Antônio Fagundes, Casagrande e Patrícia Pillar se unem à pressão sobre Doria para discutir violência policial 12

Organizações negras e movimentos de direitos humanos pressionam governador por audiência

Ninguém solta A luta de organizações negras, movimentos sociais e entidades de direitos humanos para conseguir uma audiência com João Doria (PSDB-SP) ganhou um reforço de peso. Em ofício ao governador, os requerentes afirmam que a reunião terá o apoio, na condição de testemunhas, de figurões como o ator Antônio Fagundes, o economista André Lara Resende, o cineasta Fernando Meirelles e o ex-jogador Walter Casagrande. O tema do encontro são os casos recentes de violência policial em São Paulo.

Tempo corrido A carta foi entregue na sexta (17), dando um prazo de cinco dias para que Doria responda e marque uma data para a audiência. Em um dos últimos episódios que se tornaram públicos, um policial pisou sobre sobre o pescoço de uma mulher negra, de 51 anos, durante uma confusão por causa de atividade comercial em um bar na zona sul.

Todos por um Ao todo, 26 entidades assinaram o documento. O texto aponta 34 pessoas como testemunhas. Entre elas, a atriz Patrícia Pillar e a educadora Maria Alice Setubal.

Sem desistir A mobilização para pedir a reunião com o governador começou no final de junho e teve origem no grupo 342 Artes, que reúne ativistas e personalidades. A ideia é cobrar de Doria transparência nos números de violência policial e um protocolo de abordagem da PM.

  1. A violência policial só irá diminuir quando a sociedade, os movimentos de direitos humanos e os governantes resolverem respeitarem e valorizarem os policiais. Enquanto não se der voz e ouvir o que o policial operacional que está lá na ponta em contato com a população tem a dizer a violência estará sempre presente.

    Curtir

      • Sim, uma sociedade em que 57% da população acham que bandido bom é bandido morto estimula a violência, além de elegerem candidatos a cargos públicos que defendem esse tipo de pensamento.

        Curtido por 1 pessoa

  2. O Guarda Municipal ofendido e desacatado pelo desembargador é de origem Negra, não vi nenhuma associação ou ONG defendendo o guarda, deve ser porque ele estava defendendo a lei, a sociedade, se fosse um ladrão ou traficante com certeza iriam para rua com faixas e ajoelhados no chão.

    Curtir

  3. Após agressão da PM em Parelheiros, internautas lembram casos George Floyd e Alphaville – é o título da reportagem em decorrência da qual lancei “breve” comentário. Basta digitar no navegador…

    Curtir

    • Vamos fazer um teste? Fala para o governador deixar a polícia civil fazer o policoamento preventivo e repressivo na área de um batalhão da PM. Vamos vê o que os críticos farão.

      Curtir

  4. Essa é ótima…2 eternos ociosos do Jardim Botânico junto de um cheirador de pó – responsável por muitas mortes nas favelas através de seu vício -, querendo dar palpite em assunto sério…

    São os palhaços querendo atenção do dono do circo…mas no fim, são só PALHAÇOS!

    Curtir

  5. O barato é o seguinte; Um montão de “estrela” pagando de politicamente correto, mas só vale aqui em São Paulo, cobrar lá no Acre, Maranhão, Rondônia…. já que não dá IBOPE ninguém, politicamente correto, está nem ai para PHORRA nenhuma!
    O que acontece nas periferias e favelas destes estados não aflige tais pessoas?
    Esses politicamente corretos sem ter o que fazer, em tempo de pandemia, e já que LIVEs já deu o que tinha que dar, e ninguém aguenta mais, resolveram cobrar o Agripino.
    Não que este mer…./bos…. não deva ser cobrado, mais por outros motivos!
    Antônio Fagundes, Patricia Pilar melhor fariam se fossem lá nas periferias dos estados citados e também cobrar audiências com aqueles governadores!
    Mais isso dá muito trabalho, então nada melhor que só cobrar quem onde há mais jornalistas por metro quadrado, ou seja, São Paulo, que coincidência!
    Deveriam, antes, ir nos locais das ocorrências que deu origem ao manifesto e ver como realmente o bagulho funciona, mas dá trabalho e é longe! Muito melhor é ficar em casa vendo vídeo!
    Legal, bacana, joinha é escolher a dedo ações que dá mídia, depois de analisarem friamente sobrou cobrar a PM de São Paulo, mais uma vez!
    Em relação ao Casagrande, que dispensa apresentação visto o seu fraco para drogas é conhecido, mas para este o uso de droga não gera nenhuma violência e não merece nenhum reparo da sua parte!
    Deve ser porque ele, o Casagrande, pensar que nada que envolve o tráfico de drogas e consumo de drogas ilícitas têm relação com violência e não merece reparo! Por isso ele assinou tal manifesto, só não sabemos se ele estava doidão no memento da assinatura!

    Curtir

  6. Bom Dia!

    Senhoras e Senhores.

    Esse tema não é difícil de equacionar… basta apenas que cada um de nós façamos nosso dever de casa.

    No dia que a pessoa começar a respeitar o próximo; ensinar seus filhos a distinguir o certo e o errado; não invadir propriedade alheia; ser educado; cumprir com suas obrigações; fazer seu ofício com esmero e dedicação; e, respeitar o direito do outro, com certeza começaremos a obter sucesso, pois estaremos no caminho certo.

    De nada adianta a pessoa só exigir, há que existir uma contra proposta.

    Vivemos em sociedade, sendo assim, temos que nos adaptar a ela e NÃO ela se adaptar a nós!

    Infelizmente estamos aquém do pretendido.

    Fico a pensar o real motivo que algumas pessoas destoam das demais.

    Não me venha querer entender, se esquivar e insistir que seus erros seja oriundo dos desenganos alheios, pois assim saberei que foges da sua responsabilidade.

    Querer imputar devaneios à outro é demonstrar total incapacidade na resolução do problema.

    Querer sucesso com subterfúgios é temeroso, incorreto e desleal.

    Foi-nos concebido o livre arbítrio e destarte a isso és responsável pelos seus atos.

    FAÇA POR MERECER.

    Caronte

    Curtir

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS.. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s