Mais um conto de fardas – Nada acontecerá com os PMs envolvidos no caso Paraisópolis 39

Todos os policiais envolvidos no caso Paraisópolis serão retirados das ruas

PMs envolvidos no caso de Paraisópolis já prestaram depoimento - Ronaldo Silva - 1º.dez.2019/Futura Press/Estadão Conteúdo

PMs envolvidos no caso de Paraisópolis já prestaram depoimento Imagem: Ronaldo Silva – 1º.dez.2019/Futura Press/Estadão Conteúdo

Marcelo Oliveira

Do UOL, em São Paulo

09/12/2019 20h58Atualizada em 09/12/2019 22h27

Resumo da notícia

  • Os 38 policiais que atuaram em Paraisópolis serão retirados das ruas
  • Até o momento, apenas seis haviam sido realocados para atividades administrativas
  • Na madrugada de 1º de dezembro, nove pessoas morreram em baile

Os 38 policiais militares envolvidos na ocorrência que resultou nas mortes de nove frequentadores do baile da DZ7, em Paraisópolis, serão afastados de funções de policiamento e colocados em atividades administrativas. A informação foi confirmada pela defensora pública Ana Carolina Schwan.

Até o momento, apenas seis policiais haviam sido afastados de suas atividades. Entretanto, os familiares exigiam o afastamento de todos os 38 policiais que estiveram em Paraisópolis na madrugada de 1º de dezembro.

Familiares ouvidos pelo UOL após a reunião disseram que o ponto positivo do encontro foi a decisão de Doria de afastar todos os 38 policiais envolvidos com a ocorrência. A decisão, disseram, trouxe alívio às famílias.

Segundo a procuradora-geral do estado, Lia Porto Corona, a prioridade das famílias é com a transparência nas investigações, respeito ao luto dos familiares das vítimas e providências para que a situação mude. “O estado está desenvolvendo programas para atender as necessidades da comunidade”, disse. Outra demanda dos familiares é por atendimento psicológico, afirmou a procuradora.

Indenização não é tabu

Segundo a procuradora, as famílias não estão pleiteando indenizações, no momento, “mas futuramente há espaço para essa discussão”. De acordo com a procuradora, que coordena a atuação da defesa dos interesses do estado de São Paulo na Justiça, “indenização nem sempre é devida por culpa e não está descartada, mas a análise será feita caso a caso”.

Segundo fontes ligadas às famílias, o assunto indenização já começou a ser ventilado pelo governo do estado desde a primeira reunião, apesar de as famílias não estarem pensando no assunto.

Na primeira reunião, por exemplo, foi dito que o caso de Suzano (SP), no qual indenizações de R$ 100 mil foram pagas às famílias dos estudantes assassinados, foi “paradigmático”.

Lia Corona ressaltou, contudo, que a prioridade das famílias segue sendo Justiça ao final do inquérito.

A secretária de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, afirmou que é muito importante e relevante ouvir a comunidade. Antes da segunda reunião com as famílias das vítimas, o governador e secretários estaduais e municipais estiveram em Paraisópolis.

Segundo a secretária, o estado pretende organizar com o município uma série de entregas de curto e médio prazo. Ela não adiantou que entregas seriam essas, mas disse que as demandas dos moradores por melhorias são legítimas.

Parnes disse que Paraisópolis tem demandas de infraestrutura, meio ambiente, sociais e de segurança pública.

Mudança real

Antes da reunião, familiares das vítimas de Paraisópolis ouvidas pelo UOL disseram esperar que as reuniões com o governo tragam resultado efetivo.

“Esperamos que não fique só na retórica. Que seja um divisor de águas e que o tratamento da polícia com as pessoas seja mais respeitoso, que os jovens que curtem o funk não sejam marginalizados como vinham sendo. Que as coisas mudem, ao menos para as gerações futuras”, disse o analista de sistemas Marcos Alquezare, tio da vítima Marcos Paulo Oliveira dos Santos, 16.

“O baile é um movimento social que não pode ser ignorado e ocorria sem ingerência e cuidado da prefeitura e do estado. Vamos dar para a maioria pobre a mesma estrutura que o Estado e a prefeitura dão para o Lollapalooza”, disse o familiar.

“Precisa de muita mudança por parte da polícia. Nossos filhos não foram tratados como seres humanos”, afirmou Reinaldo Gabriel de Moraes, pai da vítima Gabriel Rogério de Moraes.

Tanto Gabriel quanto Marcos foram de longe para o baile. Gabriel era de Mogi das Cruzes e foi com um amigo que estava fazendo aniversário. Já Marcos Paulo saiu do Jaraguá com um primo e mais quatro amigos.

“Meu sobrinho Anderson sobreviveu. Saiu bastante machucado, cheio de hematomas e está traumatizado”, disse Alquezare.

Ao final da reunião, assessores do Palácio dos Bandeirantes, disseram aos jornalistas que as famílias não queriam imagens da reunião nem dar entrevistas, pois queriam ser preservadas. As famílias e entidades de direitos humanos, porém, negam essa versão e contaram à reportagem que estavam esperando os jornalistas na sala onde ocorreu a reunião

  1. Não vai dar em nada. Só oba oba político. Não vai dar em nada para os PM's e nem pra "comunidade". É só a poeira baixar. disse:

    É certeza que não vai dar nada. Como individualizar a conduta de cada PM no local? Como identificar cada um na dinâmica dos fatos? Como demonstrar nexo de causalidade numa “muvuca” daquelas? “Pancadão” é uma desgraça que ninguém quer na frente de casa. Quem defende essa manifestação de criminalidade, pede pra Prefeitura autorizar que seja feita na rua onde mora.

    Curtir

  2. “Segundo a procuradora-geral do estado, Lia Porto Corona, a prioridade das famílias é com a transparência nas investigações, respeito ao luto dos familiares das vítimas e providências para que a situação mude.”
    KKK Não me façam rir!!! Que conversa mole é essa?!!!
    A prioridade das famílias e do governo é, isto sim, o pagamento de “indenização”. É um absurdo, mas é a mais pura verdade.
    O governo de SP é um péssimo pagador. A Procuradoria Geral do Estado, ao defender o Estado de SP, nos milhares de processos que este responde, usa de todas as formas – inclusive ilegais e imorais – para não pagar, ou pelo menos atrasar em anos o pagamento.
    Todavia, no caso de Suzano pagou rapidinho as indenizações, prontamente aceitas pelas famílias e ninguém mais fala nisso.
    Agora é o caso da Favela de Paraisópolis. Famílias pobres, algumas delas nem aí com os filhos, tanto que nem sabiam onde eles estavam, então essa grana vem a calhar, afinal de contas, Natal, praia, festa de final de Ano…
    O Governo de SP, por sua vez, bandido em todos os sentidos, não vai melhorar nada de nada. Irá pagar rapidinho as indenizações e ainda faturar votos nisso, possando de bonzinho ao “comprar” familiares das vítimas.
    E os mortos? Quem liga?! Eram pretos, pobres, funkeiros…não vão fazer falta a ninguém, nem aos familiares interessados só na grana.
    Quanto aos policiais, brevemente serão demitidos (para dar exemplo) ou voltarão para as ruas, sem novas instruções, orientações, ou punições, e tudo estará como dantes no reino de abrantes..

    Curtir

    • Acrescento: a Defensoria apressou-se no atendimento consciente de que os honorários destinados ao seu fundo de aparelhamento serão bem interessantes…
      Estado sugando o Estado.
      Terceiriza o atendimento dos casos de pobres que não geram sucumbência, mas é eficiente na captação de causas com potencial financeiro.
      Faça uma pesquisa no site do TJSP…

      Curtir

  3. Nenhuma novidade, todos que estavam no baile eram jovens estudantes que trabalhavam para ajudar a família e sustenta la, ralavam para se tornarem grandes profissionais, viviam perseguidos e humilhados pois eram negros, homossexuais, trabalhadores, a polícia? Claro sao aqueles que sao amados e idolatrados pela populacao , apenas jogo que segue

    Curtir

  4. Os mlks atravessaram a cidade para participar do baile. Tenho certeza que passaram por lugares que tinham lazer , cinema, bibliotecas, teatros, toda essa papagaiada. Mas mesmo assim, atravessaram a cidade e preferiram ir para uma festa onde drogas, bebidas, armas, crimes, sexo, estão a disposição desses mlks sem nenhum controle. Ou seja, fica claro que cultura não é a solução pra nada. Esses jovens querem mesmo é quebrar as regras, sentir a sensação de carregar uma arma, ter o poder de apontar um 38 na cara de algum trabalhador e ver o medo nos olhos da vítima que acaba entregando seus bens sem nenhuma reação, os jovens de hj querem poder e riqueza de forma rápida e acabam se escorando nesses discursos da esquerda de que são vítimas de um sistema social injusto.
    Os jovens de hj querem utilizar drogas, bebidas, sem que ninguém os controle e nenhum lugar melhor do que no meio de um baile funk, onde não há regras.

    Curtir

  5. Que houve homicídio houve (nove), lesão corporal (diversas). “quem, de qualquer modo, concorre para o crime incide nas penas a este cominadas, na medida de sua culpabilidade”
    .
    Se doloso, Júri.
    .
    Se culposo TJM.
    .
    Desejo sorte aos mikes, pois, irão precisar.
    .
    O Dória e a PM seguirão ao sabor das manifestações. Tudo que o Doria disse que não faria no início do caso, já fez
    .
    Somando todos os votos dos PMs do Estado, não dar um Paraisópolis. Infelizmente, é assim que o Doria pensa. Ele vende a mãe para ser presidente.

    Curtir

    • Caramba, então se tiver uma operação em um local, seja da PC, PM, GCM etc e um bando sair correndo e pisotear uma pessoa e esta morrer, todos os agentes respondem e quem empreendeu fuga fica de boa?

      Feche o livro de direito. Quem saiu correndo e tocou o terror no local é que deveria ser responsabilizado.

      Quem não deve, não sai correndo.

      Curtir

  6. O soldado da Pm e constantemente instigado a investir contra as comunidade pobres. E claro que o crime tem grande ascendência nestes locais,ali não chega água encanada? Saneamento básico e por aí vai, assim não e novidade para ninguém que os moradores ou sap reféns do crime ou dele participam. Os governantes vão pela via mais desumana que possa existir usam a Pm para conter estes miseráveis e ao mesmo tempo expõem a tropa a toda sorte de mazelas. E quase certo que os policiais envolvidos na ocorrência vão ter sérias dores de cabeça. Sem medo nenhum de errar tomo a liberdade desaconselhar os colegas Pm : ‘mandem o João Pinóquio para a puta que pariu e vão patrulhar nos jardins.

    Curtir

    • Esse seu poema tá bonitinho, até romântico, mas fica claro que vc não entende bulufas do que escreveu. Formou opinião pelas imagens da globo. Vai lá em Paraisópolis pra ver se é isso que vc tá falando. Acorrrrda amigão

      Curtir

  7. Esse episódio de paraisópolis serve como lição para todos, Mikes e Charles. Segurem seus instintos de sair metendo borracha e bala a rodo por aí, sabendo que qualquer zé mané tem um celular com câmera… Lembrem-se que nem o bozo nem o doriana vão segurar a piça quando ela chegar. Na hora da bravata, esses políticos prendem e arrebentam, depois que canta na corró… quem chora e a mãe não vê é o idiota que achou que tinha respaldo! Bora ficar ligeiro, cambada!

    Curtir

    • Tá com medo , vai vender sorvete na praia e saia da Polícia!
      Ou vai estudar e caso seja exonerado tenha diploma para atuar em outra area!

      Curtir

  8. Como assim não vai dar nada!!
    Nem uma medalha!
    Nem um elogio!!
    Caramba, que pouco caso com heróis que arriscaram suas vidas para por fim a uma esbórnia, que só tem vagabundos, que toda vez que ocorre, chove de ligações no COPOM. Parabéns aos PMs que atuaram, nada menos do que a população de bem esperava. Deixa essa meia dúzia de esquerdistas de merda defenderem o que eles quiserem, graças a Deus vivemos em novos tempos.

    Curtir

    • Aqueles que ficaram revoltados com a fatalidade que aconteceu em “Paraisópolis” sugiro oferecerem suas ruas para os proximos bailes Funks.

      Curtir

  9. O Sgt. Ruas, com idade para se aposentar, ainda trabalhava para viver com um mínimo de dignidade, acabou “assassinado” nessa merda de lugar controlada pelo PCC. Vê se tem alguém do governo adotando alguma medida para que isso não mais aconteça com nenhum policial? Esse surubeiro é um grande fdp. Sempre vai utilizar os acontecimentos policiais para tirar proveito eleitoral fazendo média com a opinião pública com o sacrifício da imagem da instituição policial.

    Curtir

  10. Se a vaca ficar doente, matam a vaca ao invés do carrapato. Assim a vaca vai pro brejo mesmo. disse:

    Não acredito que essa brilhante decisão tenha o aval ou seja sugestão do Secretário Executivo da Polícia Militar, cabide de emprego criado pelo Dólar, e do Cmt Geral.

    Curtir

  11. Moral da história: os arrastões no ladeirão do Morumbi voltarão e a PM não poderá intervir para preservar a favela Paraisópolis. A culpa é do pobre Professor de Matemática que foi fuzilado ontem com dois tiros na face por um jovem que graças a Deus a PM buscou o canalha no barraco duma “comunidade” e prendeu o maldito; tudo para roubar uma motocicleta. Aliás, os motociclistas são as maiores vítimas de latrocínio no Brasil.

    Curtir

  12. uma coisa é fato: Bolsonaro e Doria com esse papo de segurança, “vai pra cima” e bla bla bla.

    Isso me lembra alguns delegados que ordenam, oralmente, algumas coisas, digamos, absurdas e logo em seguida manda aquela expressão: EU SEGURO.

    Polícia pode ser muita coisa, menos trouxa.

    Ordem “duvidosa” apenas por escrito.

    Quanto a trolha entra, todos eles (presidente, governador e até o delegado plantonista) somem e abaixam as calças para a mídia (principalmente a globo)

    Curtir

  13. Botucatu/SP é uma cidade considerada “pacata”, mas além de quase 40 quilos de maconha, armas e placas ilegais encontradas muito bem guardado dentro do 12 batalhão, agora a população é obrigada conviver com assaltantes de bancos.
    Vai saber de qual das inúmeras e perigosas facções pertencem esses assaltantes.

    https://acontecebotucatu.com.br/policia/explosao-tiros-e-obstrucao-de-via-criminosos-agiram-com-extrema-frieza-durante-assalto-em-botucatu/

    Curtir

  14. vamos fazer o inventario, na intervenção da PM no pancadão da favela Paraisópolis , Quantas armas apreendidas? Quantos malas em cana? Quantas drogas apreendidas? Quantos carros ou motos com queixa de roubo ou furto apreendidos? resultado: 0+0+0+0=0, parabéns a PM, zero de resultado e nota 10 de confusão!!!

    Curtir

  15. Nada sobre o Lulinha Guerra?

    parcialidade
    substantivo feminino
    1.
    qualidade de quem ou do que é parcial; parcialismo.
    2.
    grupo partidário de uma mesma causa; partido, facção.

    Curtir

    • Você tem duvida de que a policia nacional (não) esteja a serviço do mandatário da res publica? Policia de Estado, tsc, tsc…
      Requentando casos…
      E o filho do presidente eleito por São Paulo trabalhando para tirar a F1 de SP?
      Dá uma “googlada”.
      Quando o pai sair da cadeira, verás o esterco exalando odor fétido…

      Curtir

  16. Nada acontecerá?!!! Oooooooihhh notícia BOAAAAA!!!! Será que vou começar a acreditar na Justiça? Acho que sim! Parabéns aos PM’s.

    Curtir

  17. Princípio da PRESUNÇÃO DE INOCÊNCIA, clausula pétrea daquela constituição que ninguém respeita ou que a interpretam segundo interesses pe$$oais ou de valoro$o$ amigo$, só existe e se aplica para BANDIDO, geralmente de colarinho branco, para policial o princípio é o da PRESUNÇÃO DA VIOLÊNCIA + 5% de aumento depois de 5 anos para receber a partir de março/2000 tendo que debitar novos 14% de desconto previdenciário.

    Esse surubeiro é um grandississimo fdp.

    Para felicidade dos traficantes do PCC que dominam a “comunidade” de Paraisópolis e dos nóias que frequentam o “Pancadão” da Dz7, o “Dólar” vai anunciar mais uma medida em seu pacote de bondades para o local, o “Bolsa Maconha”. É só os interessados aguardarem a data da abertura do cadastramento.

    Curtir

  18. Princípio da PRESUNÇÃO DE INOCÊNCIA, clausula pétrea daquela constituição que ninguém respeita ou que a interpretam segundo interesses pe$$oais ou de valoro$o$ amigo$, só existe e se aplica para BANDIDO, geralmente de colarinho branco, para policial o princípio é o da PRESUNÇÃO DA VIOLÊNCIA + 5% de aumento depois de 5 anos para receber a partir de março/2020 tendo que debitar novos 14% de desconto previdenciário.

    Esse surubeiro é um grandississimo fdp.

    Para felicidade dos traficantes do PCC que dominam a “comunidade” de Paraisópolis e dos nóias que frequentam o “Pancadão” da Dz7, o “Dólar” vai anunciar mais uma medida em seu pacote de bondades para o local, o “Bolsa Maconha”. É só os interessados aguardarem a data da abertura do cadastramento.

    Curtir

  19. A Globo bate no Bolsonaro, bate na PM, bate no Sérgio Moro, e eles só crescem. Parabéns PMESP por ter sentado o pau nos vagabundos de baile funk. Bolsonaro 2022 e Moro de vice

    Curtir

    • Cê que pensa…
      Ao que tudo indica, Moro é presidenciável…
      E se o Guedes der sorte de Brasil cansar do marasmo e passar a gerar riqueza, quem sage Guedes seja economista de Moro.

      Curtir

    • É Mike mesmo pra achar que Bolsonaro e Moro tá mudando alguma coisa… Só se for para a família bozo.
      Como minha mãe dizia… Vão as metades e voltam as meias…
      PT, PSDB, Pqp… É tudo escória.
      Iludido é você achando que bozonaro vai mudar alguma coisa.
      Vai me chamar de petista por isso?

      Curtir

  20. por isso dória poe bem no cu dos policiais mesmo! ele fudendo com a previdência, deputado chamando servidor de vagabundo, e pessoal preocupado com lulinha e PT!
    Doria 14% ta baixo! aumenta para 50% que os servidores não estão nem ae! tao preocupados com lula e PT!
    E assim caminhamos para extinção…..

    Curtir

  21. Um absurdo não acontecer nada com esses PMs , tinham que ser punidos, aquele monte de vagabundo e só morreu 9, corpo mole da corporação, prevaricação, deveriam ter mandado para a vala uns 50 no mínimo, cheio de carro roubado no local, drogas , menores, atrapalhando o sossego alheio , deveriam tem matado mais

    Curtir

  22. Mas alguem gostaria que os pobres coitados dos PM’s sofressem punições?
    Pelo que?
    Trabalhar?
    Se arriscar num lugar lixo daqueles atrás de nóias malditos desde o nascimento?

    E que não sejamos ingênuos ou demagogos…não secreta de 20, 40 ou 80%…Mas 100%.

    CEM POR CENTO DO PÚBLICO DE PANCADÕES COMO AQUELE SÃO MARGINAIS E PROSTITUTAS.

    Deixa os pracinhas internos nesse fim de ano.

    Fica na ADM.
    Sem novidades…

    Já publicou o “emendo” da semana de Natal e Ano Novo…

    Já era.

    Deixem eles passarem as festas com as famílias – coisa rara na PM para Praças – e depois, virou o ano…tranquilamente e sem alarde, voltam para rua.

    Vida que segue…

    Curtir

  23. Apesar do nosso bonus ter sido apenas uma lenda na alesp ele foi muito bom, pasmem 3100,00 de bonus para os funcionários daquela casa

    Curtir

  24. O pior de tudo é o nosso secretário paraquedista. Coitado dar dó. Mais perdido que cego em tiroteio.
    .
    Mania que nossos políticos têm de confundir segurança pública com forças armadas.
    .
    Prefiro ter um GCM comandando a segurança pública a ter um general, ou qualquer integrante das forças armadas. O GCM está inserido no contexto e entende de segurança pública, já o pessoal das forças armadas, não entendem nem do ofício deles direito (devido a ausência de prática), muito menos do nosso.
    .
    Quanto aos PMs, fiquem tranquilos: 1) “não dar nada”; 2) “trinta anos sem novidades”; 3) “pode deixar que se der alguma coisa eu seguro”. Quem foi da caserna sabe do que estou falando.
    .
    Abraço

    Curtir

  25. Dos Fatos
    Os Trouxas:” Todos os policiais envolvidos no caso Paraisópolis serão retirados das ruas.”

    Hoje, foi realizada a segunda reunião do governador João Doria (PSDB) com os familiares das vítimas. Schwan acompanhou o encontro. Na primeira reunião, realizada no último dia 4, o governo anunciou a criação de uma comissão externa para acompanhar o caso.

    Do Direito
    Indenização não é tabu
    Segundo a procuradora, as famílias não estão pleiteando indenizações, no momento, “mas futuramente há espaço para essa discussão”. De acordo com a procuradora, que coordena a atuação da defesa dos interesses do estado de São Paulo na Justiça, “indenização nem sempre é devida por culpa e não está descartada, mas a análise será feita caso a caso”.

    Segundo fontes ligadas às famílias, o assunto indenização já começou a ser ventilado pelo governo do estado desde a primeira reunião, apesar de as famílias não estarem pensando no assunto.

    Da mentira
    “O baile é um movimento social que não pode ser ignorado e ocorria sem ingerência e cuidado da prefeitura e do estado. Vamos dar para a maioria pobre a mesma estrutura que o Estado e a prefeitura dão para o Lollapalooza”, disse o familiar.

    Da Verdade
    Funck não é movimento social é Apologia ao Crime:” Vai novinha desce até o chão (apologia a pedofilia). No pancadão só os lança(apologia às drogas).
    Já no Rap não vejo apologia apenas verdades: “Diga Não as Drogas. Carregamento de drogas no avião da FAB. ‘Estuprador diferente né toma soco toda hora ajoelha e beija os pé. Saia das drogas. Pegue seu currículo no crime e limpe o rabo…”

    Dos pedidos:
    Não paguem um centavo a famílias de vagabundos que nem contribuem com impostos, somente pegam com Bolsa Família e não trabalham quer dinheiro vai trabalhar ou prestem concurso público.

    Curtir

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS.. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s