Após reportagem da Ponte, Corregedoria investiga vazamento de dados de PMs 11

PONTE JORNALISMO

18/10/19 por Arthur Stabile

Reportagem revelou acesso de traficantes a informações pessoais de policiais e localização em tempo real das viaturas

Corregedor da PM, coronel Marcelino Fernandes define o caso como uma ‘porta aberta’ e não hackeamento do sistema da PM | Foto: Mariana Ferrari/Ponte Jornalismo

A Corregedoria da Polícia Militar do Estado de São Paulo abriu investigação para apurar o vazamento de informações do Copom Online, sistema de dados em tempo real da corporação. Reportagem da Ponte denunciou nesta sexta-feira (18/10) que traficantes teriam tido acesso ao sistema, conforme denúncia de PMs que mostram em vídeo o celular de um suspeito com login para a ferramenta.

Em vídeo, um PM mostra o celular de um homem com as informações pessoas de outros policiais e o posicionamento exato em que estão no patrulhamento. “Só para complementar aí, você, polícia, que acha que tá seguro, os ‘malas’ [gíria policial para se referir a suspeitos] tá vendo aí todas as nossas informações online, mostrando polícia, viatura e equipe”, fala o policial que identificou o vazamento das informações.

De acordo com o coronel Marcelino Fernandes, corregedor da PM paulista, um cabo foi identificado como dono do acesso utilizado pelo rapaz cujo celular foi vistoriado, sem autorização judicial, pelos policiais. Até o momento, ele figura como averiguado no inquérito aberto por garantir não ter repassado o acesso para outras pessoas. A apuração durará 40 dias.

O rapaz detido com o celular explicou à Polícia Civil que obteve o acesso em uma conversa com um policial pelo chat do videogame PlayStation 4. Nela, ele explica que o PM ofereceu o login e senha por R$ 4 mil e era para o jovem conseguir um comprador, conforme informado por Fernandes.

Na Corregedoria, constatou-se que o policial identificado como dono do login ocupa a patente de cabo, cujo acesso possível no sistema Copom Online é de grau 2 em uma escala que vai até a 5. O último estágio é acessado pela mais alta patente, como o próprio corregedor da PM, para averiguar irregularidades que podem ser cometidas pelos policiais. Apesar de ter acesso grau 2 pelo seu cargo, o acesso do PM encontrado no celular do suspeito era de nível 4, disponível apenas para oficiais superiores.

“Existem três possibilidades: o policial pode ser vítima de um aplicativo malicioso que a pessoa manda para o seu celular e rouba a sua senha; a segunda é que outro PM pode ter pego senha desse policial identificado na máquina dele e vendido, e a terceira, desse policial estar, de fato, envolvido”, explica Marcelino em conversa com a Ponte.

O caso está sendo investigado tanto pela Corregedoria da PM quanto pela 4ª Delegacia de Polícia de Investigações Sobre Fraudes Patrimoniais por Meios Eletrônicos, do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais). Haverá perícia do vídeo-game PS4 e celular do rapaz.

Marcelino explica que o sistema Copom Online serve para o policial militar de São Paulo acessar sua escala de serviço, o holerite e e-mail, além de fazer serviços conectado ao tablet da viatura, como consultar placa de veículos suspeitos. Para superiores, os dados servem para localizar onde as viaturas devem ir e se os policiais estão, ou não, no local definido para trabalho, seja patrulhamento rotineiro ou dentro de um atendimento de ocorrência.

“A senha foi cancelada imediatamente. Consegue saber com a perícia quantas vezes foi logado, quem logou, quando logou, em qual máquina. Temos uma investigação cibernética para fazer, além da extração de dados dos aparelhos”, aponta. “É uma fiscalização se os PMs estão cumprindo o itinerário de policiamento. Imagina isso do outro lado: diante de informações, o marginal pode ver que área está com menos policiamento. Onde o policial trabalha, qual dia do seu turno… É importante para segurança do policiamento. Por isso se tornou um ilícito preocupante de sigilo profissional”, descreve.

O corregedor cita que há um caso anterior a esse de acesso irregular ao Copom Online constatado pela PM: em 2017, quando um policial participava de roubo a carga e era o encarregado na quadrilha de informar a posição exata da polícia. “Não existe sistema inviolável, mas mostra que não foi violado: a porta que foi aberta. É que nem se você passar a senha do banco para outra pessoa”, exemplifica o coronel.

Print de um dos vídeos feitos pelos PMs que mostra dados confidenciais da PM no celular de um suspeito | Foto: Reprodução

O exemplo dado pelo corregedor é o mesmo do secretário adjunto Coronel Camilo, que faz o intermédio do comando da PM, cargo ocupado pelo coronel Marcelo Vieira Salles, com o secretario da segurança pública, coronel João Camilo Pires de Campos. “Foi a utilização indevida de uma senha, um rapaz apresentou um celular com uma senha. Todos os policiais podem acessar, o policial já foi identificado, levado à Corregedoria e está sendo aberto inquérito para ver porque houve vazamento da senha”, diz Camilo, em entrevista para a Rádio CBN.

Segundo o secretário adjunto, “não houve vazamento em nenhum dos sistemas da Polícia Militar, o que houve foi a utilização indevida de uma senha de um policia”. “As senhas são fornecidas para os policiais acessarem os sistemas inteligentes da polícia, isso é natural. Em algum momento esse policial, agora está sendo apurado, como que deixou que a senha dele chegasse ao rapaz”, sustenta o secretário.

A reportagem procurou a SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo), mas até o momento não obteve um posicionamento oficial. A Ponte enviou as seguintes perguntas para a SSP:

Há alguma investigação interna ou externa sobre o ocorrido?
O PM que teria vendido essas informações sofrerá alguma sanção?
É possível garantir a segurança dos PMs?
Mesmo com a vulnerabilidade diante das informações expostas, como garantir a segurança das informações daqui para frente?

Após reportagem da Ponte, Corregedoria investiga vazamento de dados de PMs

  1. Puta meu,
    será que os “invasores” não conseguiram ver nada sobre como estão as apurações do iate onde o coroné do gp aéreo estava queimando uma carne com o Felipão do scc?
    Será que os “invasores” não conseguiram ver os nomes dos mikões traficantes do batalhão lá de Botucatu pô?
    Só assim para nós sabermos; só através de invasão nos arquivos da pm mesmo pô.

    Curtir

  2. Na polícia você nunca sabe com certeza quem é que está ao seu lado. Tem ator de todo tipo, te dando tapinha no ombro e punhalada nas costas. Vendendo informação reservada para bandido, mesmo sabendo que a vítima pode ser você.

    Curtir

  3. Disse que vai apurar rigorosamente o vazamento que já identificou o cabo, dono da senha e blá, blá, blá……que a final da apuração cana dura no praça e mais o cambal.
    Agora em relação aos oficiais que foram acusados pelo coronel Adriano de terem participado de várias e várias falcatruas com o dinheiro da PM, nunca falou uma só palavra, nesta estória ninguém foi para o papel ou para o Romão Gomes, nesta ora não existiu crime militar, muito conveniente!
    E aquele capitão, há até vídeo, afirmando que “assinou ser ler” uma montanha de papéis que foram utilizados para roubar/desviar dinheiro da PM.
    Fico pensando se fosse um praça, afirmando assine sem ler, o que a corregedoria e a justiça militar teriam feito, com este coitado?

    Curtir

    • KKKKKKKKKKK, valeu Tired!
      Vc se referiu a lava RATÕES que roubaram os 200 milhões dos cofres públicos e ninguém fala mais nada sobre o fato, KKKKKKKK.
      E têm pessoas que ainda defende esses bandidos oficiais da pm, roubam mais que PT e o caralho.
      Este sim é o legítimo pcc, mas ninguém grita V E R G O L H A para os crimes que esses bandido cometem.

      De quem é o iate onde o coroné do gp aéreo estava queimando uma carne com o Felipão do scc pô?
      Quem são os mikões traficantes do batalhão de Botucatu meu? Por favor falem pra mim pô.

      Curtir

  4. Ó, deixa eu falar uma coisa pra vcs que está vindo a tona aí ó!
    A mulher que estava com o nenenzinho e mantida como refém lá no assalto em Campinas estava intacta antes da ação do gate, e depois do tiro do atirador de elite ela apareceu com ferimentos de estilhaços e está internada em estado gravíssimo hein, o bandido morreu, sei não hein gente.
    Vcs lembram da professora Adriana Caringe, da menina Eloá, daquele outro rapaz que levantou a cabeça na maca após ser baleado por esses nego aí é depois chegou morto no hospital de Santo André né? É foda hein meu, esses resgates do gate aí só deixa marcas dolorosas para as famílias hein.
    Vamos rezar para essa moça aí gente.
    Tomara que que o gate não tenha feito outra CAGADA né.

    Curtir

    • É claro que vc não vai achar, e a pm divulga?
      Se o bo envolve oficiais vc acha que é do interesse da corregpm divulgar meu caro?
      Quem estava dentro do iate é o coroné do gp aéreo que emprestou uma sala para o Felipão negociar a venda de uma aeronave, então quem sabe o nome dono do iate é ele caraio, manda ele falar para nós quem é o dono do iate.
      Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Curtir

      • É que eu tenho curiosidade de saber quem era o dono do iate.
        Eu queria saber se é do coroné, se é da filha dele que foi sócia do Felipão, se é do próprio Felipão ou se é de um dos amigos do Felipão já que o mesmo é um grande SIMPATIZANTE do scc, já pensou se for de alguém do scc? Nada impede não é?
        Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
        É só curiosidade mesmo, eu sou curioso.

        Curtir

    • Pm, eu prefiro que esta arte continue sendo executada por pms mesmo, dar o cu ou se envolver com crime sexuais é especialidade de pms né? Principalmente qdo se trata de crianças, vc não se lembra daquele tenente que se matou no banheiro para não ser preso? Ele trabalhou na corregpm né?
      Eu só tenho curiosidade de saber de quem é o iate é quem são os mikões traficantes do batalhão de Botucatu, isto te incomoda?

      Curtir

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS.. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s