OS ILUSTRES TITULARES DE HORTOLÂNDIA E DA SECCIONAL DE AMERICANA SEGUEM SUBTRAINDO OS MEUS VENCIMENTOS 1

A ROUBALHEIRA CONTINUA:

DISPONÍVEL CONTA CORRENTE 15.878,01D
DISPONÍVEL POUP. INTEGRADA 0,00
APLICAÇÕES DISPONÍVEIS 0,00
PROVISIONADO 26,80D
BLOQUEIOS EM CHEQUE 0,00

RESERVA DE CPMF 0,00
SALDO TOTAL 15.904,81D

DEPÓSITO A CONFIRMAR 0,00
LIMITE DE CHEQUE ESPECIAL 15.000,00
CPMF S/ SALDO DEVEDOR 05/03 0,00
IOF DEVIDO ATÉ 05/03 3,90
JUROS DEVIDOS ATÉ 05/03 112,74
JUROS COBRADOS (DE 00/00 A 00/00 ) 0,00
TAXA DE JUROS (DE 00/00 A 00/00 ) 0,000000
DÉBITO DE JUROS DIA 01

VENCTO CHEQ ESPECIAL 08/03/2008

CRÉDITO ELETRÔNICO PRÉ-APROVADO
LIMITE DISPONÍVEL 0,00
PRESTAÇÃO MÁXIMA DISPONÍVEL 0,00

PREVISÃO DE LANÇAMENTOS FUTUROS

DATA HISTÓRICO DOCTO. VALOR
05/03 TARIFA EXCESSO LIMITE 50301 26,80D
07/03 DEBITO DE PREMIO VGBL 44377 179,71D
07/03 DEBITO DE PREMIO VGBL 44377 143,96D
07/03 DEBITO DE PREMIO VGBL 44377 80,00D
07/03 PGT.SALARIO-SETOR PUBLICO 8087: 2.720,41( ISTO COM UM TERÇO ).

O pior é saber que o Ilustre Diretor do Deinter-9 – a quem, formalmente, nos manifestamos acerca da ilegalidade das faltas; requerendo a imediata restituição dos valores descontados e instauração de inquérito policial por falsidade ideológica e abuso de autoridade – parece acordar com os Drs. Peterson Tadeu de Melo e Paulo R. Rodrigues Jodas.
Olvida-se que a Lei Orgânica da Polícia Civil não estipula “número de dias trabalhados”. Na referida Lei estipulou-se a jornada irregular de no mínimo 40(quarenta) horas semanais. O máximo é o horário cumprido pelos Superiores Hierárquicos, ou seja, na prática muito aquém das 40 horas.
Também na Lei Orgânica da Polícia Civil e em todo regulamento, não se acha o ilícito plantão a distância criado pelo Ilustre Seccional de Americana.
Mas seguirei repetindo: de falsários e de quem comete violência física e moral contra uma Delegada de Polícia não se pode esperar “coisa boa”.
Mais grave é saber que nada se fará para por cobro em tudo aquilo que há de irregular naquela região.
Administrativamente não adianta apelar para o DIRETOR DO DEINTER-9 ou para o DELEGADO-GERAL. Eles não têm tempo necessário para, pessoalmente, estudar e decidir sobre tais questões.
E , obviamente, estão com as contas em dia.
Os seus familiares não sofrem privações e tribulações por conta de Delegados de Polícia ímprobos; isto para não dizer verdadeiros “roubadores da sobrevivência da família alheia”.
Mas esta é a classe de Delegados de Polícia deste Estado de São Paulo.
Aqui o Direito não conta.
Conta o nepotismo, o fisiologismo e a subserviência dos incompetentes.

Uma grande Carreira para filhos, afilhados e amigos de políticos poderosos.

DOS POLICIAIS PESTILENTOS DO REINO DE AVILÃ

Lá na frente não necessitará muito trabalho para buscar a quem processar.

O subscritor, desde já, se habilita como Réu.

Todavia que danos morais poderá invocar um funcionário público: sem moral.

Um funcionário público que, para os postos mais rentáveis, nomeia seus homens de confiança; os quais sequer pertencem a esta região.

Por outro aspecto, a maioria, 4a. e 3a. classe. Ou seja, com inversão da hierarquia.

Passarão o pote e nada mais.

E para passar o pote para enriquecer o chefe e caterva, certamente, não há policiais competentes em Santos.

Aqui há competentes no exercício das funções e competentes no compromisso com a coletividade; não há competentes em roubar para enriquecer o chefe.

E “investigadorzinho” tão sem moral que – nos recônditos palacianos – “paga sapo” vangloriando-se de ter “acertado a situação”.

Por fim, o discurso do ímprobo é sempre o mesmo: tenho confiança na Justiça… vou processar…sou vítima de calúnias.

E demais desculpas tão bem decoradas por todos os devedores e inveterados fautores do desprestígio policial.

Não irá processar ninguém!…


Não tem honra – como outrem – para fazê-lo sem os riscos de encontrar pela frente desagradáveis surpresas.

SE FOSSE HONESTO TERIA ENTREGUE O CARGO

Um homem honesto procede assim: entrega o cargo imediatamente; não alimenta o escândalo.
Se nada recebe “por fora” qual a razão para querer se manter chefe.
Ora, a teimosia não revela defesa da integridade; revela apego “pela cadeira” e respectivas vantagens ilícitas, ou seja, pra lá de R$ 50.000,00(cinqüenta mil reais), por mês.
Verdadeiramente, quantos policiais com o mesmo tempo de serviço público e nas mesmas condições funcionais possui patrimônio declarado de R$ 1.000.000,00(um milhão de reais)?
Pergunto aos economistas: quanto um assalariado deve poupar, mensalmente, até acumular R$ 1.000.000,00?
A conclusão será sempre a mesma: o referido chefe é mais um “pitagórico” da Polícia Civil.
E “lastro” possui de mesquinhez e deslealdade para com a Instituição.
Nenhum “lastro” de compromisso público.
Para cá veio apenas para “passar o pote”; “banhando quem trabalha”.

A CHEFIA QUE PAGA E MANDA…PAGA MUITO SAPO E MANDA DIZER QUE MATA

Boa tarde Delegado Roberto,

Realmente somos sabedores de que possui vários imovéis em seu nome, inclusive sabemos que muita coisa está declarada nos seus I.R.; no entanto, realmente é TOTALMENTE DESCABÍVEL, sua evolução patrimonial, com os parcos salários por ele recebidos; inclusive sequer têm a “desculpa” de possuir outros empregos, etc.

Ele trabalhou um bom tempo no DETRAN/SP, depois foi de lá retirada “a toque de caixa”, pois era muito “LEÃO”, sendo transferido para um DP da periferia, no qual permaneceu alguns meses, sendo posteriormente transferido para um melhor e deste aqui para a Delegacia do Porto de Santos, a pedido do então DIRETOR de quem é amigo pessoal; inclusive chegou a nosso conhecimento que existem “grampos” na esfera federal no qual ele já foi “pego”. Por isto lhe perguntamos, pois quem tratou das preliminares negociações com empresários (os primeiros contatos) foram os “homens” da DIRETORIA; estipulando e recebendo as luvas de R$ 150.000,00(cento e cinqüenta mil) por cidade da Seccional de Santos. Dos R$ 750.000,00, deram uma gorgeta para os colaboradores e depois o cartão vermelho do Departamento.

O saldo foi dividido por dois.

Não temos mais detalhes no momento, veremos no que podemos auxliar.

Saudações

AQUI AGORA REESTRÉIA EM 3 DE MARÇO…COM REPÓRTERES DE PRIMEIRA

João Leite Neto

O SBT confirmou nesta terça-feira (26) o quarteto de jornalistas que apresentará o telejornal “Aqui Agora”. Luiz Bacci, Herberth de Souza, Christina Rocha e Joyce Ribeiro comandarão a reestréia do programa na emissora em 3 de março.
Telejornal de apelo popular, o “Aqui Agora” foi exibido entre 1991 e 1997 no SBT e ficou 11 anos fora do ar. Para a volta, a emissora destacou 14 repórteres exclusivos, 70 profissionais e colunistas especializados.
O noticiário vai ao ar às 18h e deve ter 1h15 min de duração, com o objetivo de “mostrar a vida como ela é”. A programação deve abranger informações internacionais e nacional, economia popular, prestação de serviço e segurança pública, sempre com uma visão crítica.
Entre os repórteres de “Aqui Agora” estão Magdalena Bonfiglioni — a primeira profissional contratada pelo SBT em 1981–, Celso Russomanno — ex-repórter especial do primeiro “Aqui Agora”–, Sérgio Frias, Carlos Cavalcante, João Leite Neto, Luiz Ceará e Eric Klein, entre outros.(fonte Folha on line)

COMENTÁRIOS: O “AQUI E AGORA” FEZ HISTÓRIA E ESCOLA DE JORNALISMO INVESTIGATIVO E POLICIAL.

DE APELO POPULAR EU NUNCA DIRIA, MELHOR AFIRMAR ‘TELEJORNAL FEITO PARA O POVO E APELANDO PELAS NECESSIDADES POPULARES.

ALERTA AOS NOSSOS CORRESPONDENTES, AMIGOS E POLICIAIS USUÁRIOS DA REDE: DEFENDAM-SE DA ESPIONAGEM

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DELEGADO GERAL DA POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DE SÃO PAULO.

Ofício de nº. 403/08.
Representação em face de eventual crime do
Ar. 10, da Lei n° 9.099/95.
INTERCEPTAÇÃO TELEMÁTICA ILÍCITA.

ROBERTO CONDE GUERRA, brasileiro, Delegado de Polícia 2ª. Classe, portador do RG nº., lotado na Delegacia do município de Hortolândia, vem, respeitosamente, pelas vias hierárquicas, perante Vossa Excelência relatar e requerer o seguinte:

O signatário, ontem, 27 de fevereiro de 2008, depois de receber mensagens de autoridades policiais, integrantes de grupos do site de relacionamentos conhecido por ORKUT, verificou que – desconhecido – através de sua conta pessoal (…….suprimido………), enviou, para diversas pessoas, inúmeros recados (“scraps”), de conteúdo pornográfico; juvenil, inclusive.

Em face da constatação dessa pretensa clonagem do perfil do ORKUT. Associando a tal fato a anormal instabilidade do PC instalado na sala do Delegado-adjunto desta Unidade, o qual, por diversas vezes, exibia a mensagem CONFLITO DE IP NO SISTEMA. O Requerente fez uso do programa “SPYWARE TERMINATOR”, tendo através do referido “software” descoberto a instalação, e inicialização com o sistema operacional Windows XP, dos seguintes programas invasores:

TROJAM BACKDOOR (porta dos fundos, ou seja, um programa espião que possui porta própria e facilita a invasão), BACKDOOR HUPIGON, SPOOLSV.EXE falso, KEYLOGGER E KEY SPYWARE; todos com a finalidade de registrar aquilo que é digitado no teclado, incluindo senhas, inícios de sessão e documentos elaborados.

Além de se monitorar, através de tais programas espiões, toda a atividade da Internet, registrando as páginas visitadas; especialmente emissão de relatórios secretos sobre as contas de e-mail: enviados ou recebidos, com total acesso às listas de endereços.

Tal invasão com subtração de dados e espionagem das tarefas executadas no computador, hipoteticamente, poderia ter sido feita por qualquer “hacker” via e-mail com os spyware “comprimidos”; que dificultam a identificação por programas comuns antivírus.

Todavia, a máquina em questão trata-se de um “HOST”, ou seja, um PC integrante da rede construída exclusivamente para esta Delegacia, cujo sistema integra um programa denominado SICOP, desenvolvido – segundo informes – por um agente policial aqui lotado.

Assim – mesmo com as portas abertas do PC “cliente” – o suposto invasor nele só penetraria caso a porta tenha sido aberta pelo SERVIDOR.

E o SERVIDOR fica instalado em sala de meios própria; nesta além do equipamento “cérebro” da rede – segundo comentários, pois nunca fui convidado a conhecê-la – também estão instalados equipamentos para…(suprimido)… Assim, nos parece improvável – para não afirmar impossível – a invasão e captura de dados por “estranhos” à rede.

Por outro aspecto – logo depois de ter postado no blog denominado FLIT PARALISANTE (JORNAL DA POLÍCIA), denúncias dos desvios de poder e das improbidades administrativas praticadas em Hortolândia e Americana, através de comunicado do dia 22 p. passado, o Google informou ao signatário que um dos usuários do Blog teria solicitado o envio de “nova senha” de acesso à respectiva conta do Blog. De imediato foi providenciada a modificação da senha.

Ressaltando que: “DE POSSE DA SENHA O BLOG SERIA COMPLETAMENTE DELETADO”.

Consignando-se que a rede desta Delegacia foi construída – e é administrada – pelo agente policial …suprimido…, funcionário dotado de conhecimento avançado sobre sistemas informatizados; que, segundo consta, exerce atividade privada em tal especialidade. Coincidentemente ele foi mencionado, em uma das postagens acima referidas, como um daqueles que “ordinariamente pagam para que colegas cubram as suas jornadas no plantão permanente deste município”.

Acrescentando que, horas atrás, soube que pessoa do meu círculo de amizades recebeu “e-mail” pertinente à intimação para audiência junto ao Ministério Público Federal.

Idênticos aos recebidos pelo subscritor no dia de hoje; neles há um anexo contendo “vírus ou spyware”.Tudo indicando que, também, há interessados em descobrir as minhas fontes de informações acerca de irregularidades funcionais.

Acrescento que nos arquivos de “e-mails” há assuntos privados e públicos; especialmente troca de informações entre membros da nossa Carreira, membros do Ministério Público; além de policiais das diversas carreiras da Polícia Civil.

Isto posto, considerando a especial gravidade dos fatos acima, requer-se de Vossa Excelência que se digne determinar a instauração de inquérito policial através dos setores especializados da Polícia Civil.

Consignando-se que o equipamento em questão encontra-se em pleno funcionamento nesta Delegacia; cuja eventual apreensão e remessa para exames periciais, deverão ser decididas pela hierarquia local.

Outrossim, deixo de elaborar boletim de ocorrência a respeito dos fatos em face da possibilidade de envolver policiais civis, cabendo tal providência ao órgão Corregedor.


Termos em que,
E. acolhida.

Hortolândia, 29 de fevereiro de 2008.

ROBERTO CONDE GUERRA

DELEGADO DE POLICIA

VEADAGEM CAMPINEIRA OU AMERICANA?

Scanned Objects: 32292 (Critical:5)
Filter: No System items, No Safe items
Running Processes
AppleMobileDeviceService.exe [Apple, Inc.] : C:\Arquivos de programas\Arquivos comuns\Apple\Mobile Device Support\bin\AppleMobileDeviceService.exe
GoogleToolbarNotifier.exe [Google Inc.] : C:\Arquivos de programas\Google\GoogleToolbarNotifier\GoogleToolbarNotifier.exe
avgmsgr.exe ( PID=2320 )
ashDisp.exe [Microsoft Corporation ™] : C:\Documents and Settings\All Users\Menu Iniciar\Programas\Inicializar\ashDisp.exe
spoolsv.exe [Microsoft Corporation ™] : C:\Documents and Settings\All Users\Menu Iniciar\Programas\Inicializar\spoolsv.exe
svchost.exe : C:\Documents and Settings\All Users\Menu Iniciar\Programas\Inicializar\svchost.exe
wmiprvse.exe ( PID=3636 )
Internet Settings
R – HKCU\Software\Microsoft\Internet Explorer\Main, Search Bar = http://www.google.com/ie
R – HKLM\Software\Microsoft\Internet Explorer\Main, SearchAssistant = http://www.crawler.com/search/ie.aspx?tb_id=60327
R – HKLM\Software\Microsoft\Internet Explorer\Main, CustomizeSearch = http://dnl.crawler.com/support/sa_customize.aspx?TbId=60327
R – HKLM\Software\Microsoft\Internet Explorer\Main, Start Page = http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=69157
R – HKLM\Software\Microsoft\Internet Explorer\Search, SearchAssistant = http://www.google.com/ie
R – HKLM\Software\Microsoft\Internet Explorer\Search, CustomizeSearch = http://dnl.crawler.com/support/sa_customize.aspx?TbId=60327
R – HKCU\Software\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Internet Settings, ProxyOverride = local
R – HKLM\System\CurrentControlSet\Services\Tcpip\Parameters, Domain =
R – HKLM\SOFTWARE\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Telephony, DomainName =
BHO
02 – BHO: del.icio.us Toolbar Helper – {7AA07AE6-01EF-44EC-93CA-9D7CD41CCDB6} – [del.icio.us, a Yahoo! Company] : C:\Arquivos de programas\del.icio.us\Internet Explorer Buttons\dlcsIE.dll
02 – BHO: – {7E853D72-626A-48EC-A868-BA8D5E23E045} – File not found
02 – BHO: Google Toolbar Notifier BHO – {AF69DE43-7D58-4638-B6FA-CE66B5AD205D} – [Google Inc.] : C:\Arquivos de programas\Google\GoogleToolbarNotifier\2.0.301.7164\swg.dll
02 – BHO: &Google Notebook – {CCCCCCD3-666F-4F81-8B69-745DE9F6D897} – : C:\Arquivos de programas\Google\Google Notebook\gnotes1.0.2.19–1993222632.dll
02 – BHO: Copernic Agent Results – {6F480F82-C3A6-4D35-96F7-B297AD49FBE8} – [Copernic Technologies Inc.] : C:\Arquivos de programas\Copernic Agent\CopernicAgentExt.dll
02 – BHO: Google Notas – {CCCCCCDB-4DDB-4703-95D4-DD2C526397BF} – : C:\Arquivos de programas\Google\Google Notebook\gnotes1.0.2.19–1993222632.dll
02 – BHO: Copernic Agent – {F2E259E8-0FC8-438C-A6E0-342DD80FA53E} – [Copernic Technologies Inc.] : C:\Arquivos de programas\Copernic Agent\CopernicAgentExt.dll
02 – BHO: – {193B17B0-7C9F-4D5B-AEAB-8D3605EFC084} – File not found
02 – BHO: – {688DC797-DC11-46A7-9F1B-445F4F58CE6E} – File not found
02 – BHO: – {92780B25-18CC-41C8-B9BE-3C9C571A8263} – File not found
02 – BHO: – {FB5F1910-F110-11d2-BB9E-00C04F795683} – File not found
Toolbars
03 – Toolbar: del.icio.us – {981FE6A8-260C-4930-960F-C3BC82746CB0} – [del.icio.us, a Yahoo! Company] : C:\Arquivos de programas\del.icio.us\Internet Explorer Buttons\dlcsIE.dll
03 – Toolbar: Copernic Agent – {F2E259E8-0FC8-438C-A6E0-342DD80FA53E} – [Copernic Technologies Inc.] : C:\Arquivos de programas\Copernic Agent\CopernicAgentExt.dll
03 – Toolbar: Google Notas – {CCCCCCDB-4DDB-4703-95D4-DD2C526397BF} – : C:\Arquivos de programas\Google\Google Notebook\gnotes1.0.2.19–1993222632.dll
StartUps
04 – HKCU\SOFTWARE\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Run, swg : [Google Inc.] : C:\Arquivos de programas\Google\GoogleToolbarNotifier\GoogleToolbarNotifier.exe
04 – HKCU\SOFTWARE\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Run, avgmsgr : [Microsoft Corporation ™] : C:\WINDOWS\avgmsgr.exe
04 – HKCU\SOFTWARE\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Run, spoolsv : [Microsoft Corporation ™] : C:\WINDOWS\spoolsv.exe
04 – Startup: [Microsoft Corporation ™] : C:\Documents and Settings\All Users\Menu Iniciar\Programas\Inicializar\ashDisp.exe
04 – Startup: [Microsoft Corporation ™] : C:\Documents and Settings\All Users\Menu Iniciar\Programas\Inicializar\avgmsgr.exe
04 – Startup: [Microsoft Corporation ™] : C:\Documents and Settings\All Users\Menu Iniciar\Programas\Inicializar\spoolsv.exe
04 – Startup: : C:\Documents and Settings\All Users\Menu Iniciar\Programas\Inicializar\svchost.exe
Explorer Bars
Copernic Agent Results – {6F480F82-C3A6-4D35-96F7-B297AD49FBE8} – [Copernic Technologies Inc.] : C:\Arquivos de programas\Copernic Agent\CopernicAgentExt.dll
Google Notas – {CCCCCCDB-4DDB-4703-95D4-DD2C526397BF} – : C:\Arquivos de programas\Google\Google Notebook\gnotes1.0.2.19–1993222632.dll
Copernic Agent – {F2E259E8-0FC8-438C-A6E0-342DD80FA53E} – [Copernic Technologies Inc.] : C:\Arquivos de programas\Copernic Agent\CopernicAgentExt.dll
Shell Extensions
Extensão do ‘Painel de controle’ para panorâmica de vídeo – {42071714-76d4-11d1-8b24-00a0c9068ff3} – : deskpan.dll
– {764BF0E1-F219-11ce-972D-00AA00A14F56} – File not found
– {853FE2B1-B769-11d0-9C4E-00C04FB6C6FA} – File not found
Barra de tarefas e menu Iniciar – {0DF44EAA-FF21-4412-828E-260A8728E7F1} – File not found
– {32683183-48a0-441b-a342-7c2a440a9478} – File not found
Contas de usuário – {7A9D77BD-5403-11d2-8785-2E0420524153} – File not found
iTunes – {B9E1D2CB-CCFF-4AA6-9579-D7A4754030EF} – [Apple Inc.] : C:\Arquivos de programas\iTunes\iTunesMiniPlayer.dll
&Google Notebook – {CCCCCCD3-666F-4F81-8B69-745DE9F6D897} – : C:\Arquivos de programas\Google\Google Notebook\gnotes1.0.2.19–1993222632.dll
Google Notas – {CCCCCCDB-4DDB-4703-95D4-DD2C526397BF} – : C:\Arquivos de programas\Google\Google Notebook\gnotes1.0.2.19–1993222632.dll
Protocol Handler
– {A979B6BD-E40B-4A07-ABDD-A62C64A4EBF6} – [Copernic Technologies Inc.] : C:\Arquivos de programas\Copernic Agent\CopernicAgentExt.dll
– {AAC34CFD-274D-4A9D-B0DC-C74C05A67E1D} – [Copernic Technologies Inc.] : C:\Arquivos de programas\Copernic Agent\CopernicAgentExt.dll
Services
23 – [Apple, Inc.] : C:\Arquivos de programas\Arquivos comuns\Apple\Mobile Device Support\bin\AppleMobileDeviceService.exe
23 – [GRISOFT, s.r.o.] : C:\WINDOWS\system32\Drivers\avgclean.sys
23 – [Trident Microsystems Inc.] : C:\WINDOWS\system32\DRIVERS\trid3dm.sys
23 – [VIA Technologies, Inc.] : C:\WINDOWS\system32\drivers\ac97via.sys
IE URL Search Hooks
Barra de Ferramentas do Yahoo! com bloqueador de pop-up – {{EF99BD32-C1FB-11D2-892F-0090271D4F88}} – File not found
– {{BE89472C-B803-4D1D-9A9A-0A63660E0FE3}} – [Copernic Technologies Inc.] : C:\Arquivos de programas\Copernic Agent\CopernicAgentExt.dll
Threat Files
[Microsoft Corporation ™] : C:\WINDOWS\spoolsv.exe
: C:\WINDOWS\system\svchost.exe
Advanced Files Report
%COMMONFILES%\Apple\Mobile Device Support\bin\AppleMobileDeviceService.exe [Apple, Inc.] [Apple Mobile Device Service] MD5=1961CB10BB48EB4D97E37DB6373E9E63 SIZE=110592
%PROGRAMFILES%\Google\GoogleToolbarNotifier\2.0.301.7164\res_pt-BR.dll [Google Inc.] [GoogleToolbarNotifier] MD5=3FC34AD372543C63238DD42826399FF9 SIZE=50176
%START_PROGRAMSALL%\Inicializar\ashDisp.exe [Microsoft Corporation ™] [Microsoft Internet Security] MD5=7F9165C38BC6D1790885A3DFB4D14FD6 SIZE=1253376
%START_PROGRAMSALL%\Inicializar\spoolsv.exe [Microsoft Corporation ™] MD5=79AEC36F6105C3E1EB0EE82AEA4D527B SIZE=399872
%START_PROGRAMSALL%\Inicializar\svchost.exe [] MD5=739A2035F60AC81CCB118AF451302922 SIZE=743424
%PROGRAMFILES%\Skype\Toolbars\Shared\SPhoneParser.dll [Skype Technologies] [Skype Phone number parser] MD5=D0048EF4C7D4D0B94071D6D595B2AD42 SIZE=1873192
%SYSDIR%\Macromed\Flash\Flash9e.ocx [Adobe Systems, Inc.] [Shockwave Flash] MD5=D3C50535C26190FEAD7785A03499C0AC SIZE=2987392
%START_PROGRAMSALL%\Inicializar\avgmsgr.exe [Microsoft Corporation ™] MD5=971CB5B741707580E5B4F667053BD943 SIZE=704512
deskpan.dll []
%PROGRAMFILES%\iTunes\iTunesMiniPlayer.dll [Apple Inc.] [iTunes] MD5=6A40A562AB131E6EE7D812327A065CB1 SIZE=132392
%SYSDIR%\Drivers\avgclean.sys [GRISOFT, s.r.o.] [AVG7 Clean Driver] MD5=603DC17A48C65C637623A9BB5A5E6008 SIZE=10760
%SYSDIR%\DRIVERS\trid3dm.sys [Trident Microsystems Inc.] [Trident Video Driver] MD5=8DFD837A98A4A6C581214FA358430837 SIZE=222336
%SYSDIR%\drivers\ac97via.sys [VIA Technologies, Inc.] [VIA Audio WDM Driver] MD5=819BF44085104BE6527B86A88ACF856B SIZE=84480
%SYSDIR%\systray.exe []
End of Report

Processo de Remoção:
A Preparar Estruturas
A Criar Ponto de Restauro do Sistema
Remover Trojan/Backdoor.SDB.XD
Ficheiro Apagado: C:\WINDOWS\spoolsv.exe
Registo Apagado : HKCU\SOFTWARE\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Run spoolsv
Remover Advanced Keylogger 1.8
Ficheiro Apagado: C:\WINDOWS\system\svchost.exe
Remover Key Spyware
Ficheiro Apagado: C:\WINDOWS\SVCHOST.EXE
Remover Backdoor.Hupigon.ezx
A Fechar Ponto de Restauro do Sistema
Terminado

O POLICIAL NÃO DEVE FAZER MAIS DO QUE DEVE…E MORRER NUNCA FOI UM DEVER POLICIAL

Horário de serviço
Estado deve indenizar famílias de policiais mortos
O estado de Santa Catarina foi condenado a pagar R$ 10 mil, por danos morais, às famílias de dois policiais militares mortos em serviço.
A 3ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de Santa Catarina manteve sentença da Comarca de Criciúma.
O incidente aconteceu quando os policiais Joel Domingos e Sérgio Burati da Silva tentaram impedir um assalto a uma agência bancária.
Apesar de lotados no Departamento de Trânsito da Polícia Militar, deslocaram-se para o banco logo após serem informados do assalto, por rádio.
No confronto com os bandidos, acabaram baleados e mortos.
O estado alegou que a culpa foi exclusiva das vítimas.
Ao agir fora de suas funções dentro da corporação, atuaram com negligência e imprudência e deram causa à tragédia.
“Ora, sendo policiais militares e tendo, por isso, o dever de garantir a segurança da população, não lhes restava outra saída que não se dirigir ao local do crime para combatê-lo”, pontuou o relator do processo, desembargador Luiz Cézar Medeiros.
O estado, contudo, livrou-se de parte da condenação de primeira instância.
Entre outros pontos, foi dispensado do pagamento de pensão alimentícia mensal às famílias, pois estas já possuem o benefício de pensão por morte junto à Previdência Estadual.
A decisão foi por maioria de votos.
Apelação Civel 2007.055425-0
Revista Consultor Jurídico, 25 de fevereiro de 2008
……………………………………………………………………………………………………………………………………………………..
CONCLUSÃO: quem cuida de escolares não deve atender roubos; especialmente contra agências bancárias. Regra para todos os casos; por ex.: quem faz plantão não deve sair para a rua.
A família – pela morte do responsável(de regra), pela sua manutenção – deve se conformar apenas com a pensão. Ainda que o policial morra em razão das péssimas condições de segurança; em virtude da omissão do Estado.
Desse modo, para a família mais vale um “cauteloso” vivo do que um herói morto.
O “vibrador” para o Estado é um trouxa, em melhores termos: “ao agir fora de suas funções dentro da corporação, atuaram com negligência e imprudência e deram causa à tragédia.“
ASSIM, PARA REFLETIR E JAMAIS ESQUECER: NÃO MORRA!
OS SEUS FILHOS AGRADECERÃO O VERDADEIRO ATO DE BRAVURA QUE É MANTER-SE SÃO E SALVO PARA ELES.

Criminalidade está diminuindo no Brasil, destaca jornal dos EUA

Jornal cita caso de cidade em Goiás que era uma das mais violentas do país.
“A criminalidade caiu no Brasil nos últimos anos, graças ao fortalecimento da economia, presença policial mais forte e restrições a armas e álcool”, afirma o jornal americano Christian Science Monitor, na edição desta quarta-feira.
O jornal cita o caso de Vila Boa, uma cidade de 4.300 habitantes em Goiás, considerada uma das mais violentas do país entre 2002 e 2004, que caiu para 298º no ranking Mapa da Violência nos três anos seguintes graças às ações do prefeito Waldir Gualberto de Brito.
Segundo o jornal, o prefeito adotou medidas para melhorar a qualidade de vida das pessoas, investindo em programas públicos e sociais para combater as causas do crime.
Mas o CSM destaca que os esforços do prefeito não são a única força por trás da transformação, que viu o número de homicídios cair para um entre 2005 e 2007, em comparação com 11 nos três anos anteriores.
“Fatores externos ajudaram imensamente. Muitas das famílias mais pobres da cidade recebem uma renda regular através do Bolsa Família, um programa do governo que paga aos pais para manter os filhos na escola”, explica o CSM.
“A afiliação do prefeito ao PT, do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pode ter ajudado a garantir fundos federais para seus programas públicos, algo reconhecido pelo próprio Brito.”
Além disso, diz o jornal, a abertura de uma usina de cana-de-açúcar nos arredores abriu centenas de postos de trabalho, injetando dinheiro na economia local.
Mas o CSM afirma que esta tendência também está sendo notada no resto do Brasil, e cita que a legislação restringindo o comércio de armas, adotada em 2003, teria tido algum efeito.
Outras medidas citadas são a proibição de venda de bebidas alcoólicas em algumas cidades depois da meia-noite, em dias de semana, e o aumento do policiamento nas ruas.
“No Rio de Janeiro, a taxa de homicídio caiu de 46,1 em 100 mil, em 2002, para 39,5 em 100 mil, em 2006, segundo dados da polícia, que costumam ser mais conservadores. No Recife, a cidade grande mais violenta do Brasil, a taxa caiu de 58,9 por 100 mil, em 2001, para 53,9 por 100 mil no ano passado, segundo a polícia. No Estado de São Paulo, o número de homicídios caiu de 12.800 em 1999 para 4.800 em 2007.”
No entanto, segundo a reportagem, especialistas alertam que ainda é cedo para dizer se a tendência vai continuar. “O Brasil tem 14 milhões de armas sem licença, segundo dados do governo.”
Mas ainda assim, diz o CSM, a tendência é animadora.
BBC Brasil – Todos os direitos reservados.

SINTOMAS DE DOENÇAS PROFISSIONAIS DOS POLICIAIS CIVIS 5

OS SINTOMAS DE DOENÇAS ENTRE OS POLICIAIS CIVIS
Ressalta-se que os policiais civis quando apresentam dificuldade no relacionamento, transtornos de ansiedade e de humor, cansaço e desânimo possuem sinais de uma doença denominada a síndrome de Burnout (Burn-Out), ou síndrome do desgaste profissional. É o esgotamento físico e mental causado pelo excesso de trabalho. Essa doença provoca vários danos à saúde, desde dores no corpo a depressão, bem como risco de infarto. (Revista Cláudia, janeiro de 2003)
É cediço que alguns problemas podem não ser desgastantes para certos policiais civis, mas para outros, porém, é intensamente prejudicial. A gravidade e intensidade dos danos à saúde variam de pessoa para pessoa. A fadiga extrema ocorre geralmente em trabalho estressante e ambiente tenso. Isso pode gerar dores no corpo, depressão e vários outros problemas.
Vê-se que determinados policiais civis, mesmo aconselhados pelos médicos, evitam o afastamento de suas funções para tratamento médico, diante dos prejuízos que isso acarreta. Esse comportamento é prejudicial a Instituição Policial Civil, aos próprios policiais e ao serviço público.
Certos policiais civis podem adquirir gravíssimos problemas no exercício de suas atividades funcionais e, inegavelmente, também com as demais questões atinentes a todo ser humano. A somatória de tudo isso pode ocasionar danos a sua saúde.
O policial civil portador de sintomas indicadores de deficiências psíquicas ou físicas precisa procurar tratamento médico. E, da mesma forma, melhores condições de trabalho e, se impossível, providenciar a licença médica ou licença prêmio.
O início da síndrome de Burnout decorre da carga de trabalho, competitividade e a pressão do chefe, fato que, a pessoa sente desmotivada e incapaz de produzir satisfatoriamente, comprometendo a produtividade. O psiquiatra Elko Perissinotti, chefe da equipe de psiquiatria do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo, explica que a síndrome de Burnout não pode ser confundida com estresse (cansaço mental que atinge só profissionais). (Revista Cláudia, janeiro/2003)
Os primeiros sintomas são dores no corpo, desânimo, fadiga crônica e cansaço. Com a passar dos meses, o colesterol e a pressão arterial podem aumentar, assim como a possibilidade de desenvolver diabetes, doenças de pele e até de sofrer derrame ou infarto. O tratamento eficaz exige não somente o afastamento do trabalho e férias, mas sim a combinação disso com terapia e medicamentos para ansiedade e depressão.
É importante não menosprezar os sintomas. Caso o policial civil não obtenha a melhora de saúde, com a licença (prêmio ou médica) ou a troca do local de trabalho, corretamente deve procurar tratamento médico.
Um profissional desmotivado, sem interesse por projeto algum, lento, dispersivo, mal-humorado com os colegas talvez não seja um mau profissional. Ele pode estar doente, com depressão. Observe esta lista de sintomas: fadiga aumentada, dificuldade de concentração, baixa auto-estima e autoconfiança, idéias de culpa, sensação de inutilidade, lentidão motora e de raciocínio. (Veja, 12/12/2001)
Inegavelmente a depressão também pode se originar das atitudes de policiais civis que executam tarefas enfadonhas, repetitivas e mal planejadas, com a conseqüente inexistência de motivação. Igualmente, os que possuem problemas familiares e sociais pelo pouco salário a receber. A grande motivação de uma pessoa no trabalho é ganhar dinheiro.
O administrador Stephen Kanitz ressalta que nossos policiais reclamam por aumento salariais com absoluta justiça. Alguns têm de viver em favelas, onde temem que alguém descubra sua profissão. Nossos policiais deveriam ser pagos num nível salarial que os fizesse temer a perda do emprego, em vez de sentir vergonha dele. (Veja, 22/08/2001)
Convém considerar o desgastante trabalho policial, como fator de iniciação de distúrbios psíquicos. Constantemente, o talento, a capacidade de trabalho, a paciência, o bom humor e a obstinação do policial civil são levados ao limite, mas em compensação os benefícios, pífios.
O policial civil é desmotivado também pela dificuldade em obter promoções na carreira. Algumas promoções geram ressentimento e amargura. O escritor Alfie Kohn afirma que os psicólogos apontam diferentes tipos de motivação. O primeiro é a intrínseca, segundo a qual a pessoa adora o seu trabalho pelo que ele é. A segunda é a extrínseca, que a levaria a fazer alguma coisa porque vai receber algo em troca. (Revista Exame, 13/12/2000)
Por isso tudo, o escritor afirma que uma empresa deve lidar com a remuneração de um funcionário pagando bem e de forma justa.
O médico Marcelo Dratcu, gestor de Sistemas de Saúde pelo Gallilee College (Israel) e pesquisador na área de terapia cognitivo-comportamental ressalta se uma pessoa reduz suas condições de trabalho, prejudica a empresa e a si mesmo. A busca pelo sucesso e pelos resultados dentro de uma empresa é um fator estressor para qualquer profissional. E o que pouca gente sabe é que tanto a produtividade quanto a ascensão profissional estão totalmente ligados ao bem-estar físico e mental do indivíduo. (Gazeta Mercantil – Alexandre Staut, São Paulo, 18/02/2008)
Observa o Dr. Dractu que ansiosos por serem bons profissionais, muitos funcionários acabam deixando em segundo plano a qualidade de vida. Quando se dá conta, tudo está dando errado. Há de se adotar, assim, técnicas para ajudar a amenizar sintomas da síndrome do trabalho vazio, uma doença na qual se verificam sintomas como a necessidade de seduzir a confusão nas relações e a tendências a bisbilhotar a vida alheia.
Em pesquisa realizada na Alemanha, Brasil, China, Estados Unidos, Ilhas Fiji, França e Hong Kong com 780 profissionais comprovou-se que a pessoa com auto-estima elevada, lida melhor com o estresse. A pesquisa é um retrato de que o profissional, que não se gosta e não se sente competente para executar suas tarefas, tende a assumir comportamento passivo ou agressivo. E isso prejudica o trabalho de equipe e a obtenção dos objetivos corporativos. (O Estado de S. Paulo, 19/12/2004)
Os policiais civis precisam receber treinamentos que exercitem a autoconfiança e fortaleçam a auto-estima. A reportagem jornalística demonstra que programas preventivos de qualidade de vida no trabalho podem minimizar os danos à saúde dos colaboradores e também os prejuízos das empresas. Nos Estados Unidos, o estresse profissional custa, anualmente, U$ 300 bilhões às empresas e, na União Européia, os custos com problemas de saúde decorrentes do stress consomem de 3% a 4% do seu PIB.
Esse desgaste físico e emocional sinaliza que os recursos internos das pessoas são insuficientes para lidar com as situações estressantes. E isso afeta, diretamente, o sistema imunológico, gerando ansiedade, depressão, fadiga, alienação. Além de causar a deteriorização dos relacionamentos, conflitos interpessoais, alta rotatividade nas empresas, absenteísmo e diminuição da qualidade e da produtividade no trabalho. (O Estado de S. Paulo, 19/12/2004)
Certamente, o policial civil com problemas de saúde pode ocasionar prejuízos a Administração Pública. Ao demonstrar ineficiência no serviço poderá envolver-se em procedimentos disciplinares, fato que, como medida preventiva deve comunicar a enfermidade aos seus superiores hierárquicos.
Outra anomalia existente entre os policiais civis é a lombalgia (dores nas costas) que está intimamente relacionada com fatores psicossociais, desde o estresse gerado pela desmotivação no trabalho até a depressão (causas emocionais). Isso é comprovado através de estudos internacionais, endossados por ortopedistas e fisiatras brasileiros.
Os médicos orientam para um tratamento que deva ir além dos analgésicos e de exercícios fisioterápicos para, igualmente, tratar os aspectos emocionais que desencadeiam a dor. O ortopedista Ysao Yamamura, professor da Unifesp e responsável pelo ambulatório de acupuntura do Hospital de São Paulo alerta que não adianta cuidar apenas do corpo físico, mas também das emoções. (Folha de S.Paulo, 09/02/2003)
Segundo o ortopedista Ysao Yamamura, a tensão emocional pode transformar a coluna em um órgão de choque, em que o indivíduo descarrega as emoções negativas, como ansiedade e frustração, fato que, funcionam como um fardo nas costas.
Os médicos alertam que 40% dos doentes de lombalgia podem desenvolver um quadro de dor crônica. E, 85% dos casos não é possível determinar o motivo da dor.
Para o ortopedista Akira Ishida, professor da Unifesp, no decorrer do tempo, vários fatores de risco atuam em conjunto ocasionando a dor. E, não adianta trocar de colchão ou de cadeira, pois se não houver mudança de hábito, como perda de peso e realização de atividade física, a dor voltará. (Folha de S.Paulo, 09/02/2003)
Na fase aguda da dor, que dura de cinco a sete dias, o tratamento mais recomendado é o repouso e o uso de analgésico e antiinflamatórios. Para a fisioterapeuta Maria do Carmo Bruneli, os exercícios de alongamento da musculatura e a reeducação postural também são importantes. (Follha de S. Paulo, 09/02/03)
A fisiatra Lin Tchia Yeng, do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas de São Paulo, afirma que estudos realizados com policiais na Irlanda do Norte e na Inglaterra e com enfermeiras na Alemanha e na Bélgica demonstraram que a proporção de indivíduos com lombalgia crônica não dependeu da freqüência ou intensidade de exposição a estressores físicos, mas sim dos fatores psicossociais, como o estresse e as dificuldades no trabalho. (Follha de S. Paulo, 09/02/03)
Em reportagem jornalística denominada “Dores nas costas têm causa emocional” há informação de que 10% das vítimas de casos crônicos de lombalgia ficam afastadas do trabalho por mais de seis meses e chegam a utilizar 70% dos recursos disponíveis para o tipo de problema. O medo de voltar a sentir dor é um dos principais obstáculos para o sucesso do processo de reabilitação. Após a instalação da lesão inicial, a tendência de algumas pessoas é evitar os movimentos que possam causar a dor. (Follha de S. Paulo, 09/02/03)
O ortopedista Eduardo Jorge, dos hospitais Albert Einstein e Santa Paula, alerta que o excesso de preocupações afeta a coluna. Ir todo dia para o trabalho detestável, estar sob constante pressão do chefe, ansiedade e tristeza demais são fatores que desabam qualquer postura. (Diálogo Médico, janeiro/fevereiro de 2006)
Além do ambiente de trabalho tenso, insalubre, extenuante e desgastante e, igualmente, dos demais problemas que afligem o policial, pois é também um cidadão normal, há ainda a escassez de móveis próprios na Unidade Policial. Assim, normalmente inexiste uma cadeira e mesa confortáveis, principalmente, na utilização correta de postura frente ao computador. Certamente não há nas Unidades Policiais móveis ergonômicos.
Caso seja necessário o policial será readaptado pelo Departamento Médico significando, assim, a investidura em cargo mais compatível com a sua capacidade, dependendo de inspeção médica. (Lei nº 10261, de 20-10-68, alterado pela Lei nº 942, de 06/06/03 – Estatuto dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo)
Conforme estabelece o Decreto nº 29.180, de 11/11/1988 (Regulamento de Perícias Médicas – R.P.M.), a licença para tratamento de saúde do policial dependerá de perícia médica a ser realizada pelo D.P.M.E. – Departamento de Perícias Médicas do Estado, após solicitação ao superior hierárquico ou diretamente ao órgão de pessoal para emissão da G.P.M. – Guia para Perícia Médica. E, as licenças com prazo superior a noventa dias, dependerão de perícia através de Junta Médica.
A Resolução SS-77, de 11-6-97 (institui norma de procedimento relativa à operacionalização do instituto de readaptação) ressalta que o policial pode ser readaptado quando ocorrer modificação de suas condições de saúde que altere sua capacidade de trabalho. Outras normas regulamentam a readaptação, a saber: Decreto nº 52.968/72; Instrução CER-1/72 e Portaria CAAS-1/90 (Comissão de Assuntos de Assistência à Saúde, ligada a Secretaria de Estado da Saúde).
José Luiz Migllioli
(FONTE: ADPESP)