lIVRAMENTO – DESABAFO DE UMA ESCRIVÃ EXONERADA POR NÃO SUPORTAR ASSÉDIO MORAL E A CORRUPÇÃO 55

Estou em luto.

Não por ter pedido exoneração da NADA Gloriosa PCSP, mas sim por não ter tomado uma atitude antes.

Tentei. Tentei muito vencer com meu trabalho, com minha dedicação. Ilusão.

O sistema não se interessa por bons profissionais, tudo o que eles não querem são bom profissionais.

Querem os dóceis, de preferência os mudos cumpridores de ordens.

A polícia não está a serviço da população.

A polícia trabalha para si.

Para manter egos, privilégios e charutos cubanos.

Não menosprezo os muitos bons policiais que assim como eu, tentam.

Pelo contrário.

Por esses eu sinto. Eu sei que dói.                        

Essa mensagem é direcionada a essa gente que nem parece ter nascido.

De certo foram cuspidos do ventre seco do desamor.

Cada uma dessas sementes abortados saberá que esse texto as pertence.

Não se importarão, eu sei, estão demasiadamente entretidos lustrando suas coroas.

Ainda não perceberam que a coroa não é de ouro e sim de espinhos.

Um salve aos reis de coisa alguma.

Não me curvo a vocês.

Nunca me curvarei.

Vocês não podem me atingir.

Ainda que me alvejem, não me acovardo.

Não me omito.

Não lhes dou palanque.

A corregedoria que, efetivamente nada de efetivo corrige, pode relinchar a vontade.

Continuem encenando seriedade enquanto carros importados desfilam nas pomposas sedes.                              Costumamos usar o termo “sistema” para abrandar a realidade.

Quem dá a luz ao sistema são pessoas.

Então, meus caros, não é o sistema que é podre, vocês são.

É podre o que ordena o corte das cabeças e é fraco aquele que cumpre as ordens.

Assim Cristo foi crucificado: pela ação e pela omissão.    

Entendo as congratulações que alguns me deram mas não há coragem nenhuma em minha ação.

Eu pude fazer. Sei que muitos não podem.

É certo que talvez eu fizesse de qualquer forma porque não se doma bicho selvagem.

Meu falecido pai jamais se curvou e a ele dedico minha resistência.

Não sucumbi, pai.

Eles tentaram dizer que mulher na polícia ou é puta ou é nada.

Pois a mulher não se curvou.

Pois a mulher entrou de cabeça erguida, fez seu trabalho de cabeça erguida e saí de cabeça erguida.                               Ao pífio ser (ao qual não me recordo o nome…

João de alguma coisa) que me disse antes de eu sair “esse mandado de segurança não vai dar em nada” eu retruco tardiamente: seu tirocínio está muito ruim.

Antes de qualquer sentença eu já tinha meu veredito.

Ganhei minha dignidade, minha liberdade.

Você está acostumado com preço, não com valor, logo, talvez não consiga mensurar o que lhe digo.

Muitas autoridades têm dificuldade de entender o significado da palavra valor.

Mas… que a vida lhes ensine… ou não.

Essa conta não é minha e essa história não mais me interessa. 

__________________________________

Meus comentários:

Dia 3 de maio, deste mês de maio, fui demitido do cargo de delegado, 23 anos de carreira, desde os meus 27 anos de idade.

Por conta de não me curvar para o erro, a estupidez, a incompetência e, sobretudo, por me recusar a servir à corrupção institucionalizada.

Vivo muito bem, grande parte do tempo alegre.

Mas não sou um homem feliz.

Sofri grandes injustiças e as feridas são profundas.

Mas te garanto , pra quem é honesto e tem um bom nível intelectual, a vida só melhora para quem deixa a Polícia Civil.

Seja muito feliz e tente enterrar os ressentimentos.

Se você me autorizar gostaria de publicar o seu depoimento, sem mencionar o seu nome no Flit Paralisante.

Abraços, foi uma honra receber e ler a sua mensagem.

  1. A Polícia Civil é cobrada e persiguida por tudo e por todos e até por colegas de profissão(cidadãos do bem e do mal, Poder Judiciário, Ministério Público, Polícia Militar, Corregedoria e até GCM e Agente Penitenciário).

    Curtido por 1 pessoa

  2. Parabéns colega, te desejo tudo de bom, vc te minha admiração.

    Espero que seu comentário espirem muitos a não se curvarem ao assedio moral e perseguições e continuarem lutando.

    E aqueles que forem injustiçados, mesmo que ouvirem o famoso “não vai dar nada para eles”, não deixem de lutar, procurem a Corregedoria, MP, Judiciário e Ouvidoria.

    O bom guerreiro morre lutando.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Esta história está meio obscura…
    Mas posso afirmar que mais da metade tem vontade de vomitar tudo isso.
    30% Fazem justiça.
    70% Forjam justiça.
    E é isso que está acabando com a polícia civil, a falta de humanismo, humildade e caráter de muitos.
    Que Deus nos proteja dos maus.
    Que Deus nos ajude ainda nesta vida a fazer justiça.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Mais uma vez vejo comentário a respeito de abuso de poder de superiores hierárquicos, repito, todos esses casos deveriam ser processados administrativamente ou judicialmente e caso comprovado, após o transito em julgado os condenados demitidos a bem do serviço público, porque essas condutas são contrarias da postura exigida de um agente público, principalmente de superiores.

    Aquele que abusa de seu cargo para assediar, perseguir ou maltratar subordinado não passa de um covarde, e não se engane, uma hora vai pagar, ou pela justiça dos homes ou pela lei do retorno, o plantio é facultativo mas a colheita é obrigatória.

    Volta e meia encontro um policial que foi vitima de perseguição as famosas “ripas”, pelo que me lembro das aulas de Direito Administrativo remover funcionário por motivo pessoal é um ato nulo e quem proferi ato nulo deve responder pelo seus atos.

    Meus parabéns a policial que teve atitude, aconselho ela agora, que não esta mas sob as regras da Instituição ir a imprensa e divulgar o fato, porque as vezes que vi mudanças rápidas foi devido a pressão popular.

    E não deixe de representar a Corregedoria, MP e Judiciário, são as vias legais para combater abusos, sei que as vezes parece ser inútil, mas acredite, não é.

    Os superiores hierárquicos que devem dar o exemplo de retidão, cumprimento da lei, impessoalidade e moralidade.

    Curtido por 1 pessoa

    • A justiça não funciona, a corregedoria jamais ficará do lado operacional e o MP vai dizer que é interesse privado. Não falo ao acaso, mas por experiência

      Curtir

  5. O mal da polícia Civil é que os Delegados escolhem muito mal os Chefes de Investigação.
    Geralmente, são os arrogantes, ignorantes, abusadores pra não dizer burros que se acham oficiais de sangue azuis, mas são equiparados as praças militares, sargentos ou menos.
    Por que os Delegados não escolhem policiais civis com boa formação para serem chefes?
    Isto que acaba com a polícia civil, é quando deixam um ignorante tomar a frente.

    Curtido por 1 pessoa

    • Simples… Interesse. Investigadores detêm a maior quantidade de servidores e com isso maior “força”. Com isso dão chefia a eles para segurar a peãozada para o majura. É quase igual ao senhor por exemplo… Vive dizendo que é necessário urgir uma reestruturação de carreiras para virar investigador, mas quando diz das carreiras que estão na SPTC já não quer se misturar e dizer que é outra polícia. Veja bem… Atepol não é carreira técnica, é literalmente o Agente do IML, auxiliar de necropsia não precisa de curso específico também, Fotógrafo e Desenhista também, apesar destes últimos serem cargos “técnicos” que não exigem formação específica, ou seja, qualquer um consegue fazer com um pouco de treino. Logo, apesar de você não concordar, todos deveriam ficar como um, mas o senhor já disse que não, que é outra polícia apesar do Alexandre de Moraes já dizer quais são as Polícias da SSP.
      No fim é tudo interesse. Interesse em vc querer ser Investigador e até ganhar chefia sem ter prestado concurso para o mesmo, interesse do investigador (alguns) em alimentar o próprio ego (alguns com sérios problemas) e não ter concorrente para a cadeira, interesse em todas as carreiras não caírem em um IML da vida.
      Veja a reestruturação de carreiras de Minas, e Adin da SPTC, Lei orgânica nacional da Polícia Civil e etc. Quando entender tudo verás pq de tanto interesse. Lembrando que a tendência é padronização nacional. Vide imagem institucional e agora RDO.
      Viu?! Tudo interesse. Vc tem interesse, eles têm interesse e no fim todos têm um interesse.
      Em tempo: Imagina o interesse de um Sindicato dos Investigadores em reestruturação sem colocar apenas eles por cima? O tanto de “teta” a perder… Quando tentaram fazer a “carreira única” ou algo semelhante a primeira coisa que foi feita foi o sindicato e associação dos Delegados chamarem a PEC de “trem da alegria”. Todos pensam em estar por cima pela tal “fila maior” ou “maior competência” e não em um melhor funcionamento institucional no qual a pessoa não fique dizendo “isso não é minha função ou não ganho para isso”. Para muitos, para não dizer uns 98% destas carreiras, não é que sua carreira evoluiu… São as carreiras deles que foram desprestigiadas. Aí vem a lenga lenga de carreira fim isso e aquilo outro.

      OBS: Eu só vive para ver justiça sendo feita aos carcereiros que tornaram-se Agentes. E o que teve de Agente virando o nariz…

      Curtido por 1 pessoa

  6. Se tivéssemos emprego sobrando, certamente muitos exonenariam.

    Porém, onde o policial insatisfeito vai arrumar um trampo, onde o inicial esta em torno de 4k (restopol) e 9k( delegado e perito)?

    Fora que poderá se aposentar dez anos antes da regra geral. ( 55 x 65 anos).

    Enfim, no meio de tanto lixo, temos alguem com coragem, que colocou sua dignidade acima de qualquer coisa.

    A boa noticia é que mais de 70% dos policiais na ativa estao se aposentando ou prestes a atingir o tempo minimo. Creio que teremos uma mudanca de mentalidade nos proximos dez anos de forma radical.

    Mas, para isso, é preciso, por exemplo, legalizar os jogos de azar….entre outros…

    Curtido por 1 pessoa

    • 4K iniciais? Onde meu filho? Com 6 anos nessa josta, um quinquênio nas costas não chego nem a 4k Brutos (Muito menos e salário inicial), quem dirá líquidos. Isso aqui é profissão pra doido.

      Curtir

  7. Bom dia. Também fui expulso faz três anos. Está de parabéns esta mulher que eu não conheço. Está de parabéns o flit paralisante. Está de parabéns o senhor. Agradeço ter recebido e lido este texto. Texto sério e justo. Impossível escrever melhor. Muito obrigado. Muito bom dia. Até a próxima. Um abraço.

    Curtido por 1 pessoa

  8. É muito triste tudo isso; escolhi a PC por amor, por achar ser uma honra fazer parte desse quadro. Eu poderia ter escolhido mil outras profissões, mas não, o coração falou mais alto. Sou escrivã, levo trabalho para casa, coloco meu filho, que é estudante de direito, p me ajudar; me desdobro e redobro e quando o salário cai, tem tantos descontos, empréstimos, que estou sempre no vermelho. Não importa o façamos e pelo que passamos, não somos reconhecidos. Ao contrário, os que somente empurram com a barriga, comem sempre o melhor; se falarmos dos sujos então…. Mas minha mãe sempre me ensinou que melhor passar fome a comer com os porcos. Ainda amo a polícia, por tudo o que ela representa e o que deveria ser. Não vou deixar de ser honesta,
    Digna e me dedicar, mas não tenho mais esperança que melhore. Como disse antes, muito triste. 😪😪😪

    Curtido por 1 pessoa

  9. “Mas te garanto , pra quem é honesto e tem um bom nível intelectual, a vida só melhora para quem deixa a Polícia Civil.”
    Falou tudo meu irmão. 37 anos de polícia, 28 deles como delegado, minha vida só melhorou quando larguei essa desgraça, da qual não tenho a menor saudades.
    Sou testemunha viva do seu calvário. Com certeza não perdeu nada e ganhou uma vida mais feliz.

    Curtido por 1 pessoa

  10. Boa Tarde!

    Senhoras e Senhores.

    Em vida, será agraciado com preciosidades para que perceba seu verdadeiro papel.

    Entretanto, os louros não serão para todos.

    Ser agraciado com livre arbítrio é uma tremenda responsabilidade para consigo mesmo.

    Terá as rédeas da sorte e da vida às suas mãos e assim ditará a si mesmo seus desígnios. Porém, tudo que fizerdes de nocivo a outro, responsabilidades e punições cairão sobre si.

    Caso aceite conselho, passe momentos ao lado de pessoa boa e positiva e,
    não fique perto de abismo ou labirinto, pois seguramente estarão recheados de ímpios.

    A vida sempre será assim, cheio de altos e baixos, se fores temente mantendo a força, fé e o foco, nada te abalará.

    Nesta estrada a tentação é enorme, entretanto, manter-se forte e seguro herdará seu pretendido com júbilo.

    Quando estiveres no leito do fim, recordações importantes e imprescindíveis virão à sua mente. E assim, como resultado de exame final, saberás que és merecedor.

    Caronte

    Curtido por 1 pessoa

    • Precisava ouvir isso, sou delegado de Polícia ainda novo, e infelizmente só nos resta sair.
      Vejo os corruptos conseguir tudo, e os que trabalham, serem sindicados na casa censora. A corregedoria pune quem trabalha.

      Curtido por 1 pessoa

  11. Parabéns a mais um policial que se exonerou da firma. Melhor do que entrar na Polícia Civil através do concurso público de provas e títulos é sair pela porta da frente exonerando-se e largando os falsos moralistas colados em suas cadeirinhas. Os cristãos tem a cruz, já os chefes da polícia tem sua cadeiras.

    Eu, também, estou contando os dias para entregar minha funcional para o meu seccional com direito a um sachê de catchup. Que se dane a polícia; até minha esposa já está aloprada de ver o marido(eu) ganhando cada vez mais trabalho numa instituição que está cada vez mais definhada.

    Com relação à empregabilidade de ex-policial no Brasil, sinceramente, até para ganhar dois mil reais brutos está difícil; não aceitam o policial nem para ser ajudante geral. Experiência própria, mandei vários currículos pelo mundo afora! O negócio é passar noutro concurso ou trabalhar por conta própria.

    Abraço a todos.

    Curtido por 1 pessoa

  12. Não vou tecer comentários porque não conheço as partes, muito menos os fatos… mas nesses meus mais de 20 anos de casa aprendi que sempre existem três versões.: a minha, a sua e a verdadeira. Cautela sempre!

    Curtido por 1 pessoa

  13. Incomível, imbroxável e imorrível. Não sei não, começo a ter minhas dúvidas. Melhor seria: Imbecíl, indecente e idiota.
    O inaceitável é saber que um descompensado desses, com suas recorrentes atitudes vilipendia o mais importante cargo da administração pública federal.
    Dá-lhe mito: Quase meio milhão de brasileiros mortos pela covid; 15 milhões de desempregados; quem era classe média virou pobre e esta foi alçada a classe dos miseráveis, milhares deles morando nos logradouros públicos; custo de vida nos maiores patamares da história; agricultores familiares na miséria e enorme enriquecimento dos mega empresários e fazendeiros do agronegócio brasileiro, devastação do meio ambiente com robustas denúncias de corrupção por comercialização ilegal de madeira nativa e vamos que vamos ladeira abaixo, antes que o apagão chegue.

    Curtido por 1 pessoa

    • Pare de acreditar cegamente em imprensa.
      Que culpa tem o bozo, alias, qualquer politico , se o playboy vai a uma balada clandestina, ou se reune com parentes, pega covid e vai a obito?

      Tenho parente na familia que sabe do covid, sabe do distanciamento, sabe do uso de mascara e todo final de semana esta aglomerando em barzinhos, com amigos, foto de rosto colado sem mascara para marcar presenca em instagram etc. E nao da para alegar desconhecimento porque todo dia se fala isso na tv e internet

      Sobre o desemprego, o bozo ja herdou 13 milhoes de desempregados de governos anteriores e o seu governador fechou ( e faliu) varios comercios, aumentando o desemprego

      Sei la, quer falar do bozo, cite a mansao de 6 milhoes do flaviobolsonaro que é mais sensato e, ai sim, pura reaponsabilidade dele

      Curtir

      • Concordo quer falar do bozo, fale então dessa reforma administrativa que ira transformar os funcionários públicos em servidores de políticos e puxa sacos.

        Fale sobre a traição aos policiais que o apoiaram, pois até o momento não houve nenhum projeto para melhorar as carreiras policiais e não adianta falar que é atribuição dos governadores, porque a CF 88 é clara no artigo 24, XVI. é competência concorrente.

        Art. 24. Compete à União, aos Estados e ao Distrito Federal legislar concorrentemente sobre
        XVI – organização, garantias, direitos e deveres das polícias civis.

        Porque o restante é o que o colega falou, não é culpa exclusiva dele

        Curtido por 1 pessoa

      • Não vou mais acreditar na imprensa livre de agora em diante vou acreditar apenas nas notícias falsas espalhadas pela rede de desinformação bolsonarista , sou idiota e gado que não pensa

        Curtido por 1 pessoa

  14. A ‘chave de galão’ sobre o comandante
    Fernando Brito
    30/05/2021 10:47 am

    Diz a Folha, em matéria assinada por Igor Gielow – por muitos anos analista militar do jornal – que “Jair Bolsonaro disse ao comandante do Exército, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, que não quer ver o ex-ministro Eduardo Pazuello (Saúde) punido por participar de um ato em favor do presidente no Rio de Janeiro domingo passado (23)”.

    O recado teria sido dado na recente viagem de ambos para inaugurar um pontilhão, num petit comité em que o presidente foi escoltado pelos generais Braga Netto e Luiz Eduardo Ramos, que se prestaram a colocar o comandante numa saia-justa: Bolsonaro “pedir” e “sugerir”, sendo comandante em chefe das Forças Armadas equivale ao que, na gíria dos quartéis, um “chave de galão” sobre o general Paulo Sérgio.

    Difícil imaginar o que fará o general, porque recebeu, do ponto de vista prático, uma ordem do Presidente.

    Legalmente, porém, a decisão sobre uma punição a Pazuello é só sua e é isso que lhe cobra o Alto Comando e outro general, o vice-presidente Hamilton Mourão.

    Não punir, portanto, não é uma opção para Paulo Sérgio: arruína a sua imagem não apenas diante da opinião pública e ante os oficiais-generais. Mas o transforma em cúmplice de toda e qualquer transgressão no comportamento de integrantes das três Forças, até dos famosos “um cabo e um soldado” liberados para fazerem qualquer coisa que julguem agradar ao “gente boa” Bolsonaro, como disse Pazuello aos motobois do gado bolsonariano.

    Punir, ainda que sem a severidade que merece uma transgressão praticada por um general, certamente muito mais grave que a de um anônimo praça, seria, para Bolsonaro, uma afronta que ele não permitirá a “seu” Exército e será publicamente anulada, com um gesto frente ao qual, o comandante só tem como reagir deixando o posto, disciplinada e corajosamente.

    Se o fizer, Paulo Sérgio não apenas marcará a história do Exército como o mais curto exercício do comando de sua história, mas deixará ao seu sucessor o peso de assumir o posto com a imagem terrível de quem o faz dispondo-se a ser um capacho da subversão disciplinar que Jair Bolsonaro opera nas Forças Armadas.

    Curtido por 1 pessoa

  15. REGISTRE-SE MEUS VOTOS DE APOIO A ESSA GRANDE POLICIAL, É ISSO AI AMIGA, NUNCA NOS CURVAREMOS A NENHUM HOMEM QUE SE ACHA UM DEUS, POLICIAL OU NÃO!!!!!

    AGORA QUANTO A ESSE EX DELEGADINHO CHULO, NÃO ACREDITE EM NADA QUANDO SE REFERE A SI MESMO OU AOS SEUS ODIADOS!
    NÃO MERECE NOSSA MÍNIMA CONSIDERAÇÃO, É UM REVOLTADO NATO QUE NECESSITA DE TRATAMENTO SÉRIO, PORÉM NÃO ENXERGA, TORNANDO-SE ASSIM, UM DERROTADO QUE PREFERE ATACAR A TUDO E A TODOS INDISCRIMINADAMENTE.

    DESEJO MUITA BOA SORTE PARA ESSA NOSSA SEMPRE COLEGA.

    Curtir

  16. Pra não ter aguentado tanta pressão ou foi muito grave ou ela é rica, porque passar num concurso público e exonerar é coisa séria

    Curtir

  17. Parabéns, colega e… Olha…o quer não falta é gente querendo vazar da polícia civil, pq realmente não está legal…

    Curtido por 1 pessoa

  18. depoimentos muito contundentes e de real adorno psicologico. Mas o que me questiono, é: Por que sair se quem ta se envolvendo não é você. tem alguma chance de respingar a merda quando for pro ventilador em mim.
    o problema é que todo mundo quer cuidar dos outros ao inves de se cuidar. chefe ta faznedo merda e o delegado ta batendo palma. se der bosta eles que vao se foder. para de pensar que a sua ideologia é a melhor para a instituição. para de querer ser o martir da competencia e resistencia. nao estou desmerecendo os policiais que sairam, ou se revoltaram contra o sistema, mas nesses 30 anos, o que aprendi é se voce quiser participar do jogo, vista a camisa e assuma o resultado. quer fica na arquibancada, compre sua pipoca e assista o resultado final. ou faça como aqueles( eu nessa) nem adentre no estadio. fique de fora, faça seu percurso e nao se envolva com o que esta rolando dentro.

    Curtir

    • Nem sempre dá pra voar abaixo do radar. É muito difícil não contrariar interesses, principalmente escrivão e delegado que precisam colocar no papel cada passo que dão.

      Curtir

  19. Postura corajosa. Mas, à parte o tom autoindulgente e de quem espera ser louvado (“não se doma bicho selvagem”, “eu já tinha meu veredito”, “ainda que me alvejem, não me acovardo”. Menos, moça, menos), como ela oportunamente escreveu, a podridão está nas pessoas, não no sistema.
    Ela deve poder se exonerar e se recolocar. Muitos policiais honestos não podem. E esses enfrentam as ciladas éticas, morais e penais como lhes é possível.
    Pessoalmente, dizer “não” é libertador. E, depois da primeira vez, muito fácil. Não se importar em contrariar os outros e, mais importante, não contrariar e violentar a si mesmo, são uma delícia. Antes eles com raiva do que eu. Se alguém tem que sair, saiam eles, não eu, se correto estou.
    Como o Tira Trezopeta escreveu, não se envolva em uma situação que pensa não ser adequada para você. Aliás, na Acadepol, tive dois professores delegados da Corregedoria que me deram conselhos tão simples quanto sábios: “Ignorância é sublime” e “Faça o seu, e tão somente o seu”. Não se envolva no que não lhe diz respeito, não queira saber se não for da sua conta. Saia de perto, se achar que deve, vá ao banheiro, lave bem o rosto, demorando mesmo. Intuição, abuse dela.
    Passar para o lado escuro da força é uma escolha sua – ninguém vai apontar uma arma contra você para te obrigar. Diga não, dê voz de prisão, denuncie, peça recolha, qualquer coisa. Deixe claro quem você é, sempre – para o bem ou o mal.
    Sua caminhada na polícia é feita única e exclusivamente por você. Pode escolher o que plantar, sabendo que a colheita é obrigatória, nessa vida ou no além.
    Injustiças, desigualdades, a própria corrupção, não são privilégios da PCESP – não que devam ser tolerados, jamais. Na PF, na PRF, nas outras Polícias Civis e MIlitares, nas universidades, na maioria das empresas privadas e até na escolinha do bairro, elas existem também. A grama do vizinho nem sempre é mais verde e maior, por mais que aparente. Porque, de novo, o problema são as pessoas e sua formação, e não o sistema.
    No fim, sair, como ela fez, é um ato de coragem individual e louvável, de fato. Admirável e muito digno, também. Mas, infelizmente, sequer arranha a superfície do problema. Que ela seja feliz fora da PCESP, torço.

    Curtido por 2 pessoas

    • Concordo com boa parte, mas discordo sobre o lavar o rosto, não resolve. Na prática, o que acaba acontecendo é a ripa e, se persistir em lavar o rosto, ou as mãos, a demissão. Talvez dê a sorte de um departamento tranquilo, mas isso não é pra todo mundo.

      Curtir

  20. Bolsonaro imobiliza Exército, ganha as PM e perde a classe média
    Fernando Brito
    02/06/2021 10:50 pm

    Enquanto o Alto Comando do Exército vacila sobre se deve dizer “ai, ai, ai” ou “feio e bobo” para o general Eduardo Pazuello, o “peixe” do Jair, o Exército de Bolsonaro dá cada vez mais sinais de que está engajado sem disfarces no projeto do atual presidente.

    Hoje, narra a Folha, na formatura do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais de Polícia Militar de Brasília – adivinhem se Bolsonaro não estava lá… – o comandante da corporação, Márcio Cavalcante de Vasconcelos, e o o coronel William Delano Marques de Araújo, comandante da Academia de Polícia, terminaram suas falas na solenidade com dois sonoros “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.

    Bordão e nome da chapa eleitoral de Jair Bolsonaro repetidos como brado em quartéis..

    Ainda estamos, por sorte, dispensados da mão espalmada e erguida, por enquanto.

    Importa pouco, agora, a Bolsonaro que esteja perdendo a classe média, ao rufar crescente das panelas que gritaram nas janelas dos prédios de apartamentos de todo o país. Mesmo para quem não as bateu, o som estridente foi o suficiente para ser a mensagem que marcou a fala presidencial r não vacinas, recuperação econômica ou Copa América que por ela desfilaram.

    Com os comandos militares emasculados, a milícia policial dominada por ele é o bastante para a iniciativa de força.

    Talvez se precise de mais do que um cabo e um soldado pois, além do Judiciário, também os renitentes comandos da ativa – se existirem – precisem de uma voz de prisão assemelhada, no caso remoto de quererem oferecer resistência a um Ministro da Defesa que, para assumir o comando formal, basta ir em casa, assoprar a poeira da farda no armário, pegar o rebenque e exigir obediência.

    Se no desenho eleitoral, mostram todas as pesquisas e o barulho das ruas, está cada vez pior para Bolsonaro, o rosnar da imensa tropa armada, regular e irregular, ruge cada vez mais o seu nome.

    Civis, nos governos dos Estados; generais na cúpula do exército, têm rapidamente de decidir se comandarão ou serão encurralados.

    Luiz Costa Pinto, veterano jornalista, fala de um motim ocorrido no ano 2000, no Ceará, quando o tucano Tasso Jereissati era o governador e os amotinados ameaçavam invadir a sede do governo. Tassso chamou o comandante da PM e mandou que ele trassasse uma linha de cal nos limites da área do governo civil e pusesse guardas armados atrás dela.

    “Até a linha, coronel, evite o conflito. Passando dela, mande atirar.”

    Parece estar faltando cal.

    Curtido por 1 pessoa

  21. Infelizmente, mais uma baixa para a sociedade. A Polícia pode até ir bem, melhorar, mas a cada baixa injusta, a sociedade fica mais insegura.

    Resultado da “Via Rápida” (demitir antes do julgamento) e do “Resíduo Administrativo” (não reintegrar absolvido por haver um resíduo do processo administrativo sobre o mesmo fato).

    Só olhar o que era a segurança das pessoas antes e depois de 2002.

    Para quem saiu de cabeça erguida, continue, o mundo parece que acabou, mas o tempo e a persistência levam a novos caminhos com muito mais saúde física, mental, espiritual e financeira.

    Curtido por 1 pessoa

  22. Um peso, duas medidas.
    Se fosse praça, tinha levado uma bela “fumegada”
    Como é general, compartilhar palanque e discurso, extremamente limitado quanto ao vernáculo e a lógica, de presidente descompensado, é motivo de elogio a ser lançado nos assentamentos funcionais.
    Uns são mais iguais do que outros no Regulamento Disciplinar do Exército.
    Resumo da ópera: A porteira foi aberta, por conta disso, todo e qualquer militar, a partir de agora, pode participar publicamente de qualquer ato político sem que cometa qualquer infração disciplinar e fique sujeito a censura ou qualquer outra punição por parte da instituição a que pertença.
    Sentido frente, ordinário marche
    E põe ordinário nisso.

    Curtir

  23. Como é o negócio?
    O genro do homem do baú conseguiu na faixa a transmissão da defenestrada copa américa.
    É dando(apoio explícito) que se recebe.

    Curtir

  24. Militar aproveitar politicamente do prestígio da seleção brasileira não é coisa nova. Lembra em 70. disse:

    O Bozo mandou avisar que vai baixar na Granja Comary pra dar ordem unida pra indisciplinada seleção brasileira.

    Curtir

  25. Agora virou moda, quem não se alinha ao pensamento nazifascista do descompensado é comunista.

    Curtir

  26. O Caboclo incorporou o “Zé Pilintra” e passou a assediar a funcionária a fim de dar uma pegada na forçada.
    É safado pra todo lado.

    Curtir

  27. O genro do “Pedir mais cedo” está concitando os fiéis a ofertarem o auxílio emergencial para alcançarem o o auxílio providencial.
    É isso aí compadre, você oferta o auxílio emergencial, morre de fome e ganha o reino da universal, digo, do céu.
    Só safado.

    Curtir

  28. O que esta acabando com a polícia civil é a falta de união e companheirismo.
    Falta funcionário com afinco, vontade de fazer uma investigação justa, e não investigação mal feita quando não mentirosa que acabam com inocentes presos e os verdadeiros bandidos soltos, o que causa estranheza e má reputação da Investigação da Policia civil.
    Investigadores que não investigam e desmerecem os Agentes de campo.
    Reestruturação de todas carreiras em uma só, e não só de duas carreiras (Agente de Telecomunicações e Auxiliar de Papiloscopista) porque é bonita a nomenclatura (Agente de Inteligência e Datiloscopista Policial):

    Agente de Polícia Judiciária: Investigações de campo e informática com senhas de inteligência a todos policiais, coleta de impressão digital e informações sobre o investigado; Operações Especiais no Ar (SAT Helicópteros), na Terra (DOPE/GARRA/GOE) e no mar (GOE Náutico); executar investigações e atuar em operações policiais objetivando a prevenção e repressão de ilícitos penais, bem como desempenhar outras atividades de interesse do Órgão, atuando como Polícia Judiciária do Estado.

    Delegado de Polícia Judiciária: Comandante das Investigações, preside a investigação criminal de acordo com seu livre convencimento técnico-jurídico; decidir sobre o indiciamento: requisitar a realização de exames periciais, informações, cadastros, documentos e dados, bem como colher provas e praticar os demais atos necessários à adequada apuração de infração penal e do ato infracional, observados os limites legais; decidir sobre a lavratura do auto de prisão em flagrante; Interrogatórios, de oitivas e demais atos e procedimentos de natureza investigativa, penal ou administrativa).

    Escrivão de Polícia Judiciária: Faz investigação interna; formalização de processos, documentação das peças e pelo acompanhamento de todo o trâmite do inquérito policial; veracidade de documentos, sua relação com o processo e a gestão da informação

    Notem que Polícia Federal tem as mesmas atribuição de Polícia Civil, ambas Polícia Judiciária no âmbito da União e do Estado, respectivamente:

    Agente de Polícia Federal: executar investigações e atuar em operações policiais objetivando a prevenção e repressão de ilícitos penais, bem como desempenhar outras atividades de interesse do Órgão, atuando como Polícia Judiciária da União. operações especiais: Coordenação de Aviação Operacional (CAOP); Núcleo Especial de Polícia Marítima (NEPOM), Comando de Operações Táticas (COT) e os Grupos de Pronta Intervenção (GPI).

    Delegado de Polícia Federal: Preside a investigação criminal de acordo com seu livre convencimento técnico-jurídico, com isenção e imparcialidade; decidir sobre o indiciamento, desde que seja realizado por ato fundamentado, mediante análise técnico-jurídica do fato, que deverá indicar a autoria, materialidade e suas circunstâncias; requisitar a realização de exames periciais, informações, cadastros, documentos e dados, bem como colher provas e praticar os demais atos necessários à adequada apuração de infração penal e do ato infracional, observados os limites legais; decidir sobre a lavratura do auto de prisão em flagrante; representar à autoridade judiciária para a decretação de medidas cautelares reais e pessoais; presidir inquéritos policiais, a lavratura de autos de prisão em flagrante delito, de termos circunstanciados de ocorrência, de interrogatórios, de oitivas e demais atos e procedimentos de natureza investigativa, penal ou administrativa; formalizar o ato de indiciamento, fundamentando a partir dos elementos de fato e de direito existentes nos autos; promover o bem-estar geral, a garantia das liberdades públicas, o aprimoramento dos métodos e procedimentos policiais, a polícia comunitária e a mediação de conflitos; dirigir os serviços de trânsito e a identificação civil e criminal no âmbito do Estado. apurar infrações penais contra a ordem política e social ou em detrimento de bens, serviços e interesses da União ou de suas entidades autárquicas e empresas públicas, assim como outras infrações cuja prática tenha repercussão interestadual ou internacional e exija repressão uniforme, segundo se dispuser em lei; prevenir e reprimir o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, o contrabando e o descaminho, sem prejuízo da ação fazendária e de outros órgãos públicos nas respectivas áreas de competência; exercer as funções de polícia marítima, aeroportuária e de fronteiras; exercer, com exclusividade, as funções de polícia judiciária da União.

    Por fim, as Polícias Civis dos Estados estão mais próximas das atribuições de Polícia Judiciária devido aos quadros de carreiras, geralmente 3 exclusivamente judiciária – Isto causa união e melhores salários do Brasil, enquanto São Paulo tem 13 ou 14 carreiras indefinidas com vários desvios de funções e finalidade, sem contar a guerra interna que racha a policia no meio, o que causa o pior salário do Brasil.

    Curtir

  29. Exatamente, não tem o que tirar, colocação perfeita…e Olha que tenho 10 anos de PC-SP e é exatamente como foi descrito!
    Logo estou vazando desse lugar , que de bom não me trouxe nada! Mera ilusão

    Curtir

  30. Negar cloroquina pôs Queiroga na guilhotina de Bolsonaro. Veja
    Fernando Brito
    10/06/2021
    7:29 pm

    A única coisa que pode manter Marcelo Queiroga no Ministério da Saúde é a falta de vergonha, porque a de caráter já vinha e demonstrando repetidas vezes e alcançou o seu auge com o papelão de chamar para si a demissão da médica Luana Araújo, vetada pelo Pallácio do Planalto.

    Agora, porém, ele não tem outra alternativa senão a de pedir imediata demissão do cargo.

    Ficou evidente que Jair Bolsonaro avançou sobre a sua alegada “autonomia técnica”, ao anunciar para breve que ele emitiria “parecer” para a liberação do uso da máscara para quem já tivesse tomado a vacina ou já se tivesse contaminado da Covid, algo que, além de equivocado tecnicamente, é absolutamente impossível de ser controlado.

    Mas fez pior: humilhou publicamente seu auxiliar, fazendo uma careta e dizendo que “acabei de conversar com um tal de Queiroga, não sei se vocês sabem que é, nosso Ministro da Saúde” para anunciar que haveria desobrigadão – e, mostrando uma máscara, “para tirar esta (m)…este símbolo”.

    E por que Bolsonaro fez isso?

    A resposta está clara: Marcelo Queiroga cometeu ontem um pecado capital, o de dizer que a cloroquina, o “remédio” presidencial, não tinha efeito sobre a Covid.

    Este é um governo confessional: é preciso prestar reverência e concordância às imbecilidades de Jair Bolsonaro ou sua cabeça será cortada.

    E, afinal, com uma certa justiça: afinal, se não quer ser um monstro, o que vai fazer como subordinado de um dos piores deles?

    Quem tem caráter, já dise mais de uma vez, não aceita proximidade e menos ainda cargos nesta quadrilha maldita que ele comanda.

    Curtir

  31. Seus sentimentos são os meus. Congratulo suas atitudes. O texto é ótimo. No mais, sigo resistindo. Com o tempo aprendemos que o lixo será sempre lixo. Quem é bom, justo, mesmo que erre, erra por culpa e não por dolo. O fim da PC está próximo. Quem viver verá. O povo geme hoje e gemera muito mais.

    Curtir

  32. Você entra na padaria do bairro onde mora há anos, encontra vários amigos e vizinhos que sabem que você é delegado de polícia e senta-se com os mesmos para acompanhá-los no café e bater papo, todos atentos ao noticiário matinal veiculado na televisão do estabelecimento, quando é transmitida extensa reportagem sobre extorsões praticadas por ladravazes contumazes travestidos de policiais lotados no DEIC, um dos mais importantes departamentos da polícia judiciária do Estado,
    conhecido como a Casa do Investigador. Vergonhoso!

    Enquanto os departamentos da nossa polícia for dirigido por velhas raposas e a rataria que as seguem, estaremos sujeitos a protagonizar situações desagradáveis como essa. E aí, ismail ? E aquela tonelada de maconha que evaporou da delegacia da amiga íntima quando dirigia o Decap que até hoje também não apareceu?

    Pois é, e vamos ladeira abaixo. Pra “phoder” de vez, manda o churrasco dos cassinos pra lá, entrega as ovelhas pro lobo.

    Vou mais além, se a corregedoria entrou lá, só o fez porque o GAECO estava junto.

    “Modus Operandi” de sempre. Nada de novo. Prende o “ripado”, leva para a delegacia, deixa na sala dos investigadores, liga para os advogados do “mala”, faz a proposta e espera a resposta. Se for grana na mão, rua pro “mala”, caso contrário, mensagem para a Divisão de Capturas para confirmar a situação e subsequente cumprimento do mandado. Simples assim.

    Bandido travestido de policial, usando toda a estrutura do Estado para se locupletar dos proveitos dos crimes perpetrados por outros bandidos.

    É o crime alimentando o crime.

    Curtir

  33. Gente, desculpem a intromissão. Não faço parte da Polícia Civil do Estado de São Paulo e não tenho ciência clara sobre os problemas internos da instituição, mas estou aqui para pedir um conselho.
    Sou jovem, tenho 26 anos de idade, recém formado em letras pela USP, atualmente sou vestibulando de direito e pretendo iniciar um mestrado em breve. Ingressar na Polícia Civil de São Paulo sempre foi uma grande vontade – em aprte por conta do meu objeto de pesquisa, que envolve criminologia e segurança pública, em parte porque sempre foi um grande sonho -, mas tenho receios que há tempos me causam inquietação.
    Explico.
    Durante os anos de faculdade/atividade acadêmica aprendi uma lição muito importante: submeter minhas ideias, ações e aspirações à dialética da confrontação – isto é, submeter toda tese, toda opinião, todo querer em minha vida a uma antítese, ao contraditório.
    Quando percebi que me tornar um “policial judiciário” era um sonho, tive que medir os meus passos e me perguntar: “muito bem, o que devo fazer agora?” Minha atitude antes de me debruçar sobre qualquer material destinado a concursos, foi estudar a estrutura administrativa das polícias – do artigo 144 da Constituição às portarias -, os problemas que circundam a PCSP, as questões éticas inerentes à profissão e até mesmo a percepção que os policiais têm em relação à instituição. O problema é que não estou conseguindo confrontar e processar as informações relacionadas a esses últimos tópicos, justamente porque sempre me chega simultaneamente um mar de coisas – e bem sabemos que hoje é muito delicado tomar automaticamente qualquer informação como verdadeira, é preciso filtrar -, fora que vez ou outra também me chegam relatos e dizeres tão intensos quanto os que li nesse blog, que toda a minha tentativa de reflexão sobre o caso, por fim, acaba se tornando obscura e labiríntica.
    Eu li cada coisa que escreveram aqui. Me solidarizo com a autora da postagem e desejo um bom caminho para ela, mas assumo que realmente me causa muito espanto o fato de a polícia ser esse “pântano” turvo e cheio de galhos que se contorcem, sem qualquer visão ao horizonte. Portanto, eu, na condição de alguém que aspira muito uma carreira como escrivão na Polícia Civil de São Paulo – deixemos assim, como escrivão! – gostaria de sentar e ouvir – ou melhor, ler! – os conselhos que vocês têm para me dar. Sentar e ouvir as pessoas em momentos de incerteza sempre foi uma boa maneira de tentar esclarecer as coisas.
    Peço desculpas pelo textão.

    Grato, meus caros e minhas caras!

    Curtir

  34. DESVIO DE FUNÇÃO

    Flit poderia ajudar os policiais e compartilhar este interessante artigo do JusBrasil:

    https://grazielleribeirojus.jusbrasil.com.br/artigos/672398820/o-desvio-de-funcao-de-servidores-publicos-ocupantes-de-cargo-efetivo-e-seus-efeitos-no-mundo-juridico?ref=feed

    Na Polícia Civil de São Paulo, o desvio de função é uma realidade e se dá pelo número insuficiente de policiais na instituição.

    Desvio de função se dá quando o policial exerce cargo diverso do ocupado.

    Com a Portaria DGP 30/12, houve praticamente a equiparação das atribuições de todos os policiais.

    Ocorre que, à vista do paralelismo das formas, uma vez criadas por lei, as atribuições de cargos públicos apenas são passíveis de alterações, também, por lei.

    “CONSTITUCIONAL. MANDADO DE SEGURANÇA CONTRA ATO DO PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA. PORTARIA N. 286/2007. ALTERAÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DE CARGO PÚBLICO POR MEIO DE PORTARIA. IMPOSSIBILIDADE. PRECEDENTES. SEGURANÇA CONCEDIDA. 1. Contraria direito líquido e certo do servidor público a alteração, por meio de portaria, das atribuições do cargo que ocupa. 2. A inexistência de direito adquirido a regime jurídico não autoriza a reestruturação de cargos públicos por outra via que não lei formal. 3. Segurança concedida.” (MS 26955 / DF – DISTRITO FEDERAL. MANDADO DE SEGURANÇA. Relator (a): Min. CÁRMEN LÚCIA. Julgamento: 01/12/2010. Órgão Julgador: Tribunal Pleno).

    O Decreto nº 47.788/67 e o respectivo anexo definem as atribuições dos policiais civis: Papiloscopista ainda era Pequisador Datiloscópico e Auxiliar de Papiloscopista ainda era Datiloscopista.

    Este decreto é importante, para que se saiba os limites das atribuições do cargo ocupado. São poucos os policiais que sabem isso. E o caminho não é recusar a tarefas que foi imposta pelo superior hierárquico, pois prevalece o interesse público. O caminho é fazer o que for pedido (não pode ser tarefa esporádica, tem que ser habitual), e depois buscar na Justiça a reparação. Do contrário, dá merda.

    Aqui a tabela de remuneração dos policias civis:
    http://www.recursoshumanos.sp.gov.br/retribuicao.asp?pagina=policial4

    É de se lembrar que o artigo 10 da Lei nº 10.261/68 veda que sejam repassadas a servidores públicos atribuições distintas das inerentes ao cargo ocupado, exceto as funções de chefia e direção e as comissões legais.

    Não se pode premiar a estratégia da Administração de pagar pelo serviço prestado pelo policial em desvio de função menos do que pagaria se a atividade fosse exercida pelo policial definido por lei. A Administração não pode extrair proveito do esforço alheio, sem a devida contrapartida salarial.

    “SÚMULA 378/STJ: Reconhecido o desvio de função, o servidor faz jus às diferenças salariais decorrentes”.

    Mesmo diante do poder hierárquico, a ordem emanada de superior que implique desvirtuamento de função obtida após aprovação em concurso público, consiste em ato ilícito.

    Se a Administração, em razão do dinamismo da atividade policial, pretender que todos os policiais desempenhem as mesmas funções, que pague a todos o mesmo salário.

    Contudo, a regra é ver Agente Policial atuando como Investigador de Polícia, Auxiliar de Papiloscopista atuando como Papiloscopista, Atendente de Necrotério atuando Auxiliar de Necrópsia … Ou seja, o que ganha menos faz as vezes do que ganha mais. Cadê a moralidade administrativa?

    APELAÇÃO. Servidor Público Estadual. Agente Policial que desempenha atribuições do cargo de Investigador de Polícia. Desvio de função configurado. Pretensão ao recebimento de diferenças salariais. Possibilidade. Súmula 378 do STJ. Precedentes deste E. Tribunal. Sentença de procedência. Manutenção. Recurso e reexame necessário não providos. (TJ-SP – APL: 30004709620138260495 SP 3000470-96.2013.8.26.0495, Relator: Marcelo Semer, Data de Julgamento: 26/10/2015, 10ª Câmara de Direito Público, Data de Publicação: 28/10/2015). Destacado.

    A solução é ajuizar ação declaratória de desvio de função cumulada com cobrança de diferença salariais. O artigo do JusBrasil dá um bom direcionamento e um bom advogado pode fazer o resto.

    Curtir

  35. Não perdeu nada, afinal a PC faz parte do lado mais rasteiro do serviço público. Parabéns pela conduta!

    Curtir

Os comentários estão desativados.