É ruiva ou é tinta ? – Carla Zambelli está desinformada quanto a apuração de crimes contra o Erário e a Administração Pública em geral; insinuando que o DPPC é um departamento corrupto a serviço do governo do estado 18

A atribuição exclusiva do DPPC para apuração de crimes contra a Administração Pública que causem prejuízos aos cofres públicos  diz respeito , apenas , aos crimes ocorridos na Capital.

Fora da Capital o DPPC não pode agir sem previa requisição superior.

No interior , conforme o caso , a atribuição pode ser da Delegacia do Município ou Seccional de Polícia .

O registro de ocorrência pode ser elaborado em qualquer delegacia e por qualquer pessoa; nestes casos , não sendo atribuição da delegacia que efetuou o registro ( DP ) , deverá ser encaminhado,  no dia seguinte,  ao departamento.

O policial civil que , durante diligências ou atos de inquérito , tomar conhecimento de crimes contra a Fazenda Pública , em vez de lavrar boletim der ocorrência , deverá elaborar relatório a ser encaminhado ao superior hierárquico; este , se for o caso, fará a comunicação ao Departamento.

Todos os atos são documentados.

A divisão de “competências” tem por objetivo a melhor organização das tarefas; evitando-se tumulto nas investigações, misturando-se crimes comuns com crimes funcionais.

Além de EVITAR A CORRUPÇÃO POLICIAL!

Deputada , a Sra. é muito ingênua , se um policial tomar conhecimento de um crime praticado por algum político – até pela Senhora – ele irá lhe extorquir.

Não irá lavrar boletim , muito menos relatar o fato ao superior.

Irá lhe procurar para uma conversa, entende?

Fará uma investigação de gaveta, não havendo acerto vai esquentar o papel , de regra, fazendo escândalo por meio da imprensa.

No melhor estilo bolsonarista!

Deputada, vai cuidar dos seus afazeres em Brasília e deixe de ouvir gente que , certamente, anda atrás de uma boquinha lá no DPPC.

Minha cara, policial civil nem sequer investiga o bicheiro da esquina, você acha que vai investigar “parada alta” de políticos? Nem do PSDB, nem do PT ; nem do PCC!

Sabe o que aconteceria se todo policial civil pudesse apurar crimes contra a Fazenda?

Seriam todos “fiscais de tributos” , fazendo blitz para verificar transporte de mercadorias e respectivas notas fiscais.

Para tomar uma graninha fácil e boa!

Ninguém iria investigar furto, roubo, tráfico , homicídios; etc.

Por fim, uma boa parcela dos policiais civis , são iguais a Vossa Excelência: nem sequer sabem interpretar um Decreto ; o que dizer de um processo de licitação!

Efeitos da pandemia : Jogo do bicho , bingos e salas de jogos cortaram o salário dos colaboradores e afins pela metade…( Só que não! ) 2

 A CRISE NA JOGATINA

Efeito coronavírus

Os supostos efeitos da pandemia não chegaram à contravenção do jogo de bicho ; muito pelo contrário ,  com a queda no movimento  nas casas de bingos, bares com caça-niqueis  e cassinos ilegais —  frequentados sobretudo por idosos —  as bancas de jogo de bicho , se aproveitando da crise alheia , aumentaram os seus lucros decorrentemente do aumento das apostas e , ao mesmo tempo ,  bruscamente,  cortaram os vencimentos dos “colaboradores”  em  pelo menos de 50%.

A pandemia não é ruim “para todos” , os banqueiros da Baixada Santista aumentaram a receita e diminuíram a despesa.

O jogo do bicho , com a informatização das apostas e do pagamento , vai aonde o apostador chamar!

É a tecnologia somada à covardia de algumas  autoridades policiais que se sujeitam às regras dos contraventores . Assim , deixam de ser apenas corruptos , para se transformarem em sócios do crime…

No caso, sócios no suposto prejuízo!

Lembrando que o bicho movimenta cerca de R$ 15  bilhões por ano em todo o país.

Com aproximadamente 350 mil pontos de apostas e 500 mil pessoas empregadas.

Um negócio que nunca soube o que é crise econômica!

Maneco, o Super-Tio - Filme 1979 - AdoroCinema