CANETA PESADA – Bicheiro recebe pena maior do que traficantes, latrocidas , homicidas e políticos ratoneiros 15

Carlinhos Virtuoso é condenado a 17 anos e 10 meses de reclusão

Ele respondeu pelos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa

EDUARDO VELOZO FUCCIA – A TRIBUNA 
Virtuoso foi condenado a 17 anos e 10 meses

O empresário e  bicheiro Carlos Eduardo Virtuoso foi condenado a 17 anos e 10 meses de reclusão, em regime fechado, pelos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Na mesma sentença, o juiz Walter Luiz Esteves de Azevedo, da 5ª Vara Criminal de Santos, aplicou ao réu a pena de 10 meses de prisão, em regime semiaberto, pela contravenção penal de jogo do bicho.

Carlinhos Virtuoso, como o acusado é conhecido, não poderá apelar em liberdade e permanece preso na Penitenciária de Tremembé, no Vale do Paraíba. “Como (o réu) fugiu do distrito da culpa ao lhe ser decretada a preventiva, é de se prever que o faça novamente, agora que é fixada pela pena bastante rigorosa”, justificou o magistrado, ao negar ao empresário a possibilidade de recorrer solto.

Perda de bens e valores

Além da pena privativa de liberdade, como consequência do crime de lavagem de dinheiro, o juiz Walter de Azevedo impôs a Carlinhos Virtuoso a perda, em favor do Estado de São Paulo, de bens, direitos e valores até o limite de R$ 9.917,426,44.

Tais valores, direitos e bens, entre os quais veículos, teriam sido obtidos ilicitamente e lavados no período entre julho de 2012 e maio de 2013, conforme documentos juntados pelo Gaeco ao processo.

  1. BEM FEITO, E QUEM FOI QUE DISSE QUE POR SER UM CONTRAVENTOR, ELE NÃO COMETEU ESSES CRIMES BÁRBAROS (traficantes, latrocidas , homicidas e políticos ratoneiros) HEM????????? , TEM QUE SEQUESTRAR TUDO QUE ELE GANHOU ILEGALMENTE E PASSAR PARA O GOVERNO EMPREGAR NA SAÚDE DOS CIDADÃES.

  2. Hoje foi publicada matéria mais detalhada.

    Justiça condena empresário santista a 18 anos de prisão
    04 / 07 / 2015 | 11h23
    EDUARDO VELOZO FUCCIA
    Compartilhe no Facebook

    Compartilhe no Twitter
    Ele cumprirá pena por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa

    Virtuoso responderá em regime fechado
    O empresário e bicheiro Carlos Eduardo Virtuoso foi condenado a 17 anos e 10 meses de reclusão, em regime fechado, pelos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Na mesma sentença, o juiz Walter Luiz Esteves de Azevedo, da 5ª Vara Criminal de Santos, aplicou ao réu a pena de 10 meses de prisão, em regime semiaberto, pela contravenção penal de jogo do bicho.

    Carlinhos Virtuoso, como o acusado é conhecido, não poderá apelar em liberdade e permanece preso na Penitenciária de Tremembé, no Vale do Paraíba. “Como (o réu) fugiu do distrito da culpa ao lhe ser decretada a preventiva, é de se prever que o faça novamente, agora que é fixa da pena bastante rigorosa”, justificou o magistrado, ao negar ao empresário a possibilidade de recorrer solto.

    A decisão é de quarta-feira, mas apenas ontem estava disponível no cartório judicial para que as partes tomem ciência e manifestem eventual interesse em recorrer.

    Alvo de investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público, Carlinhos Virtuoso está preso desde 14 de maio de 2014, em razão de preventiva. Esse tempo de cárcere será descontado da pena.

    Sem esboçar qualquer tipo de reação, Virtuoso foi capturado por agentes da Corregedoria da Polícia Civil em uma casa que possui em condomínio de Mogi das Cruzes. Naquela época, ele era considerado procurado da Justiça, pois estava com preventiva decretada desde 4 de abril de 2014, mas o seu paradeiro, até então, era ignorado pelas autoridades.

    Na tentativa de obter a liberdade, a defesa do bicheiro interpôs habeas corpus no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no Supremo Tribunal Federal (STF). Todos foram negados. O renomado advogado José Luís Mendes de Oliveira Lima, o mesmo que defendeu o petista José Dirceu na Ação Penal 470 (mensalão), foi quem impetrou o habeas corpus no STF.

    Juiz impõe perda de R$ 9,9 milhões

    Além da pena privativa de liberdade, como consequência do crime de lavagem de dinheiro, o juiz Walter de Azevedo impôs a Carlinhos Virtuoso a perda, em favor do Estado de São Paulo, de bens, direitos e valores até o limite de R$ 9.917,426,44.

    Tais valores, direitos e bens, entre os quais veículos, teriam sido obtidos ilicitamente e lavados no período entre julho de 2012 e maio de 2013, conforme documentos juntados pelo Gaeco ao processo.

    Na hipótese de esses recursos não bastarem para atingir o teto fixado na sentença, o magistrado autorizou a expropriação de outros bens de Carlinhos Virtuoso até que se alcance o patamar estabelecido.

    Segundo o MP, mediante pagamento de propina a policiais civis e militares, o réu explorava 217 pontos de apostas do jogo do bicho em Santos, São Vicente e Praia Grande, que arrecadaram mais de R$ 81 milhões em um ano e oito meses.

    Denominada Damasco, a banca do bicheiro foi alvo de operação deflagrada pelo Gaeco em 6 de junho de 2013. Funcionava em um prédio na Rua Batista Pereira, no Macuco, revistado para a arrecadação de provas das infrações penais investigadas.

    Na mesma data, Virtuoso foi preso em flagrante, porque em sua cobertura, no Embaré, havia um revólver calibre 38 de sua propriedade, mas com o registro vencido. Autuado por posse ilegal de arma, foi liberado após pagar fiança de R$ 700,00.

    Posteriormente, o Gaeco requereu ao juiz da 5ª Vara Criminal a decretação da preventiva de Virtuoso, sob o argumento de que o empresário não havia cessado as atividades de sua banca de jogo do bicho, apesardo ajuizamento da ação penal.

    Considerada neutra, sem estar sob o comando de facções criminosas, a Penitenciária de Tremembé é destinada a detentos jurados de morte ou com potencial risco de sofrerem retaliações da população carcerária.

  3. Cadê a matéria que foi publicada descrevendo o Policial Civil da baixada que foi condenado a dez anos de prisão e a duzentos salários mínimos de multa????????????????????????????????????????

  4. UÉH, GUERRA, CADE O TÓPICO CANETADA 2 QUE VC POSTOU LOGO ACIMA DE CANETADA PESADA, QUE AGORA SUMIU HEHEHEHEHEHE.

    SERÁ QUE AINDA VALE AQUELA SITUAÇÃO DE QUEM TEM TEM? KKKKKKKK

    TA COM MEDO DO FIOFÓ FICAR ARDENDO, TEM PROBLEMA NÃO, O TESTO ME PARECEU MUITO BOM E VERDADEIRO,E ELE SERVIRÁ DE EXEMPLO PARA OUTROS LADRÕES DAS DUAS POLICIAS.

  5. Pior coisa que tem é o estuprador do português. Caralho já que está aposentado da PM volta pra escola, porra. Como é que qualquer polícia que se preze teve ou tenha em seus quadros indivíduos semi-analfabetos. Por isso que foi sempre um pau mandado. Nunca pode pensar por si. Pq senão faria igual escreve. Merda

  6. Quanto ao post deletado, acho que o administrador/dono do está refazendo o texto pra retirar a parte em que ele diz que é o infortúnio do policial condenado começou graças às caguetagens do dono do blogue, logo ele que hoje é um também mais um “ex”. Pois é, nada como um dia após o outro. Não que tenha torcido por vosso infortúnio.
    Mas já diziam os sábios que aqui se faz Aquiles paga.

  7. Copforever,

    O post não foi deletado nem refeito na parte por você mencionada.

    Quanto a dizer que ” A ação penal foi um desdobramento de denúncias, feitas na internet pelo ex- delegado Roberto Conde Guerra ( demitido dos quadros policiais em razão de ter reproduzido, em seu blog, uma matéria da Rede Globo, acusando um delegado de polícia de superfaturar ternos adquiridos ) sobre um suposto esquema de corrupção policial em benefício dos jogos ilegais na região “, consta dos autos e da íntegra da sentença. Assim, não há motivos para querer esconder.

    Não estou me jactando desse feito.

    Diga-se de passagem, a frase: “demitido dos quadros policiais em razão de ter reproduzido, em seu blog, uma matéria da Rede Globo, acusando um delegado de polícia de superfaturar ternos adquiridos” ( sic, de se conferir a sentença ) , foi a resposta dada pelo Réu – em seu interrogatório – sobre os motivos de nossa demissão.

    Aliás, não sei o motivo de tal questão ( minha demissão ) ter sido levantada durante a audiência!

    Não fui testemunha de acusação.

    Por outro lado, posso assegurar e provar que o infortúnio do policial não começou em razão das nossas “caguetagens”.

    Por fim, se o ditado “aqui se faz aqui se paga” fosse verdadeiro não haveria injustiças nesse mundo.

  8. Porque policiais civis de algum DP ou especializada não o prenderam???? Teve que ser a Corró??? Acho que este post tem tudo a ver com o outro post logo acima…

    “”Sem esboçar qualquer tipo de reação, Virtuoso foi capturado por agentes da Corregedoria da Polícia Civil em uma casa que possui em condomínio de Mogi das Cruzes. Naquela época, ele era considerado procurado da Justiça, pois estava com preventiva decretada desde 4 de abril de 2014, mas o seu paradeiro, até então, era ignorado pelas autoridades.””

  9. Aiiiiii quanta hipocrisia vemos na Policia Civil e Militar!!Basta apenas combater os apontadores na rua ai o bicho enfreaquece!!Mas há muitos intere$$es por tras!!

  10. copforever disse:
    04/07/2015 ÀS 23:29
    Pior coisa que tem é o estuprador do português. Caralho já que está aposentado da PM volta pra escola, porra. Como é que qualquer polícia que se preze teve ou tenha em seus quadros indivíduos semi-analfabetos. Por isso que foi sempre um pau mandado. Nunca pode pensar por si. Pq senão faria igual escreve. Merda

    COLEGA, A MELHOR RESPOSTAS PARA UM IGNORANTE É SIMPLESMENTE IGNORÁ-LO, SEM CONTAR QUE, COM LUVAS DE PELICAS O PRÓPRIO ADM DESTE BLOG JÁ TE DEU AS RESPOSTAS, TANTO A DELE, QUANTO A MINHA, PASSAR MUITÍSSIMO BEM, BOA TARDE.

  11. 05/07/2015 17h54 – Atualizado em 05/07/2015 18h54
    Saviano cita Tim Lopes e diz que não há tráfico sem aliança com burguesia
    Italiano, que cancelou ida à Flip, gravou vídeo para o público do evento.
    Ele lembrou que lucros astronômicos da cocaína empoderam organizações.
    Do G1, em Paraty
    FACEBOOK
    Roberto Saviano fala sobre sua ausência na Flip 2015 (Foto: Divulgação/Flip)
    Roberto Saviano fala sobre sua ausência na Flip 2015 (Foto: Divulgação/Flip)
    Durante a mesa de encerramento da 13ª edição da Flip, o jornalista Roberto Saviano lamentou sua ausência no evento em um vídeo de pouco mais de 11 minutos, exibido para a plateia do evento. Ele fez uma homenagem ao jornalista brasileiro Tim Lopes, morto pelo tráfico carioca, e diz que as organizações criminosas só florescem com conivência da burguesia.
    A Festa Literária Internacional de Paraty encerrou sua 13ª edição neste domingo (5). O italiano cancelou sua participação dias antes do início da Flip, alegando questões de segurança. O jornalista é jurado de morte pela Máfia italiana pelas revelações do best-seller “Gomorra”. Ele vive sob escolta 24 horas por dia e é obrigado a trocar de endereço periodicamente. No vídeo, ele narra em uma parte como é ter essa vida que “te enoluquece”.
    Veja um trecho do vídeo exibido na Flip.

    FLIP 2015
    Cobertura da Festa Literária de Paraty
    programação
    fotos
    dicas de escritores a iniciantes
    último livro que emocionou você
    crianças imaginam seus livros
    todas as reportagens
    “Sinto muitíssimo por não estar no festival em Paraty. Realmente seria uma ocasião maravilhosa para nos encontrarmos, para discutirmos, para estarmos juntos. Infelizmente aconteceu aquilo que sempre acontece na minha vida, isto é, que as coisas mudam no último instante”, começou ele. Mais tarde ele falaria que tem a pretensão de ir à Flip em uma edição futura.
    Mais adiante o jornalista italiano disse que a burguesia favorece o fortalecimento dessas organizações criminosas:
    “Não pode existir a criação de um poder economico, criminoso, sem uma conivência e uma aliança com a burguesia saudável do país. É este o elo que deve ser descrito. A periferia napolitana bombeia dinheiro do centro da Itália. As favelas, o mundo criminoso brasileiro, bombeiam dinheiro da economia legal brasileira”.
    Os lucros da cocaína
    Saviano então cita dados impressionantes da lucratividade do negócio da cocaína: “Se alguém investir US$ 1.000 em uma ação, por exemplo, da Apple no auge do desenvolvimento, quando produziu por exemplo o mini iPad, depois de 1 ano ganhará US$ 1.400, US$ 1.600. Se investir US$ 1.000 em cocaína, depois de 1 ano ganhará US$ 180 mil. Então com esse valor imenso pode se justificar toda a violência que por exemplo vocês brasileiros conhecem bem e veem, como nós italianos vemos pelas ruas e nos confrontos”.
    E fez uma homenagem a jornalistas que morreram por investigar as ações do narcotráfico, como o brasileiro Tim Lopes. “[O livro ‘Zero zero zero’] é também uma homenagem a pessoas como Tim Lopes, pessoas como Christian Poveda e todos aqueles que tiveram a vida destruída por terem escrito contra as organziaçoes ou sobre as organizações.”
    O repórter da TV Globo morreu em 2002, executado pro traficantes da Vila Cruzeiro. Poveda era um documentatrista e fotógrafo de origem argelina morreu em 2009 morto por investigar as ações dos Maras, grupo criminoso de El Salvador.
    “Espero realmente que este livro possa ajudar o debate no Brasil. Eu quis usar os versos da poeta búlgara Blaga Dimitrova no início do meu livro dizendo: ‘Nenhum medo de que me pisoteiem / Pisoteada, a grama se torna um caminho’. Quando você escreve sobre essas coisas, você sabe que não vai receber nada em troca, a não ser difamação, até pressão.”
    Como é viver sob ameaça
    Saviano também falou sobre como é viver constantemente sob o risco de ser morto por uma vingança da Máfia.
    “Humanamente as coisas vão mal. Mesmo porque todos os aspectos em geral arriscados deste ofício [de jornalista] – o narcisismo, o egocentrismo, a vontade de fama – enfim todos esses aspectos são devorados pelo risco, pela batalha política, por tudo aquilo que de algum modo começa a ser a sua vida, a sua vida toda. Ou seja, você não é mais Roberto, um escritor ou um jornalista ou o que seja. Começa a ser só você contra eles. E as denúncias e as ameaças, o que se exige de você, em suma, como que te enlouquece, como se te colocasse continuamente, todos os dias, diante da escolha de voltar ao ataque ou fugir. É doloroso viver assim.”
    Por final, Saviano disse que espera estar na próxima Flip: “Espero que essa minha dificuldade não prejudique ir ao festival de vocês. Talvez no ano que vem, talvez daqui a dois anos, e peço que me prometam uma coisa que não resignarão às minhas difíceis, terríveis condições e que encontrarão uma maneira junto comigo de conseguir me levar ao Brasil, para um evento público. Por hora meu abraço a vocês, sonhando com o céu brasileiro e jantarmos juntos o quanto antes. Um abraço, tchau”.

  12. Ok Guerra a matéria já retornou a página, sem explicações mas o que importa é que retornou.
    Concordo plenamente em gênero, número e grau com o colega mais acima.

    “AQUI SE FAZ, E É AQUI QUE SE PAGA”

    É só aprender a dar tempo ao tempo, nada mais.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s