essenciais, como é o caso do setor de energia, que hoje está sob administração de uma empresa estatal italiana. Ou seja, é o governo da Itália que lucra com a gestão da energia do estado de São Paulo.

O PSDB assumiu o Palácio dos Bandeirantes em janeiro de 1995 e lá está até hoje. Ao longo desses 8.860 dias de tucanos no poder, percebemos que esses desmandos e conchavos em nada beneficiaram a população, pelo contrário: o grau de investimentos não aumentou e a qualidade dos serviços só caiu. Sem pensar a longo prazo, São Paulo fechou escolas e abriu presídios, parou de investir em transporte coletivo e sucateou os sistemas de saúde e educação do Estado.

Com a posse de Doria, esse processo se intensificou. Diferente do que aconteceu quando assumiu a capital de São Paulo, no estado ele nem precisou colocar fantasia para falar que trabalha. Ele logo assumiu o papel de vendedor e colocou São Paulo na rota do retrocesso.

Com um anúncio de que o estado estava à venda, no primeiro dia de mandato o governador enviou um projeto à Assembleia Legislativa que, basicamente, serve como um cheque em branco para a iniciativa privada. O Projeto de Lei 01/19 prevê a “transformação, fusão, cisão, incorporação ou extinção” de seis empresas estatais importantes no estado, sem qualquer diálogo com os servidores e com o legislativo. O que esperar de um projeto desse?

Entre a posse e o 100º dia de administração, Doria fez uma série de discursos que basicamente prometem liquidar o patrimônio do estado. Em encontro com empresários, o governador chegou a falar em 220 projetos de privatização. Sabesp, CDHU, CPTM são algumas empresas que podem figurar entre esses projetos. Dersa, Prodesp, Emplasa, CPOS, Codasp, Imprensa Oficial, Ginásio do Ibirapuera, Zoológico, Zoo Safari, Jardim Botânico e alguns parques estaduais já estão em fase de negociação.

Não bastasse isso, ele cortou recursos da cultura, o que praticamente inviabiliza o funcionamento de museus, bibliotecas e centros culturais, paralisou obras da CPTM e do Rodoanel, colocou a área de biodiversidade do estado sob a égide do agronegócio e privilegiou alguns setores com desoneração fiscal.

Um exemplo dessa péssima política fiscal é que ao reduzir de 25% para 12% a alíquota do ICMS para o querosene usado por empresas aéreas, o governo deixa de arrecadar algo em torno de R$ 250 milhões ao ano, valor que garantiria o pleno funcionamento das atividades culturais afetadas por cortes.

Sem nem terminar um muro da Marginal Pinheiros, que começou a construir quando prefeito, Doria agora quer passar a via à iniciativa privada. Isso mostra que o cidadão terá que enfrentar pedágio urbano para chegar à capital. Em fevereiro, ele também criou um programa para concessão nas rodovias estaduais que aumentará a farra dos pedágios.

Em 1997, o estado tinha 40 praças de pedágio estaduais, sob administração pública. Hoje, São Paulo conta com 158 praças de pedágio em rodovias concedidas à iniciativa privada. A nova concessão deve aumentar esse número em 10%.

Fora a agenda neoliberal, de cortes de direitos trabalhistas e de congelamento nos investimentos sociais, o governador não esconde o autoritarismo ao falar que policiais “devem atirar para matar”. Doria chega até mesmo a estabelecer um valor para a vida humana, quando determina o valor de indenização para as famílias das vítimas da tragédia de Suzano.

Em episódio recente, uma tentativa de assalto na pacata Guararema acabou com a morte de 11 pessoas. O resultado foi visto pelo governador como uma operação eficiente da polícia. Entretanto, a pena de morte não vigora no Estado Democrático de Direito e uma ação policial que resulta em mortes jamais deve ser considerada bem-sucedida.

Relatório da Anistia Internacional, divulgado em fevereiro, mostra que as forças policiais brasileiras são as que mais matam no mundo. Segundo o documento, 15,6% dos homicídios registrados no Brasil, no ano passado, tinham um policial como autor.

Ver autoridades, como foi o caso do Doria, condecorando policiais que matam torna mais evidente que o governo de São Paulo incita uma cultura de violência sanguinária na polícia. Esse comportamento equipara o governo paulista ao regime autoritário vivido nas Filipinas. Lá, o presidente Rodrigo Duterte ficou conhecido por incentivar a criação de “esquadrão da morte” dentro das forças policiais.

Não podemos continuar nessa toada de premiar quem mata. Como nos sentiremos efetivamente seguros se os policiais, que são agentes da lei, são estimulados a descumprir a lei? O governo de São Paulo precisa obrigar as forças de segurança a dar prioridade máxima ao respeito, à proteção da vida, à integridade física e à prevenção dos crimes.

Atualmente com 3,7 milhões de trabalhadores desempregados, São Paulo não vê seu gestor tomar iniciativas para atrair empresas, gerar emprego e renda.

Um estado rico e com capacidade de dar melhores condições de vida para a sua população não pode ser diminuído por um governador que coloca o interesse dos empresários antes da população.

Com um plano de metas que mais parece um catálogo de produtos em liquidação, Doria segue piorando o que estava ruim. Se o governador cumprir o mandato até o final, o que podemos esperar? Mais 1.360 dias de desmonte?

*Emidio de Souza é deputado estadual pelo PT-SP


Democracia pressupõe alternância dos grupos de poder.

Quanto um determinado grupo se mantém no poder consecutivamente, por tantos anos ( com Doria completará 28 anos ) , se pode pensar em apropriação da máquina estatal.  

  1. Dr. Guerra,
    Não. Não é apropriação, não!
    No caso Dória, é burrice EXTREMA do eleitorado, sociedade de whatsapp. É o voto do “me chama de otário”; do “quero ser enganado”; é o voto do consumidor que compra porcaria de olho na embalagem. Dória é um marqueteiro tão incapaz como Bolsonaro, que Deus queira, não vão longe.
    O “jestor” foi incapaz na Prefeitura, e está “só de boa” no Governo, que está redondinho. Engodo!
    Por outro lado o “garotão” de sobrenome Covas não consegue sair da enrascada que Dória-faz-de-conta deixou… Não fez nada, deixou acumular problema para o sucessor pouco habilidoso.
    **E que legitimidade o PT tem para dizer sobre Democracia. Por eles, permaneceriam no poder até depois de 2022.
    Saudades de Alkcmin?!

    • Eduardo,

      O PT tá fazendo aquilo que sempre fez melhor: ser contra!
      No Brasil não tem partido ou político que preste, aqui o interesse coletivo não conta.

      • SENHOR GUERRA, SEI QUE OS VÍDEOS ESTÃO PROSCRITOS, MAS ESTE FRAGMENTO DE ENTREVISTA DO ALEXANDRE GARCIA, TEM MUITO A VER COM O POST…

  2. Mais 4 anos de PSDB? Acho é pouco, que este partido nefasto continue “acelerando SP”. Paulistas são acovardados, tiveram a oportunidade de mudança mas, por medo de um suposto esquerdista optaram pelo mesmo de sempre, enqto até o Maranhão, estado mais pobre do país, preferiu um comunista, que acabou com a dinastia Sarney, e, além de ser considerado o melhor Governador do país, ainda aumentou o salário dos policiais em 30%. Todo PSDB para o paulista é pouco!!!!

  3. “Democracia pressupõe alternância dos grupos de poder.”

    Me permita discordar. Democracia pressupõe que a vontade da maioria vence a da minoria. Foi assim que os políticos chegaram. Os que tiveram mais votos. Dando efeito literal a terminologia da palavra democracia.
    Apropriação da máquina por meio das escolhas do povo. Ex: Nordeste. Sempre dá os mesmos partidos. Aqui idem.

    • Para o executivo e no senado sim, vence o que possui maior numero de votos, mas as outras esferas do legislativo nem sempre vai quem obteve a maioria de votos, há o COEFICIENTE ELEITORAL, uma jaboticaba Brasileira…

      C.A.

      • Concordo. Porém o coeficiente eleitoral é puxado pelos mais votados (independentemente da sigla do partido) e aí trazem os trastes que não conseguiram se reeleger ou eleger. No fim vale o mais votado.

        • Senhor Hater

          Não só com os mais votados, hipoteticamente um partido nanico faz um representante utilizando a soma de vários candidatos que conseguiram pequenas votações e atingiu o coeficiente de uma vaga, o mais votado deles assume!

          C.A.

      • Errata para o Pasquale: Permita-me.

        Queixa devidamente registrada no Departamento do Foda-se!
        Calça branca dos infernos. Aqui se utiliza o português coloquial e errado mesmo. Difícil é ver alguns erros de concordância, ortográficos e etc.

        Tipo: O “concerto” do carro foi caro.
        Que eles “possam virem…”

        Vc vem me falar de pronome oblíquo?VTNC! É a imagem do cão mesmo. Próxima vez passo o corretor ortográfico para vc BB.

        • Erro grosseiro. Como faz um relatório de investigação escrevendo desse jeito? Quer ser valorizado sem saber escrever??
          Estude, atualize-se. Dinossauros na PC não tem mais lugar.

          • Hahahahaha não vai durar nada. Cuida bem de sua vidinha aí nutela. Aqui não foi pedido sua opinião ou conselho. Volta para o apartamento da vovó e para debaixo da saia da mamãe. Aqui é português errado, coloquial e sei lá mais o que. É uma bibinha mesmo. Aiiiiiiiii erro grosseiro..,, Relatóriozinho de investigação… hahahahahaha rindo até acabar a pilha!!!

            • Haters é uma palavra de origem inglesa e que significa “os que odeiam” ou “odiadores” na tradução literal para a língua portuguesa. O termo hater é bastante utilizado na internet para classificar algumas pessoas que praticam “bullying virtual” ou “cyber bullying”.4 de jan de 2015
              Significado de Haters (O que são, Conceito e Definição) – Significados

  4. Em tempo: política e políticos…. Dempre os mesmos. As mesmas sem vergonhices. Depois de eleitos, aí sim, na qualidade de “representantes do povo” eles fazem a vontade de uma minoria (que é a maioria na ALESP ou Governante).

    • De pleno acordo: a democracia é a escolha elaborada pelo povo por intermédio do sufrágio universal, um forma de se combater a continuidade seria a proibição da reeleição em todos os níveis, evitando-se, destarte, a criação de feudos corruptos. Quanto ao texto, esperar o que de seu autor, cujo partido, instituiu o saque no Erário formando a maior ORCRIM existente até nossos dias.

  5. Democracia não é necessariamente alternância no poder, mas sim ser eleito pela maioria.

    O problema de SP é a maioria que vota no PSDB não por morrer de amores, mas por ódio ao PT.

  6. Para piorar um pouquinho mais, nas delegacias assim como em todas as secretarias do governo não tem mais água para a população e os funcionários beberem, os filtros da marca Europa que haviam eram de propriedade de uma empresa que o governo malckimim pagava com prazer a manutenção ( só no Hospital do servidor devia ter mais de 1000 filtros, como houve a troca de governo do ruim para o pior, pararam de pagar a manutenção, resultado, a empresa está recolhendo os filtros e na delegacia agora so agua da torneira, e qualquer um sabe que caixa d agua de delegacia é uma beleza, para piorar quando implantaram esses filtros Europa simplesmente recolheram aqueles velhos bebedouros que era só apertar que a agua saía, resultado, policiais que tratem de comprar sua água e povo que passe sede na delegacia.

  7. Tem que privatizar tudo mesmo, o Estado não tem que ficar sustentando parques, zoo, museu, a deficitária Dersa e outras.

  8. reclamar de políticos não leva a nada…politico tem medo de mobilização que desmoraliza….infelizmente não temos histórico de movimento sindical….agora, dia 13 de abril, o Heber do Sepesp vai promover uma assembléia para discutir rumos de escrivães(e o chamamento é extensivo a todas as carreiras pois os interesse são comuns).infelizmente nenhum outro sindicato apoiou , a não ser o SinpolSantos…..vamos ver quantos comparecerão….vamos ver até onde os policiais estão realmente necessitando de aumento de salário….todos gostam de fazer comparativos de salários com outros estados mas insistem em ignorar que para conseguir salário melhor tem que ter sangue, suor e lágrimas,,,, os acima de nós em salários fizeram movimentos grevista, operações padrão, percorreram corredores de assembléias, bateram de frente com superiores e por aí foram….por fim, todos reclamam de escalas escravagistas mas ninguém as apresentou a qq sindicato….todos reclamam que praticam atribuições que não são suas mas ninguém se rebela contra essa ordem manifestamente ilegal….ou se unem ou vão continuar a esperar e a insistir que sindicato consegue aumento….

    • Parabéns pelo posicionamento, concordo plenamente com todo colocado, vivenciamos um ambiente onde só se escutam reclamações do trabalho escravagista, desvios de função, escalas desumanas, salários completamente defasados. Porém não se vê ninguém fazer algo a respeito, os que entraram mais recentemente até tentam levantar questões nos grupos de Whatsapp, mais não passam disso, foi como você se manifestou se não houver sangue, suor e lagrimas, a situação só tende a piorar. No interior do estado a situação se mostra mais precária ainda com delegacias de municípios com apenas um servidor, não bastasse isso existem servidores acumulando funções em duas cidades (se recebessem o famoso “gate” esse lindo cala boca financeiro eu ainda ficava quieto) e não recebem nada, protocolam umaa diária que demora um ou dois anos ou cai no esquecimento mesmo e não recebem é nada, o famoso sobreaviso pra não se intitular de plantão (e os Deltas serem obrigados a dar folga) que em determinados casos são de 24 horas por dia e 30 dias por mês, imagina se isso é trabalho análogo a escravo!!! afinal recebemos RETP… como somos enganados, como aceitamos qualquer coisa pra ficarmos calados, os servidores se vendem muito fácil parecem que perderam a dignidade como cidadãos, ou simplesmente perderam a sanidade mental mesmo, reflexo da quantidade de afastamentos. Acabei por final reclamando igual a todos mesmo, sozinho jamais vou mudar essa situação, abandonar o barco é uma opção, só que junto vou abandonar um sonho, eu amo o que faço, porém a situação que o PSDB nos colocou tem sido perigoso trabalhar, perigoso no sentido amplo da palavra, pois ou você da conta de tudo e arrisca sua vida, saúde ou você faz o que dá conta e responde pelo restante na justiça.. infelizmente chegamos nesse ponto.

  9. Eu não botava fé no Deputado Estadual Delegado de Polícia, desconheço o nome , que levantou a bandeira de protetor do animais.
    Enfim, foi o primeiro dessa legislatura que iniciou frente à postura do Dória para a segurança pública, chamando de fumaça grupos de estudo e distribuição de honrarias.

  10. Não sou petista, mas Sua Excelência falou tudo. Entrei na polícia em 1997 e testemunhei o desmonte do Estado pelo PSDB como, por exemplo, a destruição da FEPASA; sucateamento das escolas e hospitais estaduais(nas mãos de ONG); matando aos poucos a Polícia Civil, etc. Reparem que na foto acima o “cara” faz de tudo pra imitar o Bolsonaro. Tá em lua de mel com a PM? Quer saber? É perigoso voltar o chuchu em 2023.

    • Sandro…..
      “””É perigoso voltar o chuchu em 2023 “””…….eles já começaram a lançar essa estrategia para 2023. jantares e mais jantares….reuniões da executiva……rompimento do Doria com o Covas.

  11. SABEM O QUE VAI ACONTECER EM 2023?
    POIS LHES CONTO: MALKMIM GOVERNADOR DE SÃO PAULO E DORIANA PRESIDENTE DA REPÚBLICA. CERTO?

      • Ele vai entrar na “”delação premiada”” somente se a “””filhinha”” entrar em cana……um dos receios, pois a mesma esta atolada até o pescoço junto com papai.

  12. Senhor Redator! O alhures texto, de autoria do nobre deputado estadual do partido dos trabalhadores obedece rigidamente à filosofia política empregada por Mao Tse-tung ao trilhar a implantação do comunismo na China: “para cada erro do partido, culpe os outros!”

    • JR de Napolis

      “para cada erro do partido, culpe os outros!”

      Meu caro, culpar os outros e os antecessores todos fazem, não é invenção comunista.

      • Sem dúvida, entretanto a prática maoísta, de culpar os outros, data do início da implementação do comunismo na China, patrocinada por Stálin, na primeira metade do século XX, ou seja, fez escola para ser praticada modernamente pela esquerda tupiniquim, como subtende-se do texto acima.

  13. Ué, Alguém achou que o Marketeiro seria bom Governador para o Estado de SP??? Alguém tinha alguma esperança que ele NAO seria tão maléfico quanto aos seus antecessores Alckimin, Serra, Covas e Cia????
    Mais especificamente, dentro do âmbito policial, Algum Policial Civil principalmente, achava que ele nos valorizaria com concessão de reajuste salarial e melhores condições de trabalho???

    Sinceramente, se algum Policial tivesse alguma dessas perspectivas, desculpe-me, não serve para ser Policial. Muito inocente. . Qualquer bandido “pé rapado” vai conseguir de ludibriar na rua!!!

  14. O pior é saber que muitos policiais votaram nele.

  15. Governador de São Paulo promete reajustes progressivos em quatro anos de mandato
    O Governador do de São Paulo, João Dória Jr., anunciou em evento realizado na tarde desta quinta-feira, 11 de abril, uma excelente notícia para quem se prepara para ingressar nas carreiras da Polícia Civil e na Polícia Militar do estado: nos próximos quatro anos, duração de seu mandato, os policiais paulista terão a melhor remuneração do país.

  16. Só areia, discurso bonito e homenagem, já tive que sair do convenio médico eu e a mulher esse ano, só deixei meus filhos.

    Policial em SP tá na roça, mais 4 anos de pior salário do brasil

    • Ele esqueceu apenas de citar melhor remuneração de qual país? Brasil com certeza não é. Mais quatro anos de psdb, ostracismo, falação, groselhas mil. DÓRIA MUITA AMBIÇÃO E POUCA ADMINISTRAÇÃO.

      • Exatamente, quero ver ele bancar Brasília que a partir do mes que vem salvo engano terá um inicial de 10 mil para seus agentes…

  17. “Democracia pressupõe alternância dos grupos de poder.

    Quanto um determinado grupo se mantém no poder consecutivamente, por tantos anos ( com Doria completará 28 anos ) , se pode pensar em apropriação da máquina estatal. ”

    O mesmo se diga em relação à cúpula da Polícia Civil, só existe troca de cadeiras e nenhuma visão estratégica, é o tudo pelo bem estar pessoal em detrimento do futuro institucional.

    O PSDB e seus tentáculos na direção da Polícia Civil do Estado mais rico da federação conseguiram esvaziá-la em quase 14 mil integrantes e torná-la a mais mal remunerada da União, sem mencionar o inexplicável retrocesso na área de inteligência policial e, de modo geral, na área da tecnologia da informação. Recorrente má gestão no departamento de inteligência com licitações e contratações suspeitas que sequer foram devidamente investigadas. Estamos ai, em plena era digital, engatinhando, tentando digitalizar o inquérito policial, enquanto todo o Poder Judiciário Estadual e Federal, bem como o Ministério Público, praticamente se encontram com seus procedimentos quase que totalmente digitalizados.

    Salário de Fome + Falta de recursos humanos e materiais = Insegurança Pública.

    A polícia se transformou numa empresa de 1 dúzia de sócios cotistas que dela se utilizam para fazer propaganda pessoal na mídia e com isso alavancar bons contratos para seus negócios particulares.

    Para o restante, ou restopol, muito trabalho e pouco salário. Ao se aposentar, àqueles que conseguirem essa façanha, vai refletir bastante e concluir sobre a grande cagada que fez ao ingressar nessa profissão.

  18. Pra que dar aumento? Dando ou não dando, os policias votam nesse partido de trastes? PSDB sempre teve voto certo entre os policiais!

  19. É o milésimo que promete, e será o milésimo a não cumprir!

Os comentários estão desativados.