O futuro governador Márcio França dá aula de política , humildade e inteligência 52

Vice de Alckmin cobra ‘gestos’ do PSDB fora de SP por Presidência

GABRIELA SÁ PESSOA
DE SÃO PAULO

Ex-prefeito de São Vicente e ex-deputado federal, França é conhecido por sua capacidade de articulação política: hoje, espera ter uma base de ao menos sete partidos, que lhe dariam exposição de rádio e TV na campanha.

Em entrevista em seu gabinete, diz que compreende uma candidatura do PSDB e que, apesar do confronto com os tucanos, terá o apoio do governador: “Serei um dos candidatos do Alckmin. Ele fez essa opção quando me convidou para ser vice, sabendo que eu iria assumir”.

*

Folha – O sr. assume São Paulo quando Alckmin deixar o governo e disputará a reeleição…
Márcio França – Toda a minha chance é resultado do cargo. Sou conhecido por 7% do Estado, é um número muito baixo. Venho de um eleitorado restrito [da Baixada Santista]. Desde o início, tenho dito que seria candidato. Sendo franco, o governador é experiente. Quando ele me escolheu como vice, sabia que deixaria a sucessão comigo. Me sinto, de alguma forma, prestigiado e escolhido por ele.

Ele vai renunciar porque a lei exige, e já disputou a Presidência numa eleição muito mais difícil que essa [em 2006], com o Lula em alta, e perdeu por 6% [França se refere ao primeiro turno, quando a diferença entre Lula e Alckmin foi de 6,9 pontos percentuais; no segundo turno, ela foi de 21,6 pontos percentuais]. Tirando os neófitos, qualquer um que você pergunte, hoje, quem é o favorito, dirá Alckmin.

O Bolsonaro está em partido com tempo muito pequeno de rádio e TV, tem só um deputado. Ele terá o tempo de um deputado, o que significa que terá de somar vários dias para ter um comercial de 30 segundos. Ele será atacado e não terá como se defender.

Alckmin parece ser o candidato do centro, que está se fragmentando. Especula-se que Rodrigo Maia possa se candidatar, Henrique Meirelles.
Desde a eleição passada, as pessoas sempre vão com nomes. E o [Luciano] Huck? E o Maia? E o Joaquim Barbosa? Se outros nomes surgirem, a análise será diferente.

Com a presidência do PSDB na mão, Alckmin é um dos “players”. Não há por que não imaginar que ele não estará no segundo turno, ele é o franco favorito a ter mais tempo de rádio e TV.

[França desliza o celular em sua direção, sobre a mesa de seu gabinete. Então mostra uma cartografia dos resultados das últimas eleições no Brasil: um país representado de vermelho no Norte e Nordeste, onde o PT tem a maioria dos votos, e azul no Centro-Oeste, Sul e Sudeste, onde o PSDB tem a preferência. Sua tese é que, para vencer a eleição, os tucanos precisam aumentar a vantagem no Nordeste, mais petista.]

Eliminando-se Bolsonaro pelo tempo de TV, fica entre PT e PSDB. Possivelmente, sem o Lula –o mais provável é que o PT indique o Jaques Wagner [ex-governador da Bahia], que é de um Estado grande e tem um sucessor. O eleitor tende a votar no candidato do seu Estado. Assim como no Ceará, a tendência é de se votar num candidato do Ciro. A margem que sobra [de votos] na Bahia e no Ceará é pequena, então o foco fica em Pernambuco.

Que é onde o PSB tem força.
Tem força. Desde o início, o governador de alguma forma anteviu isso. Ele é uma pessoa discreta e estudiosa.

E vocês conversam sobre isso?
Várias vezes. Ele sabe da importância de um movimento que tente quebrar [o favoritismo do PT no Nordeste].

Pernambuco poderia ajudar Alckmin a definir a eleição?
O Pernambuco, claro, mas Minas tem uma importância grande. O PSDB perdeu lá em 2014, ainda que por pouco.

A eleição em São Paulo pode ter três candidaturas governistas: a sua, a do PSDB e a de Rodrigo Garcia (DEM), secretário de Habitação. Não é confuso?
A candidatura do DEM em São Paulo tem a ver com o posicionamento nacional. Hoje, o DEM está bem pela força do Rodrigo Maia na presidência da Câmara. Os tempos de TV em São Paulo estarão divididos entre mim, PSDB e PMDB, com o Skaf. São os três que têm chance de chegar ao segundo turno.

Alckmin recebeu acenos nos últimos dias de Kassab (PSD) e Temer (PMDB). E do PSB?
O nosso está feito desde o início. Ele sabe que o PSB tem um respeito muito grande por ele, mas é um partido nacional. No Nordeste, o Lula está bem na frente, diferente daqui. No nosso caso, boa parte da bancada de deputados e de diretórios estaduais seria favorável ao Alckmin, mas não queremos prejudicar ninguém.

Prejudicar quem?
Quem está no Nordeste, e lá o PT tem vantagem. Na Paraíba, o [governador] Ricardo Coutinho é muito amigo do Lula. Uma mudança de posição total é sempre um trauma.

E tem um detalhe, sintomático: se o Lula será condenado e se sua candidatura será impugnada. O PT é forte, é competitivo mesmo sem o Lula, tenho dito constantemente.

Com o Jaques Wagner?
Sim. Acho que tanto Lula quanto Jaques estariam no segundo turno. Difícil não imaginar que Jaques não terá 25%, 26% dos votos. Um pedaço dos votos de Lula vai para o Jaques, e o Jaques é uma pessoa muito habilidosa.

Ele ganha a eleição? Depende. Num segundo turno com o Bolsonaro, todo o PSDB vai votar no Wagner.

O sr. acha mesmo?
É difícil votar no Bolsonaro para quem é democrata e tem histórico político. Ele tem seus méritos, mas a lógica dele é outra lógica. Uma posição do Bolsonaro no segundo turno leva o adversário quase para a eleição.

O segundo turno ele vai definir a partir de quem tem mais rejeição. Alckmin é o grande favorito, ele tem muito menos rejeição que qualquer outro nome. A posição dele é de centro. Mesmo nos momentos mais duros, ele não criticava a Dilma e o Lula com agressividade. Ele não angaria ódios.

Mas tem o desafio de crescer nas pesquisas.
Acho totalmente desnecessário. Em média, tenho 3%, 4% dos votos. Quem é do jogo percebe: o Márcio França vai assumir? Tem tempo de TV? Ele é competitivo. É a mesma lógica do Doria: eu falava que ele chegaria ao segundo turno quando tinha 2% e todo mundo dizia que ele não tinha chance.

Para onde o PSB vai?
Se depender de mim, Alckmin. Teremos um congresso em junho, que é quando o partido se vai ter ou não candidato a presidente.

Especula-se que Joaquim Barbosa se filiará ao PSB para disputar a Presidência.
Ele tem falado com o presidente [do PSB], Carlos Siqueira, e com o nosso secretário, Renato Casagrande. Pelo que tem dito, iria decidir só neste ano. Está inseguro, com razão. A filiação do Joaquim é um fato nacional, ele é conhecido e respeitado. O Aldo Rebelo, nesse ínterim, foi lá e protocolou o interesse de disputar.

Barbosa já deu algum sinal?
Já falou que estava pensando, que gostaria de participar politicamente –como o Huck.

Outros partidos, como o PDT de Ciro e a Rede de Marina, têm cortejado o PSB?
Temos boas relações com todos. A Marina já foi nossa, o Ciro já foi nosso, minha relação com Alckmin pesa. Tem a ver com quem vai fazer os gestos que ajudem o partido.

Gestos aqui em São Paulo?
É o menos importante. É normal que o PSDB, que está no governo há anos, queira ter candidato. Eu compreenderei. Agora, acho que o PSDB deve fazer gestos no Brasil –Pernambuco, Brasília, Espírito Santo, Amapá. Lugares onde estamos na frente, para que não pensem que isso é por conta de São Paulo. Senão dá a impressão de que eu estou falando isso porque quero o apoio do PSDB aqui.

Se PDT e Rede apoiarem o sr., ajuda o PSB a se definir?
O meu apoio irá para o Alckmin. Como vice, não tenho como não defender o legado. Meu grau de lealdade é 100%. O foco de um partido deve ser a sua principal disputa: a Presidência. Tem que acomodar situações. Se você tem uma candidatura à Presidência, tudo tem que servir a ela. Acho que muita gente, até do PSDB, pode não achar isso, pode achar que é mais importante São Paulo do que o Brasil.

O sr. costurou a aliança que deu o tempo de TV a Doria. Esses partidos [PV, PR, PPS, PSC, PEN, por exemplo] estarão com o sr.?
Provavelmente.

E numa candidatura de Doria ao governo, que está sendo discutida, como fica a base?
Ele vai ter que montar a engenharia dele. Não tenho por que não confiar no Doria. Ele disse mais de uma vez que seria o melhor prefeito de São Paulo, faria um grande governo e cumpriria o mandato. Ele vai honrar a palavra a mim, ao Alckmin e à população.

Quem espera que seja o candidato tucano?
O mais preparado é Serra. Se fosse tucano, diria isso. Mas não sei se ele tem disposição.

E a Lava Jato [Delatores da Odebrecht acusam José Serra de ter recebido propina para caixa dois eleitoral]?
A Lava Jato é o seguinte: a pessoa está condenada, definitivo? Se não está, é inocente. Para mim, o Serra é inocente até que se prove o contrario.

O sr. espera enfrentar oposição do PSDB no governo?
[Pausa] Acho que não. Me dou bem com a grande maioria dos deputados, temos um amplo apoio na Assembleia.

O sr. tem cerca de 30 deputados, a Assembleia tem 94.
Hoje, mas eu garanto que vamos ter muito mais que isso. Até porque abrem-se as janelas, haverá muita mudança.

O PSDB também poderá dizer que é governista na campanha. Como o sr. irá se descolar?
Não preciso de nada muito especial. Sou fundador do PSB, não sou do PSDB. Tenho histórico de convivência com Miguel Arraes, Eduardo Campos. Meu partido tem posições que não são as do PSDB, visões mais sociais, uma visão de Estado diferente.

É impossível não reconhecer os acertos feitos em São Paulo, como a estabilidade [fiscal], assim como reconheço os do PT no governo federal. Numa eventual vitória minha, não é troca absoluta. Eu seria uma novidade, mas com experiência. Acho que o paulista quer algo a mais, sem perder o que já conquistou. Quando você está no poder, como o PSDB, há muitos anos, há um esgotamento.

O eleitor paulista se sente cansado do PSDB?
Não. Acho que o paulista gostaria de algo que seguisse a linha do Alckmin e tivesse viés de novidade.

O sr. terá pouco tempo. O que pretende fazer?
Difícil fazer grandes mudanças. As mudanças têm a ver com programação orçamentária, aqui em São Paulo é tudo muito institucional. Haverá certamente espaço para as pessoas perceberem algum tipo de mudança.

BOÇAL EXTREMISTA – O comunista Reinaldo Azevedo descreve o perfil dos bolsonaristas: armamentistas, perseguidores de minorias sociais e odiadores profissionais 45

Patrimônio multimilionário dos Bolsonaros dá início ao esfarelamento do falso mito; sicários do comedor de gente açulam ódio

 

Publicada: 13/01/2018 – 5:28

Escrevi ontem dois textos sobre o “Milagre Bolsonarista da Multiplicação do Patrimônio” (aqui e aqui). Os fiéis de sua seita não gostaram. O argumento mais inteligente que usaram contra mim já foi empregado, ora vejam!, pelo deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ): só escrevi esses textos porque eu seria “uma bichona enrustida”. Ainda que fosse verdade: isso mudaria alguma coisa no patrimônio de R$ 16,7 milhões da Família Bolsonaro? O fato: com um levantamento de bens em cartórios, a Folha esfarelou os pés de barro do “mito”. É uma estratégia eleitoral que está virando pó. Já chego lá.

Sim, os fiéis da Igreja Bolsonarista ficaram furiosos. Em especial, agastaram-se com uma conta irrespondível que fiz: se o quarteto — Jair, Eduardo, Carlos e Flávio — tivesse guardado 100% de seus ganhos com política ao longo dos anos, a soma, ainda assim, seria inferior ao patrimônio dos quatro: R$ 16,7 milhões. “Isso prova o quê, Reinaldo?” Não gosto da palavra “prova”. Ainda não acusei a turma de ter cometido um crime. Prefiro assim: os números evidenciam que a política tornou multimilionário um pobretão. Mas também evidenciam que não está clara a fonte dessa riqueza.

Bolsonaro é o único?

Claro que não!

Ele é apenas mais um.

Logo, pergunte-se: o que o diferencia de boa parte dos seus pares?

Responda-se: é bastante mais ignorante e grosseiro do que a média dos deputados federais. Isso à parte, nada!

Lamento! Dados os ganhos regulares e de pai e filhos, não se consegue chegar àquele patrimônio nem com reza braba. Mas sigamos.

Mito? Que mito?
Os fanáticos do bolsonarismo criaram a ridícula palavra “bolsomito”. Cumpriria, desde sempre, indagar: “por quê?”  Reproduzo as três primeiras acepções da palavra “mito” no Dicionário Houaiss:
1- relato fantástico de tradição oral, geralmente protagonizado por seres que encarnam, sob forma simbólica, as forças da natureza e os aspectos gerais da condição humana; lenda, fábula, mitologia;
2 – narrativa acerca dos tempos heroicos, que geralmente guarda um fundo de verdade;
3 – representação de fatos e/ou personagens históricos, frequentemente deformados, amplificados através do imaginário coletivo e de longas tradições literárias orais ou escritas

Em quais delas se encaixa o fabuloso deputado?

Que riscos ele correu?

Quais são seus feitos extraordinários? Seus seguidores não conseguem, porque inexiste, nem mesmo lembrar um projeto de sua autoria, embora esteja entrando no 29º ano de mandato.

Razão do desespero
Até a semana passada, Bolsonaro responderia com uma grosseria qualquer a essa ou àquela crítica, desqualificando o interlocutor e pronto! Uma pergunta que não fosse do seu agrado, como sabemos, já era pretexto para uma canelada. Como é mesmo? Em entrevista à Folha, afirmou, por exemplo, que usava o auxílio-moradia para “comer gente”… De toda sorte, passava a imagem do homem impoluto, que nem sombra fazia, tal a sua transparência. Sua estupidez decorreria de sua sinceridade. Suas palavras reproduziriam a indignação do homem comum…

Notem: para chegar ao segundo turno, ele tem de conquistar apoios fora da faixa de seus sicários. A extrema-direita caipira que o aplaude e venera deve corresponder, eu chuto, a uns 30% das intenções de voto nele declaradas: algo em torno de 6% do eleitorado. Ele só está em segundo lugar nas pesquisas porque granjeou simpatias fora do nicho da boçalidade extremista, onde se acoitam armamentistas, perseguidores de minorias sociais e “haters” profissionais.

Sim, também existe o voto bolsonarista do homem comum, do trabalhador pobre, do classe-média desesperançado. Essa gente gosta — ou gostava — de acreditar que partilhava com o “mito” mais do que algumas ideias simples e erradas para problemas difíceis. O deputado seria um deles, simples como eles, lutador como eles, discriminado como eles.

Ocorre que esse figurino não combina com um patrimônio multimilionário. Esse figurino não combina com o contumaz recebedor de auxílio-moradia, embora ele não precise do benefício. Esse figurino não combina com o deputado que mantém há 15 anos, como funcionária da Câmara, uma senhora que lhe presta serviços domésticos em uma propriedade de veraneio, mulher de seu caseiro…

Bolsonaro sabe que, fora dos bolsões do fanatismo, começa a se desfazer não o “mito”, mas a mistificação. E se conseguiu isso com um simples — embora certamente trabalhoso — levantamento de propriedades em cartórios. Será que o deputado resiste, por exemplo, ao exame da máquina gigantesca que movimenta seu nome da Internet e tenta calar seus críticos? A ver.

O Bolsonaro a que tinha aderido a parte desavisada do eleitorado não combina com o homem de R$ 16,7 milhões. Nos últimos 28 anos, ele só teve uma atividade remunerada conhecida: a política.

Recoloco a questão: “Bolsonaro é o único?” Claro que não! Ele é apenas mais um. Logo, pergunte-se: o que o diferencia de boa parte dos seus pares?

Seria o canibalismo?

Afinal, ele se confessou um comedor “de gente”.

O vice-governador de São Paulo, Márcio França (PSB), lançará nesta segunda-feira a chapa com a qual disputará a reeleição em outubro 44

Vice-governador de São Paulo lança chapa nesta segunda-feira

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Por FernandoExman | Valor BRASÍLIA  –  O vice-governador de São Paulo, Márcio França (PSB), lançará nesta segunda-feira a chapa com a qual disputará a reeleição em outubro. Segundo o Valor apurou, ele terá pelo menos os apoios de PP, PR e PRB, partidos que devem lhe dar o maior tempo de

Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link http://www.valor.com.br/politica/5257329/vice-governador-de-sao-paulo-lanca-chapa-nesta-segunda-feira ou as ferramentas oferecidas na página.

 

Ministério Público Federal quer militares transexuais nas Forças Armadas 13

Aiuri Rebello

Do UOL, em São Paulo

  • Jose Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo

    Soldados deixam a Rocinha, no Rio de Janeiro, após uma semana na comunidade (29.set.2017)

    Soldados deixam a Rocinha, no Rio de Janeiro, após uma semana na comunidade (29.set.2017)

O MPF (Ministério Público Federal) emitiu uma recomendação para que as Forças Armadas — Exército, Aeronáutica e Marinha — aceitem militares transexuais em seus quadros. De acordo com a Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão no Rio de Janeiro, a transexualidade não deve ser considerada como motivo determinante para a reforma de militares, nem como forma de incapacidade para o exercício da atividade militar.

A medida não tem caráter judicial, mas os procuradores Ana Padilha e Renato Machado deram um prazo de 30 dias para que a recomendação comece a ser seguida nas três armas. Em caso de descumprimento, ameaçam com uma ação na Justiça.

A recomendação leva em consideração elementos colhidos durante um inquérito civil instaurado em 2014, que teve como objetivo apurar possível violação aos direitos humanos no âmbito das Forças Armadas Brasileiras, que estariam reformando sistematicamente militares por conta da condição ou orientação sexual, sob o fundamento da incapacidade para o serviço militar.

Durante o inquérito, os procuradores analisaram o caso de quatro militares: um do Exército, dois da Marinha e um da Aeronáutica. De acordo com a investigação, todos teriam sido excluídos do serviço ativo das Forças Armadas após manifestarem o desejo de realizar transição de gênero.

Segundo os procuradores, a suposta impossibilidade de manutenção da militar transexual não encontra amparo constitucional ou legal. Na recomendação, o MPF pede que sejam estabelecidos programas de reabilitação ou transferência de militares transexuais em funções compatíveis das Forças Armadas, caso exerçam originalmente funções que não podem ser ocupadas por mulheres e tenham alterado o gênero masculino para o feminino.

O MPF quer também que as Forças Armadas criem um programa de combate à discriminação dentro dos quartéis contra militares gays ou transexuais. Procurado pelo UOL, por meio de sua assessoria de imprensa, o Ministério da Defesa ainda não comentou a recomendação.

VERGONHA PARA OS MILITARES – O candidado da direita boçal vomita mais uma bolsobosta: “esse dinheiro de auxílio-moradia eu usava pra comer gente” 66

VERSÃO IMPRESSA
Bolsonaro 2018, Ciro 2002
01:30 | 13/01/20183

Jair Bolsonaro (PSC-RJ) fez daqueles atos capazes de destruir uma candidatura. Pelo menos foi assim no passado. O Brasil se acostumou a ouvir absurdos. Até há pouco tempo, candidatos tinham discurso e imagem medidos, calculado por publicitários. Como esquecer da construção do “Lulinha paz e amor” por Duda Mendonça, da Carta ao Povo Brasileiro? Bolsonaro, por outro lado, cresceu com disparates. Acostumou seu eleitor a absurdos e assim ganhou projeção. Conteúdo bizarro costuma ter plateia em alguns ambientes online.

A questão é se Bolsonaro poderá seguir falando o que bem entender ou se há um limite de tolerância. Questionado sobre os gastos com auxílio-moradia, apesar de possuir residência própria em Brasília, o deputado que quer ser presidente respondeu à repórter de forma grosseira, agressiva. De maneira que pretendeu ofender. “Como eu estava solteiro naquela época, esse dinheiro de auxílio-moradia eu usava pra comer gente, tá satisfeita agora ou não? Você tá satisfeita agora?”. Ele respondeu assim a uma mulher. Não sei se falaria desse modo caso o entrevistador fosse um homem.

Por menos que isso, candidato com chances reais de vitória já despencou miseravelmente. Estou a pensar em Ciro Gomes em 2002. Ele chegou a ganhar ares de quase favorito em determinado momento. Foi destruído por uma fala grosseira, machista, agressiva. Ao lado de sua então esposa, Patrícia Pillar, ele foi questionado por jornalista sobre qual o papel dela na campanha. Pergunta fácil, feita para o candidato deitar e rolar. Podia falar do grande trabalho dela, do papel cultural, da inteligência. Saiu-se com esta: “A minha companheira tem um dos papéis mais importantes, que é dormir comigo. Dormir comigo é um papel fundamental”.

Ciro não é burro e logo percebeu o clima de constrangimento, diante de algumas dezenas de jornalistas. Tentou remendar: “Evidentemente eu estou brincando. Essa minha companheira tem uma longa tradição de manejar assuntos sociais, tem muita inteligência, muita sensibilidade”. O desastre estava feito. Isso somado a uma briga ao vivo com ouvinte de rádio minou sua candidatura. Criou imagem de desequilíbrio, tudo que não se quer de um presidente.

Bolsonaro foi pior ainda. Se não consegue responder com tranquilidade a questionamento simples sobre suas verbas parlamentares, como não reagirá às cobranças muito mais contundentes e rotineiras a que se submete um presidente?

Em outros tempos, Bolsonaro já seria praticamente um ex-candidato. Esse tipo de postura deu o apoio que tem, mas freia seu crescimento. A evolução patrimonial põe em questão a imagem de integridade que tenta alardear. Além do que, candidatos com ideias extremas costumam não ter sucesso eleitoral.

Nos últimos 16 anos, porém, o Brasil mudou demais. Talvez tenha perdido um pouco da noção do que é absurdo, do que é bizarro.

Capitão Ernesto Bolsonosso ( militar honesto é coisa rara ) emprega fantasmas para embolsar verba…( Que vergonha, soldado! ) 106

O TEMPO REVELA O HOMEM?

Bolsonaro emprega servidora fantasma que vende açaí em Angra
Folhapress

Mulheres fecham às pressas loja de açaí da secretária parlamentar de Bolsonaro, na vila de Mambucaba
CAMILA MATTOSO
ITALO NOGUEIRA
ENVIADOS ESPECIAIS A ANGRA DOS REIS
RANIER BRAGON
DE BRASÍLIA

11/01/2018 18h34

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) usa verba da Câmara dos Deputados para empregar uma vizinha dele em um distrito a 50 km do centro de Angra Dos Reis (RJ).

A servidora trabalha em um comércio de açaí na mesma rua onde fica a casa de veraneio do deputado, na pequena Vila Histórica de Mambucaba.

Segundo moradores da região, Wal, como é conhecida, também presta serviços particulares na casa de Bolsonaro, mas tem como principal atividade um comércio, chamado “Wal Açaí”.

Walderice Santos da Conceição, 49, figura desde 2003 como uma dos 14 funcionários do gabinete parlamentar de Bolsonaro, em Brasília, recebendo atualmente salário bruto de R$ 1.351,46.

Segundo moradores da região, o marido dela, Edenilson, presta serviços de caseiro para Bolsonaro.

O deputado federal mora na Barra Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, e tem desde o final dos anos 90 uma casa de veraneio em Mambucaba.

A Folha falou com moradores da vila, que tem cerca de 1.200 habitantes, segundo a Prefeitura de Angra.

Foram colhidos quatro relatos gravados de moradores confirmando que o marido de Walderice é o caseiro do imóvel de veraneio de Bolsonaro.

As portas do estabelecimento “Wal Açaí”, na mesma rua, foram fechadas às pressas nesta quinta-feira (11) assim que se espalhou a informação sobre a presença de repórteres na região.

MUDANÇA DE CARGOS

Os registros oficiais da Câmara dos Deputados mostram que a secretária parlamentar de Bolsonaro passou nesses 15 anos por uma intensa mudança de cargos no gabinete, foram mais de 30.

Em 2011 e 2012 ela alcançou alguns dos melhores cargos –são 25 gradações–, chegando ao topo, SP-25, no segundo semestre de 2012. A função, com salário que pode chegar a R$ 14,3 mil, é normalmente reservada a chefes de gabinete.

A reportagem da Folha esteve em Mambucaba na manhã desta quinta-feira para procurar a funcionária de Bolsonaro.

No caminho para a casa de Walderice, a reportagem a viu saindo da casa do deputado. Ela foi chamada, mas pediu “um minutinho” e entrou de volta no local.

Minutos depois, um outro vizinho de Bolsonaro abriu a porta convidando a Folha para entrar. “Venham conhecer o homem”. O presidenciável apareceu em seguida, com um outro auxiliar, que estava com o celular gravando a situação.

Quem estava com as chaves era justamente o marido de Wal.

“Tem jabuticaba aí, Edenilson?”, perguntou o presidenciável.

De acordo com depoimentos colhidos pela Folha, o marido da funcionária de Bolsonaro pintou a casa de veraneio recentemente.

BAD BOY – Investigador de 43 anos diz que dirigia o Camaro do filho…Pois é , além de homicídio deve responder por improbidade administrativa, enriquecimento ilícito e lavagem de dinheiro! 41

Policial diz que dirigia Camaro do filho, nega participação em racha e será liberado

uís Adorno

Do UOL, em São Paulo

  • Marcelo Gonçalves/Sigmapress/Folhapress

    Investigador da Polícia Civil se apresentou afirmando que era o motorista do Camaro envolvido em acidente da rodovia dos Imigrantes; após depoimento, ele não ficará preso

    Investigador da Polícia Civil se apresentou afirmando que era o motorista do Camaro envolvido em acidente da rodovia dos Imigrantes; após depoimento, ele não ficará preso

Um policial civil de São Paulo, que não teve o nome divulgado, se apresentou no começo da tarde desta quinta-feira (11) ao 3º DP (Distrito Policial) de São Bernardo (Grande SP), afirmando que dirigia o Chevrolet Camaro preto do filho na noite de terça-feira (9), na rodovia dos Imigrantes. Os investigadores apontam que o veículo disputava um racha, que terminou em um acidente com duas mulheres mortas e seis pessoas feridas.

O policial de 43 anos, que tem cargo de investigador e trabalha no 6º DP da capital, no bairro do Cambuci (região central), afirmou em depoimento que estava em velocidade normal e que nem sequer viu o acidente. “Ele alegou que não estava disputando racha nenhum. Vamos terminar de colher o depoimento dele. No momento, ele está na condição de investigado e vai ser liberado”, afirmou ao UOL o delegado Rui Diogo da Silva, que está à frente das investigações.

O acidente ocorreu no km 29 da rodovia dos Imigrantes durante um racha entre uma Mercedes-Benz CLS prata e um Chevrolet Camaro preto, segundo a Polícia Civil. O motorista da Mercedes, o administrador de empresas André Veloso Micheletti, 50, que atingiu o Ford EcoSport preto em que as vítimas estavam, foi detido ainda na noite do acidente e teve a prisão preventiva expedida na quarta-feira (10). Ele está no CDP (Centro de Detenção Provisória) de São Bernardo.

Segundo o delegado, o policial disse que não conhecia o administrador de empresas. Ainda de acordo com o ele, os próximos passos da investigação são receber e analisar as imagens do local do acidente e ouvir a pessoa que ligou para o 190 avisando a PM (Polícia Militar) sobre o acidente.

“Acordei com a pancada e com o carro rodando”, diz sobrevivente

A principal hipótese investigada pela polícia é a de que, durante o racha, o empresário Micheletti atingiu um Ford EcoSport cinza que levava oito pessoas de uma família –sendo dois casais e quatro crianças– que voltava da Praia Grande, no litoral sul de SP, onde passaram as férias escolares, para Suzano (Grande São Paulo), onde morava.

A feirante Juliana do Carmo Gamarra, 40, e a jovem Vitória Alves Furlaneto Gomes, 21, morreram. Wesley Junior Gomes Bispo, 23, foi internado e já teve alta médica. O homem que dirigia o EcoSport, diagnosticado com traumatismo craniano e suspeita de traumatismo na coluna, permanece internado no Hospital das Clínicas de São Bernardo. As crianças –duas de um ano, uma de três e outra de cinco– também estão internadas.

Peter Leone/Futura Press/Estadão Conteúdo

Administrador de empresas André Veloso Micheletti, 50, indiciado por homicídio

O administrador, que estava com a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) cassada desde 2016, levava outras duas pessoas na Mercedes. Nenhum dos três ficou ferido. Na delegacia, ele afirmou que trafegava pela rodovia em velocidade permitida, quando o motorista do Ecosport, “repentinamente e sem sinalizar”, entrou na faixa em que ele dirigia. Ele disse, também, que não teve tempo para frear ou desviar e que, na sequência, não fugiu, esperando o resgate e a PM (Polícia Militar).

Para o delegado, o administrador deve responder em juízo pelos crimes de homicídio qualificado consumado, homicídio qualificado tentado e direção sem habilitação. Caso seja condenado, a soma das penas pode chegar a 45 anos. A reportagem não conseguiu localizar a defesa do administrador.

A Polícia Civil informou que o motorista do EcoSport também estava com a CNH vencida desde 2016. No entanto, de acordo com a perícia feita no local, ficou constatado que a velocidade em que o administrador estava na Mercedes “era muitas vezes superior a velocidade do veículo Ford EcoSport, dada a extensão dos danos analisados”. Uma outra perícia será feita para constatar exatamente qual era a velocidade dos veículos no momento da batida.

Imagens de câmeras de segurança foram pedidas à Ecovias, que administra a rodovia, mas a concessionária enviou as imagens de outro trecho para a Polícia Civil na noite de ontem. O delegado enviou um ofício requerendo as imagens do trecho que interessa à investigação, que devem chegar ao DP durante a tarde de hoje.

Peter Leone/Futura Press/Estadão Conteúdo

EcoSport que levava 8 pessoas ficou destruída


Deve ser um menino prodígio, pois quando eu contava 43 anos o meu garoto – então com 18 – nem sequer poderia comprar uma bicicleta .

O filho do investigador já é dono de um Camaro.

Ah, já sei! 

Presente do avô rico…

Esse aí tá mal na fita; se vacilar vai em cana com o parceiro de competição. Além de ter que explicar direitinho essa conversa de possuir carrão importado – de R$ 200.000,00  ou mais – em nome de filho. 

Aliás, os familiares das vítimas devem imediatamente ingressar com uma medida judicial acautelando bens para ressarcimento dos danos materiais e morais.

Não esperem fim de investigação, tampouco processo criminal.

Por fim, por que o nome do policial não pode ser divulgado?

Corporativismo de merda, viu! 

 

Para quem diz ter nojo do Flit : Policiais Civis participaram ou não de roubo a banco? 82

Tático M-30020
Sgt Scorzelli
Sd Maciel
Sd Filho e
Sd Pedro
——————————-
CGP 1 do 30 Bpmm
Sgt C. Alves
Cb Fraga e
Cb Dalmo
Ocorrência de Roubo a banco (CEF) pela Av. Itapark ontem por volta das 10:30, total de oito detidos sendo dois deles Policiais Civis com viatura caracterizada do 80 DP, um ex PC e um ganço que acompanhavam as polícias, mais quatro indivíduos detidos com 06 armas de fogo sendo 01 pistola e 05 cal. 38…tocas ninjas e um malote com uma quantia em espécie de R$ 33.339,05…e três veículos apreendidos, ocorrência em andamento pela sede da Policia Federal (capital). Todos autuados em flagrante e recolhidos.

——————————————————————-

Boa noite pessoal, graças a Deus deu tudo certo com nossos colegas do 80 DP.

Lá na Polícia Federal foi tudo esclarecido, os colegas estavam na cana legalmente, com os malas já dominados, não tinham gansos armados, apenas os policiais armados e com o informante junto, todos sabemos que sem informante não se faz polícia.

Delegado titular do 80 DP juntamente com o chefe dos investigadores, sabiam da investigação, e foram até a PF explicar o ocorrido. Trata-se mais uma vez de patifaria dos nossos “colegas policiais militares”, que mesmo, com os malas rendidos pelos nossos valorosos investigadores, que haviam acabado de dar a cana, quiseram causar barulho, fazendo aquela palhaçada que fazem sempre, chamando 30 viaturas para o apoio pra bagunçar a ocorrência.

Após isso foi divulgado na imprensa que a PM prendeu 3 policiais civis por roubo a banco.

Esperamos muito que nosso Delegado Geral peça a retratação desses policiais militares e da imprensa por mais uma vez tentarem denegrir nossa imagem.

Vamos sempre ficar atentos não só com a bandidagem como também com policiais militares.

Policiais liberados, informante liberado e os malas presos. Apesar do pré julgamento de diversos colegas e do fato provocado pela nossa “co-irmã bastarda”

parabéns aos nobres colegas pela cana, parabéns também ao Titular e chefe dos investigadores que tiveram o bom caráter de assumir a investigação e reconhecer o trabalho dos colegas quase injustiçados, atitude rara nos dias de hoje!

Autor anônimo

PM prende três policiais civis suspeitos de terem roubado banco na Grande SP 26

Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo

  • Alex Silva/Estadão Conteúdo

    Policiais civis devem ser investigados pela Corregedoria da corporação

    Policiais civis devem ser investigados pela Corregedoria da corporação

A PM (Polícia Militar) prendeu, no fim da manhã desta terça-feira (9), sete homens suspeitos de terem efetuado, por volta das 10h40, um assalto a mão armada em uma agência bancária na cidade de Mauá (Grande São Paulo). Entre os presos, estão três policiais civis.

Segundo a PM, a agência da Caixa Econômica Federal, localizada na avenida Itapark, no bairro de Vila Bocaina, foi alvo de um bando quando um carro-forte da empresa Protege chegou para repor o dinheiro no local. Quatro homens armados renderam os funcionários da empresa privada e do banco e efetuaram o assalto.

A polícia informou à reportagem do UOL que, depois de render os seguranças, os criminosos, que utilizavam toucas ninja, trancaram as pessoas que estavam na agência dentro do cofre. Dos seguranças, eles roubaram quatro armas e fugiram com um malote. Até a publicação desta reportagem, não havia a informação do valor levado pelos criminosos.

Na sequência, a PM foi acionada. Testemunhas informaram aos policiais que viram os criminosos fugindo em um carro no sentido à rua Eça de Queiróz, que fica nas intermediações. Na mesma rua, os policiais localizaram um carro com toucas ninja, mas sem as armas nem o malote.

Pouco depois, com ajuda de homens da Força Tática e do 30º Batalhão da 1ª Companhia, a PM localizou os homens com o dinheiro e armas roubados, mas não informou onde. Os itens e os suspeitos foram levados ao 2º DP (Distrito Policial) de Mauá. Lá, os itens devem ser reconhecidos pelas vítimas.

Os suspeitos, que não tiveram as identidades reveladas, devem ser indiciados por roubo. A Corregedoria da Polícia Civil deve acompanhar as investigações.


Srs. Objetivando dirimir dúvidas, falei agora com a chefia de operações da PF. Infelizmente os PCs foram autuados em flagrante e encontram se na sede da PF, aguardando audiência de custódia e após corregedoria. Lamentável, mas são os fatos. Abs

Resposta do delegado de polícia Dr. Sergio Nassur acerca da morte de jovem revela certo “destempero” de causa…( Nada pessoal, Doutor! ) 57

Me vejo na obrigação de vir a este espaço para dizer a vc, Guerra, que a investigação está em andamento desde o dia do encontro do corpo. Pouco me importa se o corpo foi encontrado na Riviera ou em qualquer outra parte do município de Bertioga. Cumpro minha missão sem ter em vista o local ou o poder aquisitivo dos seus moradores e/ou frequentadores . Se a imprensa não noticiou o fato de imediato, problema da imprensa. Boletins de Ocorrência, como vc vem sabe, são públicos, inclusive aqueles registrados sobre fatos ocorridos na Riviera de São Lourenço. Não creio, e tampouco espero que vc conheça os fatos como eu, e disponha das informações de que disponho, além de seu evidente envolvimento pessoal com o fato, pelo registro de que conhecia a vítima, razões pelas quais vou relevar as palavras ásperas e absolutamente dispensáveis no que toca ao trabalho que vem se desenvolvendo, desde a descoberta do corpo, voltado ao esclarecimento do ocorrido. Digo somente que, para um blog que pretende informar, neste caso em particular, desinforma, misturando alhos com bugalhos ao tratar da investigação misturada a questões relacionadas ao local onde o fato ocorreu. Adianto que seus questionamentos serão devidamente respondidos pela investigação, e posso adiantar que eles não possuem fundamento fático. Abraço.
Sergio Nassur
Delegado Titular de Bertioga .
PS: aos médicos legistas de plantão no blog, e aos especialistas em suicídio aqui presentes, sugiro leiam um pouco de literatura especializada de medicina legal, relacionada ao enforcamento atípico (aquele em que o corpo ou parte dele toca o solo, em que o nó da corda não está na posição clássica e outras coisinhas do mesmo gênero).


Caro, Dr. Nassur:

Inicialmente, nem sequer o subscritor sabia que Vossa Excelência é o titular de Bertioga e responsável pelas investigações.

Nos desculpe pela desinformação e falta de cuidado.

Também pouco importava, a postagem não possui cunho pessoal. Não nos interessa quem seja o delegado “titular” de Bertioga.

Mas, acredite se quiser,  de suas virtudes,  competência e imparcialidade jamais duvidamos.  As conhecemos desde que Vossa Excelência era delegado de Praia Grande, lembra ?

Mas não é bem assim como o senhor argumenta !

A imprensa tem lá seus interesses, mas a Polícia Civil , também!

O Dr. trabalhou no DENARC, não é?

Se chama a imprensa quando interessa; se esconde quando a coisa não dá certo. Como naquela operação em que o respeitável delegado se viu envolvido e processado por obra de superiores . Absolvido, diga-se !

Com efeito, quando interessa – de pronto – a imprensa é acionada e até instrumentalizada para colaborar com as investigações. Quando não interessa, retira-se da pasta e decreta-se sigilo. Especialmente em casos cujo título do boletim não é muito esclarecedor.

Verdadeiramente, eu não tenho as informações que o presidente das investigações possui.

Neste sentido, Vossa Excelência até poderia nos informar – já que é público – qual a natureza do Boletim de Ocorrência?

Ah, nos mande cópia! Público é público.

Morte a esclarecer, homicídio,  averiguação de suicídio …O título direciona a instauração ou não de inquérito, não é?

Ou será que a Polícia Civil mudou desde a nossa ( minha ) demissão ?

Qual o número e a data da instauração do respectivo inquérito policial?

Se é que já foi instaurado…Morte violenta necessita  ( aguardar ) de laudo e relatório de investigador ( para instauração de inquéerito )?

Quem foi o delegado que compareceu – no sábado –  ao local de interesse policial?

Não vou dizer local do crime, não é ?

Já que pode ter sido suicídio …

Vossa Excelência fez o local ?

Repito: quem foi o delegado que viu o local?

Na polícia o perito dos peritos é o delegado; ninguém mais…

Quem divulgou as imagens do local?

O fato de eu ter declarado conhecer a morta significa envolvimento pessoal ?

Penso que não!

Mas se eu tiver interesse pessoal, qual o problema? Será que fui eu quem a matou?

Ora, apenas significa que  – além  da transparência do subscritor – diante do seu silêncio alguém nos buscou para noticiar um fato grave que ficou escamoteado pela Polícia Civil desde sábado até  ontem…

Não obstante,  Vossa Excelência  quer que eu diga o motivo: a menina era apenas uma PRETA , PUTA,  POBRE , não é ?

Ah, de São Vicente e pior: do Joquei Clube  ( um dos bairros mais pobres da Célula Mater da Nacionalidade ).   

Que se matou ou morreu em um localidade peculiar ( de gente branca e rica )  , cujas autoridades  para o bom viver da coletividade não praticam o “sincericídio”.

Meu caro, caso Vossa Excelência tivesse efetuado uma grande operação no mesmo sábado o resultado estaria em todos os jornais de domingo.

Não culpe a imprensa, não! Vossa Excelência pode se machucar!

Leia bem a sua argumentação: “Se a imprensa não noticiou o fato de imediato, problema da imprensa. Boletins de Ocorrência, como vc vem sabe, são públicos, inclusive aqueles registrados sobre fatos ocorridos na Riviera de São Lourenço”( “sic” ). 

Não é verdade, Doutor!

A Adminstração quando não impede dificulta, todo mundo sabe.

De qualquer forma,  o  propósito deste Blog – que não é lido por delegados de polícia – foi cumprindo: a polícia de Bertioga irá demonstrar que  os nossos questionamentos são despidos de fundamento fático. Assim, esperamos!

E Vossa Excelência , como responsável pela circunscrição, deu a cara a tapa…Parabéns, poucos dariam!

Por fim : posso prestar declarações ou depoimento sobre o nosso envolvimento pessoal com a morta, caso seja de seu interesse.

É só intimar!

❤️😍

http://picbear.com/media/1675921695809273717_5639213936

HOMICÍDIO NA RIVIERA – Após um empurrãozinho do Flit: Namorado é procurado para informações sobre o desaparecimento e morte de Gabrielly Teixeira de Oliveira Santos 12

Mistério em morte de mulher na Riviera de São Lourenço

O delegado não descarta a possibilidade de homicídio e de que o cenário possa ter sido “montado”

EDUARDO VELOZO FUCCIA
A TRIBUNA DE SANTOS
09/01/2018 – 18:45 – Atualizado em 09/01/2018 – 18:4

Leia mais em: http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/policia/misterio-em-morte-de-mulher-na-riviera-de-sao-lourenco/?cHash=763a87e757ea0c62d848b6a73174f20c

A Polícia Civil investiga as circunstâncias da morte de Gabrielly Teixeira de Oliveira Santos, de 20 anos. O corpo da jovem estava dependurado em uma árvore por uma corda na Alameda do Remo, na Riviera de São Lourenço. O local fica em uma área de mata do empreendimento imobiliário de luxo.

Apesar de a cena do local do encontro de cadáver sugerir suicídio, o delegado Sérgio Lemos Nassur, titular de Bertioga, não descarta a possibilidade de homicídio e de que o cenário possa ter sido “montado”. Gabrielly apresentava afundamento na lateral direita do crânio.

Leia mais em: http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/policia/misterio-em-morte-de-mulher-na-riviera-de-sao-lourenco/?cHash=763a87e757ea0c62d848b6a73174f20c

 

atribunagaby

MISTÉRIO NA RIVIERA DE BERTIOGA – Jovem enforcada na Riviera de São Lourenço não ganha uma linha na imprensa; aparentemente a Polícia Civil trata o assunto como simples suicídio 36

Publicado
Hoje às 16:18

Com efeito, na tarde do último domingo ( 6 de janeiro ) , foi localizado , em adiantado estado de decomposição, na Riviera de Bertioga ,  o corpo de uma jovem – aqui de São Vicente –  que acabara de completar 20 anos no dia 31 de janeiro. ( Correção: sábado, 6 de janeiro ).

Minha conhecida, diga-se de passagem.

O encontro do cadáver – até este momento , não foi divulgado pela imprensa local.

A Riviera de São Lourenço aparentemente é blindada pelas Polícias  desde o evento envolvendo o promotor de justiça que baleou alguns baladeiros de 1m90 que achavam ser correto cantar a namorada de um menor de 1m70. Um dos atletas acabou morrendo; o promotor foi preso , absolvido criminalmente , mas posteriormente exonerado por decisão do STF.

E quem conhece a Riviera sabe que  na época – 2004 –  aquilo já era um verdadeiro inferno durante as festas da passagem de ano.

Hoje, 2018,  é pior do que a Praia Grande: drogas e bandidos ( ricos e pobres; pretos e brancos ) a cada metro quadrado!

De qualquer forma, ainda continua sendo o condomínio preferido por lavadores de dinheiro em geral: políticos, traficantes e agentes públicos bem remunerados . Além de ricos honestos, obviamente!

Segundo um famoso desembargador do TJ-SP: a Riviera de São Lourenço já conta com a sua própria Zona Leste.

Que nos desculpem os moradores da Zona Leste da Capital, mas tal referência foi feita pelo Decano do Tribunal em seu voto pela absolvição de um ex-delegado seccional de Santos,  acusado de lavagem de dinheiro quando da compra de uma bela casa naquele condomínio.

Mas na hora da venda dos imóveis e cobrança condominiais o que se alardeia é um pedaço do paraíso . Especialmente  a quase absoluta  segurança do condomínio monitorado diuturnamente . Aliás, a cargo de ex-oficiais do Exército!

Tudo mentira! A bandidagem de há muito elegeu o local como seu jardim particular  para roubos e estupros.

Crimes que , quando notificados,  ingressam na contabilidade geral do município de Bertioga; nunca como praticados no famoso e caro condomínio. Ficam do lado pobre da cidade!

Pois bem, retornando ao assunto da jovem que foi vista pela última vez  naquele local, no dia 29 de dezembro,  ao lado do namorado: conforme foto publicada em redes sociais.

É crível que uma moça ingresse na mata natural – que toma grande daquele loteamento –  levando consigo uma corda ?

É crível que uma moça suba em árvore,   amarre a corda num galho e depois de a atar ao pescoço se jogue buscando a morte voluntariamente por enforcamento?

Sim, tudo é possível !

Mas , no caso, pouco provável.

A Polícia , ou melhor, algum policial  divulgou as imagens do local por meio do  whatsapp.

De resto , além da identificação da menina , até o presente, nada se sabe oficialmente.

Silêncio sepulcral para não ferir as suscetibilidades  da comunidade local.

A morta e a sua família não são lá nada relevantes.

Aliás, já cuidaram de vilipendiar as imagens da morta e também a sua honra.

Assim, que seus amigos e familiares  nos perdoem por incorrermos no mesmo “crime” ( divulgação das imagens )  , mas por motivo relevante: incentivar os policiais de Bertioga a esclarecerem o fato prontamente.

Suicídio e morte a esclarecer não atrapalham as estatísticas criminais.

Infelizmente , a Polícia tende a registrar ocorrências da forma incorreta para não elevar os índices de criminalidade.

E por ser tratado como “tabu” a imprensa não divulga; assim muitos homicídios são arquivados como mortes voluntárias.

Assim, necessário se faz a publicidade ( sem sensacionalismo )  e total transparência das investigações.

E já que aqui cuidamos de assuntos policiais também perguntarmos aos nossos leitores membros dos órgãos de segurança e criminalistas: crime ou suicídio?

Homicídio passional( o namorado )  ou vingança macabra de traficantes ligados a facções organizadas ?

Seja o que for, nossos sentimentos !

Viaje em paz, moça!

Rcguerra

Contra Bolsonaro, Bolsobosta ou Bolsonosso, Luciano Huck é a melhor opção! 75

Domingão do Huck


Luciano Huck e Angélica apareceram no Faustão há pouco.

Entrevistado pelo apresentador do programa de entretenimento dominical, Huck disse que, no momento, descarta a candidatura ao Planalto. Mas deixou claro que esse é seu posicionamento hoje, 7 de janeiro de 2018.

Ao lado da mulher, Huck discorreu sobre política, corrupção, falou do movimento Agora! e defendeu que cada brasileiro tem de “fazer a sua parte”.

Ele também disse que “não dá para falar em meritocracia quando os pontos de partida são diferentes”.