1. Quanta diferença para a prisão do capitão Adriano que a PM fez na Bahia. Cada um no seu quadrado. POLÍCIA JUDICIÁRIA, uma hora o MP aprende.

    Curtir

    • Bom Dia
      .
      .
      .
      .
      “Saudações corintianas”

      Deixa ver se entendi o noticiário de hoje:

      “Q”, procurado pela Justiça Pública, é encontrado em imóvel pertencente a “W”, sendo que “W” é constituído de “F” o qual, também, é investigado em processo que originou a ordem contra “Q”, porem “W” também é representador de “B” genitor de “F”.

      “W” tem obrigações com um RÍGIDO código de ética profissional, que o impede de tomar certas atitudes como a de oferecer acolhimento para “Q”.

      1º Pergunta:

      A não observação desta ética profissional retira a proteção dada para “W” por sua Ordem?

      2º Pergunta:

      Isto o torna parte no processo?

      3º Pergunta:

      Q+W+F+B+M=5, Certo?

      4º Pergunta:

      Mais de cinco indiciados, pode, dar bando e formação de quadrilha?

      5º Pergunta:

      “Q” segundo a imprensa afirmara, anteriormente, NÃO aceitar que “M” fosse atingida.

      6º Pergunta:

      Neste caso (“M” também ser presa) “Q”, para defendê-la delataria “F” ou “B”?

      7º Pergunta:

      (A pergunta que não quer calar)

      Haverá oferecimento de delação premiada por parte das três Instituições, legalmente habilitadas, visto tratar-se de pessoas com notório poder político?

      Curtir

      • Meu caro,
        Bolsonaro sempre foi contra a OAB, Exame de Ordem etc.
        Agora, vai dizer que a prisão desrespeita o Estatuto da… OAB.
        Vivi para ver o Bozo defendendo o Estatuto da… OAB.

        Curtir

  2. Essa “rachadinha” a bem da verdade é uma verdadeira cratera de propinas que possibilitou a lavagem de dinheiro nas inúmeras negociatas de imóveis do senador “santinho”.

    Curtir

  3. Wassef, o acoitador de Queiroz, é íntimo de Bolsonaro
    POR FERNANDO BRITO · 18/06/2020

    O advogado Frederico Wassef não está coberto pelas imunidades profissionais no abrigo que deu a Fabrício Queiroz em sua casa em Atibaia.

    Tempos atrás, ao ser perguntado sobre onde estaria o ex-braço-direito dos Bolsonaro, deu de ombros e responde: “não sei, não sou advogado do Queiroz”.

    Sendo assim, não pode deixar de se aplicar a ele o art. 348 do Código Penal, que trata de favorecimento pessoal a foragido.

    Wassef teve vários encontros pessoais e reservados com o presidente na residência oficial durante o tempo em que Queiroz estava homiziado em sua casa em Atibaia.

    Tornou-se, por isso, presença requisitada por empresários e políticos.

    E, agora, certamente pessoa requisitada no processo criminal.

    Curtir

  4. Crise ganha a cara do Queiroz
    POR FERNANDO BRITO · 18/06/2020

    A prisão de Fabrício Queiroz, amigo e ex-assessor da família Bolsonaro e peão do caso das “rachadinhas” do Filho 01, Flávio, muda a cara da crise política.

    O fato de que ele estava escondido numa casa de Frederico Wassef, advogado e amigo de Jair Bolsonaro – ainda ontem estava numa cerimônia no Palácio do Planalto – mostra que jamais houve a “quebra de confiança” que os Bolsonaro alegaram para distanciar-se das operações escusas realizadas pelo ex-policial militar.

    Tanto que um dos alvos da ação policial hoje, em cumprimento de mandados judiciais, foi a busca e apreensão – ao que parece de um cofre – numa casa que pertence ao próprio presidente da República, no subúrbio carioca de Bento Ribeito (próximo à Vila Militar).

    Não importa o que se faça agora, tudo terá o rosto de Fabrício Queiroz e dos pequenos negócios de extorsão do clã Bolsonaro.

    Ao que parece, chutou-se o pau da barraca dos Bolsonaro, na figura de seu faz-tudo desde os tempos de militar, o companheiro de pescaria em Angra e dono dos segredos do clã.

    Alguém ainda pode imaginar que as Forças Armadas queriam se mostrar as divisões que irão salvar Queiroz?

    Curtir

  5. Romão Gomes não hein. Vá para o Rio, já basta o sargento e os torturadores que foram presos na semana e que serão alimentados com o dinheiro público paulista. disse:

    Levem direto para o Rio de Janeiro e que nem vá para o Romão Gomes por ser pm.
    É muita merda recebida no Romão Gomes em uma semana.

    Curtir

  6. No Planalto, prisão de Queiroz é vista como pólvora para família Bolsonaro Flavio Bolsonaro e Fabrício Queiroz fazem sinal de arminha Imagem: Reprodução/Instragram Carla Araújo Do UOL, em Brasília 18/06/2020 08h52 O humor do presidente Jair Bolsonaro, com a prisão do ex-assessor de seu filho Flavio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, não deve estar o dos melhores nesta quinta-feira. O presidente não parou nem para falar com os apoiadores, como costuma fazer na saída do Alvorada. Já está no Palácio do Planalto e deve se reunir com seus principais auxiliares para definir uma estratégia de resposta ou silêncio no caso. “Esse assunto é pólvora”, admitiu uma fonte palaciana. Alguns inter… – Veja mais em https://economia.uol.com.br/colunas/carla-araujo/2020/06/18/bolsonaro-prisao-queiroz-polvora-para-governo.htm?cmpid=copiaecola

    Curtir

  7. Polícia cumpre mandado de busca e apreensão em casa de funcionária do gabinete de Flávio Bolsonaro
    Outro mandado foi cumprido em Atibaia, no interior de São Paulo, onde a polícia prendeu Fabrício Queiroz.
    Por Cecília Flesch, GloboNews

    18/06/2020 06h55 Atualizado há uma hora

    MP diz ter indícios de que Queiroz continuava cometendo crimes
    MP diz ter indícios de que Queiroz continuava cometendo crimes

    O Ministério Público do Rio de Janeiro cumpriu, na manhã desta quinta-feira (18), um mandado de busca e apreensão em uma casa em Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio, onde morava Alessandra Marins, ex-funcionária da Alerj e atual funcionária do gabinete de Flávio Bolsonaro.

    (CORREÇÃO: O G1 errou ao informar na publicação desta reportagem que a casa constava em declaração de bens que Jair Bolsonaro informou ao TSE nas eleições de 2018. O alvo do mandado foi na casa em frente. A informação foi corrigida às 9h40.)

    A ação faz parte de uma operação, realizada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público, em desdobramento das investigações sobre o esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) supostamente comandados por um dos filhos do presidente, o Flávio Bolsonaro, quando ele era deputado estadual.

    Fabrício Queiroz, ex-assessor e ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), foi preso em Atibaia, interior de São Paulo.

    Entenda o caso Fabrício Queiroz
    VÍDEOS: comentaristas analisam prisão
    Enquanto a equipe do MP estava dentro da casa, era possível ouvir barulhos de marretadas nas paredes, sugerindo que os agentes quebravam a alvenaria enquanto realizavam as buscas.

    A ação de busca e apreensão no imóvel durou cerca de uma hora. Os agentes saíram carregando duas sacolas, mas sem dar detalhes do que foi apreendido.

    Morava na casa Alessandra Esteves Marins, que faz parte da equipe de apoio a Flávio no Rio a que o parlamentar tem direito. Há uma placa de “Vende-se” na porta do imóvel.

    Vizinhos contaram que Alessandra se mudou do imóvel há cerca de um mês. Uma vizinha chegou a telefonar para Alessandra quando os agentes chegaram para cumprir o mandado, mas ela não atendeu a ligação.

    Fachada da casa de três andares, em Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio — Foto: TV Globo
    Fachada da casa de três andares, em Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio — Foto: TV Globo

    De acordo com o Ministério Público, o mandado na casa de Bento Ribeiro é cumprido contra Alessandra, que também já foi servidora da Alerj.

    Também são alvo da operação a ex-servidora da Alerj Luiza Paes Sousa. Os agentes foram até a casa dela em Oswaldo Cruz, também na Zona Norte do Rio. Ela teria repassado R$ 155 mil em salários para Fabrício Queiroz.

    Os outros alvos da operação são Matheus Azeredo Coutinho, que ainda é funcionário da Casa Legislativa, e o advogado Luis Gustavo Botto Maia.

    De acordo com o Ministério Público, além da busca e apreensão, a Justiça autorizou a aplicação de medidas cautelares contra os investigados, dentre elas o afastamento da função pública, obrigatoriedade de se apresentar à Justiça mensalmente e proibição de fazer contato com testemunhas.

    https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/06/18/policia-cumpre-mandado-de-busca-e-apreensao-na-casa-de-bolsonaro-em-bento-ribeiro-zona-norte-do-rio.ghtml

    Curtir

  8. Polícia cumpre mandado de busca e apreensão em casa de funcionária do gabinete de Flávio Bolsonaro
    Outro mandado foi cumprido em Atibaia, no interior de São Paulo, onde a polícia prendeu Fabrício Queiroz.
    Por Cecília Flesch, GloboNews

    18/06/2020 06h55 Atualizado há uma hora

    MP diz ter indícios de que Queiroz continuava cometendo crimes
    MP diz ter indícios de que Queiroz continuava cometendo crimes

    O Ministério Público do Rio de Janeiro cumpriu, na manhã desta quinta-feira (18), um mandado de busca e apreensão em uma casa em Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio, onde morava Alessandra Marins, ex-funcionária da Alerj e atual funcionária do gabinete de Flávio Bolsonaro.

    (CORREÇÃO: O G1 errou ao informar na publicação desta reportagem que a casa constava em declaração de bens que Jair Bolsonaro informou ao TSE nas eleições de 2018. O alvo do mandado foi na casa em frente. A informação foi corrigida às 9h40.)

    A ação faz parte de uma operação, realizada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público, em desdobramento das investigações sobre o esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) supostamente comandados por um dos filhos do presidente, o Flávio Bolsonaro, quando ele era deputado estadual.

    Fabrício Queiroz, ex-assessor e ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), foi preso em Atibaia, interior de São Paulo.

    Entenda o caso Fabrício Queiroz
    VÍDEOS: comentaristas analisam prisão
    Enquanto a equipe do MP estava dentro da casa, era possível ouvir barulhos de marretadas nas paredes, sugerindo que os agentes quebravam a alvenaria enquanto realizavam as buscas.

    A ação de busca e apreensão no imóvel durou cerca de uma hora. Os agentes saíram carregando duas sacolas, mas sem dar detalhes do que foi apreendido.

    Morava na casa Alessandra Esteves Marins, que faz parte da equipe de apoio a Flávio no Rio a que o parlamentar tem direito. Há uma placa de “Vende-se” na porta do imóvel.

    Vizinhos contaram que Alessandra se mudou do imóvel há cerca de um mês. Uma vizinha chegou a telefonar para Alessandra quando os agentes chegaram para cumprir o mandado, mas ela não atendeu a ligação.

    Fachada da casa de três andares, em Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio — Foto: TV Globo
    Fachada da casa de três andares, em Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio — Foto: TV Globo

    De acordo com o Ministério Público, o mandado na casa de Bento Ribeiro é cumprido contra Alessandra, que também já foi servidora da Alerj.

    Também são alvo da operação a ex-servidora da Alerj Luiza Paes Sousa. Os agentes foram até a casa dela em Oswaldo Cruz, também na Zona Norte do Rio. Ela teria repassado R$ 155 mil em salários para Fabrício Queiroz.

    Os outros alvos da operação são Matheus Azeredo Coutinho, que ainda é funcionário da Casa Legislativa, e o advogado Luis Gustavo Botto Maia.

    De acordo com o Ministério Público, além da busca e apreensão, a Justiça autorizou a aplicação de medidas cautelares contra os investigados, dentre elas o afastamento da função pública, obrigatoriedade de se apresentar à Justiça mensalmente e proibição de fazer contato com testemunhas.

    https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/06/18/policia-cumpre-mandado-de-busca-e-apreensao-na-casa-de-bolsonaro-em-bento-ribeiro-zona-norte-do-rio.ghtml

    Curtir

  9. Não Bolsonaro, o Queiroz não estava comendo a mãe de ninguém, ele estava escondido no sítio do advogado do seu filho. KKKKKKK disse:

    KKKKKKKKKKKKKKKKK, eu morro de rir.
    As pessoas perguntavam para Bolsonaro sobre o Queiroz e tinha como resposta do presidente: “está com a sua mãe”.

    Mas o Queiroz estava escondido no sítio do advogado do seu próprio filho, o Flavito. KKKKKKKKK


    https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/10/ta-com-sua-mae-responde-bolsonaro-a-pergunta-de-ciclista-sobre-queiroz.shtml

    Curtir

  10. Mal remunerada, discriminada, relegada a segundo plano, mas ainda de pé e dando conta do recado. Essa é a PC de São Paulo seus milicianos de merda. Uma delação premiada viria em boa hora. Imaginem o estrago que faria!

    Curtir

    • .
      .
      .
      .
      Nas fotos exibidas pela imprensa, em frente ao IML, é possível perceber que “Q” estava usando colete balístico, de forma errada (pois só é efetivo quando ajustado ao corpo), sendo ele um ex-policial, portando com conhecimento técnico profissional.

      Só há duas possibilidades:

      1º A doença não permite pressionar o local,

      2º Ele está tranquilo que não sofrera nenhum incidente fatal, inesperado.

      A segunda opção sugere a existência de um dossiê “no pente”.

      Resumindo:

      Daqui a seis meses tempo necessário para que NÃO tenha que ocorrer outra eleição, após mais de trinta anos, veremos um General colocando a faixa.

      Em tempo:

      Espero que ele não seja seguidor do astrólogo, terraplanista.

      Curtir

    • .
      .
      .
      .
      Se ele for daquela geração que ouvia o programa de rádio do “Omar Cardoso”, não tem problema, todo mundo, até eu que era criança a época, sabia que não era de verdade.

      O Brasil precisa de um Presidente que tenha noção da importância e da responsabilidade que o cargo exige. E não um sociopata que não sabe diferenciar a gravidade de uma Pandemia com um surto de gripe.

      A culpa foi de quem deve a infeliz ideia do “pedi baixa que nos arquivamos a piça”.

      Curtir

    • .
      .
      .
      .
      O nome correto para este tipo de funcionário não é puxa-saco, chama-se “recolhe”.

      Brasilândia, Capão Redondo, meu Deus, é o dia inteiro:

      Quero abrir um B.O.
      -Fui miassado,
      -Meu divogado mando,
      -Ele deu neu seu guarda.
      -Cronaro meu cartaum.

      Ao final do plantão os nervos estão na flor da pele.

      Bateu na mãe de quem para tomar esse bonde?

      Curtir

  11. Jair perde o seu bobo de guerra
    POR FERNANDO BRITO · 18/06/2020

    São absolutamente improcedentes as manchetes que dizem que “Weintraub é demitido do MEC”.

    Há uma diferença entre ser demitido e sair porque sua presença ficou inviável e é o mínimo gesto – e tardio – de desagravo ao Supremo a demssão de quem chamou os ministros de “vagabundos” e disse que deveriam estar na cadeia.

    Quem assistiu o vídeo de despedida do clown que ocupava o Ministério da Educação viu um demissionário cheio de arrogância e o presidente visivelmente siderado, com o olhar perdido e uma máscara de inexpressão.

    Bolsonaro sabe que perde um dos poucos que, no ministério, ainda dão a cara a bater por ele.

    Se andar rápido e as coisas não se precipitarem no STF, Weintraub vai desfilar sua nulidade numa sala do prédio do Banco Mundial, em Washington, local onde se detestam lives histriônicas.

    Já Bolsonaro fica com todos os imbroglios com o STF e a dinamite pura da prisão de Fabrício Queiroz.

    Ao falar poucas palavras, ao final do vídeo divulgado pelo futuro ex-ministro, parecia a ponto de desmontar e chorar.

    Sabe que está quase sem quem o defenda e, pior, sabe que está sendo obrigado – como neste caso, pelo Judiciário, pela mídia e pela ala militar – a afastar os que ainda o apoiam.

    Assista o vídeo e veja quem tem cara de estar perdendo o emprego.

    Curtido por 1 pessoa

  12. Polícia Civil com o salário que ganha prendendo sem autorização da Polícia Federal da Familicia?
    “Eh vida de gado povo marcado povo feliz”.
    Força PC de SP, eu vou chegar, nem que eu tenha que rastejar…

    Curtir

    • O teatro com o Novo (já antigo) Departamento, super equipado! Enquanto o resto da PC de SP! Não preciso nem lembrar a situação que estamos.

      Curtir

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS.. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s