Governo de SP e secretário defendem manutenção do segredo de efetivo policial 78

Em São Paulo

30/10/201508h00

  • Fernando Nascimento/Brazil Photo Press/Folhapress

    Alexandre de Moraes, secretário da Segurança Pública

    Alexandre de Moraes, secretário da Segurança Pública

O secretário de Estado da Segurança Pública de São Paulo, Alexandre de Moraes, não concedeu entrevista para tratar dos sigilos de informação em sua gestão. Sua pasta enviou uma nota em que reafirma o sigilo das informações sobre distribuição do efetivo policial na cidade. Já o Palácio dos Bandeirantes informou que a resposta da secretaria era a do governo para o assunto.

A nota diz que “todas as informações de interesse coletivo” são fornecidas pela secretaria, “salvo aquelas imprescindíveis à segurança da sociedade e do Estado”.

“Dessa maneira”, segue o texto, “os efetivos das Polícias Militar, Civil e Técnico-Científica, assim como o quadro geral, são públicos. Porém, todas as informações referentes diretamente ao planejamento estratégico do combate à criminalidade devem ser preservadas pela necessidade de garantir a segurança da sociedade”.

Segundo a secretaria – e o governo Alckmin -, “o decreto 61.559/2015 (que trata da revogação dos sigilos), expressamente, determinou a competência dos secretários de Estado para classificar documentos, dados e informações e estabeleceu o prazo de 30 dias para a publicação de novas tabelas.

As informações e dados sobre controle, distribuição e utilização do efetivo existente, bem como sobre as distribuições, alocações e registros de viaturas, com fundamento nos incisos 3 e 8, do artigo 23 da Lei 12.527/11 (a Lei de Acesso à Informação), são considerados sigilosos de caráter reservado, uma vez que são imprescindíveis à segurança da sociedade e do Estado, por estarem relacionados à atuação logística e operacional da Secretaria da Segurança Pública, Polícia Militar, Polícia Civil e Superintendência da Polícia Técnico-Científica”.

“Em virtude do caráter sigiloso, houve o indeferimento do pedido (feito pela reportagem) e não serão fornecidos os dados reservados solicitados. Trata-se de um procedimento-padrão nas Forças Armadas e nas Forças Policiais”, continua o texto.

Dados

Após seis meses sem divulgar o número, na quinta-feira, 29, a secretaria atualizou o déficit de laudos da Polícia Técnico-Científica: 2,5 mil laudos pedidos não realizados em 2015. A pasta diz que o dado não foi divulgado antes por problemas técnicos. As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”

  1. Imagine um organismo com cem mil funcionários, com 70 gestores absolutos que não precisam dar satisfações pra ninguém, e com outros cerca de 1.500 aposentados que continuam gerenciando cargos de confiança nas mais diversas esferas do poder, sem estarem sujeitos a nenhuma investigação externa?
    Conseguiu imaginar? tem idéia de quanto dinheiro é desviado na PM de São Paulo por detrás dessa pseudo gestão?
    Imagina de onde sai o dinheiro pras campanhas milionárias dos oficiais da PM políticos?
    Se houvesse uma auditoria séria, cairiam todos os 70 coronéis atualmente em comando no estado, e com eles, mais pelo menos cerca de mil aposentados que ganham salários de mais de cem mil por mês informalmente.
    O ministério publico morre de medo da PM e finge não ver a roubalheira institucionalizada, desde que haja policiais para cumprirem as diligencias do MP de investigação policial, competência que será reforçada quando os coronéis conseguirem o poder. É um jogo de interesses e só quem não percebe é o próprio policial de rua, um bobo usado pelos espertos pra enriquecerem.

  2. Que venha com toda força e estrutura do Ciclo Completo.
    Sou Escrivão do DECAP, com 408 inquéritos policiais e tirando dois plantões semanais.
    Tenho 17 anos de sofrimento.
    Delegado no face e investigador passeando (QSJ)…kkk
    Então, estou cagando e andando….
    Espero e conto com a PM no poder.

  3. Escrivão para de reclamar estuda mais um pouco e presta concurso pra Investigador ou Delegado ou então vai bater cascos na PM.

  4. Lógico que não divulgam os dados da meganha, já pensou a população ficar sabendo que a PM possui mais de 100.000 policiais e que apenas menos de 20.000 é que cumprem a determinação constitucional que é o policiamento preventivo.

  5. Escrivão chorão, para de fazer o serviço do delegado, faça só sua obrigação, afinal vc não recebe GAT, só engatada do “seu” delegado ou então continue fazendo os relatórios dos majuras e não reclame, exija seus direitos, não fique com inveja de quem estudou mais do que vc.

  6. ESCRIVÃO DECAP, a sua carreira é uma das mais importantes da Polícia. Acho que vocês esquecem o poder que têm. Nas oitivas,só digitem aquilo que o Delegado ditar. Parem de relatar inquéritos.

  7. ELE NÃO QUER DIZER ONDE ESTÃO OS ENCOSTADOS? ORA NEM PRECISA DIZER. TEM DELEGADO FAZENDO PROGRAMA DE TELEVISÃO DIARIAMENTE, OFICIAL DA PM “SEGURANDO SUB-PREFEITURA”, OU SOLDADO FAZENDO SEGURANÇA DE FILHO DE GOVERNADOR. NÃO PRECISA DIZER SECRETARIO, NÓS ELEITORES PENSANTES, SABEMOS!!!

  8. Se a imprensa tiver os acessos de números de viaturas e números de polícias no estado abrirão uma caixa preta digna de cpi.

  9. MAIS UMA AÇÃO DE PARIDADE E INTEGRALIDADE GANHA POR UM POLICIAL CIVIL DE SÃO PAULO .

    Ante o exposto, JULGO PROCEDENTE o pedido e CONCEDO A SEGURANÇA para o fim de anular o ato administrativo que indeferiu o pedido do impetrante e determinar à parte impetrada que conceda ao impetrante sua aposentadoria especial, nos termos da Lei Complementar n. 51/85 e da Lei Complementar Estadual n. 1.062/08, com integralidade e paridade remuneratórias. Oficie-se. Custas pela parte impetrada. Sem condenação em honorários advocatícios, em face do disposto no art. 25 da Lei n. 12.016/2009 e do teor das Súmulas 512/STF e 105/STJ. Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.

    São Paulo, 21 de outubro de 2015.

    —————————————–

    ATÉ QUANDO O GOVERNO VAI TEIMAR EM NEGAR O NOSSO DIREITO ???
    AINDA BEM QUE O NOSSO TJ É INDEPENDENTE DO EXECUTIVO , E A CADA DIA QUE PASSA JUSTIÇA É FEITA
    GRAÇAS AO PODER JUDICIÁRIO DE SÃO PAULO.

    A COISA MAIS DIFICIL É AUGUEM PERDER UMA AÇÃO , TODOS OS DIAS GANHAMOS
    ESTAMOS DANDO UMA LAVADA, GOLEADA NA SPPREV.

    devemos estar com um placar de 999 a ZERO para a spprev.
    xupa mais uma spprev, seus inconstitucionalistas.=( não cumprem a constituição federal )
    mas o TJ cumpre. GRAÇAS A DEUS.

    obrigado TJ de SÃO PAULO .

  10. pare de chorar escrivão. voce é restopol .
    para de ser puxa saco do seu delegado .
    faça só o seu serviço. voçe é restopol.
    cumpra o seu papel de restopol , pois voçe é um restopol.
    pare de comandar os inqueritos . voçe é restopol.
    digite o historico no plantão , somente o que o delegado ditar. voce continua sendo somente um restopol.

    de vez em quando a gente ve escrivão que faz isso. ( é um restopol de saco rouxo ).

    faça isso !!!! ou para de ficar reclamando pô ……

    mas escrivão sempre foi , e sempre sera um restopol.

    não adianta vir de camisa e calça social , continuara sendo um restopol.

    delegado sempre sera um delegado e manda em tudo.. e em todos os restopols…….

  11. estes escrivães são um bando de puxa sacos… tem uns que ficam subindo e descendo escadas atras dos delegados para tirarem duvidas., pois a o bó da vitima os proprios escrivães assinam…. pois tem delegado que so comparece no plantão na chegada e cumprimenta todos os funcionarios restopols… depois ficam na sala do primeiro andar ….o xarope do escrivão fica como couro de pica . vai e vem.. as vezes eles pedem para os tiras …., ai os tiras , falam… voce da moleza meu,, eu não vou subir escada porra nenhuma..
    o lugar dele é ficar aqui junto com a gente…mande ele descer seu trouxa.. fala que não vai ficar correndo atras dele mais……quero ver se ele não fica aqui conosco…….

    mas não…. o escrivão acostumou mal e agora tera que segurar a onda ate o fim……

  12. Quem mandou pegar a fila mais curta. em

    ===================================

    Desde quando precisar estudar mais pra ser investigador? Como fala merda ! Meu pai do céu! !

    Agora se seu cometário for direcionado ao cargo de delegado tudo bem; mas se for das demais carreiras, se orienta!!

  13. SR. FALA MERDA !, MEUS PARABÉNS PELO SEU EXPOSTO. POIS EU QUANDO TENTAVA INGRESSAR NA POLÍCIA CIVIL, PRESTEI CONCURSOS PARA INVESTIGADOR E ESCRIVÃO, PASSEI NOS DOIS, OCORRE QUE OPTEI PELA CARREIRA DE ESCRIVÃO. TRABALHEI PRATICAMENTE QUADRO DÉCADAS, ESTOU APOSENTADO HÁ SEIS ANOS E, COM UM DETALHE NÃO ME ARREPENDI E NEM ME ARREPENDO. E, ME AJUDEM AÍ Ó !….

  14. Fico imaginando, esquecendo do meu mundo de concursando policial, um futuro distópico (será?) em que a segurança pública é privatizada, como Detroit fez com a OCP no Robocop.

  15. E também imagino que minha vida na Polícia Civil será algo entre Serpico e Dia de Treinamento, com um quê de Cop Land.

  16. Futuro atepol em 30/10/2015 às 19:15
    Fico imaginando, esquecendo do meu mundo de concursando policial, um futuro distópico (será?) em que a segurança pública é privatizada, como Detroit fez com a OCP no Robocop.

    Futuro atepol em 30/10/2015 às 19:18
    E também imagino que minha vida na Polícia Civil será algo entre Serpico e Dia de Treinamento, com um quê de Cop Land.
    …………….

    Seu futuro é ficar trancado numa sala de vidro passando mensagem o dia inteiro feito um pai de santo ou operar as velhas cabines de radio do cepo onde não poderá nem mijar direito , no máximo, se tiver sorte, vai trabalhar nos plantões da vida, se fudendo em algum polo ou tomando conta de prédios quase fechados e falidos, mais para isso vai ter que ter muita sorte.

    ………….

  17. É SEGREDO DE ESTADO…
    .
    QUEM ELABORA ESSAS ESTATÍSTICAS MIRABOLANTES, QUE INDICAM A QUEDA DA CRIMINALIDADE ?
    .
    CERTAMENTE DEVE SER SEGREDO… SECRETÍSSIMO EU DIRIA !!
    .
    AH… E AQUELE PROJETO ANUNCIADO NA CAMPANHA DO SISTEMA DETECTA ?
    .
    QUE IRIA INDICAR TODOS OS CARROS ROUBADOS.. FURTADO.. ETC ETC…
    .
    QUEM SABE ONDE ESTÁ FUNCIONANDO ? OU TAMBÉM É SEGREDO ?
    .
    BOM FIM DE SEMANA… E BOM DIA 2 DE NOVEMBRO… DIA DA POLÍCIA CIVIL…

  18. Futuro atepol

    Não desista de seu sonho por causa de algum frustrados.

    A vida na polícia civil não é fácil, mas não desista.

    Eu mesmo entra aqui no FLIT para ler Notícias, dar risadas, fazer alguns comentários, porém aqui tem muito frustrados.

    Também estou na Luta dos concursos.

    Abraço

  19. O efetivo está bem distribuído, a população paulista não tem o que reclamar, tanto é que há 20 anos os paulistas votam no PSDB, e se votam é porque estão contentes com a política de Segurança Pública. Aqui é terra de coxinha e de FDP.

  20. 30/10/2015 10h05 – Atualizado em 30/10/2015 14h08
    Criminoso foge da PM com o carro da própria polícia em Santo André, SP
    Assaltante era perseguido, escondeu-se, e na sequência furtou a viatura.
    Homem ainda levou pertences dos policiais.
    Will Soares
    Do G1 São Paulo
    FACEBOOK

    APLICATIVOS DO G1
    Baixe de graça apps para Android e iOS
    app G1 (android)
    app G1 (iphone e ipad)
    app G1 enem (iphone e ipad)
    app G1 enem (android)
    mais apps
    Um criminoso furtou um carro da Polícia Militar para fugir da própria PM durante a madrugada desta sexta-feira (30), em Santo André, na região do ABC paulista. O homem ainda levou todos os objetos pessoais que os policiais haviam deixado na viatura.
    O caso aconteceu por volta das 2h, no bairro Campestre. Três criminosos aproveitavam a madrugada para realizar uma sequência de roubos de veículo na região. Depois de já terem levado o carro de dois motoristas, eles foram localizados por uma equipe da polícia. Os assaltantes estavam em um dos automóveis roubados e, ao perceberem que uma viatura se aproximava, aceleraram.
    A fuga de carro não durou muito. Os policiais perseguiram o trio até que o criminoso que estava ao volante perdeu o controle e colidiu contra um poste na Rua dos Coqueiros. Após a batida, os assaltantes rapidamente deixaram o veículo roubado e começaram a fugir a pé. Os PMs, então, também saíram da viatura e passaram a correr atrás deles.
    O que os policiais não esperavam, no entanto, é que um dos criminosos havia ficado para trás, escondido. Sem ter como voltar a dirigir o carro batido, ele viu que o carro da PM estava parado ali, com a chave na ignição, e decidiu assumir o volante.
    Os dois criminosos que fugiram a pé foram encontrados, presos e levados ao 4º Distrito Policial da cidade. Um deles é menor de idade. A viatura furtada foi localizada pouco depois, perto de uma favela. Já o outro assaltante e os pertences dos policias que estavam no veículo não foram mais vistos.

  21. crédulos, legalistas e fumacistas . . .

    não existe mais policia . . acabou srs . . acabou . . .

    agora é o krymy em todas as esferas . . .

    não vai ser um suspiro da terra vermelha que ira mudar isto . . .

    acabou . . não é o que eu desejo nem imaginava . . mas acabou . . .

  22. GENTE !, S.M.J., ACHO QUE AQUELE MEU GRANDE AMIGÃO ESCRAVÃO, DENOMINADO DE ” RICARDÃO”, ANDOU DORMINDO JUNTO À SENHORITA DESSE TAL DE “BASTISTUTA”. RAPAZ !, LIMPA ESSA TUA “FOSSA” ANTES DE VIR DENEGRIR OS ÚNICOS FUNCIONÁRIOS QUE DE FATO TRABALHAM NESSA EGRÉGIA P.C. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  23. e que nenhum habitante de sun palu tenha dúvida

    temos um número efetivo teórico, ideal . . . próximo de 35.000 iscravos . . .

    destes . . algumas poucas dezenas de capitães do mato . .

    o restante fugidos . . .

    SERES HUMANOS LARGADOS A PRÓPRIA FALTA DE SORTE . . .

    E FAÇO FÉ QUE NINGUÉM COLABORE MAIS

    COM ESTA MERD4 DE ISTADU

    FODAMÇ TODOS . . E O REIZINHO JUNTO . . .

    manda a conta para o krymy pçç$$$db e pes associados . . .

  24. A verdade é uma só estes bos….s não tem o que apresentar, e quando falam as suas mentiras horas depois são desmentido pelos fatos.
    O careca é pós graduado em inventar números e distorcer a realidade, pensa que engana quem?
    A realidade se impõe!
    O que faz o picolé de chuchu e o ventrículo do capeta?
    Escondem os dados verdadeiros, coisa de gente muito honesta!

    Entre tantas mentiras do picolé de chuchu vou lembrar só as últimas:

    Não teremos rodízio de água.

    Vou anunciar um final de julho o índice de reajuste do funcionalismo.

    Criamos um grupo de “sumidades” que vão investigar as fraudes no Metro e CPTM, e iremos apresentar o resultado.
    Já fez mais de ano e até agora o tal grupo não produziu absolutamente PHORRA NENHUMA DE PHORRA DE NADA.

    E por falar em grupo onde estão os resultados dos tais grupos de estudo criados na SSP e no governo do estado.
    Grupo de estudo do NU.
    Grupo de estudo do retrocesso da classe.
    Grupo de estudo de reestruturação da PC.
    Grupo de estudo da sumula vinculante 33, este recentemente, podem esperar a m…..que vai sair deste grupo.
    De grupo em grupo quem está indo para GRUPO é a população que está deixando de ser besta e de acreditar nestas duas bestas.

  25. Aos desavisados:
    A PM está com um efetivo de aproximadamente 86 mil Policiais, sendo que destes homens e mulheres, 8 mil 900 são bombeiros.
    Ou seja, o efetivo a cada ano é reduzido e não é divulgado.
    Ano que vêm irão se aposentar cerca de 7 mil Policiais Militares, da maior turma da Polícia, a de 1988.
    O número de pedidos de baixa é recorde.
    Tirando os batalhões de polícia ambiental, rodoviária, choque, assessorias, administrativo, e etc etc etc, quantos Policiais sobraram pra exercer a atividade fim?
    Lembrando ainda que a população cresceu muito e agora é de 44 milhões de pessoas no Estado de São Paulo.
    Estamos na água de salsicha com esse picolé de chuchu!
    Ele inventou essa Dejem pra tentar compensar e escravizar os Policiais nos dias de folga.
    Infelizmente nosso País e Estado são puro retrocesso.
    Fiquem aqui brigando por suas migalhas, ciclo completo e conflito de gostosura.
    Ahhhhhhh, e votem nos mesmos nas próximas eleições!!!!

  26. Ainda bem que tem mais colegas conscientes……….

    Boas postagens……….Dada e Tired….

  27. SIPESP reúne Diretoria e Delegados Sindicais
    27 de outubro de 2015 Notícias
    O SIPESP reuniu no último dia 23/10/2015 a sua diretoria e Delegados Sindicais, para discutir, dentre outros assuntos, o Ciclo Completo de Polícia e sobre o novo grupo de trabalho constituído através da Resolução SSP-SP 129 de 15/10/2015.

    Com relação ao Grupo de Trabalho, o presidente do SIPESP, João Batista Rebouças da Silva Neto, esclareceu aos presentes que já encaminhou ofício para o Secretário de Segurança Pública, pleiteando a necessária participação nas discussões e solicitando informações sobre o resultado dos trabalhos do Grupo de Trabalho criado pela Resolução SSP-93 de 28/07/2014.

    No que se refere ao Ciclo Completo de Polícia, o presidente do SIPESP, lembrou aos presentes, que enquanto operacionais, necessitamos de um posicionamento uniforme com relação ao tema, inclusive com a opinião de outras entidades classistas.

    Restou decidido, que o SIPESP, tentará viabilizar a discussão, em conjunto com outras entidades e autoridades, na capital de São Paulo, ainda no corrente ano, por se tratar de matéria de suma relevância.

    A Diretoria

    _______________________________________________________________________________________________

    EM RESUMO……………..VAMOS ASSISTIR A MAIS UM PACOTE DE MALDADES……….

    FICA A PERGUNTA ?

    UM GOVERNO QUE VIVE A MAIS DE 20 ANOS, ESTUDANDO FÓRMULAS DE DESPRESTIGIAR SEUS POLICIAIS, ESTÁ A FAVO DE QUEM ?

    DEU REAJUSTE A VÁRIAS CATEGORIAS, MENOS PARA OS POLICIAIS, POR QUE ?

    E PARA VOCÊ CIDADÃO QUE ACESSA ESTE BLOG……..ELE ESTÁ LHE MANDANDO UMA BANANA……

    POLÍCIA ENFRAQUECIDA……………….O CRIME REINA…

  28. Srs. Escrivães, deixem de enxergar os colegas pelos olhos do dotô. Já vi alguns casos em que um determinado escriba tinha um ótimo relacionamento com todos… e, por pequena divergência com o dotô, dia seguinte os escravos passavam a ver o colega com olhos tortos e, dali em diante o dito cujo já não valia mais nada. Estou com o BATISTUTA e não abro.

  29. só maldade a quem aproveita esconder efetivo, vão esconder os salários e folha de pagamentos , e licitações .
    afinal temos eleições ano que vem .

  30. Tá CERTO!!!

    Imaginem se cai na imprensa que existem centenas policiais abrindo portas para deputados, deixando de fazer policiamento para babar ovo de político.

    Imaginem se descobrem a estrutura ineficiente da PM que possui milhares de policiais exercendo atividades como farmácia, obras, faxineiros, pedreiros, porteiros, mecânicos…

    Imaginem se descobre que na PM só um quinto do efetivo está nas ruas, executando sua missão constitucional…

    A ignorância é uma dádiva!

  31. Procuradoria Geral do Estado
    GABINETE DO PROCURADOR-GERAL DO ESTADO

    Resolução PGE – 19, de 15-10-2015
    Institui Grupo de Trabalho com a finalidade de contribuir com a elaboração de ato normativo destinado a regulamentar a concessão de aposentadoria especial fundada no artigo 40, § 4º, III, da Constituição Federal pelo Regime Próprio de Previdência Social Paulista

    O Procurador Geral do Estado, Considerando a edição, pelo Supremo Tribunal Federal, da Súmula Vinculante 33, segundo a qual “aplicam-se ao servidor público, no que couber, as regras do regime geral da previdência social sobre aposentadoria especial de que trata o artigo 40, § 4º, inciso III da Constituição Federal, até a edição de lei complementar específica”; Considerando a necessidade de regulamentação do tema no âmbito estadual, para evitar o acúmulo de demandas judiciais; Considerando a preocupação da São Paulo Previdência e da Unidade Central de Recursos Humanos em elaborar uma instrução conjunta regulamentando a matéria; Considerando a necessidade de atuação coordenada entre as diversas áreas da Procuradoria Geral do Estado para enfrentar a questão; Considerando, ainda, a complexidade do tema, bem como o relevante interesse público envolvido, Resolve:

    Artigo 1º – Fica instituído o Grupo de Trabalho com a finalidade de propor minuta de instrução normativa conjunta da São Paulo Previdência e da Unidade Central de Recursos Humanos, destinada a regulamentar a aplicação, aos servidores públicos estaduais, das regras do regime geral da previdência social sobre aposentadoria especial de que trata o artigo 40, § 4º, inciso III da Constituição Federal, enquanto não sobrevier edição de lei complementar específica.

    Artigo 2º – O Grupo de Trabalho será composto pelos Procuradores dos seguintes setores da Procuradoria Geral do Estado, ficando a respectiva coordenação a cargo do Procurador indicado no inciso I abaixo:

    I – 1 da Subprocuradoria Geral da Consultoria Geral Dr. Wolker Volanin Bicalho II – 1 da Subprocuradoria Geral do Contencioso Geral Dr. Fábio Trabold Gastaldo III – 1 da Procuradoria Administrativa Dra. Suzana Soo Sun Lee IV – 2 da Consultoria Jurídica da São Paulo Previdência: Dra. Juliana de Oliveira Duarte Ferreira Dra. Luciana Monteiro Claudiano V – 01 da Consultoria Jurídica da Secretaria de Planejamento e Gestão: Dr. Silvio Romero Pinto Rodrigues Júnior VI – 2 da Procuradoria Judicial Dra. Priscilla Souza e Silva Menário Scofano Dr. Lucas Alves Leite

    Artigo 3º – O Grupo de Trabalho reunir-se-á ordinariamente a cada 07 dias e extraordinariamente quando convocado pelo Procurador Geral do Estado ou pelo Coordenador, que deverá entregar o Relatório Final no prazo de 60 dias, a contar da data da publicação desta resolução.

    Artigo 4º – A participação no Grupo de Trabalho criado nesta Resolução constitui serviço relevante para efeito de promoção.

    Artigo 5º – Esta resolução entra em vigor na data de sua publicação.

  32. Procuradoria Geral do Estado
    GABINETE DO PROCURADOR-GERAL DO ESTADO

    Resolução PGE – 19, de 15-10-2015
    Institui Grupo de Trabalho com a finalidade de contribuir com a elaboração de ato normativo destinado a regulamentar a concessão de aposentadoria especial fundada no artigo 40, § 4º, III, da Constituição Federal pelo Regime Próprio de Previdência Social Paulista

    O Procurador Geral do Estado, Considerando a edição, pelo Supremo Tribunal Federal, da Súmula Vinculante 33, segundo a qual “aplicam-se ao servidor público, no que couber, as regras do regime geral da previdência social sobre aposentadoria especial de que trata o artigo 40, § 4º, inciso III da Constituição Federal, até a edição de lei complementar específica”; Considerando a necessidade de regulamentação do tema no âmbito estadual, para evitar o acúmulo de demandas judiciais; Considerando a preocupação da São Paulo Previdência e da Unidade Central de Recursos Humanos em elaborar uma instrução conjunta regulamentando a matéria; Considerando a necessidade de atuação coordenada entre as diversas áreas da Procuradoria Geral do Estado para enfrentar a questão; Considerando, ainda, a complexidade do tema, bem como o relevante interesse público envolvido, Resolve:

    Artigo 1º – Fica instituído o Grupo de Trabalho com a finalidade de propor minuta de instrução normativa conjunta da São Paulo Previdência e da Unidade Central de Recursos Humanos, destinada a regulamentar a aplicação, aos servidores públicos estaduais, das regras do regime geral da previdência social sobre aposentadoria especial de que trata o artigo 40, § 4º, inciso III da Constituição Federal, enquanto não sobrevier edição de lei complementar específica.

    Artigo 2º – O Grupo de Trabalho será composto pelos Procuradores dos seguintes setores da Procuradoria Geral do Estado, ficando a respectiva coordenação a cargo do Procurador indicado no inciso I abaixo:

    I – 1 da Subprocuradoria Geral da Consultoria Geral Dr. Wolker Volanin Bicalho II – 1 da Subprocuradoria Geral do Contencioso Geral Dr. Fábio Trabold Gastaldo III – 1 da Procuradoria Administrativa Dra. Suzana Soo Sun Lee IV – 2 da Consultoria Jurídica da São Paulo Previdência: Dra. Juliana de Oliveira Duarte Ferreira Dra. Luciana Monteiro Claudiano V – 01 da Consultoria Jurídica da Secretaria de Planejamento e Gestão: Dr. Silvio Romero Pinto Rodrigues Júnior VI – 2 da Procuradoria Judicial Dra. Priscilla Souza e Silva Menário Scofano Dr. Lucas Alves Leite

    Artigo 3º – O Grupo de Trabalho reunir-se-á ordinariamente a cada 07 dias e extraordinariamente quando convocado pelo Procurador Geral do Estado ou pelo Coordenador, que deverá entregar o Relatório Final no prazo de 60 dias, a contar da data da publicação desta resolução.

    Artigo 4º – A participação no Grupo de Trabalho criado nesta Resolução constitui serviço relevante para efeito de promoção.

    Artigo 5º – Esta resolução entra em vigor na data de sua publicação!!

  33. Resolução PGE – 19, de 15-10-2015
    Institui Grupo de Trabalho com a finalidade de contribuir com a elaboração de ato normativo destinado a regulamentar a concessão de aposentadoria especial fundada no artigo 40, § 4º, III, da Constituição Federal pelo Regime Próprio de Previdência Social Paulista

    O Procurador Geral do Estado, Considerando a edição, pelo Supremo Tribunal Federal, da Súmula Vinculante 33, segundo a qual “aplicam-se ao servidor público, no que couber, as regras do regime geral da previdência social sobre aposentadoria especial de que trata o artigo 40, § 4º, inciso III da Constituição Federal, até a edição de lei complementar específica”; Considerando a necessidade de regulamentação do tema no âmbito estadual, para evitar o acúmulo de demandas judiciais; Considerando a preocupação da São Paulo Previdência e da Unidade Central de Recursos Humanos em elaborar uma instrução conjunta regulamentando a matéria; Considerando a necessidade de atuação coordenada entre as diversas áreas da Procuradoria Geral do Estado para enfrentar a questão; Considerando, ainda, a complexidade do tema, bem como o relevante interesse público envolvido, Resolve:

    Artigo 1º – Fica instituído o Grupo de Trabalho com a finalidade de propor minuta de instrução normativa conjunta da São Paulo Previdência e da Unidade Central de Recursos Humanos, destinada a regulamentar a aplicação, aos servidores públicos estaduais, das regras do regime geral da previdência social sobre aposentadoria especial de que trata o artigo 40, § 4º, inciso III da Constituição Federal, enquanto não sobrevier edição de lei complementar específica.

  34. Sargento repassou rádios para quadrilha em SP
    Publicado 30/10/2015 – 07h48 Atualizado 30/10/2015 – 09h30
    A Justiça Militar decretou a prisão preventiva do sargento Cesar Alexandre Alves de Oliveira, suspeito de fornecer equipamentos de comunicação da Polícia Militar para uma quadrilha investigada por roubos a caixas eletrônicos. O objetivo era monitorar a frequência dos radiocomunicadores da corporação durante os assaltos aos terminais bancários.
    O envolvimento do PM com a quadrilha foi descoberto na quinta-feira da semana passada, quando investigadores da Polícia Civil cumpriram mandado de busca e apreensão em um apartamento no bairro do Cambuci, região central da capital, onde funcionava uma espécie de central de comunicação dos bandidos. Foram encontrados, entre diversos materiais, dois rádios de comunicação com números de patrimônio da PM – um deles dava acesso ao Comando de Policiamento da Capital.
    A Corregedoria da Polícia Militar foi acionada e apurou que os aparelhos saíram do Centro de Suprimento e Manutenção de Material de Telecomunicações (CSM/Mtel) da PM. O sargento Oliveira pediu aos colegas que os equipamentos fossem programados com as frequências de todas as unidades de policiamento ostensivo do Estado, sob o pretexto de colocá-los na sala de gerenciamento de crise, mas acabaram indo direto para as mãos dos bandidos.
    Confissão
    O sargento foi logo identificado como o responsável por retirar os equipamentos. Em depoimento à Corregedoria, ele acabou confessando o crime.
    Disse que foi procurado por um rapaz chamado Leandro, no mês de abril, e que recebeu a proposta para fornecer os equipamentos. A entrega aconteceu na região central e o sargento afirmou que recebeu R$ 30 mil em dinheiro. Parte do valor (R$ 9 mil) depositou no banco, a outra deixou em casa para gastos em atividades do cotidiano, de acordo com ele.
    A confissão do suspeito não foi suficiente para livrá-lo da cadeia. Em seu despacho, o juiz-corregedor Luiz Alberto Moro Cavalcante considerou que o sargento “em liberdade terá livre acesso ao quartel, terá farda e armamento para trabalhar. Terá o convívio dos demais policiais militares de serviço. No entanto, não será digno de confiança. Logo, a sua liberdade nesta fase é um disparate”.
    O magistrado deferiu os pedidos da Corregedoria pela quebra dos sigilos bancário, telefônico e fiscal do policial militar, além de perícia em três celulares apreendidos na residência dele. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

  35. Em 30/10/2015 – 08:47
    O ciclo completo da policia
    Em apreciação no Plenário da Câmara dos Deputados, a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 431/2014 tem por objetivo, segundo a Polícia Militar, encurtar a distância entre o registro da ocorrência e o Sistema de Justiça e melhorar a efetividade policial, proporcionando maior sensação de segurança e menor sensação de impunidade.
    Por: Aristeu – (Jaburu)
    “No Brasil, hoje, uma polícia começa um caso e a outra polícia termina, levando o caso para o Ministério Público e o Poder Judiciário. Por isso que, na verdade, temos duas meias polícias no Brasil: a Polícia Militar, que faz o patrulhamento nas ruas, a preservação da ordem pública e o flagrante e leva para a Polícia Civil, que registra o ocorrido, investiga e encaminha a apuração para o Ministério Público e o Poder Judiciário”, observa o Major PM Rodrigo Arena, designado pelo Coronel PM Humberto Figueiredo como porta-voz da Polícia Militar na região de Piracicaba sobre o assunto Ciclo Completo de Polícia.
    “Essa sistemática esdrúxula e ineficiente de duas meias polícias só existe no Brasil e em mais dois países da África: Guiné-Bissau e Cabo Verde, ambos com população muito pequena, ou seja, podemos afirmar que esse formato de ciclo incompleto de polícia praticamente só existe no Brasil”, acrescenta o major.
    Em apreciação no Plenário da Câmara dos Deputados, a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 431/2014 tem por objetivo, segundo a Polícia Militar, encurtar a distância entre o registro da ocorrência e o Sistema de Justiça e melhorar a efetividade policial, proporcionando maior sensação de segurança e menor sensação de impunidade.
    “O Ciclo Completo de Polícia será um ganho para a sociedade, porque, na maioria dos casos, o cidadão será atendido no local da ocorrência e o policial militar não vai precisar se deslocar de um bairro distante até a delegacia da Polícia Civil e esperar pelo registro. Atendendo o cidadão no local, o policial militar, além de economizar recursos do Estado, vai retornar muito mais rapidamente para o patrulhamento. Sem dúvida alguma, é o Poupatempo da Segurança Pública”, pontua o militar.
    Ainda segundo o Major Rodrigo, do universo de ocorrências atendidas pela Polícia Militar, 80% delas são resolvidas nos limites do TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência), pois são infrações penais de menor potencial ofensivo ou ainda, resolvido nas chamadas audiência de mediação, feitas pela Polícia Militar, como já está ocorrendo em São José do Rio Preto.
    “Os outros 20% das ocorrências atendidas pela PM são de crimes que demandam investigação. A adoção do ciclo completo será um avanço imenso no sistema de Segurança Pública do País. Em todos os países desenvolvidos as polícias fazem o ciclo completo e o Brasil precisa evoluir na Segurança Pública e se equiparar aos países de primeiro mundo. Existem forças policiais com investidura militar na França, em Portugal, na Espanha, na Itália, na Holanda, na Argentina e no Chile, entre outros, e todas essas polícias militares realizam o ciclo completo, ou seja, fazem o policiamento preventivo nas ruas, preservam a ordem pública e também investigam”, revela o Major Rodrigo.
    PEC
    A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) é de autoria do deputado federal Subtenente Gonzaga, policial militar licenciado de Minas Gerais. Para o novo modelo entrar em vigência, a PEC terá que passar por duas votações na Câmara dos Deputados, mais duas no Senado Federal e obter mais de 3/5 (60%) dos votos a favor.
    “Ocorreram audiências públicas sobre o assunto nas principais capitais do País. Essa alteração na Constituição também é defendida pela Polícia Rodoviária Federal, que faz o patrulhamento ostensivo nas rodovias federais e poderá investigar os delitos ocorridos nessas rodovias. A implementação do ciclo completo de polícia conta ainda com o apoio do Desembargador José Renato Nalini, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, da Associação Nacional dos Procuradores da República e do Dr. Ricardo Balestreri, ex- Secretário Nacional de Segurança Pública e um dos mais respeitados ativistas de Direitos Humanos do Brasil”, finaliza o Major Rodrigo Arena, coordenador-operacional do batalhão da PM em Rio Claro, bacharel e mestre em Ciências Policiais,bacharel em Direito e estudioso da polícia comparada, além de integrar o time de intérpretes de língua francesa da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

  36. Governador pede ‘mais razoabilidade’ quanto à segurança
    Geraldo Alckmin, durante visita ao Centro de Controle Operacional do VLT, aponta queda nos números da violência na Baixada Santista
    por Bruno Gutierrez
    Nos últimos dias, uma série de crimes deixou a população da Baixada Santista apreensiva. Em uma semana, dois ônibus fretados foram alvos de arrastões na Rodovia Anchieta, o estudante Luann Oshiro foi morto em um ponto de ônibus, em Santos, e uma professora foi baleada durante tentativa de assalto em Cubatão.
    Entretanto, o governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), minimizou as ocorrências. Durante visita ao Centro de Controle Operacional do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), em Santos, o governante defendeu o trabalho realizado pela Secretaria de Segurança Pública e pediu mais razoabilidade em relação aos avanços na questão.
    “O estado de São Paulo investe mais em segurança pública do que o Governo Federal no Brasil. É também uma distorção não reconhecer os avanços. Eu sei que vocês (jornalistas) gostam dar notícia ruim, mas é preciso reconhecer o mínimo de avanço. É preciso ter o mínimo de razoabilidade. Mas eu não vou convencer vocês (jornalistas), então, comandante (Ricardo Ferreira de Jesus, do 6º Batalhão da Polícia Militar do Interior), continue trabalhando”, disse o governador.
    Segurando uma folha com os dados que indicam a queda da criminalidade na região, Alckmin destacou, a todo o momento, que o trabalho da Polícia tem tido resultado positivo e que o governo estadual busca reduzir os números ao mínimo possível. “Você sempre vai ter crime. Isso é uma guerra. A gente trabalha e vamos continuar como está sendo feito. Está tudo em queda. Esse índice nunca vai ser zero. Sempre vai ter má notícia para dar, infelizmente. O governo vai trabalhar para reduzir. Não tem como dizer que não vai existir mais”.
    O governador não deu muitos detalhes sobre medidas específicas que estão sendo tomadas para o combate ao crime na Baixada Santista, mas ressaltou a chegada de 10 novos policiais civis para a região.
    Alckmin também comentou sobre os casos recentes. Em relação aos arrastões contra ônibus fretados, o governador disse que “a suspeita é que seja a mesma quadrilha”, mas que não poderia antecipar nada para não prejudicar a investigação. Porém, ele garantiu que os suspeitos serão presos.
    Além disso, o governante explicou que o Batalhão de Ações Especiais de Polícia (BAEP) já foi colocado para realizar o reforço no policiamento da região onde ocorreram os crimes.
    Governador disse que quadrilha responsável por arrastões será presa (Foto: Luiz Torres/DL)
    Alckmin também comentou sobre a possibilidade dos ônibus utilizarem a Rodovia dos Imigrantes. “Veículos pesados nunca trafegaram nela por questão de segurança. Ela tem um nível de declividade maior, isso exige muita frenagem e poderia por em risco as pessoas. A Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) vai verificar. Não é que não queira, mas precisa saber se pode sem colocar em risco a segurança das pessoas”.
    Por fim, o governador prestou solidariedade à família do estudante Luann Oshiro e destacou que os índices de homicídios, no estado e em Santos, são menores que o do País.
    “Nós não podemos também deixar de reconhecer o trabalho da polícia. O Brasil tem, em média, 28 assassinatos a cada 100 mil habitantes. O estado de São Paulo tem média de 9,2 a cada 100 mil pessoas. Não está bom? Precisa melhorar. Mas o estado de São Paulo tinha, em 1999, 35 morte por assassinato a cada 100 mil habitantes e agora tem 9. Já Santos, com 430 mil habitantes teve, de janeiro até setembro, 7 homicídios. Se mantiver essa proporção, você vai ter menos de 4 por 100 mil habitantes ao ano. Nós queremos zero, mas infelizmente, não depende da gente. Você tem crime”.

  37. O POVO Online
    Quixadá 29/10/2015
    CHICO ALENCAR/ESPECIAL PARA O POVO
    Grupo de empresários é investigado por ataque a carro-forte em Quixadá
    Um carro-forte foi explodido. Três inspetores e um delegado de Polícia Civil saíram feridos durante troca de tiros. Polícia montou operação e departamento de inteligência investiga Quadrilha dos Pipocas por envolvimento
    As investigações do Departamento de Inteligência (DIP) da Polícia Civil apontam para a participação de uma quadrilha de empresários, denominada Quadrilha dos Pipocas, no ataque a carro-forte que aconteceu ontem e resultou em troca de tiros que deixou quatro policiais civis feridos no interior do Ceará. Parte do grupo coordenaria ações de dentro de uma unidade prisional em Quixadá (a 158 km de Fortaleza).
    Na tarde de ontem, três inspetores e um delegado saíram feridos ao trocar tiros com uma quadrilha, na Lagoa de São Miguel (distrito de Uruquê), localidade no limite entre os municípios de Quixeramobim (a 206 km de Fortaleza) e Quixadá. Segundo informações da assessoria de comunicação da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o grupo de pelo menos dez homens havia explodido um carro-forte na CE-060 e fugia quando se deparou com a equipe de policiais. A viatura foi atingida por 37 disparos de grosso calibre.
    O diretor do DIP, delegado Francisco Carlos Crisóstomo de Araújo, disse que existe um acompanhamento das quadrilhas que atuam nos roubos a carro-forte e a banco por parte do titular da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), Raphael Vilarinho. “A quadrilha ‘número um’ é a dos Pipocas. Eles estavam no presídio da Cigana, em Caucaia, mas foram transferidos para Quixadá. E eles comandam os crimes de dentro do presídio. Compram imóveis em nome de laranjas, atuam como empresários, têm postos de combustíveis, distribuidoras de água e possuem apoio político”, relatou o diretor do DIP.
    Duas pessoas foram transferidas de helicóptero para o IJF. O delegado chegou à unidade durante a noite
    O departamento de Inteligência apurou que a quadrilha é comandada por dez pessoas, mas é composta por mais de 50 homens. Conforme o diretor, um ex-soldado das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), de São Paulo, é um desses investigados. Ele é acusado de ter matado um capitão da Rota, fugir para o Ceará e integrar a quadrilha. Alguns integrantes estiveram presos no antigo Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS), em Itaitinga (Região Metropolitana de Fortaleza), e acabaram criando uma parceria com o Primeiro Comando da Capital (PCC), também de São Paulo.
    A munição encontrada no ataque ao carro-forte, de calibre .50, também foi utilizada em outros ataques a carro-forte. A arma é usada pelas forças armadas e tem o poder de abater uma aeronave. “No assalto de Ibaretama e em outros que foram feitos pelos Pipocas, foi utilizada a metralhadora ponto 50”, comentou Crisóstomo.
    Parte da Quadrilha dos Pipocas foi presa com armas de guerra pelo Comando Tático Rural (Cotar), do Batalhão de Choque, no dia 14 de janeiro deste ano, após trocar tiros com a Polícia Militar.
    Os assaltantes cercaram os funcionários da empresa de segurança que estavam no carro-forte. Chegando, inclusive, a ameaçar colocar fogo no veículo com eles dentro. Dois dos trabalhadores fugiram, outros dois foram feitos reféns.
    Segundo Francisco Lucas, do Sindicato dos Policiais Civis do Estado, as equipes seguiam para ocorrência do ataque em uma viatura da Delegacia de Quixeramobim. Uma testemunha que passava pelo local relatou ao O POVO que viu os assaltantes com as armas apontadas para os motoristas que estavam na estrada no sentido Fortaleza. Eles teriam se deslocado atirando no meio da via. “Um vigilante estava em cima do capô e o outro no para-brisa”, comentou.
    Ele conta que a viatura foi recebida a bala, os assaltantes abandonaram e atearam fogo em um dos veículos usados na fuga.
    No dia 14 de janeiro, membros da Quadrilha dos Pipocas foram presos pelo Cotar após trocar tiros na fuga de um ataque a carro-forte. A quadrilha fugiu para uma fazenda onde fez reféns. Foram apreendidos três fuzis AK-47, dois fuzis calibre 556 e uma espingarda calibre 28. Além de balaclavas e 20 quilos de explosivos.
    Segundo o DIP, um fuzil é alugado para os ataques por cerca de R$ 10 mil. Caso o locador venha a perder o armamento, o valor a ser pago é de R$ 50 mil. O bando especializado utiliza casas como base para se refugiar após os ataques e só sai desses locais após o término do cerco policial.

  38. ESTAMOS TODOS SUBORDINADOS AO ESTADO POLICIAL, SEM EXCEÇÃO. DO CORONEL, AO PRAÇA, DO DELEGADO AO CARCEREIRO. SOMOS VITIMAS DE UM ESTADO OPRESSOR QUE INVADE SUA VIDA E DITA REGRAS DE COMPORTAMENTO E SE POSSÍVEL RESTRINGE O PENSAMENTO. “NÃO PENSE, NÓS (O ESTADO) PENSAMOS POR VOCÊ”.

  39. o que mantém meu espanto é ler e ouvir

    que alguém vota nesta colonia !!!!!!!!!!

    ESCOLHER UM ADMINISTRADOR . . UM FAZEDOR DE LEIS . .

    ORA SRAS E SRS . . .

    COM VOTO ELETRÔNICO E assédio ESCRAVIDÃO BIOMÉTRICA ????!!!!!!!

    escutar e ouvir isto de policiais ?????!!!!!!

    os escravos são conduzidos . . .

    percebam como se movimenta o sistema legal eleitoral

    como é o processo de introdução ao meio elegível

    e o resultado final . . . candidatos e justiça . .

    candidatos eleitos voto eletrÔnico compulsório x justiça concurso público !!!!

    desde a CRFB 1988 quem são os líderes dos partidos e quem governa e legisla ??? . . .

    VOTAR SRS !!!!!! ALGUÉM REALMENTE ACREDITA NISTO

    NESTA TAL DE DEMOCRACIA PÚBERE . . . ???

    o modelo foi criado para a perpetuação do krymy só isto

    515 ANOS DE KRYMY . . .

    A SELVAGERIA ESTA NAS RUAS

    MAS OS ÍNDICES OFICIAIS . . NÚMEROS SIGNOS DA MÁQUINA TE CONVENCEM QUE VC VIVE

    VC VIVE

    EM UMA RÉS PUBLICA

    FEDERATIVA

    ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO . .

    E PASMEM . . POLICIAIS ACREDITAM NISTO ???!!!!

    coloquem uma coisa na cabeça o nosso genocídio é mutante

    ele nasce da forma original de dominação e extermínio material

    e se adapta hoje ao cheiro dos estados constitucionais . . fachada . .

    – fase estelionato – resultado extermínio . . . 515 ANOS GRAVEM

    515 ANOS . . . .de um mero território que aguarda seu momento de fragmentação

    ao bel prazer de um rotschield loyola qualquer ???!!!

    assim como aconteceu e acontece em outros territórios espalhados pelo mundo

    onde as populações autóctones foram exterminadas ou aculturadas ou levadas a se auto exterminarem . .simples assim . .

    mas ninguém tem coragem de escancarar isto . .

    vai atrapalhar o processo da tal democracia púbere . . fumaça . .

    http://pt.contrainfo.espiv.net/

  40. Senado
    Notícias
    PLC 101/2015
    O Plenário aprovou, nesta quarta-feira (28), com 38 votos favoráveis e 18 contrários, substitutivo do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) ao Projeto de Lei da Câmara (PLC) 101/2015, que tipifica o crime de terrorismo. A proposta prevê pena de reclusão de 16 a 24 anos em regime fechado para quem praticar o ato. Mas se o crime resultar em morte, a reclusão será de 24 a 30 anos. O texto voltará a ser analisado pelos deputados por ter sido alterado no Senado.
    O substitutivo aprovado tipifica o crime de terrorismo como aquele que atenta contra pessoa, “mediante violência ou grave ameaça, motivado por extremismo político, intolerância religiosa ou preconceito racial, étnico, de gênero ou xenófobo, com objetivo de provocar pânico generalizado”. De acordo com o texto, é considerado terrorismo político o ato que atentar gravemente contra a estabilidade do Estado democrático, com o fim de subverter o funcionamento das instituições.
    A alteração defendida por Aloysio Nunes considerava terrorismo político o ato que “atentar gravemente contra as instituições democráticas”. O senador Valadares explicou que a mudança define melhor esse tipo de crime, sem abrir brechas para outras interpretações.
    O substitutivo equipara a ato terrorista causar explosão, incêndio, inundação, desabamento ou usar gás tóxico, veneno, agente químico, biológico, radiológico ou nuclear em prédio ou local de aglomeração ou circulação de pessoas.
    Também cometem ato terrorista aqueles que destruírem ou apoderarem-se de aeronave, embarcação ou trem de transporte de passageiros ou de carga, instalação de sistema de telecomunicações, de geração ou de distribuição de energia elétrica, porto, aeroporto, ferrovia, rodovia, estação ferroviária, metroviária ou rodoviária, hospitais, casas de saúde, escolas, estádios esportivos, instalações onde funcionem serviços públicos essenciais, instalações militares ou edifício público ou privado.
    O projeto ainda classifica como terrorismo o ato de interromper ou embaraçar o funcionamento de serviço telegráfico, telefônico, informático, telemático ou de informação de utilidade pública.
    Aloysio Nunes ressaltou a importância do PLC 101/2015. Ele afirmou que, no Brasil, houve uma abundante produção legislativa sobre terrorismo, mas nunca uma preocupação de definir o que seja terrorismo.
    Para ele, o crime peca contra a humanidade, mais do que contra os indivíduos que possam vir a ser vítimas de atos terroristas, “porque o ato terrorista é uma negação da individualidade, é uma negação do ser humano, naquilo que ele tem de único, em nome de uma causa geral”.
    Aumento de penas
    Se o agente praticar o crime com auxílio de governo estrangeiro ou organização criminosa internacional, a pena aumenta em um terço. Se o crime for praticado contra presidente da República, vice-presidente da República, presidente da Câmara dos Deputados, presidente do Senado Federal, presidente do Supremo Tribunal Federal, chefe de Estado ou de governo estrangeiro, chefe de missão diplomática ou consular ou de organização intergovernamental, a pena aumenta de um terço à metade.
    O condenado pelo crime de terrorismo iniciará o cumprimento da pena em regime fechado, em estabelecimento penal de segurança máxima. O crime será inafiançável e insuscetível de graça ou anistia.
    O texto do substitutivo ressalta que todos os crimes previstos no projeto são praticados contra o interesse da União, cabendo à Justiça Federal o seu processamento e julgamento.
    Em relação ao crime de financiamento do terrorismo, a pena de reclusão proposta é de 12 a 20 anos e multa. Quem fizer, publicamente, apologia de ato de terrorismo ou de autor de ato terrorista cumprirá pena de reclusão de 3 a 8 anos. Já a pena de reclusão para aqueles que recrutarem indivíduos para praticar o ato será de dez a 16 anos.
    Manifestações sociais
    A maior polêmica sobre a proposta foi em relação ao parágrafo que exclui da aplicação da lei manifestações políticas e movimentos sociais ou reivindicatórios. Nos termos do proposto inicialmente no PLC 101/2015, estariam excluídas do tipo penal do terrorismo as “pessoas em manifestações políticas, movimentos sociais, sindicais, religiosos, de classe ou de categoria profissional, direcionados por propósitos sociais ou reivindicatórios, visando a contestar, criticar, protestar ou apoiar, com o objetivo de defender direitos, garantias e liberdades constitucionais”.
    Aloysio Nunes Ferreira retirou esse parágrafo e destacou que, “em um Estado democrático de direito, as manifestações e reivindicações sociais, sejam elas coletivas ou individuais, não têm outra forma de serem realizadas senão de maneira pacífica e civilizada”.
    Para diversos senadores, a retirada do parágrafo poderia atacar os movimentos sociais e a liberdade de expressão. O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) chegou a afirmar que a proposta aprovada é muito ampla e ambígua e poderá ser usada “para criminalizar movimentos sociais e vozes dissidentes”.
    Os senadores Antonio Carlos Valadares (PSB-PE), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Lídice da Mata (PSB-BA), Humberto Costa (PT-PE) e Telmário Mota (PDT-RR) foram à tribuna para defender a volta do parágrafo como forma de proteção dos movimentos sociais.
    – Por estar convencida que o projeto pode trazer mais problemas do que soluções é que acho que deveríamos maturar o debate – disse Grazziotin.
    A polêmica sobre o tema foi tanta que os petistas votaram contra a orientação do líder do governo, Delcídio do Amaral (PT-MS).
    Aloysio Nunes ressaltou que buscou compatibilizar a necessidade de reprimir o crime de terrorismo e a necessidade de preservação dos espaços de atuação democrática dos cidadãos, de manifestações pacíficas “ou mesmo de manifestações que venham a descambar para a violência, mas que não são promovidas com o objetivo de destruir o Estado de direito”.
    – A minha preocupação foi exatamente não abrir brecha para que direitos e garantias que são assegurados pela Constituição fossem vulnerados por uma lei ordinária – disse.
    O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) ressaltou que o projeto de Aloysio Nunes soube muito bem dividir o que é uma manifestação pública ordeira e do Estado democrático de direito e o que é uma manifestação da baderna, do movimento de destruir imóveis públicos e do poder praticar um “terrorismo bolivariano no país”.
    – Com esse equilíbrio, ele redigiu um texto que é exatamente aquilo que a sociedade brasileira espera do Senado Federal – disse.
    O senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) explicou que votar a favor da proposta não significa ser contra os movimentos sociais. O senador disse que os movimentos sociais já estão protegidos pela Constituição, que garante a livre manifestação desses grupos, e ressaltou que o texto aprovado não é de Aloysio, mas sim um trabalho coletivo.
    Gafi
    O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) destacou que o argumento utilizado de que o projeto foi elaborado por exigência do Grupo de Ação Financeira Internacional (Gafi) é falso. Segundo ele, o que o Gafi pediu foi uma legislação sobre o financiamento do terrorismo e o Brasil já tem três leis que tratam do tema. O senador lembrou ainda que somente cinco países que fazem parte do organismo internacional tipificaram o terrorismo.
    Lindbergh ressaltou que nem mesmo a ONU conseguiu tipificar o terrorismo, tamanha a complexidade do tema, e defendeu a rejeição da proposta para que o assunto possa ser discutido com mais calma.
    A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) associou-se a Lindbergh e posicionou-se favorável a um debate mais aprofundado do projeto.
    Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

  41. o que mantém meu espanto é ler e ouvir

    que alguém vota nesta colonia !!!!!!!!!!

    ESCOLHER UM ADMINISTRADOR . . UM FAZEDOR DE LEIS . .

    ORA SRAS E SRS . . .

    COM VOTO ELETRÔNICO E assédio ESCRAVIDÃO BIOMÉTRICA ????!!!!!!!

    escutar e ouvir isto de policiais ?????!!!!!!

    os escravos são conduzidos . . .

    percebam como se movimenta o sistema legal eleitoral

    como é o processo de introdução ao meio elegível

    e o resultado final . . . candidatos e justiça . .

    candidatos eleitos voto eletrÔnico compulsório x justiça concurso público !!!!

    desde a CRFB 1988 quem são os líderes dos partidos e quem governa e legisla ??? . . .

    VOTAR SRS !!!!!! ALGUÉM REALMENTE ACREDITA NISTO

    NESTA TAL DE DEMOCRACIA PÚBERE . . . ???

    o modelo foi criado para a perpetuação do krymy só isto

    515 ANOS DE KRYMY . . .

    A SELVAGERIA ESTA NAS RUAS

    MAS OS ÍNDICES OFICIAIS . . NÚMEROS SIGNOS DA MÁQUINA TE CONVENCEM QUE VC VIVE

    VC VIVE

    EM UMA RÉS PUBLICA

    FEDERATIVA

    ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO . .

    E PASMEM . . POLICIAIS ACREDITAM NISTO ???!!!!

    coloquem uma coisa na cabeça o nosso genocídio é mutante

    ele nasce da forma original de dominação e extermínio material

    e se adapta hoje ao cheiro dos estados constitucionais . . fachada . .

    – fase estelionato – resultado extermínio . . . 515 ANOS GRAVEM

    515 ANOS . . . .de um mero território que aguarda seu momento de fragmentação

    ao bel prazer de um rotschieldi luyola qualquer ???!!!

    assim como aconteceu e acontece em outros territórios espalhados pelo mundo

    onde as populações autóctones foram exterminadas ou aculturadas ou levadas a se auto exterminarem . .simples assim . .

    mas ninguém tem coragem de escancarar isto . .

    vai atrapalhar o processo da tal democracia púbere . . fumaça . .

    http://pt.contrainfo.espiv.net/

  42. Câmara Notícias
    22/10/2015 – 15h49
    Câmara aprova mais autonomia para a Polícia Federal no combate a drogas sintéticas
    Pela proposta, a PF também terá amparo legal para definir quais substâncias se enquadram nessa categoria. A Anvisa será responsável por atualizar periodicamente a lista das drogas sintéticas. Texto segue para análise do Senado
    O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quinta-feira (22), proposta que estabelece normas para repressão à produção não autorizada e ao tráfico ilícito de drogas sintéticas. A matéria será enviada ao Senado.
    Nilson Bastian
    Dep. Eduardo da Fonte
    Eduardo da Fonte: produtores mudam frequentemente a composição química dessas drogas. Proposta dará mais agilidade às apreensões pela polícia
    O texto aprovado é um substitutivo do deputado Esperidião Amin (PP-SC), pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), ao Projeto de Lei 4852/12, do deputado Eduardo da Fonte (PP-PE). Conforme o substitutivo, a lista das substâncias consideradas drogas sintéticas poderá ser atualizada também pela Polícia Federal (PF). A atribuição primordial é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que tem de atualizar periodicamente a lista.
    O autor do projeto original ressaltou que a Polícia Federal ganhou mais autonomia e autoridade para definir o que é uma droga sintética. “Muitas vezes, os traficantes desse tipo de droga se livram porque a PF não tem amparo legal para definir que a substância é mesmo uma droga”, afirmou Eduardo da Fonte.
    Agilidade
    A intenção é dar mais agilidade à polícia no prosseguimento de ações de apreensão de drogas sintéticas devido à rapidez com que os produtores mudam a composição química das substâncias, provocando outro enquadramento na lista.
    Esperidião Amin não acredita que projeto reduza importância da Anvisa
    O texto prevê ainda que a lista elaborada pela Polícia Federal poderá ser submetida à Anvisa para homologação.
    Quanto às drogas sobre as quais o Brasil recebe alerta prévio de organismos internacionais, o projeto permite sua imediata apreensão cautelar na ação policial, independentemente de sua inclusão antecipada na lista das substâncias sujeitas a apreensão por serem consideradas ilícitas.
    O substitutivo aprovado inclui ainda, explicitamente, os anabolizantes como drogas se especificados na lista da Anvisa.
    Atribuições
    Na discussão da matéria, a deputada Erica Kokay (PT-DF) defendeu seu substitutivo aprovado pela Comissão de Seguridade Social e Família, que atribuía à Anvisa a competência para definir quais substâncias devem ser consideradas drogas ao ponto de causar prejuízos ao usuário. “Respeito o parecer, mas lamento que o acordo tenha convergido em torno dessa solução”, disse.
    Discussão e Votação do Parecer à PEC 215/00. Dep. Erika Kokay (PT-DF)
    Erika Kokay queria a aprovação de texto que atribuía a competência exclusivamente à Anvisa
    Segundo Amin, também em outros países há controles diferentes quanto a alimentos, drogas e remédios. “Droga sintética entra e sai do mercado com velocidade diferente daquela de substâncias derivadas de um elemento natural”, argumentou o relator. Para ele, o projeto não desautoriza a Anvisa porque ela ainda não tem vocação para cuidar do tema, a exemplo da que existe nos Estados Unidos (DEA).
    Reportagem – Eduardo Piovesan
    Edição – Marcelo Oliveira
    A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência Câmara Notícias’

  43. FHC: revogação do Estatuto do Desarmamento é um ‘escândalo’
    Projeto, que passou por comissão da Câmara nesta terça (27), garante que toda pessoa que cumprir requisitos tem direito a comprar e portar armas de fogo
    O ex-presidente destacou as reduções de mortes conquistadas por causa do Estatuto do Desarmamento
    PUBLICADO EM 28/10/15 – 18h49
    da redação
    O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou, em vídeo, que a revogação do Estatuto do Desarmamento, que foi votada em comissão especial nesta terça-feira (27), é um ‘escândalo’. O ex-presidente destacou as reduções de mortes conquistadas por causa do Estatuto do Desarmamento, e ainda pediu para que os deputados derrubem o Estatuto de Controle de Armas de Fogo.
    “Eu faço um apelo: que se recuse essa votação que houve na comissão especial e que o plenário mantenha o Estatuto do Desarmamento”, disse FHC.
    O texto que foi apresentado pelo deputado Laudivio Carvalho (PMDB-MG), foi aprovado com 19 votos a 8. Entre as mudanças previstas no texto, está a redução da idade mínima de 25 para 21 anos de idade para quem deseja comprar uma arma.
    O novo texto ainda garante que toda pessoa que cumprir os requisitos mínimos presentes na lei tem direito a comprar e portar armas. O Estatuto atual, prevê que o interessado comunique a finalidade da compra da arma, o que permite que o órgão responsável possa negar ou recusar a emissão da licença.
    O novo estatuto também permite que deputados, senadores, advogados da União, agentes de fiscalização ambiental, oficiais de Justiça, agentes de trânsito, de segurança socioeducativos, peritos criminais, auditores fiscais e analistas tributários da Receita Federal tenham porte de armas, além de pessoas que respondam por processos criminais ou inquérito policial.

  44. VOU PARA O LITORAL…
    .
    GOVERNADOR DISSE QUE A POLÍCIA ESTÁ TRABALHANDO…
    .
    EU ACREDITO….
    .
    E,T,: ACREDITO NA DILMA, NO LULA, NO DUNGA, NO HADAD… NO PAPI NOEL.. NO DUENDE… NO COELHO PASCAL

  45. …”Diante dos fundamentos legais citados pelos doutos desembargadores, cabe aos servidores reivindicarem os seus direitos de voltarem ao trabalho e lá permanecerem até aos 70 anos”

  46. “ADIN STF n° 28 de 25/08/2014
    O Supremo Tribunal Federal (STF) julgou improcedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO) 28, e reconheceu que a aposentadoria especial para os policiais militares e civis do Estado de São Paulo já está regulamentada. A Lei Complementar n. 1.062/2008, na parte em que estabelece critérios quanto ao tempo de aposentadoria, está suspensa” Será que vamos?. Vamos, vamos não.

  47. Saber sobre efetivo é facil. Basta ir à delegacia do seu bairro e vai ver um ou dois peões no plantão, isto é, um escrivão e um investigador (que pode ser agepol, agentelpol, carcepol) e vice-versa. Geralmente são os mais grisalhos porque a policia civil está muito velha. O delpol, geralmente está em sua sala no facebook, ou em outra cidade (caso interior de sp).
    Tem um pessoalzinho aqui que diz que o delpol estudou mais do que as demais carreiras de nível superior. Pois bem, se delegado estudou mais, teria que ter OAB e três anos de prática jurídica antes de ingressar na PC; fora isso…

  48. “Aposentadoria especial de servidor público e aplicação das normas do Regime Geral de Previdência Social
    “Ementa: Mandado de injunção. Aposentadoria especial de servidor público. Art. 40, § 4º, da Constituição Federal, aplicação das normas do Regime Geral de Previdência Social. Súmula Vinculante 33/STF. Agravo desprovido. 1. Segundo a jurisprudência do STF, firmada a partir do julgamento dos Mandados de Injunção 721 e 758 (Min. Marco Aurélio, DJe de 30/11/2007 e DJe de 26/09/2008), a omissão legislativa na regulamentação do art. 40, § 4º, da Constituição deve ser suprida mediante a aplicação das normas do Regime Geral de Previdência Social, atualmente previstas na Lei 8.213/91 e no Decreto 3.048/99. 2. O entendimento reiterado sobre o tema foi recentemente consolidado na Súmula Vinculante 33: (…)” (MI 3650 AgR-segundo, Relator Ministro Teori Zavascki, Tribunal Pleno, julgamento em 14.5.2014, DJe de 6.6.2014)
    No mesmo sentido: ARE 887741 AgR, Relator Ministro Marco Aurélio, Primeira Turma, julgamento em 4.8.2015, DJe de 27.8.2015″. A 51/85 e a 144/14? servem pra quê?. Acho que não “vamos” e “vamos”…

  49. 29/10/2015 12h22 – Atualizado em 29/10/2015 14h30
    Senti que ia morrer, diz agente baleado 6 vezes por PM após abordagem
    Vítima diz que ele e colega, que morreu na ação, não puderam se defender.
    PM alega que ambos são suspeitos de furto e atiraram contra policiais.
    Do G1 Ribeirão e Franca
    FACEBOOK
    O agente penitenciário Lúcio Flávio de França, de 35 anos, baleado por policiais militares em uma suposta troca de tiros durante uma abordagem em São Carlos (SP) negou que ele e o companheiro de trabalho, Edson Honório Ferreira, de 46 anos, morto na ação, tenham atirado contra os PMs.
    O sobrevivente disse que ambos faziam um bico como segurança e foram confundidos por suspeitos de furto. Já a Polícia Militar informou que a viatura chegou ao local, no bairro Jardim Embaré, para atender a ocorrência, foi recebida a tiros pelos agentes e revidou.
    saiba mais
    Polícia Civil indicia PM por morte de agente penitenciário em São Carlos
    Ele jamais dispararia contra PM, diz irmão de agente morto em São Carlos
    Inquérito da PM vai apurar morte de agente em suposta troca de tiros
    Agente penitenciário morre após suposta troca de tiros com a PM
    “Eu senti que ia morrer. Ele não pegou a nossa funcional, pegou somente o armamento e trouxe para a viatura dele, e começou a cochichar entre todos os policiais. Então, naquele momento, eu pensei ‘é o fim mesmo’. E foi o que aconteceu, ele descarregou a metralhadora na gente”, afirmou.
    Internado em um hospital em Ribeirão Preto (SP), França contou que, apesar de ter se apresentado como agente penitenciário, ao ser abordado pelos PMs, o sargento Marcos de Souza pegou os revólveres dele e de Ferreira, e atirou contra os dois.
    O sargento da PM foi indiciado por homicídio e tentativa de homicídio. Segundo a Polícia Civil, ele confessou ter efetuado o disparo que matou Ferreira. Souza também foi afastado do policiamento ostensivo e está realizando serviços administrativos internamente, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP/SP).

    O agente penitenciário Edson Honório Ferreira foi morto em setembro (Foto: Reprodução/ EPTV)
    Agente penitenciário Edson Honório Ferreira foi morto em abordagem da PM (Foto: Reprodução/ EPTV)
    Sem defesa
    O caso ocorreu na madrugada do dia 6 de setembro. Segundo registro da PM, Ferreira e França foram abordados próximos a uma empresa de materiais de construção no Jardim Embaré, após denúncia anônima de furto. Ainda de acordo com a PM, Ferreira desceu do carro atirando, foi alvejado e morto.
    França nega a versão, afirmando que em nenhum momento ele e o companheiro atiraram contra os policiais militares ou tiveram chance de se defender. O agente contou que os dois faziam bico como seguranças para uma empresa de telefonia e foram abordados no momento em que pararam o carro para ele urinar.
    “Eu estava fora do carro e chegou a viatura só com o farol ligado, sem o giroflex aceso. Quando chegou na gente (sic), ela acendeu o giroflex e chegou outra viatura. Nesse momento aconteceu tudo: pediu para o meu parceiro descer, ele desceu, a gente se identificou como homem do estado, o que a gente fazia, onde estava o armamento e foi esse desfecho”, afirmou.
    Saveiro usada pelos agentes penitenciários foi apreendida (Foto: Reprodução/EPTV)
    Saveiro usada pelos agentes penitenciários foi apreendida (Foto: Reprodução/EPTV)
    O agente disse ainda que explicou aos PMs que as carteiras de identificação funcional dele e de Ferreira estavam dentro do carro, mas os policiais não pegaram os documentos, apenas os revólveres calibre 38 que portavam.
    “Um dos policiais foi até a nossa Saveiro, pegou o armamento nosso, levou para a viatura deles e, diante desse fato, eu acho que o sargento pegou a metralhadora e falou ‘pode correr porque vocês vão morrer’ e disparou, descarregou a metralhadora na gente”, relembrou.
    Ferreira morreu no local. França foi atingido por seis tiros, foi internado na Santa Casa de São Carlos e depois transferido para um hospital em Ribeirão, cidade onde a família reside. O agente contou que sobreviveu porque se fingiu de morto.
    “Eu escutei só o atirador falando que a adrenalina dele estava muito alta e mandou chamar o resgate. Eu não estou com medo porque quem fez essa lambança já está preso. Estou tranquilo, só penso na minha recuperação”, disse.
    Investigação
    A SSP/SP informou que um inquérito policial militar também foi instaurado para apurar o caso. “A investigação segue coletando provas para esclarecer a ocorrência e não serão passadas mais informações para não atrapalhar os trabalhos policiais”, comunicou a pasta nota nesta quarta-feira (28).

  50. São 29.000 policiais civis no estado de São Paulo, segundo um programa veiculado na TV Cultura com o Advogado Celso Delmanto, 29.000 policiais civis. Segundo ele a 10 anos atrás eram 35.000, contra agora 29.000. População aumentando e o efetivo Policial diminuindo. Bom, aí vem aquelas “coisas de puliça brasuca” “Segura aí prá mim que vou dar um pulo no meu bico”, ” Olha, não sei você, mas eu não faço remoção de presos”, “Quem é esse cara? – Não sei, mas sei que tá na lista de policias desta distrital, mas nunca aparece, mistéeeeeeeeerios…”. Enfim, não tem efetivo e o pouco que tem dá seus “pulos” para não comparecer: Um agrado para o chefe, um whiskizinho para o outro bam bam bam, Licenças (ah! estando com a saúde perfeita). Não acho que estejam errados não, errado estou eu, tonto, que cumpro minhas escalas, peço férias e as lho negam, peço Licença Prêmio (prêmio só no nome) que sempre a mim lho é negada com a seguinte afirmação: “Não tem polícia aqui, se eu te liberar, phodeu!” E vamos tocando, entre manda chuvas e espertos, sempre pelo espectro do meio…

  51. Boa noite!

    Senhoras e Senhores.

    A pergunta correta a ser feita é:

    Porque nenhum governo possui fundo de caixa para os eventuais?

    Caronte

  52. 31/10/2015 ÀS 17:48
    Boa noite!

    Senhoras e Senhores.

    A pergunta correta a ser feita é:

    Porque nenhum governo possui fundo de caixa para os eventuais?

    Caronte

    SIMPLES: A CF88 PROÍBE QUE O ESTADO GUARDE DINHEIRO. NÃO PODE FAZER “POUPANÇA”. CHEGOU NA MÃO, TEM QUE GASTAR.

  53. Boa noite!

    Senhoras e Senhores.

    Se tivessem cautela nos gastos públicos; nas licitações; e, nas arrecadações, não estaríamos nesta falência.

    Não teríamos inflação e maléficos impostos.

    Não se deve gastar mais do que se ganha, mais do que se arrecada e muito menos viver sob a égide da maléfica ciranda extorsiva de agiotas que se camuflam de instituições bancárias. Desta forma, nunca obteremos tranquilidade e tampouco se extinguirá a escravidão do nosso povo.

    Todo administrador deve ter mais respeito com o contribuinte.

    Se tivéssemos zelo e controle dos gastos, seguramente não estaríamos nesta enrascada.

    Teríamos impostos mais justos e uma estabilidade financeira.

    Caronte

  54. Enquanto isso, a nossa DIVIDA INTERNA, turbinaba pela taxa de juros, consome mais da metade do dinheiro arrecadado, quer dizer, os possuidores dos títulos (em sua maioria agentes financeiros) abocanham o seu quinhão do nosso suor, como nunca antes houve neste Pais….(há anos, os bancos obtém lucros recordes, ano após ano, superando-os)
    Se não me engana a memória, a divida interna do Brasil, supera mais que o dobro do PIB anual.

    C.A.

  55. PMESP

    Atendemos 2.450.098 ocorrências, prendemos 183.952 pessoas, apreendemos mais de 80 toneladas de drogas, 13.828 armas de fogo em poder de criminosos, prestamos 2.506.664 atendimentos sociais e resgatamos 619.231 pessoas.

  56. É claro que não se pode divulgar o efetivo de policiais pois assim ninguém fica sabendo de NADA e, deste modo, não se precisa fazer concursos para repor falta de policiais e, deste modo, economiza-se dinheiro para se aplicar em obras faraônicas que não servem para nada a não ser fazer propaganda política para ganhar votos nas próximas ELEIÇÕES que, graças a DEUS, não irão acontecer pois as FORÇAS ARMADAS retomarão o Governo que nunca deveríam ter deixado e destituírão TODOS os políticos atuais (de vereador à PresidANTA da República). Desta maneira o Brasil voltará a ser honrado e, acabando-se as corrupções e roubalheiras, reiniciarão as obras honestas e essenciais ao desenvolvimento nacional, pois no Governo MILITAR não existe INTERÊSSES POLÍTICOS SATÂNICOS DIABÓLICOS que visam só encher as cuecas e calcinhas dos políticos e NUNCA atender as necessidades do POVO BRASILEIRO que é enganado pela imprensa falada, escrita e visual MENTIROSA e TOTALMENTE COMUNISTA DISFARÇADA ! A VERDADE LIBERTARÁ !

  57. Oi ! Olá responsável pela divulgação do efetivo de policiais ! Não precisa divulgar números não ! Já temos aqui:

    São 29.000 policiais civis no estado de São Paulo, segundo um programa veiculado na TV Cultura com o Advogado Celso Delmanto. Segundo ele a 10 anos atrás (ano de 2005) eram 35.000 policiais civis (!), contra agora 29.000. População aumentando e o efetivo Policial diminuindo. É assim que se ganha eleições: MASSACRANDO a população ingênua e desinformada pela REDEGLOBO (e o resto da IMPRENSA) que recebe dinheiro do Governo disfarçado de “PROPAGANDA” e mais “PROPAGANDA” para exibir à pobre população imoralidades e mais imoralidades e beldades em riquíssimas mansões desfilando caríssimas vestimentas e sentando em imensas poltronas e mesas requintadas de MANJARES e mais MANJARES. E assim o crime vai aumentando e as estatísticas oficiais do Governo vai DIMINUINDO FANTASMAGÓRICAMENTE pois quem as elabora não é um ser humano normal e é sim um COMUNISTA que tem o peito um coração SATÂNICO que tem um único objetivo: extorquir o trabalhador para poder encher suas cuecas e calcinhas e depois desfilar como BENFEITORES da sociedade enganada !

  58. Os políticos odeiam os MILITARES pois sabem que, se eles voltarem, serão todos DEMITIDOS e perderão a MAMATA de viver sem trabalhar (ROUBANDO a população indefesa), por isto eles falam e FALAM mentiras sobre os MILITARES … mas a VERDADE um dia aparecerá !

  59. Senhores Policiais Civis e Militares, por favor, não desviem a atenção, o foco é o reajuste zero de 2015. Como todos sabem, menos o Governador do Estado de São Paulo- General Geraldo Alckimim do PSDB: os preços dos alimentos e custo de vida em geral sofreram reajustes durante o ano de 2015, logo podemos concluir que perdemos o poder aquisitivo, mas o governador se nega a repassar em forma de reposição salarial obrigatória, pior que todos nós e sindicatos sabemos perfeitamente que estamos sendo penalizados e consequentemente nossos filhos e esposas mais ainda. Será que não já passou do momento de cobrarmos o governador ? ele não se manifesta espontaneamente! nem mesmo os sindicatos se manifestam ? porque será? ou estamos ganhando bem ? Alguém tem alguma informação sobre nossa situação?

  60. PRA QUE EFETIVO NAS RUAS, NÓIS TEM DETECTA, NÓIS É PRIMERO MUNDO, NÓIS É FODA!

  61. Pingback: TRAIÇÃO. Moro autoriza a entrada do FBI nas investigações da Operação Lava Jato | andradetalis

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s